Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 13 de 13
Filter
2.
Rev. Hosp. El Cruce ; (32): 1-2, 2023.
Article in Spanish | LILACS, UNISALUD, BINACIS | ID: biblio-1537081

ABSTRACT

[RESUMEN]. La espectrometría de masas MALDI-TOF (Matrix Assisted Laser DesorptionIonization ­ Time of Flight) ha emergido como una técnica sobresaliente en el ámbito de la microbiología clínica; con una metodología simple y capacidad para ofrecer resultados precisos en un lapso breve. Esta tecnología mostró un éxito notorio, estableciéndose como una herramienta fundamental en la caracterización de microorganismos y en la investigación traslacional.La combinación de sus características con el potencial de análisis poraprendizaje automatizado ha demostrado ser de gran valor, acelerado el diagnóstico de la resistencia a antimicrobianos en bacterias. A su vez, ha abierto nuevas perspectivas en campos críticos de la medicina, como sepsis y la oncología. En Argentina, varios grupos contribuyen activamente a su expansión y aplicación en la lucha contra enfermedades infecciosas, incluida la pandemia de COVID-19. Estos esfuerzos prometen continuar impulsando la investigación y el diagnóstico clínico tanto en el país como en todo el mundo.


[ABSTRACT]. Matrix Assisted Laser DesorptionIonization ­ Time of Flight ­ MassSpectrometry (MALDI-TOF-MS) has emerged as anoutstandingtechnique in the field of clinical microbiology, with a simple methodology and deliveryof precise results in anexceptionally short timeframe. Thistechnology has garnered notable success in recentyears, establishing as a fundamental toolboth in the characterization of microorganisms and translational research. The combination of the inherent features of this technique with the potential of machine learning analysis has provento be of greatvalue in clinical microbiology, particularly in the antibiotic resistance field. Its application has accelerated bacterial diagnosis and opened new perspectives in critical areas of medicine, such sepsis and oncology. In Argentina, several research groups actively contributing to its expansión, applying MALDI-TOF-MS in the fight against infectious diseases, including the COVID-19 pandemic. Theseeffortspromiseto continue drivingresearch and clinical diagnosis in the country and worldwide.


Subject(s)
Translational Research, Biomedical , Translational Science, Biomedical
4.
Braz. j. oral sci ; 21: e226666, jan.-dez. 2022. ilus
Article in English | LILACS, BBO | ID: biblio-1393341

ABSTRACT

Aim: This study analyzed public procurements for different endodontic materials used in the Brazilian public health system and evaluated the variables related to their cost. Methods: A time-series study was performed by screening materials for endodontic application in the public Brazilian Databank of Healthcare Prices from 2010 to 2019. Data were categorized according to material composition and clinical application. The collated variables were used in a multiple linear regression model to predict the impact of unit price in procurement processes. Results: A total of 5,973 procurement processes (1,524,693 items) were evaluated. Calcium hydroxides were found in 79% of the observations (4,669 processes). Prices drop each year by US$1.87 while MTAs and epoxy resins are increasingly purchased at higher prices (US$50.87; US$67.69, respectively). The microregion, the procurement modality, and the type of institution had no influence on unit prices in the adjusted model (p > 0.05). Conclusions: Calcium hydroxide-based materials were the cheapest and most frequently purchased endodontic materials in the public health care system. Novel formulations are being implemented into clinical practice over time and their cost may be a barrier to the broad application of materials such as MTAs, despite their effectiveness


Subject(s)
Biomedical and Dental Materials , Public Health Dentistry , Costs and Cost Analysis , Endodontics , Translational Science, Biomedical , Public Expenditures
5.
RECIIS (Online) ; 16(4): 986-989, out.-dez. 2022.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1411172

ABSTRACT

O livro Os animais peçonhentos na saúde pública expõe um vasto histórico de acidentes envolvendo problemas de saúde provocados por animais peçonhentos. Os autores resgatam trabalhos e vivências, descritos por Louis Pasteur e Vital Brazil, fundamentais para o desenvolvimento de processos da ciência translacional como compreendida hoje, no século XXI. A obra é marcada pela defesa da necessidade de políticas públicas coerentes que sejam capazes de promover ações de capacitação, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação dos pacientes.


The book Os animais peçonhentos na saúde pública presents a vast history of accidents involving health problems caused by venomous animals. The authors rescue works and experiences, described by Louis Pasteur and Vital Brazil, fundamental for the development of translational science processes as understood today, in the 21st century. The work is marked by the defense of the need for coherent public policies capable of promoting training, prevention, diagnosis, treatment and rehabilitation of patients.


El libro Os animais peçonhentos na saúde pública expone una vasta historia de accidentes que involucran problemas de salud causados por animals venenosos. Los autores rescatan obras y experiencias, descritas por Louis Pasteur y Vital Brazil, fundamentales para el desarrollo de los procesos de ciencia translacional tal como se entienden hoy, en el siglo XXI. El libro está marcado por la defensa de la necesidad de políticas públicas coherentes capaces de promover la formación, la prevención, el diagnóstico, el tratamiento y la rehabilitación de los pacientes.


Subject(s)
Humans , Animals, Poisonous , Patients , Poisons , Bites and Stings , Public Health , Immunization, Passive , Patient-Centered Care , Translational Science, Biomedical
6.
São Paulo; Ministério da Saúde;Hospital Sírio-Libanês; jul. 2022. 102 p. tab.
Monography in Portuguese | LILACS, PIE | ID: biblio-1427481

ABSTRACT

O avanço das mídias digitais e sociais reformulou o conceito de comunicação em saúde, e diferentes estratégias têm sido desenvolvidas para aumentar o entendimento sobre os resultados das pesquisas científicas direcionadas aos gestores e à população. O mapeamento por meio de uma revisão de escopo é necessário para identificar e avaliar a natureza e a extensão da literatura relacionada a essas abordagens para cada público e contexto. Os resultados identificados poderão subsidiar a tomada de decisão de setores envolvidos na promoção do uso do conhecimento científico nos processos decisórios no que se refere à comunicação de evidências no contexto das Políticas Informadas por Evidências (PIE). Foi realizada busca ampla e sensível em bases e repositórios de dados, além de buscas não estruturadas em outras fontes e busca manual para identificação de estudos, de qualquer delineamento metodológico, e documentos publicados a partir de 1o de janeiro de 2000, sobre estratégias para comunicação de evidências científicas para gestores de saúde e/ou população, em nível individual ou populacional, no âmbito da saúde pública ou suplementar, em qualquer nível de assistência. As estratégias foram classificadas e apresentadas narrativamente de acordo com as categorias: comunicação de risco/benefício, comunicação de incerteza, modelos de síntese de evidências e outros documentos em linguagem acessível, orientações para elaboração/avaliação de produtos de comunicação de evidências científicas e ensino/aprendizagem. Esta revisão de escopo identificou 80 estudos, relatórios ou outras formas de apresentação de informações, que abordaram 78 estratégias ou conjuntos de estratégias de comunicação de evidências científicas em saúde para a população e/ou gestores. As estratégias mais frequentes eram de comunicação de risco e benefícios em saúde, apresentaram abordagem. de apoio à Formulação e Implementação de Políticas de Saúde Informadas por Evidências - ESPIE de entrega textual e tinham o status de implementadas e, de alguma forma, avaliadas. Entre as estratégias avaliadas e que parecem apresentar algum benefício estão: • comunicação de risco/benefício: maior compreensão de frequências naturais do que de porcentagens; maior compreensão de risco absoluto, do que riscos relativos e número necessário para tratar; maior compreensão e mudança de comportamento com comunicação numérica do que nominal; maior compreensão de mortalidade do que de sobrevida; comunicações com teor negativo ou de perdas parecem ser mais eficazes para compreensão, satisfação e mudança de comportamento do que comunicações com teor positivo ou de ganho; comunicação nominal pode levar à superestimativa do risco de eventos adversos e pode levar os pacientes a tomarem decisões inadequadas sobre o uso ou não do medicamento. • modelos de síntese de evidências e outros documentos e linguagem acessível: plain languages summaries para comunicar os resultados de revisões sistemáticas Cochrane para a população foram percebidos como mais confiáveis, mais fáceis de encontrar e de compreender e melhores para apoiar as decisões do que os resumos originais. • ensino/aprendizagem: os recursos da iniciativa Informed Health Choices para comunicação e aprendizagem de conceito-chave evidências em saúde parecem ser eficazes em melhorar a habilidade em pensamento crítico em saúde logo após sua utilização, mas estes efeitos não foram observados após um ano; o treinamento teórico-prático para parlamentares sobre evidências científicas em saúde parece ser uma estratégia com potencial de sensibilizar e melhorar a compreensão deste subgrupo de gestores sobre evidências em saúde. Esta revisão de escopo identificou 78 estratégias ou conjuntos para estratégias de comunicação de evidências em saúde para gestores e população. Algumas delas foram implementadas, avaliadas e parecem ter algum benefício para melhorar a compreensão destes públicos sobre conceitos de evidências e resultados em saúde. Os achados desta revisão têm um importante potencial de aplicabilidade na área de políticas informadas por evidências. Esforços futuros são necessários para padronizar e estimular o relato destas estratégias e avaliar seus efeitos em desfechos clínicos relevantes para o indivíduo, para a sociedade e para os sistemas de saúde.


Subject(s)
Use of Scientific Information for Health Decision Making , Health Communication , Evidence-Informed Policy , Translational Science, Biomedical , Health Education , Data Collection , Selective Dissemination of Information , Data Analysis
7.
São Paulo; Ministério da Saúde;Hospital Sírio-Libanês; jun. 2022. 58 p.
Monography in Portuguese | LILACS, PIE | ID: biblio-1427485

ABSTRACT

O projeto Apoio à Formulação e Implementação de Políticas Públicas de Saúde Informadas por Evidências (ESPIE) é desenvolvido pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês (IEP/HSL), no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), em parceria com o Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (DECIT/SCTIE/MS). O projeto ESPIE desenvolveu o Perfil de Competência do Profissional de PIE para o Brasil, com o objetivo de subsidiar atividades educacionais relacionadas com Políticas Informadas por Evidências (PIE), mas também apoiar o planejamento e ações de diferentes organizações no contexto da gestão da saúde no Sistema Único de Saúde (SUS). O perfil de competência foi desenvolvido e validado por um grupo de autoria constituído por técnicos das instituições envolvidas e especialistas convidados. O objetivo de criação do grupo de autoria foi agregar diferentes visões, experiências e opiniões ao processo de construção do perfil de competência em PIE. O grupo de autoria discutiu e definiu, ao longo de seis oficinas realizadas no ano de 2021, desde os macroproblemas até as ações-chave e desempenhos considerados essenciais. O processo de elaboração deste perfil foi orientado pelos seguintes macroproblemas: 1) processos decisórios na gestão das políticas de saúde pouco sistemáticos e transparentes; 2) capacidade institucional para gestão e tradução do conhecimento pouco desenvolvida e 3) incipiente incorporação das evidências científicas ao processo de formulação e implementação de políticas de saúde. Este documento consiste um meta-ponto de vista sobre o perfil de competência do profissional de PIE no Brasil e está endereçado aos macroproblemas no âmbito do SUS e inclui ações-chave e desempenhos que compõem um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes, necessário para uma atuação institucional competente em PIE.


Subject(s)
Humans , Personnel Management , Health Personnel/education , Professional Role , Evidence-Informed Policy , Focus Groups , Translational Science, Biomedical
8.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 27(7): 2879-2894, 2022. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, PIE | ID: biblio-1384426

ABSTRACT

Resumo O objetivo deste artigo é traduzir e adaptar para a cultura brasileira a ferramenta "Is research working for you? A self-assessment tool and discussion guide for health services management and policy organization", que auto-avalia a capacidade institucional das organizações de Saúde em Adquirir, Avaliar, Adaptar e Aplicar evidências ciêntificas na tomada de decisão de políticas. Estudo metodológico, analítico, com abordagem quanti-qualitativa. Utilizou-se uma amostra de gestores (n=99), representando 24 organizações em saúde brasileiras, entre outubro de 2018 e novembro de 2020. Adaptações propostas foram realizadas de forma consensual após ajustes das discordâncias do comitê de especialistas - Coeficiente de Kappa [0,41; 0,43 e 0,74]. A Ferramenta 4A, versão brasileira, teve equivalência semântica, idiomática, experimental e conceitual com a original. O valor do Alpha de Cronbach foi de 0,961; o do Coeficiente de Correlação Intraclasse, de 0,960. A Ferramenta 4A é válida e confiável no Brasil quanto à consistência interna e conteúdo. Sua aplicação é catalisadora de ações para estruturar capacidades institucionais de tornar o uso de evidências cientificas sistemático na tomada de decisão das organizações em saúde.


Abstract The scope of this article is to translate and adapt the tool "Is research working for you? A self-assessment tool and discussion guide for health services management and policy organization," which self-assesses the institutional capacity of Health organizations to Acquire, Evaluate, Adapt and Apply scientific evidence in policy decision-making. It is a methodological, analytical study with a quantitative and qualitative approach. A sample of managers was used (n=99), representing 24 Brazilian health organizations, between October 2018 and November 2020. Proposed adaptations were made in a consensual way after adjustments of the disagreements of the expert committee - Kappa coefficient [0.41; 0.43 and 0.74]. Tool 4A, Brazilian version, had semantic, idiomatic, experimental, and conceptual equivalence with the original. The value of Cronbach's Alpha was 0.961; the value of the Intraclass Correlation Coefficient was 0.960. Tool 4A is valid and reliable in Brazil in terms of internal consistency and content. Its application is a catalyst for actions to structure institutional capacities to make the use of scientific evidence systematic in the decision-making processes of health organizations.


Subject(s)
Public Health , Decision Making , Evidence-Informed Policy , Translational Science, Biomedical , Brazil , Health Management , Evidence-Based Practice , Health Facilities
10.
Rev. panam. salud pública ; 44: 1-10, 2020. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, PIE | ID: biblio-1382186

ABSTRACT

Avaliar capacidades, arranjos organizativos e barreiras à implementação dos Núcleos de Evidências (NEvs) da Rede de Políticas Informadas por Evidências (EVIPNet) no Brasil. Realizou-se um estudo exploratório de casos múltiplos, descritivo-analítico, com abordagem mista. Os coordenadores dos NEvs em atividade no país responderam um instrumento com três partes: caracterização do respondente, avaliação da capacidade de "adquirir, avaliar, adaptar e aplicar" evidências (4A) e questões abertas abordando arranjos organizativos e barreiras à implementação dos NEvs. Participaram da pesquisa 15 NEvs, concentrados no Centro-Oeste; 73,3% estavam sediados em universidades e 20% em secretarias estaduais/municipais ou no Ministério da Saúde. Dos coordenadores participantes, 100% possuíam pós-graduação lato e/ou strictu sensu e 80% referiram experiência de 1 a 5 anos em políticas informadas por evidências (PIE) e proficiência em inglês. Nenhum coordenador atuava exclusivamente no NEv. As equipes incluíam profissionais de saúde, estudantes (graduação/pós-graduação), docentes de universidades e servidores efetivos em secretarias de saúde. Foram identificadas alta capacidade para "adquirir" e "avaliar" e baixa capacidade para "adaptar" e "aplicar" evidências. Quanto a atividades e produtos, prevaleceu a média de três por ano, com destaque para produtos de tradução do conhecimento (sínteses de evidência e diálogos deliberativos) e capacitação para profissionais de saúde, gestores e alunos de graduação/pós-graduação. Cinco categorias de barreiras foram descritas: 1) financiamento, 2) integração da rede, 3) institucionalização das demandas, 4) capacidade de adaptação e 5) habilidades de comunicação de pesquisa para recomendar ações no nível local. Existem recursos humanos capacitados, vinculados a instituições de pesquisa e ensino, para apoiar as PIE. No entanto, a sustentabilidade dos NEvs depende de ações coordenadas para garantir a capacidade de adaptar e aplicar evidências.


Evaluar la capacidad, los arreglos organizativos y los obstáculos existentes para la aplicación de los núcleos de evidencia (NEv) de la Red de Políticas Informadas por Evidencia (EVIPNet) en Brasil. Se realizó un estudio descriptivo, analítico y exploratorio de casos múltiples, con un enfoque mixto. Los coordinadores de los NEv activos en el país respondieron a un instrumento dividido en tres partes: caracterización de la persona encuestada, evaluación de la capacidad de "adquirir, evaluar, adaptar y aplicar" evidencia (conocidas como 4A por su sigla en portugués) y temas de discusión abierta en los cuales se abordaron los arreglos organizativos y los obstáculos existentes para la aplicación de los NEv. Participaron en la investigación 5 NEv concentrados en la región Centro-Oeste; 73,3% tenían su sede en universidades y un 20% en secretarías estatales/municipales o en el Ministerio de Salud. Todos los coordinadores participantes tenían título de posgrado en sentido amplio o estricto y 80% afirmaron que tenían experiencia de 1 a 5 años en políticas informadas por evidencia (PIE) y que dominaban el inglés. Ningún coordinador trabajaba exclusivamente en el NEv. Los equipos incluían profesionales de salud, estudiantes (de grado/posgrado), profesores universitarios y empleados en comisión de servicio en las secretarías de salud. Se determinó que tenían gran capacidad para "adquirir" y "evaluar" y poca capacidad para "adaptar" y "aplicar" evidencias. En cuanto a actividades y productos, prevaleció la media de tres al año, con hincapié en los productos de traducción del conocimiento (la síntesis de la evidencia y los diálogos deliberantes) y la capacitación para profesionales de salud, gestores y alumnos de grado/posgrado. Se describieron cinco clases de obstáculos: 1) financiamiento, 2) integración de la red, 3) institucionalización de las demandas, 4) capacidad de adaptación y 5) habilidades de comunicación de las investigaciones para recomendar la adopción de medidas en el nivel local. Existen recursos humanos capacitados, vinculados a instituciones de investigación y enseñanza, para apoyar las PIE. Sin embargo, la sostenibilidad de los NEv depende de la adopción de medidas coordinadas para garantizar que existe la capacidad de adaptar y aplicar evidencia


To evaluate capacities, organizational arrangements, and barriers to the implementation of Evidence Centers (NEvs) as part of Brazil's Evidence-Informed Policy Network (EVIPNet). A mixed methods descriptive-analytical, multiple-case exploratory study was performed. Coordinators of active NEvs answered a questionnaire in three parts: participant characteristics, assessment of the capacity to "acquire, assess, adapt, and apply" evidence (4A), and open questions addressing organizational arrangements and barriers to the implementation of NEvs.The study included 15 NEvs, mostly from the Midwest; 73.3% were based in universities, while 20% were installed in state/city health departments or in the Ministry of Health. All coordinators had completed graduate training and 80% reported 1 to 5 years' experience with evidence-based policies as well as proficiency in English. None of the participants worked exclusively as NEv coordinator. NEv teams included health care professionals, students (undergraduate/graduate), professors, and civil servants from health departments. The data revealed high capacity to "acquire" and "assess" evidence, and low capacity to "adapt" and "apply" evidence. On average, three activities or products were developed yearly by each NEv, especially knowledge translation initiatives (systematic reviews and deliberative dialogues) and training for health care professionals, managers and undergraduate/graduate students. Five barrier categories were described: 1) financing, 2) network integration, 3) institutionalization of demands, 4) adaptive capacity, and 5) research communication skills to recommend actions at the local level. Trained human resources associated with academic and research institutions are available to support evidence-informed policies. However, the sustainability of NEvs depends on coordinated action to ensure the capacity to adapt and apply evidence.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , Policy Making , Evidence-Informed Policy , Translational Science, Biomedical , Brazil
11.
Ribeirão Preto; s.n; 2019. 89 p. ilus.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1425792

ABSTRACT

Este estudo teve como objetivo identificar e analisar as facilidades e as barreiras percebidas por enfermeiros sobre a realização da entrevista de 15 minutos na prática clínica, e contribuir com o processo de translação do conhecimento sobre enfermagem familiar baseada no referencial sistêmico. Trata-se de um estudo qualitativo que utilizou a translação do conhecimento como referencial teórico, e o processo de translação do conhecimento "conhecimento-para-ação" como referencial metodológico. Foi realizado um treinamento teórico-prático em intervenção familiar sistêmica sob o formato de curso de difusão da USP visando habilitar enfermeiros atuantes em serviços de saúde do interior do estado de São Paulo a realizarem a entrevista de 15 minutos. Se inscreveram para o curso 47 enfermeiros. Os dados foram coletados através da aplicação de um questionário sociodemográfico e de formação, da realização de dois momentos de discussão entre as pesquisadoras e os participantes para conversar sobre as entrevistas praticadas, e de um roteiro com questões sobre elas. A interpretação de todo material coletado se deu por meio da identificação de núcleos argumentais. Surgiram dois principais temas: Barreiras, e facilidades. As barreiras para a prática da entrevista de 15 minutos estão relacionadas a questões organizacionais, à supervalorização do modelo biomédico, ao tempo da entrevista, e à construção do genograma e do ecomapa. Já o embasamento teórico em intervenção familiar sistêmica e as técnicas da entrevista de 15 minutos, a discussão das entrevistas praticadas, a utilidade do genograma e do ecomapa, e a disposição dos familiares em participar das entrevistas, foram vistos como facilidades pelos participantes. Apesar das dificuldades apontadas, os participantes ressaltaram que os fundamentos e as técnicas da Entrevista de 15 minutos tiveram essencial importância em seu trabalho com famílias. A educação aprofundada em enfermagem familiar sistêmica demonstrou ser um meio eficaz de difundir o conhecimento e contribuir com a sua prática na rotina dos serviços de saúde


This study aimed to identify and analyze the facilities and barriers perceived by nurses to realize the 15-minute family interview in the clinical practice, and contribute with the process of knowledge translation on family nursing based on the systemic referential. It is a qualitative study that uses the knowledge translation as a theoretical referential, and the process of knowledge translation "knowledge-to-action" as a methodological reference. A theoretical-practical training in systemic family intervention under a USP diffusion course format was carried out aiming to enable practitioners nurses of health services of the interior of São Paulo - Brazil to apply the 15-minute family interview. 47 professionals enrolled in the course. The data were collected through the application of a socio-educational and training questionnaire, the realization of two discussion moments between researchers and participants to converse about the interviews practiced, and a script with the questions about them. The interpretation of the collected material was based on the identification of argumentation cores. Two main themes emerged: Barriers, and facilities. The barriers to practice the 15-minute family interview are related to organizational issues, the overvaluation of the biomedical model, the time of the interview, and the construction of the genogram and the ecomap. The theoretical embasement in systemic family intervention and the techniques of the 15-minute family interview, the usefulness of genogram and ecomapa, and the disposition of family members to participate in interviews, were seen as facilities by participants. Despite the difficulties pointed out, the participants highlighted that fundamentals and techniques of the 15-minute family interview were essential in their work with families. In-depth education in systemic family nursing has shown to be effective in terms of average knowledge and to contribute to its practice in the routine of health services


Subject(s)
Humans , Interview , Family Nursing , Translational Science, Biomedical
12.
urol. colomb. (Bogotá. En línea) ; 28(4): 273-274, 2019.
Article in English | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1402573

ABSTRACT

In a continuum aimed at improving population health, translational medicine must bridge the gap between basic research and clinical needs. There are two main stages of translational research, the transfer of new knowledge from the laboratory to human trials and from these clinical studies to health practice and decision making. For doctors, the most important question is how to treat the patient, with the study of the disease being a secondary target, important only to improve the treatment of future patients. The opposite is often true for scientists, who will be taught by clinical exposition about the pressures and time constraints of clinical medicine.


En un continuo encaminado a mejorar la salud de la población, la medicina traslacional debe tender un puente entre la investigación básica y las necesidades clínicas. La investigación traslacional consta de dos etapas principales: la transferencia de nuevos conocimientos del laboratorio a los ensayos en humanos y de estos estudios clínicos a la práctica sanitaria y la toma de decisiones. Para los médicos, la cuestión más importante es cómo tratar al paciente, siendo el estudio de la enfermedad un objetivo secundario, importante sólo para mejorar el tratamiento de futuros pacientes. Lo contrario suele ocurrir con los científicos, a quienes la exposición clínica les enseñará las presiones y limitaciones de tiempo de la medicina clínica.


Subject(s)
Humans , Clinical Medicine , Translational Research, Biomedical , Translational Science, Biomedical , Health Services Needs and Demand , Knowledge , Decision Making , Population Health , Laboratories
13.
Rev. Univ. Ind. Santander, Salud ; 48(1): 97-117, Febrero 16, 2016.
Article in Spanish | LILACS | ID: lil-779697

ABSTRACT

La investigación biomédica enfocada a la preservación de la salud y manejo de la enfermedad requiere hoy del trabajo articulado bidireccional entre básicos y clínicos, lo cual ha generado una nueva tendencia, denominada investigación traslacional. Este tipo de investigación se fundamenta en poder brindar una atención en salud oportuna, pertinente, eficaz y personalizada, para lo cual se requieren muestras biológicas e información clínica asociada, garantizando a su vez seguridad, calidad y confidencialidad para los donantes. Promover la investigación traslacional y la aplicación de los avances del conocimiento y de la tecnología derivados de la investigación y la innovación, requiere del apoyo de infraestructuras de fácil acceso que faciliten la rápida demostración experimental de una hipótesis o la comprobación de un modelo simulado previamente. Dentro de las diversas plataformas biomédicas y de salud existentes, los Biobancos, en sus diferentes modalidades, se constituyen en una de las más atractivas plataformas a la hora de contribuir a establecer puentes entre la investigación básica y clínica, con la práctica asistencial. La necesidad de contar con muestras biológicas humanas de alta calidad y, al mismo tiempo, la obligación de preservar los derechos de los donantes, ha elevado la gestión de los Biobancos a la categoría de disciplina científico-técnica, con una complejidad particular que involucra múltiples aspectos entre los cuales se incluyen aspectos científicos, técnicos, éticos, jurídicos y sociales. Esta serie de artículos, que serán publicados en los diferentes números de la revista durante el 2016, tienen como objetivo hacer una revisión crítica de los aspectos más relevantes en torno a la gestión de los Biobancos con fines de investigación y proponer una serie de guías de manejo del material biológico humano a conservar las cuales se han desarrollado en el marco del Programa Cardiecol.


Biomedical research aimed at the preservation of health and disease management requires nowadays a bidirectional and articulated collaboration between basic and clinical work, which has generated a new trend called translational research. This type of research is based on the ability to provide timely, relevant, effective and personalized healthcare, for which biological samples, and associated clinical information are required, while ensuring safety, quality and confidentiality for donors. In order to promote translational research and the application of the advances in knowledge and technology from research and innovation, the support of accessible infrastructure is required to facilitate the rapid experimental demonstration of an hypothesis or testing a previously simulated model. Among the diverse biomedical and healthcare existing platforms, the Biobanks, in their various forms constitute one of the most attractive platforms contributing to establish bridges between the basic and clinical research with the clinical practice. The need for human biological samples of high quality, and at the same time, the obligation to preserve the rights of donors, has raised the Biobanks' management to the scientific and technical category, with the added particular complexity of involving multiple aspects including scientific, ethical, legal, and social factors. This series of articles that will be published in different issues of the magazine in 2016, aims to make a critical review of the most relevant aspects regarding the management of Biobanks for research, and to propose a series of guidelines for the management of human biological material as developed by the program Cardiecol.


Subject(s)
Humans , Information Storage and Retrieval , Translational Science, Biomedical , Biological Specimen Banks , Translational Research, Biomedical
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL