Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Araçatuba; s.n; 2019. 76 p. tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1051536

RESUMO

Introdução: A rede de atenção à saúde maternoinfantil foi instituída em 2011 com a finalidade de promover melhorias na eficiência da gestão dos serviços, porém ainda se apresenta como um grande desafio para os gestores. Objetivo: Analisar a rede regional de atenção à saúde da gestante no SUS. Método: Trata-se de pesquisa de caráter transversal, quanti-qualitativa, tipo inquérito. Foram realizadas entrevistas com gestores de 28 municípios, do Ambulatório de Especialidades Médicas (AME) e do Departamento Regional de Saúde (DRS) II do estado de SP, totalizando 86 entrevistados. As variáveis pesquisadas foram: realização de atividade educativa no pré-natal, existência de protocolo de atendimento e encaminhamento, organização da atenção à saúde bucal e geral à gestante, pactuação das referências e funcionalidade do sistema de referência e contrarreferência. Realizou-se análise de conteúdo para as questões discursivas e triangulação entre as respostas obtidas nos municípios, AME e DRS. Resultado: Observou-se que 78,57% dos municípios realizam atividade educativa com gestantes; 42,86% não possuíam protocolo de atendimento implantado e em 57,14% não havia critérios de encaminhamento estabelecidos. Do total de gestores municipais, 53,57% afirmaram realizar testes rápidos para detecção de HIV, Sífilis e Hepatite B e C; 46,43% teste rápido de gravidez e 39,28% relataram avaliar a situação vacinal. Quanto à atenção odontológica primária, não havia protocolo instituído em 71,43% dos municípios e 32,14% não incluíam a gestante no grupo prioritário de atendimento. Há pouca compreensão quanto aos documentos de pactuação, deficiências no sistema de referência e contrarreferências e insuficiência de referências odontológicas. Conclusão: Conclui-se que a rede de atenção à saúde maternoinfantil tem garantido atividades educativas, porém encontra-se pouco articulada entre seus componentes, apresentando deficiências relacionadas ao processo de trabalho e à gestão dos serviços, decorrentes, em sua maioria, da inexistência de protocolos assistenciais e organizacionais(AU)


Introduction: The maternal and child health care network was established in 2011 with the purpose of promoting improvements in the efficiency of service management, but still presents a great challenge for managers. Objective: To analyze the regional health care network of pregnant women in SUS. Method: This is a cross-sectional, quantitative-qualitative research type survey. Interviews were carried out with managers from 28 municipalities, from the Ambulatory of Medical Specialties (AME) and from the Regional Department of Health (DRS) II of the state of São Paulo, totaling 86 interviewees. The variables studied were: performance of prenatal educational activity, existence of a referral protocol, organization of oral and general health care for the pregnant woman, agreement of references and functionality of the referral and counter-referral system. Content analysis was performed for the discursive questions and triangulation between the responses obtained in the municipalities, AME and DRS. Result: It was observed that 78.57% of the municipalities carry out educational activities with pregnant women; 42.86% did not have an implanted care protocol and in 57.14% there were no established referral criteria. Of the total of municipal managers, 53.57% affirmed to carry out rapid tests for the detection of HIV, Syphilis and Hepatitis B and C; 46.43% rapid pregnancy test and 39.28% reported evaluating the vaccine situation. Regarding primary dental care, there was no protocol established in 71.43% of the municipalities and 32.14% did not include the pregnant woman in the priority care group. There is little understanding of compromise documents, deficiencies in the referral system and counter-referrals, and insufficiency of dental referrals. Conclusion: It is concluded that the network of maternal and child health care has guaranteed educational activities, but it is little articulated among its components, presenting deficiencies related to the work process and to the management of services, due, for the most part, to the inexistence of assistance and organizational protocols(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Cuidado Pré-Natal , Atenção Primária à Saúde , Encaminhamento e Consulta , Sistema Único de Saúde , Saúde Pública
2.
Rev. odontol. Univ. Cid. São Paulo (Online) ; 30(1): 6-15, jan.-mar. 2018. Tabelas
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-915767

RESUMO

Avaliou-se o quantitativo inerente à cobertura assistencial médica, básica e especializada do município de Caratinga-MG, no período de setembro de 2014 a agosto de 2015. Estudo observacional transversal. Os elementos referenciados foram avaliados por meio de dados secundários do sistema de informação ambulatorial SIA/SUS, referente às 23 equipes da Estratégia Saúde da Família, agregados no seguinte perfil de pacientes: menores de 01 ano, 01 a 04, 05 a 14, 15 a 44, 45 a 59 anos e de 60 anos ou mais. Posteriormente foram avaliados os encaminhamentos aos atendimentos especializados, sendo submetidos a uma análise de parâmetros, de acordo com a Portaria 1101/02 do Ministério da Saúde. Os dados foram calculados através das frequências absolutas e relativas, média e desvio-padrão. Na avaliação para a média e desvio-padrão os resultados apontaram para um superávit nas consultas médicas básicas para os pacientes acima de 60 anos (m=905,4 e dp=347,4), e um déficit no cumprimento dos parâmetros nas consultas médicas básicas das demais faixas etárias: menores de 01 ano (m=101,4 e dp=50,4), 01 a 04 anos (m=191,4 e dp=54,3), 05 a 14 anos (m=375,8 e dp=93,7) e 15 a 59 anos (m=2.200 e dp=533,7). Os encaminhamentos aos atendimentos especializados também apresentaram déficit (m=380,2 e dp=234,2). A cobertura assistencial de consulta médica básica e de encaminhamento ao atendimento especializado no município de Caratinga-MG apresentou um percentual inferior aos parâmetros preconizados pelo Ministério da Saúde, com atendimento em apenas uma faixa etária.


The quantitative of medical, basic and specialized health care coverage was evaluated in the city of Caratinga-MG from September 2014 to August 2015. It is an observational research. The referenced elements were evaluated through secondary data from the outpatient information system - SIA / SUS referring to the 23 teams of the Family Health Strategy, aggregated in the following patients profile: under 1 year, from 01 to 04 years, from 05 to 14 years, 15 to 44 years, 45 to 59 years and 60 years or more. Subsequently, the referrals to the specialized services were evaluated, being submitted to a parameter analysis, in accordance with Ministry of Health Ordinance 1101/02. Data were calculated through the absolute and relative frequencies, mean and standard deviation. In the evaluation for the mean and standard deviation the results pointed to a surplus in basic medical appointments for patients over 60 years (m = 905.4 and dp = 347.4), and a deficit in compliance with the parameters in the basic medical visits (M = 101.4 and dp = 50.4), 01 to 04 years (m = 191.4 and dp = 54.3), 05 to 14 years (m = 375, 8 and dp = 93.7) and 15 to 59 years (m = 2,200 and dp = 533.7). Referrals to specialized care also presented a deficit of (m = 380.2 and dp = 234.2). The assistance coverage of basic medical consultation and referral to specialized care in the city of Caratinga-MG presented a percentage lower than the parameters recommended by the Ministry of Health.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Encaminhamento e Consulta , Consultórios Médicos , Parâmetros
3.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 18(1): 4138, 15/01/2018. graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-967084

RESUMO

Objective: To evaluate the association between frequency sweet consumption of drink (food) and teeth number, prevalence of dental check-ups and teeth pain in European population. Material and Methods: In this descriptive study, the data was evaluated from Eurobarometer database 72.3. It was involved 30.292 of citizens from EU-27 (European Union) countries in Eurobarometer research. The necessary conditions for the including of European countries in our research were complete information about: (i) frequency of sweet consumption (%) in each EU-27 countries, population percentage who has all natural teeth (%) in each EU-27 countries, (iii) prevalence of dental checkups (%) in each EU-27 countries and (iv) frequency teeth pain in each EU-27 countries. Results: The highest proportion of often teeth pain (9.0%) was in Romania. Positive association between often sweet consumption of drink (food) and often teeth pain was found. Negative association between often sweet consumption of drink (food) and inhabitants' percentage who have all natural teeth was found. Negative association between often sweet consumption of drink (food) and prevalence of dental check-ups was observed. Conclusion: Our results about the impact sweet consumption of drink (food) on oral health are applicable in oral health programs. It is necessary to include more world countries (more European citizens) into linear regression model of oral health.


Assuntos
Encaminhamento e Consulta , Odontalgia , Saúde Bucal , Açúcares da Dieta , População , Modelos Lineares , Epidemiologia Descritiva
4.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 18(1): 3988, 15/01/2018. tab, ilus, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-966830

RESUMO

Objective: To assess the referral patterns of General Dental Practitioners (GDPs) and Pediatric Dentists (PDs) when faced with a range of Pediatric-Oral Surgery (POS) cases. Material and Methods: Eighty-two dentists treating children [51.2% GDPs (n=42) and 48.8% PDs (n=40)] were shown clinical photographs or radiographs of twelve common POS cases. Opinions on whether to "manage it yourself", "refer to a/another pediatric dentist", "refer to an oral surgeon (OS)", "refer to a multidisciplinary clinic (MDC)", or "do nothing" were sought. Statistical analysis was carried out using SPSS software with Chi-square test (p≤0.05). Results: Both GDPs and PDs reported significantly higher referrals to OS of: 1) lower lip mucoceles (50%, 52.5% respectively), 2) exposure of impacted maxillary canine (64%, 51.3%) and 3) dento-alveolar trauma cases (73.8%, 65%). A majority of GDPs and PDs reported self-managing of: 1) removal of multiple deciduous carious teeth (81%, 97.5%), 2) odontogenic infections with facial swelling (57.1%, 92.5%), 3) removal of ankylosed submerged primary molars (66.7%, 95%) and 4) dental trauma (71.4%, 100%). PDs reported self-managing primary herpetic gingivostomatitis (PHGS, 95%) compared to 45.2% of GDPs. GDP referral of PHGS to the PDs was 42.9%. There were no significant differences between both groups regarding removal of a mesiodens, release of a tongue-tie, a labial frenectomy, or a lip laceration, but the majority would refer to oral surgeons in these cases. Conclusion: Whilst United Arab Emirates dentists sampled referred some pediatric-oral surgery cases to oral surgeons, general dental practitioners were reluctant to refer pediatric-oral surgery cases to pediatric dentists, preferring to self-manage them.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Encaminhamento e Consulta , Cirurgia Bucal , Emirados Árabes Unidos , Odontopediatria , Odontólogos , Distribuição de Qui-Quadrado , Estudos Transversais/métodos
5.
Arq. odontol ; 51(2): 67-75, abr.-jun. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1621

RESUMO

Objetivo: Avaliar o tipo e a relevância dos encaminhamentos feitos pela Atenção Básica/ Saúde da Família, do município de Belo Horizonte (BH), ao serviço de Estomatologia do Hospital Municipal Odilon Behrens (HOB) e analisar os critérios do Protocolo de Regulação da Saúde Bucal de BH. Material e Métodos: Para isso, realizou-se estudo epidemiológico transversal, fundamentado na análise retrospectiva e descritiva dos livros de registro do HOB e das listagens de marcação de consulta especializada de todos os pacientes encaminhados ao serviço de Estomatologia do HOB do período de janeiro de 2013 a junho de 2014. Resultados: Foram avaliados os encaminhamentos de 1992 pacientes, dos quais 71% (1414) compareceram às consultas agendadas. Houve predominância feminina entre os participantes e idade média de 54 anos. Quanto à prioridade dos encaminhamentos, foram encontrados: 513 (37%) prioridades alta, 422 (30%) prioridades média e 231 (16%) prioridades baixa. 75 (5%) dos encaminhamentos recebidos apresentavam alterações cujas características não estão descritas nos critérios do protocolo. 62 (4%) foram encaminhados erroneamente e 105 (8%) não possuíam alterações no momento da consulta. Assim, os encaminhamentos realizados pela atenção básica estão em conformidade com os critérios estabelecidos pelo Protocolo de Regulação. Mas, ao se comparar as alterações encontradas com o protocolo, observou-se critérios pouco objetivos, ocasionando discrepância entre a orientação do Ministério da Saúde e os atendimentos realizados pelo serviço de Estomatologia no município de BH. Conclusão: Sendo assim, ainda há a necessidade de revisão do protocolo atual, além da necessidade de instituir uma política de educação permanente na atenção básica.(AU)


Aim: This study aimed to evaluate the type and relevance of referrals by Primary Care / Family Health Program to the Stomatology Department of Odilon Behrens Municipal Hospital (HOB) and analyzed the criteria of the Belo Horizonte Oral Health Regulation Protocol. Methods: The authors conducted a cross-sectional epidemiological study, based on retrospective and descriptive analysis of the HOB's logs and specialized consultation appointment listings of all patients referred to the HOB's Stomatology Department from January 2013 to June 2014. Results: This study evaluated 1,992 patient referrals, of which 71% (1414) attended the scheduled visits. There was a predominance of female participants and the average age was 54 years. Regarding the prioritization of referrals, the following data were found: 513 (37%) high priorities, 422 (30%) average priorities, and 231 (16%) low priorities; 75 (5 %) of the received referrals presented changes, whose characteristics are not described in the protocol criteria; 62 (4%) were wrongly referred to the stomatology department, and 105 (8%) presented no change at the time of the doctor's appointment. Thus, the referrals made by primary care are in accordance with the criteria established by the oral health regulation protocol. However, upon comparing the changes found through the protocol, what could be observed was that the criteria presented little objectivity, resulting in adiscrepancy between the advice provided by the Ministério da Saúde and the services performed by the stomatology services in Belo Horizonte. Conclusion: Therefore, the results indicate the need to revise the current protocol and reveal the need to establish a permanent education policy in primary care.(AU)


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Encaminhamento e Consulta , Medicina Bucal , Serviços de Saúde , Estudos Epidemiológicos , Estudos Transversais
6.
Arq. odontol ; 51(04): 210-215, 2015. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-850210

RESUMO

Objetivo:Esta pesquisa objetivou avaliar a conduta de cirurgiões-dentistas (CDs) do Sistema Público de Saúde do município de Patos–PB, frente ao diagnóstico de doenças bucais.material e métodos: O estudo foi desenvolvido por meio de um questionário aplicado a 50 CDs que trabalham no Sistema Público de Saúde. A análise estatística foi realizada de modo descritivo por meio de frequências relativas e absolutas para as variáveis categóricas. Os testes foram calculados por meio do programa SPSS® (StatisticalPackage for the Social Sciences) versão 21.0 para Microsoft Windows. Resultados: Observou-se que 38% dos CDs não realizam exame clínico extrabucal. Entretanto, 96% informam aos pacientes sobre fatores de risco para o câncer bucal e 72% orientam sobre o autoexame da boca. De todos os CDs entrevistados, 80% não conhecem o laboratório anatomopatológico conveniado à prefeitura para encaminhamento de peças cirúrgicas e 36% não conhecem centros de referência para encaminhar o paciente com lesão maligna bucal. Conclusão: Os CDs avaliados possuem posturas relativamente satisfatórias quanto à prevenção de doenças bucais, visto que a maioria informa os fatores de risco aos pacientes e os orientam quanto ao autoexame da boca. Entretanto, observou-se também que, ao detectarem alguma alteração bucal, não havia um protocolo específico que eles poderiam utlizar para o encaminhamento e/ou tratamento desses pacientes, ou locais para encaminhamento e análise de peças cirúrgicas.Descritores: Saúde pública. Odontologia. Patologia bucal.


Aim: This study aimed to evaluate theconduct of dentists (DS) from the Public Health System of Patos, Pernambuco, Brazil, concerning the diagnosis of oral diseases. Methods: This study was conducted through a questionnaire applied to 50 DS who work in the Public Health System in this region. Statistical analyses were descriptively performed through absolute and relative frequencies for categorical variables. The tests were calculated using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS), version 21.0 for Microsoft Windows. Results: It was observed that 38% of the DS do not perform intra- or extra-oral clinical examinations. However, 96% do inform their patients about the risk factors for oral cancer, and 72% provide advice about mouth self-examinations. Among all DS, 80% knew nothing about the official anatomopathological laboratory for the submission of surgical specimens, and 36% had no knowledge regarding referral centers to forward patients with oral malignancy. Conclusion: All of the evaluated DS presented relatively satisfactory stances on the prevention of oral diseases, since most of them commonly report the risk factors to their patients and advise them about mouth self examinations. However, it was also observed that when they detect oral alterations, they do not have a specific protocol to be followed regarding the referral and/or treatment of these patients, nor for the analysis of surgical specimens


Assuntos
Papel Profissional , Odontólogos , Doenças da Boca/diagnóstico , Cirurgiões , Doenças da Boca , Padrões de Prática Odontológica , Saúde Pública , Encaminhamento e Consulta , Sistema Único de Saúde , Centros de Saúde , Estudo Observacional , Análise Estatística , Inquéritos e Questionários , Patologia Bucal
7.
Araraquara; s.n; 2013. 212 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866872

RESUMO

Este trabalho, o qual foi dividido em três estudos, teve por objetivo analisar aspectos comportamentais e clínicos da cárie dentária em crianças de 0 a 48 meses de idade, atendidas em programas públicos de Odontologia para Bebês. O primeiro estudo foi um coorte observacional prospectivo, com duzentas crianças participantes de dois dos programas, as quais foram divididas em dois grupos: G1, bebês que ingressaram no programa durante o primeiro ano de vida (n=126), e G2, bebês que ingressaram no programa entre 13 e 18 meses de idade (n=74). Essas crianças foram examinadas a cada três meses até completarem 48 meses de vida, por meio de exame clínico em consultório odontológico, além de terem sido aplicados questionários aos responsáveis para a análise dos hábitos e comportamentos das crianças e seus responsáveis. Foram correlacionadas a incidência de cárie dentária/idade da criança com as variáveis assiduidade as consultas, dieta cariogênica, higiene oral diária, higiene oral noturna e aleitamento noturno. No segundo e no terceiro estudo, participaram quatrocentas e sessenta e cinco crianças de 3 programas de atendimento odontológico precoce. As amostras foram divididas em 3 grupos: G0 - bebês cujas mães ingressaram no programa quando gestantes (n=50), G1 - bebês que ingressaram no programa durante o primeiro ano de vida (n=230), e G2 - bebês que ingressaram no programa entre 13 e 18 meses de idade (n=185). Foi realizado exame clínico pelo método táctil e visual, por um único operador calibrado (k>0,8), e aplicado um questionário aos responsáveis para a análise dos hábitos de dieta, higiene diária e noturna, duração de aleitamento noturno, escolaridade dos pais/responsáveis, condição socioeconômica, comportamento durante tratamento caseiro e profissional e idade de irrompimento do primeiro dente...


The aim of this research was to analyze the behavioral and the clinical aspects of dental caries in children from 0 to 48 months, who attended a dental care preventive government program in the State of São Paulo, Brazil, named ‘Dentistry for babies’. The research was divided in three studies. The first study was a prospective observational cohort study, with two hundred children participants in the program, who were assigned into two groups: G1 - children that joined the program during the first year of life (n=126); and G2 - children that joined the program between 13 and 18 months (n=74). In this study, the children were examined every three months until they were 48 month old. Dental caries incidence/children’s age was statistically correlated to assiduity, cariogenic diet, day/night oral hygienic and night breastfeeding variables. The data were analyzed using the Chi-Square and Fisher’s tests. Survival univariate (Kaplan-Meier) and multivariate (Cox) analysis were carried out, with 5% significant level. The second and third studies evaluated 465 children including the 200 who participated in the cohort study. The children were assigned into three groups: G0 – babies whose mothers joined the program when still pregnant (n=50); G1 – babies that joined the program during the first year of life (n=230); and G2 – children that joined the program between 13 and 18 months (n=185). The data was collected through tactile and visual clinical examination by a calibrated investigator (k>0.8). The parents also answered a questionnaire including questions about the children’s diet habits, day and night hygienic habits, night feeding habits, parents’ education level, social economical condition, and children’s behavior during home and professional treatment...


Assuntos
Humanos , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Assistência Odontológica para Crianças , Cárie Dentária , Epidemiologia , Encaminhamento e Consulta
8.
Rev. ABRO ; 12(01): 10-14, 2011. ilus, tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-855331

RESUMO

O presente trabalho descreve o desenvolvimento de um software com a finalidade de informatizar e facilitar a aquisição, armazenagem, acesso e consulta de dados de laudos radiográficos odontológicos. Para tal, foram utilizadas as linguagens MySQS. Desta forma foi possível criar um programa que possibilita a simulação dos dentes em uma imagem panorâmica (ex. girar; dimensionar e mover). O armazenamento de informações sobre os pacientes, radiografias utilizadas e possíveis alterações radiograficamente visíveis. Foram feitos até a presente data (29/06/2009) 2931 registros de interpretação radiográfica. Sua utilização propiciou um rico material para pesquisas de dados científicos e laudos radiográficos mais interativos com as imagens radiográficas.


Assuntos
Acesso aos Serviços de Saúde/organização & administração , Informática Odontológica/tendências , Radiografia Dentária/métodos , Redes de Comunicação de Computadores , Encaminhamento e Consulta
9.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 8(2): 203-207, maio-ago. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-521929

RESUMO

Objetivo: Avaliar a influência do fator assiduidade à consulta odontológica no atendimento à bebês. Método: Foram avaliadas 100 crianças, na faixa etária entre 0 e 48 meses, que freqüentaram a Bebê Clínica da Prefeitura Municipal de Jacareí, São Paulo. Estas foram divididas em 2 grupos: G1(n=50): Bebês assíduos ao programa, ou seja, sem nenhuma falta nas rechamadas; G2 (n=50): Bebês não assíduos ao programa, ou seja, com pelo menos uma falta não justificada. Todas as crianças receberam avaliação clínica quanto à presença de lesões de cárie (método táctil e visual), com uso de sonda exploradora e espelho clínico. Os dados foram tabulados e analisados estatisticamente pelo Teste T-Student (p=0,001), do Programa Minitab versão 14.12(2004). Resultados: As crianças do grupo assíduo (G1) apresentaram um ceo-d médio de 0,4 (±1,58), enquanto que as crianças do grupo não assíduo (G2) apresentaram um ceo-d médio de 3,6 (±3,14). A análise estatística indicou que as crianças do grupo não assíduo(G2) apresentaram um ceo-d médio significantemente maior do que as crianças do grupo assíduo (G1). Conclusão: O fator assiduidade interferiu positivamente no nível de saúde bucal das crianças atendidas na Bebê Clínica da Prefeitura do Município de Jacareí/SP, Brasil.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Assistência Odontológica , Cárie Dentária , Epidemiologia , Saúde Bucal , Prevalência , Encaminhamento e Consulta , Diagnóstico Bucal , Anamnese
10.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 8(2): 203-207, maio-ago. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-873628

RESUMO

Objetivo: Avaliar a influência do fator assiduidade à consultaodontológica no atendimento à bebês.Método: Foram avaliadas 100 crianças, na faixa etária entre 0 e48 meses, que freqüentaram a Bebê Clínica da Prefeitura Municipalde Jacareí, São Paulo. Estas foram divididas em 2 grupos: G1(n=50): Bebês assíduos ao programa, ou seja, sem nenhuma faltanas rechamadas; G2 (n=50): Bebês não assíduos ao programa, ouseja, com pelo menos uma falta não justificada. Todas as criançasreceberam avaliação clínica quanto à presença de lesões de cárie(método táctil e visual), com uso de sonda exploradora e espelhoclínico. Os dados foram tabulados e analisados estatisticamentepelo Teste T-Student (p=0,001), do Programa Minitab versão 14.12(2004).Resultados: As crianças do grupo assíduo (G1) apresentaramum ceo-d médio de 0,4 (±1,58), enquanto que as crianças do gruponão assíduo (G2) apresentaram um ceo-d médio de 3,6 (±3,14). Aanálise estatística indicou que as crianças do grupo não assíduo(G2) apresentaram um ceo-d médio significantemente maior doque as crianças do grupo assíduo (G1).Conclusão: O fator assiduidade interferiu positivamente no nívelde saúde bucal das crianças atendidas na Bebê Clínica da Prefeiturado Município de Jacareí/SP, Brasil.


Assuntos
Pré-Escolar , Humanos , Masculino , Feminino , Assistência Odontológica , Cárie Dentária , Epidemiologia , Saúde Bucal , Prevalência , Encaminhamento e Consulta , Diagnóstico Bucal , Anamnese
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA