Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
RPG rev. pos-grad ; 14(3): 234-240, jul.-set. 2007. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-529456

RESUMO

O presente trabalho objetivou analisar as alterações no ciclo mastigatório quanto a sua forma, largura máxima, comprimento máximo e área total, em pacientes usuários de prótese total convencional superior e overdentures mandibulares, tanto com a manutenção quanto com a remoção da barra de retenção. Foram selecionados nove pacientes, entre 35 e 58 anos e sem histórico de disfunção articular. Com a mastigação de pedaços de cenoura crua, padronizados em 1 cm³ os registros no plano frontal foram obtidos por meio do aparelho Arcus Digma (Kavo Dental GmbH & Co. KG, Alemanha). Quanto à forma, encontrou-se uma variação inter-individual grande, porém, uma similaridade marcante nos dois registros de um mesmo paciente. Em relação à largura, quatro pacientes apresentaram aumento dos valores quando dos registros com a barra e para a altura, cinco pacientes com a barra apresentaram aumento desta variável. Sete pacientes apresentaram aumento da área total dos ciclos com a barra. Na análise estatística com a aplicação do teste não paramétrico de Wilcoxon, adotando o nível de significância de 5%, não foram encontradas diferenças significantes para os registros com e sem a barra. Os resultados demostraram que existe um padrão individual do ciclo mastigatório e uma grande variação inter-individual do mesmo. Nos registros com a barra, de modo geral, os ciclos foram mais regulares, lisos e com melhor direcionamento do que nos registros sem a barra, sugerindo uma mastigação mais efetiva.


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Prótese Total , Implantação Dentária , Mastigação , Oclusão Dentária , Estética Dentária , Reabilitação Bucal , Fonética , Retenção em Prótese Dentária/métodos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...