Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 28(1): 24-33, jan.-mar. 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1098153

RESUMO

Abstract Background Changes in eating habits may be associated with sedentary behaviors by favoring excessive weight gain among adolescents, and consequently leading to the occurrence of chronic Non-Communicable Diseases (NCD). Objective To evaluate the association between screen time and consumption of healthy and unhealthy food markers in adolescents. Method A longitudinal study with adolescents aged from 10-16 years of public schools in Niterói, in the state of Rio de Janeiro/Brazil was performed in 2014. It was applied a questionnaire about screen time, food consumption frequency and socio-demographic variables. Generalized linear models were applied with p-value <0.05. Results 448 students participated in the study, 54.8% were male, and 67% were in the category of ≥5 hours/day of total screen time and 69% in the ≤4 hours/day of television time (TV time). It was not observed an association between total screen time and food intake variations. However, an inverse association was observed between TV time and vegetable consumption (p-value = 0.02). Conclusion It was not observed an association between total screen time and food intake variations. Nevertheless, it was verified that time spent watching television was associated with consumption of vegetables. Thus, it is suggested that the reduction of the time spent in sedentary activities and healthy food choices are priorities in the elaboration of public policies.


Resumo Introdução Alterações nos hábitos alimentares associadas a comportamentos sedentários favorecem o ganho excessivo de peso entre os adolescentes, consequentemente podendo levar à ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis. Objetivo Avaliar a associação entre tempo de exposição à tela e consumo de alimentos marcadores de alimentação saudável e não-saudável de adolescentes. Método Realizou-se um estudo longitudinal com adolescentes de 10-16 anos de escolas públicas de Niterói, Rio de Janeiro/Brasil, em 2014. Foram aplicados questionários com questões sobre tempo de exposição à tela, frequência do consumo alimentar e variáveis sóciodemográficas. Modelos lineares generalizados foram aplicados, com p-valor <0,05. Resultados Participaram do estudo 448 alunos, 54,8% do sexo masculino e 67% encontravam-se na categoria de ≥5 horas/dia de tempo de tela total e 69% na de ≤4 horas/dia de tempo de TV. Não foi observada associação entre tempo de exposição à tela total e a variação do consumo alimentar. Foi observada uma associação inversa entre o tempo de TV e o consumo de hortaliças (p-valor=0,02). Conclusão Não foi observada associação entre tempo de exposição à tela total e a variação do consumo alimentar. O tempo assistindo televisão foi associado ao consumo de hortaliças. Sugere-se que a redução do tempo gasto em atividades sedentárias e escolhas alimentares saudáveis sejam prioridades na elaboração de políticas públicas.

2.
Cien Saude Colet ; 24(7): 2411-2418, 2019 Jul 22.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31340260

RESUMO

It was assessed the intake and prevalence of inadequate nutrient intake according to weight status among Brazilian adults from urban areas (n=16,198) evaluated in the Brazilian National Dietary Survey (NDS - 2008-2009), that obtained food records from two non-consecutive days. The prevalence of inadequate nutrient intake according to weight status was estimated based on Brazilian and international recommendations, in which usual intake was estimated applying the National Cancer Institute method. From 14 nutrients evaluated, six differed according to weight status in men, and only two among women. For men, the mean proportion of energy derived from lipids and saturated fat and mean intake of cholesterol, zinc, and vitamin B12 were greater among those with excess weight compared to those with normal weight; the inverse was observed for dietary fiber. Mean sodium intake was greater and proportion of energy from added sugar intake was lower among obese women compared to overweight ones. Strategies to encourage food consumption with high micronutrient density should be targeted to adult population regardless of their weight status.


Assuntos
Ingestão de Energia , Comportamento Alimentar , Obesidade/epidemiologia , Sobrepeso/epidemiologia , Adulto , Peso Corporal , Brasil , Inquéritos sobre Dietas , Feminino , Humanos , Masculino , Micronutrientes/administração & dosagem , Fatores Sexuais , População Urbana/estatística & dados numéricos
3.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 24(7): 2411-2418, jul. 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1011843

RESUMO

Abstract It was assessed the intake and prevalence of inadequate nutrient intake according to weight status among Brazilian adults from urban areas (n=16,198) evaluated in the Brazilian National Dietary Survey (NDS - 2008-2009), that obtained food records from two non-consecutive days. The prevalence of inadequate nutrient intake according to weight status was estimated based on Brazilian and international recommendations, in which usual intake was estimated applying the National Cancer Institute method. From 14 nutrients evaluated, six differed according to weight status in men, and only two among women. For men, the mean proportion of energy derived from lipids and saturated fat and mean intake of cholesterol, zinc, and vitamin B12 were greater among those with excess weight compared to those with normal weight; the inverse was observed for dietary fiber. Mean sodium intake was greater and proportion of energy from added sugar intake was lower among obese women compared to overweight ones. Strategies to encourage food consumption with high micronutrient density should be targeted to adult population regardless of their weight status.


Resumo Avaliou-se a ingestão e a prevalência de ingestão inadequada de nutrientes segundo a condição de peso em adultos brasileiros de áreas urbanas (n = 16.198) investigados no Inquérito Nacional de Alimentação (INA 2008-2009), que obteve o registro alimentar de dois dias não consecutivos. A prevalência de inadequação da ingestão de nutrientes foi estimada segundo a condição de peso e com base em recomendações brasileiras e internacionais, sendo a ingestão usual estimada pelo método do National Cancer Institute. Dos 14 nutrientes avaliados, seis diferiram segundo a condição de peso em homens e apenas dois entre as mulheres. Para os homens, a proporção média de energia proveniente dos lipídios e da gordura saturada e a ingestão média de colesterol, zinco e vitamina B12 eram mais elevadas para aqueles com excesso de peso do que entre os que tinham peso normal; o inverso foi observado para fibra dietética. A ingestão média de sódio foi maior e a proporção de ingestão de energia proveniente do açúcar de adição foi menor entre as mulheres obesas comparadas àquelas com sobrepeso. Estratégias para incentivar o consumo de alimentos com alta densidade de micronutrientes devem ser dirigidas à população adulta independentemente da sua condição de peso.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Ingestão de Energia , Sobrepeso/epidemiologia , Comportamento Alimentar , Obesidade/epidemiologia , População Urbana/estatística & dados numéricos , Peso Corporal , Brasil , Fatores Sexuais , Inquéritos sobre Dietas , Micronutrientes/administração & dosagem
4.
São Paulo; s.n; s.n; abr. 2012. 125 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-833997

RESUMO

Muitos são os estudos que avaliam o consumo alimentar na adolescência entretanto não se sabe quais fatores motivam esses jovens a se alimentarem de forma inadequada. Objetivo: Avaliar, de forma quantitativa e qualitativa, os fatores determinantes do consumo alimentar de adolescentes de escolas técnicas em São Paulo. Métodos: O presente estudo é parte de uma pesquisa matriz, que avaliou 1167 jovens de ambos os gêneros. Os fatores determinantes do consumo alimentar foram avaliados em duas etapas. Na primeira etapa quantitativa foram utilizados dois instrumentos que foram desenvolvidos para a pesquisa matriz, o primeiro um questionário de avaliar atitudes alimentares de adolescentes e o segundo avaliou o consumo alimentar através de um questionário de frequência alimentar baseado na pirâmide dos alimentos. O primeiro instrumento apresenta uma questão onde 15 fatores determinantes do consumo alimentar são apresentados e cada adolescente deveria escolher os 3 mais importantes. O peso e a estatura de todos os indivíduos foi mensurado e posteriormente o Índice de Massa Corporal foi calculado afim de classificar os adolescentes quanto à adequação de seu estado nutricional segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde. A avaliação qualitativa foi realizada com uma subamostra do projeto matriz (n=45) e contou com a realização de grupos focais. Os 15 fatores determinantes do consumo foram agrupados em 3 grupos a partir da realização da análise de cluster e esses grupos foram comparados com relação ao gênero, estado nutricional, consumo de alimentos e dos grupos alimentares baseados na pirâmide dos alimentos para adolescentes. Resultados: Os 3 fatores determinantes mais referidos pelos adolescentes na etapa quantitativa foram, em ordem de preferência, o sabor, o fato do adolescente gostar do alimento e tentar ter uma alimentação mais saudável, enquanto que a etapa qualitativa mostrou que os fatores de falta de tempo, conveniência e praticidade foram os mais referidos. Os adolescentes que preferiam os fatores determinantes relacionado às características dos alimentos, entre eles o sabor, consumiam significativamente mais alimentos com alto conteúdo de gorduras e açúcares. Conclusão: Conclui-se que para o grupo de adolescentes avaliados o sabor foi o fator mais importante e que ele pode explicar a inadequação dietética nesse grupo etário


Many studies evaluate food consumption in adolescence however little is known about the factors that influence adolescent's food choices. Objective: To evaluate, in a quantitative and qualitative way, the factors that influence adolescent's food choice from technical schools from São Paulo. Methods: This study is part of a research which evaluated 1167 adolescents from both gender. Factors that influence adolescent's food choice were evaluated in two steps, the first one evaluated in a quantitative way used two surveys that were developed to the research. The questionnaire evaluated adolescent's eating attitudes and included a question which included 15 factors which the adolescents should select the 3 more important, and the second survey assessed food consumption through a food frequency questionnaire that was based on the food pyramid. Body weight and height were measured and the Body Mass Index calculated in order to classify their weight status according to the World Health Organization criteria. The second part of this study, the qualitative analyses, used a smaller sample from the main study (n=45) and focus groups were performed. The 15 factors were divided into groups using the cluster analyses method and compared between genders, weight status and food consumption. Results: Taste and liking the food and trying to have a healthier eating were the 3 most referred factors in the quantitative analyses, while in the qualitative research lack of time and convenience were the most reported factors that influence the adolescent's food choices. Adolescents who prefer factors related to the food characteristics, such as taste, eat significantly more high fat and sugar foods. Conclusion: In this group the taste of food was the most important factor and can explain the eating inadequacies seen in this population


Assuntos
Humanos , Adolescente , /normas , Adolescente/fisiologia , Grupos Focais , Etnicidade/educação , Dieta/normas , Dieta Saudável
5.
São Paulo; s.n; 2012. 125 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-691561

RESUMO

Introdução: Muitos são os estudos que avaliam o consumo alimentar na adolescência entretanto não se sabe quais fatores motivam esses jovens a se alimentarem de forma inadequada. Objetivo: Avaliar, de forma quantitativa e qualitativa, os fatores determinantes do consumo alimentar de adolescentes de escolas técnicas em São Paulo. Métodos: O presente estudo é parte de uma pesquisa matriz, que avaliou 1167 jovens de ambos os gêneros. Os fatores determinantes do consumo alimentar foram avaliados em duas etapas. Na primeira etapa quantitativa foram utilizados dois instrumentos que foram desenvolvidos para a pesquisa matriz, o primeiro um questionário de avaliar atitudes alimentares de adolescentes e o segundo avaliou o consumo alimentar através de um questionário de frequência alimentar baseado na pirâmide dos alimentos. O primeiro instrumento apresenta uma questão onde 15 fatores determinantes do consumo alimentar são apresentados e cada adolescente deveria escolher os 3 mais importantes. O peso e a estatura de todos os indivíduos foi mensurado e posteriormente o Índice de Massa Corporal foi calculado afim de classificar os adolescentes quanto à adequação de seu estado nutricional segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde. A avaliação qualitativa foi realizada com uma subamostra do projeto matriz (n=45) e contou com a realização de grupos focais. Os 15 fatores determinantes do consumo foram agrupados em 3 grupos a partir da realização da análise de cluster e esses grupos foram comparados com relação ao gênero, estado nutricional, consumo de alimentos e dos grupos alimentares baseados na pirâmide dos alimentos para adolescentes. Resultados: Os 3 fatores determinantes mais referidos pelos adolescentes na etapa quantitativa foram, em ordem de preferência, o sabor, o fato do adolescente gostar do alimento e tentar ter uma alimentação mais saudável, enquanto que a etapa qualitativa mostrou que os fatores de falta de tempo, conveniência e praticidade foram os...


Introduction: Many studies evaluate food consumption in adolescence however little is known about the factors that influence adolescent's food choices. Objective: To evaluate, in a quantitative and qualitative way, the factors that influence adolescent's food choice from technical schools from São Paulo. Methods: This study is part of a research which evaluated 1167 adolescents from both gender. Factors that influence adolescent's food choice were evaluated in two steps, the first one evaluated in a quantitative way used two surveys that were developed to the research. The questionnaire evaluated adolescent's eating attitudes and included a question which included 15 factors which the adolescents should select the 3 more important, and the second survey assessed food consumption through a food frequency questionnaire that was based on the food pyramid. Body weight and height were measured and the Body Mass Index calculated in order to classify their weight status according to the World Health Organization criteria. The second part of this study, the qualitative analyses, used a smaller sample from the main study (n=45) and focus groups were performed. The 15 factors were divided into groups using the cluster analyses method and compared between genders, weight status and food consumption. Results: Taste and liking the food and trying to have a healthier eating were the 3 most referred factors in the quantitative analyses, while in the qualitative research lack of time and convenience were the most reported factors that influence the adolescent's food choices. Adolescents who prefer factors related to the food characteristics, such as taste, eat significantly more high fat and sugar foods. Conclusion: In this group the taste of food was the most important factor and can explain the eating inadequacies seen in this population.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Adolescente , Ingestão de Alimentos , Comportamento Alimentar , Avaliação Nutricional , Ciências da Nutrição , Comportamento do Adolescente , Nutrição do Adolescente
6.
Rev. bras. nutr. clín ; 24(4): 263-268, out.-dez. 2009. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-549042

RESUMO

Objetivo: O presente trabalho teve como objetivo realizar uma revisão de literatura sobre os fatores determinantes do consumo alimentar. Método: Foi realizada uma revisão de literatura em bases de dados, como Medline e na biblioteca da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP). Resultados: Foram criadas quatro categorias de fatores determinantes do consumo alimentar: biológica, econômica, oferta/disponibilidade dos alimentos e social. Entre os fatores biológicos, podem-se destacar as características sensoriais dos alimentos, principalmente o sabor, apontado como um dos principais determinantes. Na categoria econômica são incluídos a renda familiar, o preço dos alimentos e a escolaridade. A oferta e a disponibilidade dos alimentos abrangem as influências do meio ambiente na aquisição dos alimentos e quanto aos determinantes sociais estão relacionados à estrutura, dinâmica e influência da família. Pouco se conhece sobre os fatores que determinam as escolhas e o consumo alimentar dos brasileiros. É necessária a realização de mais estudos para conhecê-los.


Objective: This study aimed to conduct a review of literature on the determinants of food consumption. Method: We conducted a review of literature in databases such as Medline and the library of the Faculty of Public Health, University of São Paulo (FSP-USP). Results: We created four categories of determinants of food consumption: biological, economic, supply / availability of food and social. Among the biological factors, one can highlight the sensory characteristics of food, especially the flavor, described as one of main determinants. In the economic category are included household income, the price of food and schooling. The availability of food supply and cover the environmental influences on the acquisition of food and the social determinants are related to the structure, dynamics and influence of the family. Little is known about the factors that determine the choices and food consumption of the Brazilians. It is necessary to carry out more studies to know them.


Objetivo: El presente estudio tuvo como objetivo realizar una revisión de la literatura sobre los determinantes del consumo de alimentos. Método: Se realizó una revisión de la literatura en bases de datos como Medline y la biblioteca de la Facultad de Salud Pública, Universidad de São Paulo (FSP-USP). Resultados: Hemos creado cuatro categorías de factores determinantes del consumo de alimentos: biológicos, económicos, oferta y disponibilidad de alimentos y social. Entre los factores biológicos, se puede poner de relieve las características sensoriales de los alimentos, sobre todo el sabor, descrito como uno de los principales determinantes. En la categoría económica están incluidos los ingresos del hogar, el precio de los alimentos y la escolarización. La disponibilidad del suministro de alimentos y cubrir las influencias ambientales en la adquisición de alimentos y los determinantes sociales están relacionados con la estructura, dinámica y la influencia de la familia. Poco se sabe sobre los factores que determinan las opciones y el consumo de alimentos de los brasileños. Es necesario llevar a cabo más estudios para conocerlos.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Ingestão de Alimentos , Comportamento Alimentar/psicologia , Avaliação Nutricional , Comportamento do Adolescente/psicologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...