Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 12 de 12
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Fisioter. Mov. (Online) ; 30(2): 297-306, Apr.-June 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-891971

RESUMO

Abstract Introduction: Scoliosis is characterized as a three-dimensional deformity. In this scenario, the use of shims can promote correction of postural imbalances. Objective: To verify the static changes associated with unilateral manipulation of shims in idiopathic scoliosis. Methods: Two experimental groups composed of participants with scoliosis with double and single curves, and a control group of participants without scoliosis. 10 reflective markers were used, filmed for 15 seconds in the static position in three conditions (no shim; low shim of 1 cm, and high shim of 3 cm) on the right and left foot. The following postural angles were calculated: alpha 1, alpha 2, alpha 3, and alpha 4. Results: There were differences in the shim condition between the control group (CG) and experimental scoliosis with "S" (GES) for alpha 2 and 4 and Scoliosis "C" (GEC) for alpha 2. For shims under the right foot, there were differences between the control group and GES for alpha 4 and the GEC for alpha 1, 2 and 4, and between shims for the GES for alpha 3 and 4. Shims under the left foot were responsible for significant differences between the control group and the GES and GEC groups. Conclusion: These static postural changes indicate that scoliosis curves show adaptability and postural reorganization in response to manipulation with shims, and the greatest influence is seen in the lower segments, both in simple and double curves. According to the results it is concluded that residual scoliotic curvatures have flexibility that allows postural adjustment with shims.


Resumo Introdução: A escoliose é caracterizada como uma deformidade tridimensional. Neste cenário, o uso de calços pode promover correções de assimetrias posturais. Objetivo: Verificar as alterações estáticas associadas com manipulações unilaterais de calços na escoliose idiopática. Métodos: Dois grupos experimentais compostos de participantes com escoliose de curvas duplas e simples, e um grupo controle de participantes sem escoliose. Foram utilizados 10 marcadores reflexivos, filmados durante 15 segundos na posição estática em três condições (sem calço; com calço baixo de 1 cm; e alto de 3 cm) sob o pé direito e esquerdo. Foram calculados ângulos posturais: alfa 1, alfa 2, alfa 3 e alfa 4. Resultados: Houve diferenças na condição sem calço, entre grupos controle (GC) e experimental com escoliose em "S" (GES) para alfa 2 e 4 e com escoliose em "C" (GEC) para alfa 2. Calços sob o pé direito, houve diferenças entre os grupos controle e GES para alfa 4 e GEC para alfa 1, 2 e 4, e entre calços para GES para alfa 3 e 4. Calços sob o pé esquerdo foram responsáveis por diferenças significantes entre grupos controle e GES e GEC. Conclusão: Estas alterações posturais estáticas indicam que curvas escolióticas apresentam capacidade de adaptação e reorganização postural em resposta à manipulação dos calços, sendo que a maior influência é observada nos segmentos inferiores, tanto em curvas simples como duplas. De acordo com os resultados observados, conclui-se que as curvaturas escolióticas apresentam flexibilidade residual que permite ajustes posturais na presença de calços.

2.
Motriz rev. educ. fís. (Impr.) ; 22(4): 231-236, Oct.-Dec. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-829268

RESUMO

Abstract Diabetic peripheral neuropathy (DPN) is a common complication of diabetes mellitus when glycemic levels are poorly controlled. Sometimes DPN is accompanied by vasculopathy (DPV), which can worsen the clinical prognosis. The aim of this study was to analyze the gait parameters of nondiabetic individuals and diabetic individuals with DPN with or without DPV. METHOD The study included 68 individuals (50 to 65 years old) divided into three groups: people without diabetes mellitus (n = 33), diabetic patients with DPN (n = 18), and diabetic patients with both DPN and DVP (n = 17). The participants underwent a gait evaluation using electronic baropodometry to obtain the single and double support, velocity, and pressure-time integral. RESULTS The pressure-time integral, velocity, and single support variables were lower, and the double support and double support/single support ratio were higher in the diabetic neuropathy and vasculopathy group. The velocity was lower the greater the degree of impairment of the diabetic foot. Some correlations were identified with velocity. CONCLUSION In diabetic individuals, there was a significant worsening of the gait parameters analyzed according to increasing degree of clinical impairment.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Diabetes Mellitus , Pé Diabético/complicações , Marcha
3.
Sci. med ; 25(2): ID20617, abr.-jun. 2015.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-832085

RESUMO

Objetivos: Avaliar os efeitos do exercício físico supervisionado sobre a composição corporal e a expansibilidade toracoabdominal de mulheres idosas inseridas em um programa de exercício físico regular e supervisionado. Métodos: Foram incluídas mulheres com idade igual ou superior a 60 anos, integrantes de um programa de exercício físico supervisionado, com frequência superior a 75%. As participantes foram dividas em dois grupos: programa duas vezes por semana (P2) e programa três vezes por semana (P3), sendo avaliadas antes do início do programa e após seis meses. Para as medidas de circunferência durante os movimentos respiratórios, foi realizada a cirtometria nas regiões axilar, xifoide, 12as costelas e região umbilical; e para a avaliação da composição corporal, a bioimpedância. Resultados: A amostra constou de 60 idosas, 29 pertencentes ao P2, com média de idade de 73,93±6,76 anos, e 31 pertencentes ao P3, com média de idade de 67,41±5,61 anos. A cirtometria demonstrou que em P2 houve aumento do coeficiente respiratório das 12as costelas entre o início (média 1,94±1,67 cm) e o fim do programa (média 3,07±1,67 cm), p=0,018; e em P3 houve aumento do coeficiente respiratório na região axilar entre a avaliação inicial (média 2,17±0,97 cm) e a final (média 2,84±1,81 cm), p=0,030. Nas outras variáveis em estudo não houve modificações. Na comparação entre os grupos, não houve diferenças significativas entre as medidas correspondentes a cada período da avaliação. Com relação à composição corporal, o grupo P2 apresentou aumento em massa magra e diminuição de gordura corporal entre o início e o fim do programa, enquanto as participantes do P3 mantiveram os mesmos valores. Conclusões: Após seis meses de participação em um programa de exercício físico supervisionado com sessões duas ou três vezes por semana, mulheres idosas demonstraram alguma melhora na expansibilidade toracoabdominal, aumento da massa magra e diminuição e/ou manutenção da gordura corporal.


Aims: To evaluate the effects of supervised exercise on body composition and thoracoabdominal expansion of women submitted to a regular and supervised exercise program. Methods: Women aged 60 years or older participating in a supervised exercise program, with attendance greater than 75%, were included in the study. The subjects were divided into two groups: exercises twice a week (P2) and three times a week (P3), evaluated before the program and after six months. The circumference measurements during respiratory motion were obtained in the axillary, xiphoid, and umbilical regions, and in the 12th pair of ribs, whereas body composition was assessed by bioimpedance. Results: The sample consisted of 60 elderly women, 29 of whom belonged to P2, with a mean age of 73.93±6.76 years, and 31 to P3, with a mean age of 67.41±5.61 years. Cirtometry demonstrated a higher respiratory coefficient for the 12th pair of ribs in P2 between the beginning (mean 1.94±1.67 cm) and end of the program (mean of 3.07±1.67 cm), p=0.018, and a higher respiratory coefficient in the axillary region in P3 at baseline (mean of 2.17±0.97 cm) and at the end of the program (mean of 2.84±1.81 cm), p=0.030. The other variables remained unchanged. No significant differences were observed when the groups were compared. Regarding body composition, the P2 group had an increase in lean body mass and a decrease in body fat between the beginning and end of the program, while the P3 group maintained the same indices. Conclusions: The elderly women revealed some improvement in thoracoabdominal expansion, increase in lean body mass, and a decrease or maintenance of body fat after six months in the supervised exercise program, with sessions twice or three times a week.

4.
Braz. j. oral sci ; 13(4): 292-296, Oct-Dec/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-732343

RESUMO

Aim: To evaluate of the effect of two different occlusal splints on police officers with TMD. Methods: Thirty police officers were selected based on Research Diagnostic Criteria for TMD and on clinical exams. Volunteers (ten per group) were distributed according to occlusal splints: group A - Control, group B - Michigan Occlusal Splint (MOS), and group C - Planas Appliance (PA). Experimental groups were analyzed using a visual analog pain scale (VAPS), subject to a clinical evaluation of temporomandibular joint. Bilateral surface electromyographic activities of anterior and posterior temporal, masseter and suprahyoid muscles were analyzed at rest and during clenching, before and after four weeks using the occlusal splints. Results: The left and right temporal and masseter muscles sensitivity decreased after using both splints. Pain symptoms increased for group A (Control) and decreased for group C. Conclusions: Planas Appliance was more efficient on pain reduction than the Michigan Occlusal Splint.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Estresse Fisiológico , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Placas Oclusais , Eletromiografia , Músculos da Mastigação
6.
Arq. ciências saúde UNIPAR ; 16(3): [111-115], set.-dez. 2012. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-761415

RESUMO

Este estudo tem por objetivo avaliar a força muscular do tornozelo de portadores de hanseníase ou diabetes mellitus acometidos por neuropatia periférica (NP), comparando-os com sujeitos sadios e, assim, verificar se NPs com fisiopatologias distintas culminam em déficit muscular semelhante. Cinquenta indivíduos (60,72 ± 8,36 anos de idade), sendo 21 do grupo diabético (GD), nove do grupo hansênico (GH) e 20 do grupo controle (GC), participaram do estudo. Inicialmente coletou-se os dados gerais, seguido do teste de sensibilidade somatossensitiva com os monofilamentos Semmes-Weinstein da Sorri-Bauru® e, por fim, realizou-se o teste de força muscular do tornozelo, por meio de dinamômeto isométrico digital. No GD e no GH houve insensibilidade ao monofilamento de 10g, confirmando a presença de NP. A dinamometria muscular, em ambos os tornozelos acusou déficits da força muscular de dorsiflexores e plantiflexores no GD e mais acentuadamente no GH em comparação ao GC. A plantiflexão apontou alterações mais significantes porque, além de referir alteração da variável em relação ao GC, também indicou diminuição da força muscular do GH em relação ao GD. Ao final, verificou-se diminuição da força muscular do tornozelo de neuropatas, no entanto, esse déficit divergiu entre os grupos analisados sugerindo-se, assim, que o motivo da alteração pode estar relacionado à sua respectiva etiopatologia, uma vez que os dados indicaram maior agressividade da NP hansênica no comprometimento neuromuscular em relação à NP diabética. Torna-se evidente, portanto, considerar esse fator no planejamento de intervenções.


This study aims to evaluate ankle muscle strength in patients with leprosy or diabetes mellitus with peripheral neuropathy (PN), when compared to healthy subjects, and thus verify if PNs with different patho-physiologies culminate in similar muscular deficit. Fifty subjects (60.72 ± 8.36 years old), 21 of them from the diabetic group (DG), nine from the leprosy group (LG) and 20 from the control group (CG), have participated in the study. Initially, general data were collected, followed by the somatosensory test with Semmes-Weinstein monofilament (SORRI-BAURU®) and, finally, the ankle muscle strength was tested using an isometric digital dynamometer. In DG and LG groups, no sensitivity was found for the 10-g monofilament, confirming the PN diagnosis. The muscle dynamometry, in both ankles, presented strength deficits of the dorsal and plantar flexors in DG and more markedly in LG, when compared to CG. The deficit in plantar flexion was more significant because, in addition to demonstrating deficit in relation to the CG, it has also showed decreased muscle strength from LG in relation to DG. In the end, a decreased ankle muscle strength of subjects with neuropathy was noticed; however, this deficit differed among the groups suggesting, therefore, that the reason for such change may be related to their respective aetiopathology, since the data indicated more neuromuscular aggression in leprosy PN in relation to diabetic PN. Thus, this fact can be clearly considered when planning interventions.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Tornozelo , Diabetes Mellitus , Hanseníase , Força Muscular , Estudos Transversais
7.
Rev. bras. ciênc. saúde ; 13(2)maio-ago. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-561594

RESUMO

A quantidade de força exercida por um músculo traduz seu grau de eficiência, que pode ser analisado pela dinamometria. Existem dois grandes grupos de dinamômetros no mercado: o isocinético e o portátil. São encontrados numerosos estudos que validam o uso do dinamômetro portátil de diversas maneiras e com vários segmentos do corpo. Boa parte desses estudos realiza o teste de força muscular da articulação do tornozelo, partindo-se de total extensão e em decúbito dorsal, mesmo esse não sendo o posicionamento mais adotado durante as atividades cotidianas. O estudo descreve uma forma de avaliação da força de tornozelos, utilizando um dinamômetro digital portátil, adaptado a uma pequena mesa de dois andares, com a articulação posicionada em 90º. No andar mais baixo é fixada a célula de carga do dinamômetro, na qual é acoplada uma das extremidades de um cabo de aço. A outra extremidade é presa a uma catraca. No andar superior da mesa, encontram-se dois orifícios para passagem do cabo, sob o qual será posicionado ora o pé, ora a coxa do voluntário. O indivíduo realizará, ora dorsiflexão, ora plantiflexão de maneira isométrica, sendo assim quantificada a força de tornozelo a partir do posicionamento de 90º. Dando devida atenção aos procedimentos e considerações do texto, a adaptação torna-se uma ferramenta útil para avaliação da força muscular dessa articulação.


The amount of force exerted by a muscle reflects their degree of efficiency that can be examined by dynamometry. There are two major groups of dynamometers on the market: the isokinetic and the portable. They are found numerous studies that validate the use of portable dynamometer in different ways and in different body segments. Much of these studies shall test the muscular strength of the ankle joint, starting from the total ankle extension and supine position, even this is not the position adopted during most daily activities. This study describes a way of assessing the ankle strength, using a handheld digital dynamometer, adapted to a small table with two floors, with the joint positioned in 90º. On the lower floor is fixed to a load cell dynamometer, which is coupled one end of a steel cable. The other end is attached to a ratchet. Upstairs from the table, there are two openings for cable passage, which will be positioned, sometimes, on the foot, sometimes on the subject thigh. The individual will execute isometric dorsiflexion or plantarflexion, therefore, ankle (in 90º position) strength will be quantified. Giving due attention to procedures and considerations of the text, the adaptation becomes a useful tool for evaluating muscle strength of this joint.


Assuntos
Articulação do Tornozelo , Contração Isométrica , Força Muscular , Dinamômetro de Força Muscular
8.
Fisioter. Bras ; 8(2): 140-142, mar.-abr. 2007.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-491258

RESUMO

O presente estudo foi desenvolvido com uma adolescente com escoliose lombar idiopática. A paciente foi submetida a tratamentos fisioterapêuticos semanais, 1 sessão por semana, para correção e/ou manutenção da curva escoliótica, através da Reeducação Postural Global (RPG), no decorrer de um ano. Foram realizadas duas avaliações clínicas e quatro radiológicas. No exame clínico foram determinados o peso, a altura e o padrão postural. No exame radiológico, o grau de Risser, a discrepância entre os membros inferiores, o grau de inclinação lateral e a vértebra mais rodada foram analisados. Durante o tratamento fisioterapêutico, foram realizadas correções posturais nas diferentes posturas da RPG a fim de minimizar as retrações musculares assimétricas. Observou-se diminuição da rotação da vértebra mais rodada e estabilização do grau de inclinação lateral. Conclui-se, portanto, que o tratamento com RPG não foi suficiente para reduzir a angulação de uma escoliose evolutiva, porém, estabilizou a curvatura.


The present study was developed with a female adolescent with idiopathic scoliosis. The patient was allocated to a weekly session of physical therapy, for correction and/or maintenance of the scoliotic curve, using Global Posture Reeducation (GPR) method for a year. Two clinical and four radiological evaluations were carried out. On clinical examination, weight, height and pattern postural were determined and, on the radiological examination, Risser grades, discrepancy in the lower limbs, lateral inclination degree and the more rounded vertebra were analyzed. During physical therapy, postural corrections were monitored in different postures of GPR in order to minimize the asymmetrical muscular retractions. It was observed a reduction on the more rounded vertebra and stabilization of lateral inclination degree. It was concluded that RPG treatment is not sufficient to reduce the angulations of an evolutionary scoliosis, but can stabilize the curvature.


Assuntos
Manipulação Quiroprática , Manipulação da Coluna , Modalidades de Fisioterapia , Ensino de Recuperação , Escoliose
9.
Fisioter. mov ; 20(1): 115-122, jan.-mar. 2007. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-498272

RESUMO

Lombalgia com dor irradiada e sinais neurológicos é uma condição extremamente desafiadora para tratar. O tratamento, a princípio, é conservador e envolve repouso, medicamentos e fisioterapia. Se o tratamento conservador falhar, é improvável que ocorra resolução espontãnea da crise e então a intervenção cirúrgica deve ser considerada. O objetivo do presente trabalho foi analisar a evolução de pacientes que se submeteram à cirurgia para correção de hérnia de disco e estenose foraminal no segmento lombar. Os pacientes foram avaliados por meio do questionário de Oswestry para lombar, da escala visual analógica de dor, dos reflexos patelar e aquileu e do flexímetro utilizado para mensuração da mobilidade da coluna. As avaliações foram realizadas um, dois, tres, seis e doze meses após aq cirurgia e as medianas dos índices de Oswestry foram de 44 por cento, 24 por cento, 14 por cento, 16 por cento e 10 por cento, respectivamente. Os resultados nos mostram que as evoluções dos pacientes não podem ser consideradas satisfa6tórias, pois a evolução é lenta e os pacientes, ao final de um ano, apresentam disfunções e dor residual.Porém, é importante salientar que a intervenção cirúrgica é realizada principalmente para aliviar a incapacitante dor ciática, porém a deficiência mecânica decorrente da patologia discal permanece


Assuntos
Masculino , Feminino , Adulto , Deslocamento do Disco Intervertebral/cirurgia , Deslocamento do Disco Intervertebral , Dor Lombar , Resultado do Tratamento
10.
J. appl. oral sci ; 14(1): 21-26, Jan.-Feb. 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-423354

RESUMO

INTRODUÇÃO: A disfunção temporomandibular (DTM) tem grande prevalência na população e pode ser associada com bruxismo. Esta desordem produz vários sinais e sintomas. Entre eles, a dor é um do mais importantes porque reduz a qualidade de vida e a produtividade das pessoas que têm tal distúrbio. O objetivo desta pesquisa foi avaliar se a massagem produz alívio da dor e/ou alterações eletromiográficas (EMG). MATERIAIS E MÉTODOS: Para tanto, utilizou-se um questionário para selecionar portadores de DTM, os quais foram divididos em 2 grupos diferentes. A idade dos voluntários variou de 19 a 22 anos. O grupo experimental foi formado por 6 portadores de DTM submetidos ao tratamento pela massagem e a 4 sessões EMG (a 1ª sessão ocorreu antes do tratamento e as outras nos 1º, 15º e 30º dias depois do tratamento). O grupo controle foi composto por 6 portadores de DTM submetidos às mesmas 4 sessões EMG. Durante o registro eletromiográfico, foi pedido aos voluntários para manter a posição de repouso mandibular (PRM) e realizar contração voluntária máxima (CVM). O tratamento consistiu em 15 sessões de massagem na face e pescoço e na aplicação da Escala Visual Analógica (EVA) para avaliar o nível de dor. As sessões de massagem tiveram 30 minutos de duração e foram realizadas diariamente. Os sinais EMG foram processados para obter Root Mean Square (RMS) que foi normalizado pela CVM. RESULTADO: Foi demonstrado que: (1) RMS-PRM do masseter direito do grupo experimental foi maior na 1ª sessão EMG em comparação com a 2ª sessão EMG e (2) houve redução estatisticamente significante para os valores de EVA pós-massagem. CONCLUSÃO: A AMOstra é pequena para delinear qualquer conclusão, sendo necessários mais estudos a respeito da massagem no tratamento das DTMs miogênicas.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Bruxismo , Dor , Eletromiografia , Massagem , Transtornos da Articulação Temporomandibular
11.
J. appl. oral sci ; 14(1): 21-26, Jan.-Feb. 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-873184

RESUMO

INTRODUÇÃO: A disfunção temporomandibular (DTM) tem grande prevalência na população e pode ser associada com bruxismo. Esta desordem produz vários sinais e sintomas. Entre eles, a dor é um do mais importantes porque reduz a qualidade de vida e a produtividade das pessoas que têm tal distúrbio. O objetivo desta pesquisa foi avaliar se a massagem produz alívio da dor e/ou alterações eletromiográficas (EMG). MATERIAIS E MÉTODOS: Para tanto, utilizou-se um questionário para selecionar portadores de DTM, os quais foram divididos em 2 grupos diferentes. A idade dos voluntários variou de 19 a 22 anos. O grupo experimental foi formado por 6 portadores de DTM submetidos ao tratamento pela massagem e a 4 sessões EMG (a 1ª sessão ocorreu antes do tratamento e as outras nos 1º, 15º e 30º dias depois do tratamento). O grupo controle foi composto por 6 portadores de DTM submetidos às mesmas 4 sessões EMG. Durante o registro eletromiográfico, foi pedido aos voluntários para manter a posição de repouso mandibular (PRM) e realizar contração voluntária máxima (CVM). O tratamento consistiu em 15 sessões de massagem na face e pescoço e na aplicação da Escala Visual Analógica (EVA) para avaliar o nível de dor. As sessões de massagem tiveram 30 minutos de duração e foram realizadas diariamente. Os sinais EMG foram processados para obter Root Mean Square (RMS) que foi normalizado pela CVM. RESULTADO: Foi demonstrado que: (1) RMS-PRM do masseter direito do grupo experimental foi maior na 1ª sessão EMG em comparação com a 2ª sessão EMG e (2) houve redução estatisticamente significante para os valores de EVA pós-massagem. CONCLUSÃO: A AMOstra é pequena para delinear qualquer conclusão, sendo necessários mais estudos a respeito da massagem no tratamento das DTMs miogênicas


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Bruxismo , Eletromiografia , Massagem , Dor , Transtornos da Articulação Temporomandibular
12.
Arq. ciências saúde UNIPAR ; 8(2): 147-150, maio-ago. 2004.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-454108

RESUMO

Embora as neuropatias diabéticas sejam extremamente comuns, representando uma das maiores complicações do diabetes mellitus, os mecanismos que produzem a lesão do nervo ainda permanecem inadequadamente entendidos e explorados. O presente trabalho teve como objetivo realizar uma revisão da literatura onde foram abordados aspectos das possíveis causas da origem da neuropatia diabética, assim como sua fisiopatologia


Assuntos
Humanos , Diabetes Mellitus , Neuropatias Diabéticas , Neuropatias Diabéticas/fisiopatologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...