Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. polis psique ; 8(1): 33-51, jan.-abr. 2018.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1043279

RESUMO

Com o presente ensaio pretende-se discutir a relação entre as Equipes de Saúde Mental (EqSMs) e os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs) para o cuidado em saúde mental na Atenção Básica (AB) de Belo Horizonte/MG. A discussão se baseia na recuperação de fragmentos históricos da implementação das ações em saúde mental no município e na experiência dos autores. São evidenciados impasses e desafios relacionados à manutenção das EqSMs, lotadas na AB mesmo depois da implantação dos NASFs, o que caracteriza exceção no cenário nacional. A existência de psicólogos em ambas as equipes colabora para a existência de conflitos quanto à divisão de clientela, o que pode resultar em encaminhamento entre elas e em dificuldade de acesso aos cuidados em saúde mental. É indicada a necessidade de diálogo entre essas diferentes estratégias matriciais, reforçando que a discussão dos processos de trabalho é prevista no próprio método de apoio. (AU)


The present paper discusses the relationship between Mental Health Teams and Support Groups for Family Health in mental health care within Primary Care in Belo Horizonte, Brazil. The discussion is based on the recovery of historical fragments related to the implementation of mental health measures in the municipality, as well as the authors' experience. Deadlocks and challenges were evident within the Mental Health Teams assigned to Primary Health Care, even after the creation of Support Groups to Family Health - which characterises exception on the national scene. The presence of psychologists in both teams can lead to conflicts concerning the division of caseloads which may result in shuttling patients from one team to the other and difficulties in accessing mental health care. We stipulate the need for dialogue between different matrix strategies and stress that dialogue on work processes is envisioned within the support method itself. (AU)


Trabajo que analiza la relación entre los Equipos de Salud Mental (EqSMs) y los Núcleos de Apoyo a la Salud de la Familia (NASFs) para el cuidado de salud mental en la atención primaria de salud (APS) de Belo Horizonte/MG. La discusión se basa en fragmentos históricos de la implementación de acciones en salud mental en la ciudad y experiencia de los autores. Hay dificultades y desafíos con lo mantenimiento de las EqSMs en la APS, mismo después de la implementación de NASFs, una excepción nacional. La existencia de los psicólogos en los dos equipos contribuye a la existencia de conflictos en la división de clientes, lo que puede resultar en la referencia entre ellos y en dificultad de acceso a la asistencia. Se indica la necesidad de diálogo entre estas estrategias matriciales, destacando que la discusión de los procesos de trabajo son parte del propio método de apoyo. (AU)


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Saúde Mental , Gestão em Saúde , Estratégias de Saúde Nacionais
2.
Psicol. soc. (Online) ; 27(2): 312-321, May-Aug/2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-746586

RESUMO

Este estudo é sobre a (re)construção de uma casa, como resultado do Programa De Volta para Casa. Foram acompanhados 20 moradores de um hospital psiquiátrico pelo pesquisador, que é um profissional de saúde, durante um processo de desinstitucionalização. Foi conduzida uma pesquisa-ação com base na observação etnográfica a fim de melhorar a sua prática e observar todo o processo de desinstitucionalização. O estudo conclui que a (re)construção de uma casa exige escuta delicada e cuidadoso planejamento por parte dos profissionais de saúde. Eles devem levar em conta a subjetividade das pessoas com transtornos mentais envolvidos e dar-lhes a oportunidade de participar ativamente do processo, a fim de evitar angústia e desestabilização clínica no final do processo. É também possível concluir que o Programa De Volta para Casa, bem como a política de reforma psiquiátrica desenvolvida pelo município de Belo Horizonte fizeram sustentável a política de desinstitucionalização...


Este estudio es sobre la (re) construcción de una casa, como resultado del Programa de Regreso a Casa. Fueron seguidos 20 residentes de un hospital psiquiátrico por el investigador, que es un profesional de la salud para un proceso de desinstitucionalización. Se realizó una investigación de acción basado en la observación etnográfica con el fin de mejorar su práctica y observar todo el proceso de desinstitucionalización. El estudio concluye que la (re) construcción de una casa requiere delicada y cuidadosa planificación escucha por profesionales de la salud. Deben tener en cuenta la subjetividad de las personas con trastornos mentales implicados y darles la oportunidad de participar activamente en el proceso con el fin de evitar la angustia y la desestabilización clínica al final del proceso. También es posible concluir que el Programa de Volta para el hogar y la política de reforma psiquiátrica desarrollada por la ciudad de Belo Horizonte hicieron política desinstitucionalización sostenible...


This study is about the (re)construction of a house as a result of the Back Home Program. Twenty residents of a psychiatric hospital were followed by the researcher, a health care professional, during the deinstitutionalization process. He conducted an action research based on ethnographic observation improve their practice and observe the deinstitutionalization process as a whole. The study concludes that the (re)constructing of a house requires attentive listening and careful planning by the health professionals. Subjectivity of the people with mental disorders involved is to be considered, as they should be given the opportunity to actively participate in the process, in order to avoid distress and clinical destabilization at the end of it. It is also possible to conclude that the Back Home Program, as well as the psychiatric reform politics, both developed by Belo Horizonte municipality, have made possible the deinstitutionalization policy...


Assuntos
Moradias Assistidas , Continuidade da Assistência ao Paciente , Desinstitucionalização , Saúde Mental , Psicologia Clínica
3.
Psicol. soc. (online) ; 27(2): 312-321, May-Aug/2015.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-63530

RESUMO

Este estudo é sobre a (re)construção de uma casa, como resultado do Programa De Volta para Casa. Foram acompanhados 20 moradores de um hospital psiquiátrico pelo pesquisador, que é um profissional de saúde, durante um processo de desinstitucionalização. Foi conduzida uma pesquisa-ação com base na observação etnográfica a fim de melhorar a sua prática e observar todo o processo de desinstitucionalização. O estudo conclui que a (re)construção de uma casa exige escuta delicada e cuidadoso planejamento por parte dos profissionais de saúde. Eles devem levar em conta a subjetividade das pessoas com transtornos mentais envolvidos e dar-lhes a oportunidade de participar ativamente do processo, a fim de evitar angústia e desestabilização clínica no final do processo. É também possível concluir que o Programa De Volta para Casa, bem como a política de reforma psiquiátrica desenvolvida pelo município de Belo Horizonte fizeram sustentável a política de desinstitucionalização.(AU)


Este estudio es sobre la (re) construcción de una casa, como resultado del Programa de Regreso a Casa. Fueron seguidos 20 residentes de un hospital psiquiátrico por el investigador, que es un profesional de la salud para un proceso de desinstitucionalización. Se realizó una investigación de acción basado en la observación etnográfica con el fin de mejorar su práctica y observar todo el proceso de desinstitucionalización. El estudio concluye que la (re) construcción de una casa requiere delicada y cuidadosa planificación escucha por profesionales de la salud. Deben tener en cuenta la subjetividad de las personas con trastornos mentales implicados y darles la oportunidad de participar activamente en el proceso con el fin de evitar la angustia y la desestabilización clínica al final del proceso. También es posible concluir que el Programa de Volta para el hogar y la política de reforma psiquiátrica desarrollada por la ciudad de Belo Horizonte hicieron política desinstitucionalización sostenible.(AU)


This study is about the (re)construction of a house as a result of the Back Home Program. Twenty residents of a psychiatric hospital were followed by the researcher, a health care professional, during the deinstitutionalization process. He conducted an action research based on ethnographic observation improve their practice and observe the deinstitutionalization process as a whole. The study concludes that the (re)constructing of a house requires attentive listening and careful planning by the health professionals. Subjectivity of the people with mental disorders involved is to be considered, as they should be given the opportunity to actively participate in the process, in order to avoid distress and clinical destabilization at the end of it. It is also possible to conclude that the Back Home Program, as well as the psychiatric reform politics, both developed by Belo Horizonte municipality, have made possible the deinstitutionalization policy. .(AU)


Assuntos
Saúde Mental , Psicologia Clínica , Continuidade da Assistência ao Paciente , Desinstitucionalização , Moradias Assistidas
4.
Psicol. rev. (Belo Horizonte) ; 18(3): 402-419, dez. 2012.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-60282

RESUMO

Este estudo tem como foco analisar a importância do espaço de habitação para a produção de subjetividade. Este primeiro conceito sempre esteve presente em diversos campos científicos, desde a Física até os estudos do Urbanismo, passando por diversos autores das Ciências Humanas. As possibilidades de análises voltadas para essa articulação são diversas, mas este estudo se direciona, primeiramente, para o entendimento do conceito de espaço para a Física. Posteriormente, por meio de filósofos ligados à Fenomenologia e à Arquitetura, busca-se a compreensão de que não é o espaço absoluto de Newton que interessa para se fazer uma interlocução possível com a teoria da subjetividade. Finalmente, conclui-se que o espaço entendido como habitação (habitar a casa e a cidade) é um componente indispensável à produção de cuidados e, consequentemente, à produção de subjetividade.(AU)


This study focuses on analyzing the importance of living space for the production of subjectivity. This first concept has always been present in many scientific fields, from physics to the study of urbanism, touched on by several authors of the humanities. The possibilities of analyzes focusing on this issue are diverse, but this study is directed primarily at the understanding of the concept of space of Newton. Later, through philosophers associated with phenomenology and architecture, we seek to understand that there is absolute space physics that matters to make possible a dialogue with the theory of subjectivity. Finally, we conclude that the space understood as housing (dwelling housing and the city) is an indispensable component for the production of self-care and, consequently, the production of subjectivity.(AU)


Este estudio se centra en analizar la importancia del espacio vital para la producción de subjetividad. Este primer concepto siempre ha estado presente en muchos campos de la ciencia, de la física al estudio de urbanismo, pasando por diversos autores de las ciencias humanas. Las posibilidades de análisis dirigidos a esa articulación son diversas, pero este estudio se dirige, principalmente, a la comprensión del concepto de espacio. Más tarde, a través de filósofos asociados con la fenomenología y la arquitectura, buscamos entender que no es el espacio absoluto de Newton lo que importa para hacer posible un diálogo con la teoría de la subjetividad. Por último, llegamos a la conclusión de que el espacio entendido como la habitación (habitar la casa y la ciudad) es un componente indispensable para la producción de ciudadanos y, en consecuencia, para la producción de subjetividades.(AU)


Assuntos
Física , Análise Espaço-Temporal , Habitação , Cidades
5.
Psicol. rev. (Belo Horizonte) ; 18(3): 402-419, dez. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-692938

RESUMO

Este estudo tem como foco analisar a importância do espaço de habitação para a produção de subjetividade. Este primeiro conceito sempre esteve presente em diversos campos científicos, desde a Física até os estudos do Urbanismo, passando por diversos autores das Ciências Humanas. As possibilidades de análises voltadas para essa articulação são diversas, mas este estudo se direciona, primeiramente, para o entendimento do conceito de espaço para a Física. Posteriormente, por meio de filósofos ligados à Fenomenologia e à Arquitetura, busca-se a compreensão de que não é o espaço absoluto de Newton que interessa para se fazer uma interlocução possível com a teoria da subjetividade. Finalmente, conclui-se que o espaço entendido como habitação (habitar a casa e a cidade) é um componente indispensável à produção de cuidados e, consequentemente, à produção de subjetividade.


This study focuses on analyzing the importance of living space for the production of subjectivity. This first concept has always been present in many scientific fields, from physics to the study of urbanism, touched on by several authors of the humanities. The possibilities of analyzes focusing on this issue are diverse, but this study is directed primarily at the understanding of the concept of space of Newton. Later, through philosophers associated with phenomenology and architecture, we seek to understand that there is absolute space physics that matters to make possible a dialogue with the theory of subjectivity. Finally, we conclude that the space understood as housing (dwelling housing and the city) is an indispensable component for the production of self-care and, consequently, the production of subjectivity.


Este estudio se centra en analizar la importancia del espacio vital para la producción de subjetividad. Este primer concepto siempre ha estado presente en muchos campos de la ciencia, de la física al estudio de urbanismo, pasando por diversos autores de las ciencias humanas. Las posibilidades de análisis dirigidos a esa articulación son diversas, pero este estudio se dirige, principalmente, a la comprensión del concepto de espacio. Más tarde, a través de filósofos asociados con la fenomenología y la arquitectura, buscamos entender que no es el espacio absoluto de Newton lo que importa para hacer posible un diálogo con la teoría de la subjetividad. Por último, llegamos a la conclusión de que el espacio entendido como la habitación (habitar la casa y la ciudad) es un componente indispensable para la producción de ciudadanos y, en consecuencia, para la producción de subjetividades.


Assuntos
Cidades , Habitação , Física , Análise Espaço-Temporal
6.
Rev. psicol. plur ; 16(25): 13-29, jan.-jun. 2007. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-37710

RESUMO

A reforma psiquiátrica tem como característica fundamental a diminuição do número e do tempo de internações em hospitais psiquiátricos, que serão substituídos por serviços regionalizados, capazes de atender às urgências em saúde mental, bem como promover a ação de reinserção social e de resgate da cidadania aos portadores de transtornos mentais. Esse processo de atendimento em saúde publica já esta em andamento no município de Belo Horizonte e teve como conseqüência imediata a maior participação das famílias nos cuidados e na convivência com seus parentes portadores de transtornos mentais. Objetivou- se neste trabalho investigar qual o sentido dado pelos familiares ao cuidar e ao conviver com um parente portador de sofrimento mental e seu impacto para suas vidas pessoais e nas relações intrafamiliar e extrafamiliar e a percepção da política da reforma psiquiátrica e o seu impacto na sua vida prática cotidiana das famílias. Assim, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com oito famílias que têm um parente em tratamento no Cersam Pampulha há mais de um ano. As entrevistas foram feitas, em sua maioria, com os cuidadores desses pacientes. A análise das entrevistas orientou- se pela abordagem teórico-metodológica da produção de sentidos com base nas Práticas Discursiva proposta por Spink (1999). Concluiu- se que as famílias percebem a política de reforma psiquiátrica e a convivência com o parente portador de transtornos mentais, em geral, como positiva. Entretanto, essa convivência é percebida como uma sobrecarga. As famílias enfatizam que o Cersam é um instrumento para avaliar os problemas causados por esse convívio. (AU)


A reforma psiquiátrica tem como característica fundamental à diminuição do número e do tempo de internações em hospitais psiquiátricos,que serão substituídos por serviços regionalizados, capazes de atender às urgências em saúde mental, bem como promovera ação de reinserção social e de regaste da cidadania aos portadores de transtornos mentais. Esse processo de atendimento em saúde pública já está em andamento no município de Belo Horizonte e teve como conseqüência imediata a maior participação das famílias nos cuidados e na convivência com seus parentes portadores de transtornos mentais. Objetivou-se, então, neste trabalho investigar qual o sentido dado pelos familiares ao cuidar e ao conviver com um parente portador de sofrimento mental e seu impacto para suas vidas pessoais e nas relações intrafamiliar e extrafamiliar e a percepção da política da reforma psiquiátrica e o seu impacto na sua vida prática cotidiana das famílias. Assim, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com oito famílias que têm um parente em tratamento no Cersam Pampulha há mais de um ano. As entrevistas foram feitas, em sua maioria, com os cuidadores desses pacientes. A análise das entrevistas orientou-se pela abordagem teórico-metodológica da Produção de Sentidos com base nas Práticas Discursivas propostas por Spink (1999). Concluiu-se que asfamílias percebem a política de reforma psiquiátrica e a convivência com o parente portador de transtornas mentais, em geral, como positiva. Entretanto, essa convivência é percebida como uma sobrecarga. As famílias enfatizam que o Cersam é um instrumento para avaliar os problemas causados por esse convívio(AU)


Psychiatry reform has as its main characteristic the reduction in the number and time of admissions in psychiatric hospitais that will be replaced by local service centers able to provide care in emergency situations related to mental health, as well as to promote social reinsertion and citizenship recovery actions for carriers of mental disorders. This public health care process has already been implemented in the city of Belo Horizonte, having as an immediate result a higher participation of families in caring and relating with their relatives carriers of mental disorders. Therefore, this work was intended to investiga te: how families perceive caring and relating with mental sujfering relatives; family impact on their personallives, interfamily and extra family relationships; families' percepttons on psychiatry reform as well as its impact on families' daily lives. To this aim, semi-structured interviews were conducted with eight families whose relatives have been under treatment at Cersam Pampulha for more than a year. Most of the interviews were made with the family members who take care of these patients. The analysis of the interviews was based on the theoretical methodological approach of Production of Meanings, which is supported by the discursive practices suggested by Spink (1999). It was concluded that most families perceive psychiatry reform and daily convivial life with the relative carrier of mental disorder as positive. However, such convivial life is sometimes seen as an overload. Families emphasize that Cersam is an instrument that can evaluate the problems caused by this convivial life(AU)

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...