Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
J Prosthodont ; 26(3): 206-210, 2017 Apr.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-26496624

RESUMO

PURPOSE: The goal of complete denture rehabilitation is to restore facial esthetics and masticatory function to edentulous patients. Several types of artificial teeth with different occlusal anatomy are available. Theoretically, teeth with a higher cusp height provide improved masticatory efficiency. The aim of this study was to compare the masticatory efficiency of complete denture wearers using artificial teeth with two cusp heights. MATERIALS AND METHODS: Sixteen complete denture wearers were given complete dentures with Heraeus Premium teeth. Fifteen days after denture installation, a first masticatory efficiency test was performed with Optocal. A new pair of complete dentures with Dentsply Biotone teeth was then given to each participant to replace the first set. This second set was fabricated by duplicating the same models used to fabricate the first set of dentures. Fifteen days after installation of the dentures with Biotone teeth, a second masticatory efficiency test was performed with Optocal. On both tests, the comminuted material was treated and sieved through a stack of sieves under vibration. The content of each sieve was weighed, and the obtained data were tabulated. Statistical analysis was performed using the Kolmogorov-Smirnov and Wilcoxon tests. RESULTS: Mean and standard deviation of participants' masticatory efficiency, as measured by X50 particle size (mm), were 8.39 and 5.59 for dentures with Premium teeth, and 8.56 and 5.84 for dentures with Biotone teeth. CONCLUSION: According to the results, there were no differences (p < 0.05) in the masticatory efficiency of the complete denture sets using teeth with the two cusp heights.


Assuntos
Prótese Total , Mastigação/fisiologia , Boca Edêntula/reabilitação , Dente Artificial , Idoso , Planejamento de Dentadura , Estética Dentária , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Boca Edêntula/fisiopatologia
2.
In. Miyashita, Eduardo; Pellizzer, Eduardo Piza; Kimpara, Estevão Tomomitsu. Reabilitação oral contemporânea baseada em evidências científicas. Nova Odessa, Napoleão editora, jun. 2014. p.56-77, ilus. (BR).
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715164
3.
Sleep Breath ; 16(3): 855-63, 2012 Sep.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-21938436

RESUMO

OBJECTIVES: There is no consensus in the literature about the impact of complete denture wear on obstructive sleep apnea (OSA). The goal of this randomized clinical study was to assess if complete denture wear during sleep interferes with the quality of sleep. MATERIALS AND METHODS: Elderly edentulous OSA patients from a complete denture clinic were enrolled and received new complete dentures. An objective sleep analysis was determined with polysomnography performed at the sleep laboratory for all patients who slept either with or without their dentures. RESULTS: Twenty-three patients (74% females) completed the study with a mean age of 69.6 years and a mean body mass index of 26.7 kg/m(2). The apnea and hypopnea index (AHI) was significantly higher when patients slept with dentures compared to without (25.9 ± 14.8/h vs. 19.9 ± 10.2/h; p > 0.005). In the mild OSA group, the AHI was significantly higher when patients slept with the dentures (16.6 ± 6.9 vs. 8.9 ± 2.4; p < 0.05), while in moderate to severe OSA patients, the AHI was not significantly different when sleeping with dentures (.30.8 ± 15.6 vs. 25.7 ± 7.5; p = 0.2). The supine AHI in mild patients was related to a higher increase in AHI while wearing dentures (12.7 ± 8.4/h vs. 51.9 ± 28.6/h; p < 0.001). A limitation of the study is that the mild OSA patients had a higher BMI when compared to the moderate to severe OSA patients. Ten out of 14 patients who preferred to sleep with their upper and lower dentures showed an increase in their AHI while wearing dentures to sleep. CONCLUSIONS: Contrary to previous studies, we found that OSA patients may experience more apneic events if they sleep with their dentures in place. Specifically, in mild OSAS patients, the use of dentures substantially increases the AHI especially when in the supine position.


Assuntos
Prótese Total , Apneia Obstrutiva do Sono/epidemiologia , Apneia Obstrutiva do Sono/etiologia , Sono , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Estudos Transversais , Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/epidemiologia , Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva/etiologia , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Boca Edêntula/epidemiologia , Boca Edêntula/terapia , Polissonografia , Fatores de Risco , Inquéritos e Questionários
4.
São Paulo; s.n; 2010. 76 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-594702

RESUMO

A necessidade do uso da prótese total durante o sono ainda não está bem definida pela literatura, apenas algumas evidências sobre a relação entre a presença de estomatite protética e o uso contínuo das próteses. O objetivo do estudo clínico randomizado foi avaliar se o uso da prótese total durante o sono interfere ou não nos eventos obstrutivos respiratórios durante o sono. Pacientes idosos edentulos com suspeita de Síndrome da Apnéia-hipopnéia Obstrutiva do Sono (SAOS) foram selecionados. Novas próteses totais foram confeccionadas seguindo o protocolo da FOUSP. A cavidade oral foi avaliada com relação ao exame de Mallampati e a presença de reabsorção óssea. A qualidade do sono foi avaliada pelo PSQI (Pittsburgh Sleep Quality Index) e pela Escala de Sonolência Diurna de Epworth (ESS), as polissonografias foram efetuadas em laboratório especializados durante duas noites em duas situações cruzadas: pacientes dormindo com as próteses e sem as mesmas. Vinte e três pacientes foram avaliados e a média de idade foi de 69,6 ± 5,1 anos e 74% eram do sexo feminino. Os pacientes com severidade leve, apresentaram um índice de apnéia-hipopnéia (IAH) significantemente menor quando os dormiram sem as próteses totais (8,9 ± 2,4 eventos por hora) comparado quando dormiram com as próteses (16,6 ± 6,9 eventos por hora). Os pacientes do grupo moderado a severo, não apresentaram diferença estatisticamente significante entre os IAHs quando dormiram com e sem as próteses. Em uma avaliação separada na posição supina, os pacientes do grupo leve, apresentaram uma média do IAH na posição supina menor quando dormiram sem as próteses do que quando dormiram com elas, apresentando uma média de 12,7 ± 8,4 eventos por hora e 51,9 ± 28,6 eventos por hora respectivamente. Pode-se concluir que os pacientes edentulos com severidade leve de SAOS apresentaram um menor índice de apnéia-hipopnéia obstrutiva quando dormiram na posição supina sem as próteses totais.


Summary: There is no evidence based in the literature about complete denture use during sleep, only some evidences about denture stomatits association and the change in apneic events. The goal of this randomized clinical study was to asses if the complete denture wear during sleep influence apneic events and quality of sleep. Elderly edentulous Obstructive Sleep Apnea Syndrome (OSAS) patients from a complete denture clinic were enrolled and received new complete dentures. The oral condition was evaluated according to bone resorption and Mallampati exam. The sleep quality was assed by the Pittsburgh Sleep Quality Index, the Epworth Sleepiness Scale and the polysomnographys were performed at the sleep laboratory for the patients sleeping with and without dentures the dentures. Twenty-three patients were evaluated with mean age 69.6 (SD±5.1) years and 74% female. In the mild (5AHI<30) OSAS group the apnea-hypopnea index decreased significantly when patients slept without dentures (8.9±2.4) compared when patients slept with the dentures (16.6±6.9). In a separated analysis, mild group in supine position presented a mean apnea-hypopnea index significant lower when patients slept without dentures from 12.7 (SD ± 8.4) to 51.9 (SD ± 28.6) sleeping with dentures. There was no significant difference in moderate to severe patients variables. This study shows that mild OSAS edentulous patients had a lower apnea-hypopnea index when sleeping without dentures in supine position.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Prótese Total , Síndromes da Apneia do Sono/diagnóstico , Prótese Dentária
5.
J. Health Sci. Inst ; 27(2)abr.-jun. 2009. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-541592

RESUMO

Introdução - Na reabilitação protética, a oclusão e os movimentos mandibulares estão intrinsecamente ligados. Um dos conceitos sempre abordados na busca deste ideal é a relação entre os sulcos e as cúspides dos dentes com os movimentos mandibulares, que deve permitir um deslizamento livre de interferências entre ambos. Assim, foi proposto avaliar o grau de coincidência da angulação do sulco de trabalho do primeiro molar inferior artificial, quando posicionado no arco, em relação à trajetória descrita pela cúspide mésio-palatina do primeiro molar superior em relação ao eixo de rotação vertical de lateralidade da mandíbula no articulador semi-ajustável. Material e Métodos - Utilizou-se uma metodologia, através de um programa de editoração gráfica, que permitiu avaliar as imagens digitais de montagens em cera de dentes artificiais em prótese totais inferiores e de seus respectivos planos de orientação. Localizou-se o sulco de trabalho do primeiro molar inferior (A), a trajetória da cúspide mésio-palatina do primeiro molar superior adotando-se o eixo de rotação vertical no centro das esferas condilares (B), e a perpendicular à tangente ao plano de orientação (C). Resultados e Conclusões - Assim, mediram-se os ângulos formados entre A-C e A-B. Os resultados mostraram que houve casos onde A coincidiu com C, nos demais casos a angulação apresentou, em média, valores baixos, demonstrando que os parâmetros adotados para a montagem dos dentes artificiais foram seguidos. Não foi observada a coincidência entre A e B, indicando que, durante a reprodução do movimento de lateralidade no articulador, ocorre interferência na excursão da cúspide mésio-palatina do primeiro molar superior.


Introduction - In prosthetic rehabilitation, occlusion and mandibular movements are closely linked. Harmony between these factors is essential for treatment success. Therefore, the present study proposes to evaluate the degree of coincidence of the working groove angulation from the artificial mandibular first molar, when positioned on the arch, with the trajectory traced by the mesio-palatal cuspid from the maxillary first molar during mandibular lateral translation determined by the vertical axis rotation in a semi-adjustable articulator. Material and Methods - To identify this trajectory, it was utilized a graphical editing program. It was possible to evaluate digital images from artificial teeth mounted on wax for mandibular complete dentures, and their respective orientation planes positioned on the articulator. Through these images, the author located the working groove from the mandibular first molar (A), the trajectory described by the mesio-palatal cuspid from the maxillary first molar considering the vertical axis rotation at the center of the condilar spheres (B), and the perpendicular to the tangent of orientation plane (C). Results and Conclusions - Thus, the angle between A-C and the angle between A-B were measured. The results showed some cases where A coincided with C. In the remaining cases, the angulation displayed low mean values, illustrating that the mounting of artificial teeth followed the parameters adopted for the orientation plane according to the proposed technique. The coincidence between A and B was not observed, indicating that, during the lateral translation movement in the articulator, there is interference in the trajectory of the maxillary first molar mesio-palatal cuspid.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Oclusão Dentária , Dente Artificial , Diagnóstico Bucal
6.
ImplantNews ; 6(5): 527-531, 2009. graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-544256

RESUMO

Várias são as possibilidades de se reabilitar um paciente parcialmente edentado: prótese parcial removível (PPR), prótese parcial fixa (PPF) e prótese parcial fixa sobreimplante (PI). Este estudo propôs-se a identificar qual o tipo de prótese tem sido indicada mais frequentemente pelos cirurgiões-dentistas. Para tanto, seis laboratórios de Prótese Dentária da cidade de São Paulo, Brasil, participaram do estudo respondendo a um questionário que visava identificar quais os tipos de planejamento protético são mais indicados. Após o levantamento das informações, estas foram submetidas à análise estatística por intervalo de confiança. De um total de 228 casos, 18,4% eram de PPR, 36,8% eram PPF e 44,8% eram PI. Em 84 casos de PPF, 102 dentes foram reabilitados, 102 casos de PI reabilitaram 279 dentes e 292 dentes foram reabilitados com 42 casos de PPR. Nos 102 casos de PI, 30 eram de PPF e 72 de coroas unitárias (19 de coroas reabilitando um só elemento). A conexão mais utilizada foi o hexágono externo (56,6%) e a maioria das próteses era cimentada (69,3%). Quanto à classificação de Kennedy, 17 eram de Classe I reabilitando 121 dentes, 16 eram de Classe II reabilitando 104 dentes e nove eram de Classe III reabilitando 62 dentes. O número de PI foi maior do que o de PPF, que foi maior do que PPR. A PPF ainda é bastante indicada, visto que o número de PPF de três elementos foi maior do que o de PI em casos onde um implante unitário reabilitaria um espaço protético único. A PPR talvez tenha tido menor indicação pela possibilidade de reabilitação com PI. Porém, ainda é alternativa de tratamento, reabilitando um maior número de dentes. O número de PI foi grande, pois teve indicação em casos de espaços protéticos com mais de um elemento. A conexão externa foi mais encontrada, assim como o número de próteses cimentadas.


Nowadays, there are many ways to rehabilitate a partially edentulous patient: removable partial prosthesis (RPP), fixed partial prosthesis (FPP) and implant-supported fixed partial prosthesis (PI). The objective of this study is to identify what type of prosthesis has been more frequently indicated by dental surgeons. Six dental commercial laboratories at São Paulo, Brazil, participated answering a questionnaire whose aim was to identify what kinds of prosthetic planning are mostly indicated. After data collection, results were submitted to statistical analysis by the confidence interval's method. Of 228 cases, 18.4% were RPP, 36.8% were FPP and 44.8% were PI. In 84 cases of FPP, 102 cases of PI rehabilitated 279 teeth and 292 teeth were rehabilitated with 42 cases of RPP. In the 102 cases of PI, 30 were FPP and 72 of single crowns (19 of single-tooth implant crowns). The most used connection was the external hexagon (56.6%) and most of the prostheses were cement-retained (69.3%). Regarding to Kennedy's classification, 17 were class I rehabilitating 121 teeth, 16 were class II rehabilitating 104 teeth and nine were class III rehabilitating 62 teeth. The number of PI was higher then the number of FPP, which was higher the RPP. The FPP is still very much indicated - the number of 3-element- FPPs was higher than the number of PI in cases where a single implant would rehabilitate a single edentulous space. The RPP has maybe had fewer indications because of rehabilitation with PI modality. However, it is still a treatment alternative rehabilitating a higher number of teeth. The number of PI was high because there was indication in cases of prosthetic spaces with more than one missing dental element. The external connection design was the most used as well as the number of cemented prostheses.


Assuntos
Prótese Dentária , Planejamento de Prótese Dentária , Reabilitação Bucal
7.
Rev. odontol. Univ. Cid. Sao Paulo ; 21(2)Dez. 2009. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-536730

RESUMO

Introdução: A manutenção da higiene das próteses é de grande importância para a saúde de seus usuários.O objetivo deste trabalho é avaliar a influência do ácido acético na eficiência da higienização de prótesestotais. Métodos: Para o estudo caso-controle, vinte e seis usuários de próteses totais foram selecionados emcasas de repouso em São Paulo. Os grupos receberam instruções sobre higiene das próteses totais, sendo ogrupo-controle instruído a deixá-las imersas em água durante a noite e o caso instruído a deixá-las imersasem vinagre pelo mesmo período. Nenhum paciente foi informado sobre o tipo de líquido utilizado. Resultadose Conclusão: Como resultado, obteve-se uma redução de placa no grupo estudado de 49% enquantono grupo-controle houve um aumento de 4%. Assim, é possível afirmar a eficácia do ácido acético na melhorada higienização de próteses totais


Introduction: The maintenance of complete denture is important for the patient?s health. The aim of thisstudy is to evaluate the influence of the acetic acid in complete dentures hygiene effectiveness. Methods:Twenty six wearers of complete dentures were selected in households in São Paulo City. Instructions weregiven on hygiene and they were instructed to keep their dentures in a certain liquid. Results and Conclusion:It was found a plaque reduction of 49% in the acetic acid group and an increase of 4% in the controlgroup. Thus, it was possible to affirm the efficiency of the acetic acid in the improvement of the completedentures? hygiene

8.
RPG rev. pos-grad ; 14(3): 234-240, jul.-set. 2007. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-529456

RESUMO

O presente trabalho objetivou analisar as alterações no ciclo mastigatório quanto a sua forma, largura máxima, comprimento máximo e área total, em pacientes usuários de prótese total convencional superior e overdentures mandibulares, tanto com a manutenção quanto com a remoção da barra de retenção. Foram selecionados nove pacientes, entre 35 e 58 anos e sem histórico de disfunção articular. Com a mastigação de pedaços de cenoura crua, padronizados em 1 cm³ os registros no plano frontal foram obtidos por meio do aparelho Arcus Digma (Kavo Dental GmbH & Co. KG, Alemanha). Quanto à forma, encontrou-se uma variação inter-individual grande, porém, uma similaridade marcante nos dois registros de um mesmo paciente. Em relação à largura, quatro pacientes apresentaram aumento dos valores quando dos registros com a barra e para a altura, cinco pacientes com a barra apresentaram aumento desta variável. Sete pacientes apresentaram aumento da área total dos ciclos com a barra. Na análise estatística com a aplicação do teste não paramétrico de Wilcoxon, adotando o nível de significância de 5%, não foram encontradas diferenças significantes para os registros com e sem a barra. Os resultados demostraram que existe um padrão individual do ciclo mastigatório e uma grande variação inter-individual do mesmo. Nos registros com a barra, de modo geral, os ciclos foram mais regulares, lisos e com melhor direcionamento do que nos registros sem a barra, sugerindo uma mastigação mais efetiva.


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Prótese Total , Implantação Dentária , Mastigação , Oclusão Dentária , Estética Dentária , Reabilitação Bucal , Fonética , Retenção em Prótese Dentária/métodos
9.
J. Health Sci. Inst ; 23(2): 151-161, abr.-jun. 2005. ilus, CD-ROM
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-872875

RESUMO

A retenção antero-posterior de próteses totais de próteses totais para maxilas edentadas, que apresentam tecido flácido anterior, não tem apresentado resultados satisfatórios, independente da técnica de moldagem utilizada. Acreditando ser fundamental eleger uma técnica de moldagem de acordo com as diferentes compressibilidades da mucosa, uma técnica de moldagem funcional foi desenvolvida para maxilas edentadas que apresentam tecido flácido anterior. Após a moldagem preliminar com godiva, são confeccionados um modelo anatômico e uma moldeira individual com câmara de alívio na área correspondente ao tecido flácido. A moldagem é realizada em três passos: 1) A impressão é feita com silicone, objetivando adaptar a moldeira e dela remover qualquer ponto de interferência, deslocando o tecido flácido. 2) A câmara é esvaziada e uma segunda moldagem é realizada, copiando o tecido flácido sem pressão. 3) A câmara é esvaziada uma segunda vez, o molde é adaptado com uma pressão média e nesta condição, o silicone é injetado dentro da câmara, copiando o tecido flácido túrido. A retenção conseguida com esta técnica alcança um grau satisfatório, uma vez que o silicone injetado reproduz o tecido flácido, que se tornou mais túrgido com a compressão nos tecidos adjacentes e o conseqüente deslocamento de sangue para a região anterior, como ficará quando a prótese for usada fisiologicamente, e não deformado nem em repouso.


Assuntos
Prótese Total , Retenção de Dentadura , Técnica de Moldagem Odontológica , Materiais para Moldagem Odontológica , Perda do Osso Alveolar , Retenção em Prótese Dentária
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...