Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. méd. Paraná ; 61(1): 30-33, jan.-jun. 2003.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-387536

RESUMO

Este trabalho objetiva o relato de uma gravidez ectópica em paciente submetida à ciclo de indução da ovulação para fertilização in vitro (FIV) com transferência embrionária transcervical, e com história de cirurgia laparoscópica diagnosticando aderências pélvicas como questionável sequela de prévia apendicectomia, que evoluiu com gestação tubária direita homolateral à gestação ectópica pós-concepção natural. Discute, ainda, fatores de risco associados à gestação tubária relacionada à FIV. Mais importante é conscientização da necessidade do diagnóstico precoce dessa complicação para que consiga, de forma menos invasiva e mais efetiva, sucesso no tratamento e, ainda, orientar sobre a possiblidade dessa ocorrência, mesmo após a transferência embrionária intra-uterina


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Apendicectomia , Transfusão de Sangue Intrauterina , Metotrexato , Fertilização , Fertilização in vitro , Gravidez Ectópica , Gravidez Tubária/diagnóstico , Gravidez Tubária/terapia , Transferência Embrionária
2.
Radiol. bras ; 36(1): 57-60, jan.-fev. 2003. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-331826

RESUMO

Os gêmeos acoplados são raros e constituem um desafio para os radiologistas e cirurgiões pediátricos. O estudo pré-natal é essencial para a definição da fusão anatômica e de outras anormalidades associadas, visando o adequado planejamento cirúrgico e a avaliação do prognóstico fetal. Os autores apresentam os achados clínicos e de imagem de um caso de gêmeos toracópagos, unidos pela porção anterior do tórax e compartilhando o coração e o fígado, diagnosticados ao estudo ultra-sonográfico e submetidos ao estudo por ressonância magnética fetal intra-útero para confirmação dos achados e detecção de outras anormalidades


Conjoined twins are rare malformations and a challenge for both radiologists and pediatric surgeons. Antenatal evaluation is essential for the identification of anatomic fusions and other associated abnormalities, which will enable an adequate surgical planning and the assessment of fetal prognosis. The authors present the clinical and imaging findings of thoracopagus twins, joined by the anterior portion of the thorax, sharing the heart and the liver. Diagnosis was made by ultrasonography and confirmed with fetal magnetic resonance imaging.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Gravidez de Gêmeos/metabolismo , Gêmeos Unidos , Tórax/anormalidades , Diagnóstico por Imagem , Morte Fetal , Espectroscopia de Ressonância Magnética , Ultrassonografia Pré-Natal
3.
Rev. méd. Paraná ; 55(1/2): 18-23, jan.-jun. 1998. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-230523

RESUMO

O objetivo é estudar a Dopplerfluxometria na detecçäo precoce de sofrimento fetal crônico e compará-la a Cardiotocografia (CTG) e ao Indice de Líquido Amniótico (ILA). Dopplerfluxometria da artéria umbilical foi avaliada em 25 gestantes de alto risco. O índice de resistência das artérias umbilicais foi o índice dopplerfluxométrico utilizado. Os resultados do exame Dopplerfluxométrico foram correlacionados com o resultado perinatal (Apgar 1§ minuto). Análise estatística foi realizada através do teste de qui-quadrado e p<0,05. Houve uma significante associaçäo entre resultados perinatais ruins e índice de resistência da artéria umbilical maior que 0,75 (p<0,05). A Dopplerfluxometria relacionou-se melhor com o resultado perinatal do que a cardiotocografia e o índice de líquido amniótico(AB)


Assuntos
Ultrassonografia Pré-Natal , Sofrimento Fetal , Líquido Amniótico
4.
Rev. bras. ginecol. obstet ; 18(1): 37-43, jan.-fev. 1996. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-168443

RESUMO

O autor estudou o valor de uma forma simplificada de classificaçao da distribuiçao das calcificaçoes placentárias na estimativa da maturidade fetal, em 396 gestantes submetidas a ecografia na maternidade do Hospital de Clínicas da UFPr. A classificaçao baseia-se, apenas, nos achados do bolo placentário e, por esta razao, é mais simples que a classificaçao de Grannum e col, a mais usada até hoje. As placentas foram divididas em graus O, 1, 2a, 2b e 3, conforme a presença de calcificaçoes no bolo placentário. O grau zero nao apresenta calcificaçoes, o grau l tem apenas calcificaçoes isoladas, o grau 2a tem septos pequenos, o grau 2b tem septos grandes e o grau 3 tem cotilédones completamente delimitados. Comparou estes graus placentários com parâmetros da biometria fetal e com maturidade pulmonar dos recém-nascidos. Encontrou significaçao estatística para o diâmetro biparietal, comprimento femoral e idade gestacional ecográfica. Somente dois recém-nascidos desenvolveram dificuldade respiratória e ambos sobreviveram. Conclui que existe correlaçao entre os graus placentários e idade gestacional, assim como com maturidade fetal. Finalmente, propoe a incorporaçao da nova classificaçao, simples, efetiva e realizada com metodologia inócua, nao invasiva, entre os métodos utilizados para estimar maturidade fetal. Os procedimentos invasivos devem ser reservados para situaçoes especiais.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Calcificação Fisiológica , Classificação , Idade Gestacional , Placenta/fisiologia , Abdome/embriologia , Peso ao Nascer , Fêmur/embriologia , Maturidade dos Órgãos Fetais , Osso Parietal/embriologia , Placenta , Valor Preditivo dos Testes , Sensibilidade e Especificidade , Ultrassonografia Pré-Natal
5.
Radiol. bras ; 21(4): 185-8, out.-dez. 1988. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-74603

RESUMO

Foram estudados 54 fetos de gestantes matriculadas no Hospsital de Clínicas da Universidade do Paraná, com a finalidade de se avaliar o índice ultra-sonográfico comprimento do fêmur/circunferência abdominal na identificaçäo do retardo do crescimento fetal. Os fetos e recem-nascidos avaliados foram divididos em dois subgrupos: 44 eutróficos e dez desnutridos. A média do índice (CF/CA) x 100 no subgrupo dos eutróficos foi 23,69 e o desvio padräo 1,65; no subgrupo dos desnutridos a média d=foi 26,03 e o desvio padräo 1,10. Os valores médios do índice (CF/CA) x 100 do grupo todo e dos dois subgrupos diferem muito dos valores encontrados por Hadlock e col. Diante dessas diferenças, propöe-se para essa populaçäo e semelhantes o valor máximo do índice, para fetos eutróficos, de 24,93


Assuntos
Gravidez , Humanos , Feminino , Doenças Placentárias/diagnóstico , Retardo do Crescimento Fetal/diagnóstico , Ultrassonografia , Idade Gestacional , Condições Sociais , Fatores Socioeconômicos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...