Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Mundo saúde (Impr.) ; 30(3): 409-416, jul.-set. 2006. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-438587

RESUMO

O objetivo deste estudo foi identificar as estratégias que os enfermeiros de captação de órgãos têm utilizado para humanizar a relação entre profissional, família e potencial doador de órgãos. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa. Foram realizadas 10 entrevistas semi-estruturadas, gravadas em fita cassete, sendo os dados analisados a partir da análise dos discursos. Emergiram duas categorias: Dando assistência integral ao doador e Dando assistência integral à família. Os enfermeiros consideram que humanizar o cuidado ao doador é oferecer uma assistência integral, sendo esta focada no cuidado mecânico do corpo que permite à família recebê-lo condignamente; e com a família são citadas várias estratégias que podem humanizar o processo, como: informações e esclarecimentos contínuos, liberar as visitas, agilizar o processo de doação, dar continuidade a assistência à família após a doação e continuar cuidando do corpo do doador após a doação. O estudo evidenciou que há grande preocupação por parte dos enfermeiros em humanizar a relação interpessoal com os familiares por compreenderem que se trata de uma situação de grande pesar e dor e ao criticar o processo de doação, assumem ser difícil, muitas vezes, ancorar todas essas estratégias apontadas.


Assuntos
Humanização da Assistência , Transplante de Órgãos , Obtenção de Tecidos e Órgãos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...