Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Fisioter. mov ; 21(3): 83-91, jul.-set. 2008. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-530579

RESUMO

Há muito tempo são conhecidos os benefícios da prática de exercícios físicos resistidos e a realização destes por portadores de Esclerose Múltipla não é contra indicado se orientado e supervisionado corretamente. Porém, a prática destes exercícios e de atividade física de modo geral provoca uma série de medos e inseguranças nesses pacientes. O objetivo desta pesquisa foi verificar o nível de depressão e o grau de ansiedade de pacientes com Esclerose Múltipla em relação à prática de exercícios resistidos; verificar o impacto da ansiedade para a realização do exercício resistido e graduar o fator de insegurança em relação à prática de exercícios reisitidos nos portadores de Esclerose Múltipla. Foram avaliados 30 pacientes com diagnóstico de Esclerose Múltipla, os quais responderam os seguintes questionários: Inventário de Depressão de Beck, Inventário de Ansiedade Traço-Estado e um Questionário adaptado para pesquisa. Os resultados obtidos por meio dos inventários demonstram que 66,6 por cento dos pacientes não apresentam nenhum tipo de depressão, 66 por cento um grau mediano de ansiedade tanto na A-traço quanto na A-estado. Sobre a prática de atividades físicas, observou-se que 86,6 por cento desses pacientes não praticam qualquer tipo de atividade e apenas 13,4 por cento as praticam. Grande parte dos pacientes que não praticam nenhuma atividade física (46,6 por cento) é desaconselhada por um profissional da saúde a não praticarem. Conclui-se que a maioria dos pacientes apresenta grau mediano de ansiedade , nenhum tipo de depressão e insegurança em praticar exercício, principlamente exercício resistido.


Assuntos
Ansiedade , Depressão , Exercício Físico , Esclerose Múltipla , Modalidades de Fisioterapia
2.
Fisioter. Bras ; 8(2): 112-119, mar.-abr. 2007.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-491262

RESUMO

A luxação traumática anterior do ombro é uma afecção muito comum na prática ortopédica, despertando grande interesse nos profissionais da saúde. O objetivo deste trabalho foi elaborar um protocolo de reabilitação para pacientes com luxações traumáticas anteriores de ombro, que foram submetidos a procedimentos cirúrgicos. As técnicas cirúrgicas usadas foram: capsuloplastia de Neer, reparação de Bankart e colocação de enxerto ósseo (técnicas por via aberta). Duas técnicas artroscópicas, também, foram usadas: Bankart e retensionamento capsular. Participaram da aplicação do protocolo 16 pacientes (16 ombros), que foram encaminhados pelo grupo de ombro e cotovelo da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP). Foram reavaliados 14 pacientes (14 ombros) através da mensuração da amplitude de movimento, segundo a Academia Americana dos Cirurgiões Ortopedistas (AAOS), e força muscular, além da aplicação da tabela da University of Califórnia, Los Angeles (UCLA). A aplicação de um protocolo de reabilitação imediato, para pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos mostrou-se eficaz, uma vez que, 11 (78,5%) pacientes obtiveram resultados satisfatórios e apenas três (21,4%) apresentaram índices insatisfatórios.


The traumatic anterior luxation elbow is a very common affection in orthopedics and interesting for health professional. The present work proposes a rehabilitation protocol for patients with traumatic anterior elbow luxation, who were submitted to surgical procedures. The techniques used were: Neer capsuplasty, Bankart reparation and bone grafting (open techniques). Two arthroscopy techniques were also used: Bankart repair and retension capsular. Participated sixteen patients (elbows) addressed by the Elbow Group of Santa Casa de Misericórdia of São Paulo. In fourteen of them were measured the movement amplitudes, according to Orthopedic American Academy, and muscular strength, with application of University of California, Los Angeles table. The application of an immediate rehabilitation protocol for patients submitted to surgical procedures was efficient, because eleven (78,5%) of the patients obtained a satisfactory result.


Assuntos
Reabilitação , Ombro , Luxação do Ombro , Ferimentos e Lesões
3.
Fisioter. Bras ; 8(2): 107-111, mar.-abr. 2007.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-491263

RESUMO

Objetivo: Avaliar o impacto da fadiga nas atividades da vida diária (AVD) dos portadores de esclerose múltipla (EM) e propor um programa de conservação de energia com o intuito de diminuir o impacto da fadiga na execução das mesmas. Material e métodos: A pesquisa foi realizada com cinco pacientes do sexo feminino, com idade média de 39,2 anos. Foram simuladas atividades para cada paciente, levando-se em conta as seguintes variáveis: freqüência cardíaca (FC), pressão arterial (PA), tempo em minutos e escala de Borg para cansaço. Após avaliação, foram orientados a realizar um programa de conservação de energia, durante quarenta dias, para posterior reavaliação. Resultados: Após análise dos dados, observou-se resultado significativo na diminuição da FC nas atividades propostas. A PA não se alterou em nenhuma das atividades. Conclusão: Para este grupo que utilizou o método de avaliação proposto neste trabalho, houve melhora do impacto da fadiga nas AVD para duas pacientes.


Objetive: To evaluate the impact of fatigue on daily activities of people with multiple sclerosis and to propose a program of energy restriction to reduce the impact of fatigue on daily activities. Material and methods: The subjects of the research were five women with an average 39.2 years old. Activities were simulated for each patient, considering the following variables: heart rate, arterial blood pressure, time and Borg’s scale for fatigue. After evaluation, the patients were recommended to follow a program of energy restriction for forty days, for later revaluation. Results: After data analysis, significant result was observed in heart rate reduction in the proposed activities. The arterial blood pressure did not change in any activities. Conclusion: For this group and using the method of evaluation proposed in this work, there was improvement of impact of fatigue on daily activities for two patients.


Assuntos
Atividades Cotidianas , Fadiga , Esclerose Múltipla , Pressão Arterial , Frequência Cardíaca
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA