Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 394
Filtrar
1.
Ciênc. Saúde Colet ; 27(2): 441-457, Fev. 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1356081

RESUMO

Abstract This review evaluated the knowledge of health professionals (HP) about breastfeeding and factors that leading the weaning. A search was performed in four electronics databases and the grey literature. The search strategy included Mesh terms and synonyms. No language or date restrictions were adopted. Studies that evaluated the knowledge of HP about breastfeeding and weaning were considered eligible. The studies retrieved by the searches were evaluated by two independently examiners. From 1,417 studies retrieved, 35 were included. Many countries and professionals from different health areas were analyzed. No studies evaluated the dentists' knowledge. Although the included HP know the benefits of breastfeeding for health, the length of breastfeeding recommended by the World Health Organization, exclusive or not, was not aligned with all professionals' endorsement. Information about weaning is scarce; however, HP are mindful of the main potential causes of early weaning. The knowledge of HP is conflicting about breastfeeding and unusual about weaning. Furthermore, no studies were found that presented data on the knowledge of dentists on the subject. Thus, assessments of dentists' knowledge and education measures for HP are necessary since they are frequently questioned about these issues.


Resumo Esta revisão avaliou o conhecimento dos profissionais de saúde (PS) sobre amamentação e fatores que levam ao desmame. Realizou-se buscas em quatro bancos de dados eletrônicos e literatura cinzenta. A estratégia de busca incluiu termos Mesh e sinônimos. Não se adotou restrição de idioma ou data. Estudos avaliando o conhecimento dos PS sobre amamentação e desmame foram elegíveis. Estudos recuperados pelas buscas foram avaliados por dois examinadores independentes. Dos 1.417 estudos recuperados, 35 foram incluídos. Muitos países e PS de diferentes áreas foram analisados. Nenhum estudo avaliou o conhecimento dos dentistas. Embora os PS conheçam os benefícios da amamentação, a duração recomendada pela Organização Mundial da Saúde, exclusiva ou não, não está alinhada com o endosso de todos os PS. Considerando o desmame, a informação é escassa. No entanto, os PS estão atentos às principais causas potenciais do desmame precoce. O conhecimento dos PS é conflitante sobre amamentação e incomum sobre o desmame. Não foram encontrados estudos que apresentassem dados sobre o conhecimento de dentistas sobre a temática. Investigações quanto ao conhecimento dos mesmos e medidas de educação para todos os PS são necessárias, considerando que são frequentemente questionados sobre o tema.


Assuntos
Humanos , Feminino , Aleitamento Materno , Pessoal de Saúde , Desmame
2.
Rev. Paul. Pediatr. (Ed. Port., Online) ; 40: e2020321, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1340798

RESUMO

Abstract Objective: To describe Brazilian health professionals' perception about the Baby-Led Weaning (BLW) method use for complementary feeding. Methods: Cross-sectional, descriptive study including 458 health professionals graduated in Nursing, Speech Therapy, Medicine, Nutrition or Dentistry and working in Pediatrics, being directly or indirectly involved with pediatric nutrition. We used a convenience non-probability sampling. The questionnaire applied to participants addressed demographic characteristics, academic degree, workplace, knowledge about clinical practice and perceptions about the possible advantages of the BLW method. Results: Participants had a mean age of 34.5±8.5 years, 64.6% of them working in Southeast Brazil and 65.3% being nutritionists. Most participants reported being acquainted with the BLW method (82.0%). Regarding clinical practice, 38.3% mentioned having recommended the BLW some times, 37.5% often and 20.5% always. Most participants fully agreed that the BLW method could have advantages for babies, for example, having them more likely to share family meals, facilitating adaptation to food flavors and consistencies, enhancing chewing and favoring the development of motor skills. On the other hand, important disagreements were also expressed regarding the BLW convenience and the possibility to create less concerns or anxiety in parents. Conclusions: The BLW method reported as advantageous, but disagreements were also raised, probably because scientific evidences on the suject are scarse. Further investigation is needed so we can better understand the risks and benefits and health care professionals can feel effectively assisted to offer support and advice to parents and caretakers.


Resumo Objetivo: Descrever as percepções de profissionais de saúde brasileiros acerca do método baby-led weaning (BLW) para alimentação complementar. Métodos: Estudo de corte transversal conduzido com 458 profissionais de saúde graduados em Enfermagem, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição ou Odontologia e que atuavam em pediatria, estando direta ou indiretamente envolvidos com nutrição infantil. A amostragem foi não probabilística, de conveniência. O questionário englobou características demográficas, titulação e local de trabalho dos participantes, além do conhecimento, da prática clínica e das percepções sobre possíveis vantagens do BLW. Resultados: Os profissionais de saúde tinham idade média de 34,5±8,5 anos, 64,6% atuavam no sudeste do Brasil e 65,3% eram nutricionistas. A maioria relatou conhecer o BLW (82,1%). Quanto à prática clínica, 38,3% mencionaram que costumavam recomendar o BLW às vezes, 37,5%, frequentemente, e 20,5%, sempre. Grande parte declarou que concordava totalmente que o método poderia trazer vantagens, tornando os bebês mais propensos a compartilharem refeições em família, facilitando a adaptação aos sabores e às consistências dos alimentos, potencializando a mastigação e favorecendo o desenvolvimento de habilidades motoras, porém manifestaram-se discordâncias importantes em relação à comodidade/conveniência e ao argumento de gerar menos preocupação ou ansiedade para os pais/cuidadores. Conclusões: Em geral, o BLW foi relatado como vantajoso, mas foram evidenciadas discordâncias, que são um provável reflexo da escassez de evidências científicas factuais sobre essa temática. São necessários mais estudos, para a melhor compressão de seus riscos e benefícios. Só assim os profissionais de saúde se sentirão efetivamente respaldados para fornecer suporte ou aconselhamento aos pais/cuidadores.

3.
Rev. APS ; 24(1): 61-75, 2021-10-18.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1359388

RESUMO

Objetivos: Avaliar os fatores que determinam o tipo e o tempo de aleitamento materno, bem como delinear sobre a situação social e nutricional de mulheres atendidas na rede de atenção primária à saúde no município de Juiz de Fora (MG). Métodos: Realizaram-se quatro avaliações: a primeira no terceiro trimestre da gestação, e as outras, nos 1o, 3o e 6o meses pós-parto. Inicialmente, aplicou-se um questionário sobre amamentação e um Recordatório 24 horas, também aplicado no 6o mês pós-parto. Posteriormente, questionou-se sobre a frequência, tipo de aleitamento e dificuldades no manejo. Resultados: As variáveis que influenciaram significativamente no aleitamento materno exclusivo nos 1°, 3° e 6° meses foram: maior consumo mediano de Vitamina C e B9, maior desempenho no teste sobre amamentação, idade da mãe entre 20 e 35 anos, consumo adequado de carboidratos e suplementação de complexo vitamínico. Os fatores protetores do aleitamento materno exclusivo ou predominante foram: apresentar alguma dificuldade para amamentar e dieta inadequada em relação aos lipídios. Já os fatores de risco foram: fumo na gestação, não saber responder sobre o correto manejo da lactação e renda familiar menor que um salário mínimo. Conclusões: Variáveis maternas, dietéticas, socioeconômicas e conhecimentos sobre o manejo da lactação influenciaram no tempo e tipo do aleitamento materno.


Objectives: To evaluate the factors determining the type and maternal breastfeeding time and report on the social and nutritional status of women at the local network of primary health care in the city of Juiz de Fora (MG). Methods: There were four evaluations: the first in the third trimester of pregnancy and the others in the first, third, and sixth months following delivery. At first, we applied a questionnaire about breastfeeding and 24-hour dietary recall, also applied in the sixth month postpartum. Subsequently, they were asked about the frequency, type of feeding, and difficulties in management. Results: The variables that significantly influenced the exclusive breastfeeding in the first, third, and sixth months were higher mean intake of vitamins C and B9, higher scores in the test on breastfeeding, mother aged between 20 and 35 years old, adequate intake of carbohydrates and supplementation of vitamin complex. Protective factors in exclusive or predominant breastfeeding were having some difficulty in breastfeeding and inadequate diet in relation to lipids. However, the risk factors were smoking during pregnancy, being unable to correctly answer about lactation management, and family income lower than one minimum wage. Conclusions: Maternal variables, diet, socioeconomic, and knowledge about lactation management influenced the time and type of breastfeeding.


Assuntos
Aleitamento Materno , Atenção Primária à Saúde , Mulheres , Lactação
4.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1353144

RESUMO

Introduction: Identification of predictors for successful extubation in an Intensive Care Unity and use of Brain Natriuretic Peptides (BNP) in predicting mechanical ventilation weaning and extubation outcome. Aims: Evaluation of the effect of variables such as patient ́s age, severity score, use of sedation, use of vasoactive drugs, hydric balance, blood gas data, days under mechanical ventilation, the occurrence of adverse events and plasma BNP levels on the success of extubation.Method: A prospective cohort study of adult patients admitted to a 12- bed-general ICU, from April 1st 2016 to August 10th 2017, under mechanical ventilation for > 24 h, accompanied until discharge or death. Clinical variables were analyzed and BNP was assessed before initiation of Spontaneous Breathing Trial (SBT) and then again before extubation. Statistical Analysis: a descriptive and comparative data analysis, univariate and logistic regression analysis for verification of variables independently related to successful extubation (p < 0.05).Results: Study of 105 patients, mean age of 53.9 ± 19.8 years, 81% of success in extubation; the overall mortal-ity rate of 11.4%; variables associated to successful extubation: age, APACHE II, SAPS II, days of hospitalization before ICU admittance, days under mechanical ventilation, days of stay in ICU and occurrence of nosocomial infec-tion (p < 0.05); BNP levels were lower in patients with successful extubation although not statistically significant; multivariate analysis showed that patient's age and days of hospitalization before ICU admittance were each in-dependently linked to extubation failure; APACHE II score and days of hospitalization before ICU admittance were each independently associated to risk of death.Conclusion: Despite being older and with higher severity scores, patients had a higher success rate in extubation than found in similar studies. However, the mortality rate in cases of failed extubation was higher. Data obtained was in agreement to studies that suggested that patient ́s age, severity score, days of hospitalization before ICU admittance, days of stay in ICU, days under MV and infection occurrence were all variables associated as much extubation failure as to risk of death. A direct association between BNP levels and successful extubation and the usefulness of assessing BNP in the conduction of WMV was not confirmed. (AU)


Introdução: Identificação de fatores preditivos do sucesso da extubação em Unidade de Terapia Intensiva e uso do Peptídeo Natriurético Cerebral (BNP) como preditor do sucesso do desmame da ventilação mecânica e extubação.Objetivo: Avaliação do efeito de variáveis como idade, escores de gravidade, uso de sedação, uso de drogas va-soativas, balanço hídrico, gasometria, dias sob ventilação mecânica, ocorrência de eventos adversos e níveis plas-máticos de BNP no sucesso da extubação .Método: Estudo de coorte prospectivo de pacientes adultos internados em UTI geral com 12 leitos, de 1º de abril de 2016 a 10 de agosto de 2017, sob ventilação mecânica (VM) por > 24 horas, acompanhados até a alta ou óbito. Variáveis clínicas foram analisadas e o BNP dosado antes do início do Teste de Respiração Espontânea (TRE) e, novamente, antes da extubação. Análise estatística: análise descritiva e comparativa dos dados, análise univariada e regressão logística para verificação de variáveis independentemente relacionadas ao sucesso da extubação (p <0,05).Resultados: Avaliados 105 pacientes, idade média 53,9 ± 19,8 anos, sucesso na extubação de 81%; taxa de mortalidade geral de 11,4%; variáveis associadas ao sucesso da extubação: idade, APACHE II, SAPS II, dias de internação antes da admissão na UTI, dias em ventilação mecânica, dias de permanência na UTI e ocorrência de infecção hospitalar (p <0,05); os níveis de BNP foram mais baixos em pacientes com sucesso da extubação, embora não estatisticamente significativos; a análise multivariada mostrou que as variáveis, idade e dias de internação, antes da admissão na UTI, estavam, independentemente, ligadas ao fracasso da extubação; as variáveis APACHE II e dias de internação antes da admissão na UTI estavam, independentemente, associados ao risco de morte.Conclusão: Apesar de mais velhos e com escores de gravidade mais elevados, nossos pacientes apresentaram maior taxa de sucesso na extubação quando comparados a estudos semelhantes. No entanto, a taxa de mortalidade em casos de falha da extubação foi maior. Os dados obtidos estão de acordo com estudos que sugerem que variá-veis como idade, escores de gravidade, dias de internação antes da admissão na UTI, dias de permanência na UTI, dias em VM e ocorrência de infecção estão associadas tanto ao fracasso de extubação quanto ao risco de morte. Não foi possível confirmar a associação direta entre os níveis plasmáticos de BNP e o sucesso da extubação, assim como sua utilidade na condução do desmame da ventilação mecânica. (AU)


Assuntos
Humanos , Respiração Artificial , Desmame do Respirador , Mortalidade , Peptídeo Natriurético Encefálico , Cuidados Críticos , Extubação , Escala Psicológica Aguda Simplificada , Unidades de Terapia Intensiva
5.
Nursing (Säo Paulo) ; 24(281): 6270-6279, out.-2021.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1343956

RESUMO

Objetivo: Descrever as principais dificuldades encontradas por primíparas diante do processo de amamentação. Método: Trata-se de um estudo descritivo, prospectivo e com abordagem qualitativa, realizado na Unidade Básica de Saúde da Sacramenta, em Belém no estado do Pará, nos meses de julho e agosto de 2019. Participaram primíparas lactantes, independente se amamentam de forma exclusiva ou não, sem contraindicações na amamentação, acompanhadas de seu recém-nascido (RN), único, nascido a termo, sem malformações. Resultados: As principais dificuldades apontadas pelas participantes relacionadas a amamentação neste estudo foram: Presença de fissura mamilar, pouco produção de leite e má pega. Conclusão: O auxílio à primípara lactante no processo de amamentação, pode evitar as intercorrências mamárias, bem como poderá auxiliar a resolvêlas quando estas já estiverem instaladas. É indispensável que o enfermeiro seja agente de mudanças, que saiba ofertar o suporte necessário para a continuidade da amamentação(AU)


Objective: To describe the main difficulties encountered by primiparas in the breastfeeding process. Method: This is a descriptive, prospective study with a qualitative approach, carried out at the Sacramenta Basic Health Unit, in Belém, Pará, in the months of July and August 2019. Breastfeeding primiparous women participated, regardless of whether they breastfed exclusively or not, without contraindications to breastfeeding, accompanied by her newborn (NB), single, born at term, without malformations. Results: The main difficulties mentioned by the participants related to breastfeeding in this study were: Presence of cracked nipples, little milk production and poor attachment. Conclusion: Helping primipara lactating in the breastfeeding process can prevent breast complications, as well as help to resolve them when they are already installed. It is essential that nurses are agents of change, that they know how to offer the necessary support for the continuity of breastfeeding.(AU)


Objetivo: Describir las principales dificultades que encuentran las primíparas en el proceso de lactancia. Método: Se trata de un estudio descriptivo, prospectivo con abordaje cualitativo, realizado en la Unidad Básica de Salud Sacramenta, en Belém, Pará, en los meses de julio y agosto de 2019. Exclusivo o no, sin contraindicaciones para la lactancia materna, acompañada de su recién nacido. (NB), soltero, nacido a término, sin malformaciones. Resultados: Las principales dificultades mencionadas por las participantes relacionadas con la lactancia materna en este estudio fueron: Presencia de pezones agrietados, poca producción de leche y mal agarre. Conclusión: Ayudar a primipara lactando en el proceso de lactancia puede prevenir complicaciones mamarias, así como ayudar a resolverlas cuando ya están instaladas. Es fundamental que las enfermeras sean agentes de cambio, que sepan ofrecer el apoyo necesario para la continuidad de la lactancia materna.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Desmame , Aleitamento Materno , Saúde Materno-Infantil , Enfermagem Materno-Infantil , Pesquisa Qualitativa
6.
Rev. bras. ter. intensiva ; 33(3): 422-427, jul.-set. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1347300

RESUMO

RESUMO Objetivo: Avaliar se há associação entre o balanço hídrico nas 48 horas após a extubação e a falha da extubação. Métodos: Este é um estudo de coorte prospectiva que incluiu os pacientes admitidos à unidade de terapia intensiva de um hospital terciário no sul do Brasil entre março e dezembro de 2019. Incluíram-se os pacientes que necessitaram de ventilação mecânica por pelo menos 24 horas e foram extubados durante o período do estudo. O desfecho primário foi falha da extubação, considerada como necessidade de reintubar dentro das primeiras 72 horas após a extubação. O desfecho secundário foi um desfecho combinado de falha da extubação ou necessidade de ventilação não invasiva terapêutica. Resultados: Foram incluídos 101 pacientes. Observou-se falha da extubação em 29 (28,7%) deles. Na análise univariada, pacientes com balanço hídrico negativo acima de 1L no período de 48 horas após a extubação tiveram menor taxa de falha da extubação (12,0%), em comparação a pacientes com balanço hídrico negativo nas 48 horas após a extubação menor que 1L (34,2%; p = 0,033). A duração da ventilação mecânica e o balanço hídrico negativo nas 48 horas após a extubação inferior a 1L se associaram com falha da extubação na análise multivariada quando corrigido pelo Simplified Acute Physiology Score 3. Quando avaliou-se o desfecho combinado, apenas o balanço hídrico nas 48 horas pós-extubação inferior a 1L manteve associação, quando corrigido pelo Simplified Acute Physiology Score 3 e duração da ventilação mecânica. Conclusão: O balanço hídrico nas 48 horas após a extubação se associa com falha da extubação. São necessários mais estudos para avaliar se evitar um balanço hídrico positivo nesse período poderia melhorar os desfechos do desmame.


ABSTRACT Objective: To assess whether there is an association between 48-hour postextubation fluid balance and extubation failure. Methods: This was a prospective cohort study that included patients admitted to the intensive care unit of a tertiary hospital in southern Brazil from March 2019 to December 2019. Patients who required mechanical ventilation for at least 24 hours and who were extubated during the study period were included. The primary outcome was extubation failure, considered as the need for reintubation in the first 72 hours after extubation. The secondary outcome was a combined outcome with extubation failure or the need for therapeutic noninvasive ventilation. Results: A total of 101 patients were included. Extubation failure was observed in 29 (28.7%) patients. In univariate analysis, patients with a negative 48-hour postextubation fluid balance higher than one liter had a lower rate of extubation failure (12.0%) than patients with a negative 48-hour postextubation fluid balance lower than 1L (34.2%; p = 0.033). Mechanical ventilation duration and negative 48-hour postextubation fluid balance lower than one liter were associated with extubation failure when corrected for Simplified Acute Physiology Score 3 in multivariate analysis. When we evaluated the combined outcome, only negative 48-hour postextubation lower than 1L maintained an association when corrected for for Simplified Acute Physiology Score 3 and mechanical ventilation duration. Conclusion: The 48-hour postextubation fluid balance is associated with extubation failure. Further studies are necessary to assess whether avoiding positive fluid balance in this period might improve weaning outcomes.


Assuntos
Humanos , Respiração Artificial , Extubação , Equilíbrio Hidroeletrolítico , Estudos Prospectivos , Estudos de Coortes
7.
Rev. bras. ter. intensiva ; 33(3): 445-456, jul.-set. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1347297

RESUMO

RESUMO Objetivo: Avaliar a utilidade do pico de fluxo da tosse para predizer o desfecho da extubação em pacientes que obtiveram sucesso no teste de respiração espontânea. Métodos: A busca cobriu as bases de dados científicos MEDLINE, Lilacs, Ibecs, Cinahl, SciELO, Cochrane, Scopus, Web of Science e literatura cinzenta. Utilizaram-se os critérios Quality Assessment of Diagnostic Accuracy Studies para avaliar a qualidade da metodologia e o risco de viés dos estudos. A heterogeneidade estatística da razão de verossimilhança (LR) e razão de chance diagnóstica (RCD) do diagnóstico foram avaliadas com utilização de gráficos em floresta, teste Q de Cochran e um gráfico crosshair summary Receiver Operating Characteristic, utilizando um modelo com múltiplos pontos de corte. Resultados: Inicialmente obteve-se, nas bases de dados, um total de 3.522 referências; dentre estas, selecionaram-se para análise qualitativa 12 estudos que incluíram 1.757 participantes. Muitos estudos apresentavam um risco de viés incerto em termos da seleção de pacientes e do fluxo e tempo. Dentre os 12 estudos incluídos, sete tinham alto risco e cinco risco incerto para o item padrão de referência. O desempenho diagnóstico do pico de fluxo da tosse para o resultado da extubação foi baixo a moderado quando se consideram os resultados de todos os estudos incluídos, com +LR de 1,360 (IC95% 1,240 - 1,530), -LR de 0,218 (IC95% 0,159 - 0,293) e razão de chance diagnóstica de 6,450 (IC95% 4,490 - 9,090). Uma análise de subgrupos que incluiu somente estudos com valores de corte entre 55 e 65 L/minuto demonstrou desempenho ligeiramente melhor, porém ainda moderado. Conclusão: A avaliação do pico de fluxo da tosse, considerando valor de corte entre 55 e 65 L/minuto, pode ser útil como medida complementar antes da extubação. São necessários estudos com melhor delineamento para elucidar o melhor método e equipamento para registrar o pico de fluxo da tosse, assim como o melhor ponto de corte.


Abstract Objective: This systematic review was designed to assess the usefulness of cough peak flow to predict the extubation outcome in subjects who passed a spontaneous breathing trial. Methods: The search covered the scientific databases MEDLINE, Lilacs, Ibecs, Cinahl, SciELO, Cochrane, Scopus, Web of Science and gray literature. The Quality Assessment of Diagnostic Accuracy Studies was used to assess the methodological quality and risk of study bias. The statistical heterogeneity of the likelihood (LR) and diagnostic odds ratios were evaluated using forest plots and Cochran's Q statistic, and a crosshair summary Receiver Operating Characteristic plot using the multiple cutoffs model was calculated. Results: We initially retrieved 3,522 references from the databases; among these, 12 studies including 1,757 subjects were selected for the qualitative analysis. Many studies presented an unclear risk of bias in the "patient selection" and "flow and time" criteria. Among the 12 included studies, seven presented "high risk" and five "unclear risk" for the item "reference standard." The diagnostic performance of the cough peak flow for the extubation outcome was low to moderate when we considered the results from all included studies, with a +LR of 1.360 (95%CI 1.240 - 1.530), -LR of 0.218 (95%CI 0.159 - 0.293) and a diagnostic odds ratio of 6.450 (95%CI 4.490 - 9.090). A subgroup analysis including only the studies with a cutoff between 55 and 65 L/minute showed a slightly better, although still moderate, performance. Conclusion: A cough peak flow assessment considering a cutoff between 55 and 65L/minute may be useful as a complementary measurement prior to extubation. Additional well-designed studies are necessary to identify the best method and equipment to record the cough peak flow as well as the best cutoff.


Assuntos
Humanos , Tosse , Extubação , Desmame do Respirador , Curva ROC
8.
RECIIS (Online) ; 15(3): 597-613, jul.-set. 2021.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1342680

RESUMO

Os discursos pró-aleitamento materno contemporâneos reforçam certos sentidos acerca da amamentação, ao mesmo tempo que silenciam outros, afeitos à relação da mulher com seu corpo, sua sexualidade e seu trabalho, bem como o processo de desmame. Neste artigo, buscamos, à luz da análise de discursos de inspiração foucaultiana, da psicanálise e de estudos feministas, dar visibilidade aos sentidos atribuídos pelas mulheres à experiência de amamentação, em toda sua complexidade, incluindo o desmame. Entrevistamos 11 mulheres que haviam amamentado e vivenciado o último desmame havia, no máximo, dois anos. Encontramos similaridades entre relatos maternos e discursos oficiais, mas identificamos também tensionamentos, perdas e ressignificações que a mulher experimenta no período de amamentação. As falas sobre o desmame (e mudanças decorrentes dele) indicam que este se encontra associado ao sentido de liberdade, de restauração de aspectos da identidade feminina que haviam sido tomados da mulher durante a gravidez e o período de amamentação.


Contemporary pro-breastfeeding speeches reinforce certain meanings about breastfeeding, while silencing others, such as the woman's relationship with her body, sexuality and work, as well as the weaning process. In this article, based on the discourse analysis by Foucault, on psychoanalysis and on feminist studies, we seek to reveal the meanings attribute by women who breastfeed to their experience while breastfeeding in all its complexity, including weaning. We interviewed 11 women who had breastfed and waned their babies up to two years ago. We found similarities between maternal narratives and official speeches, but we also identified tensions, losses and resignificances that women went through during breastfeeding. Their answers about weaning (and its consequences) indicate its association with the sense of freedom, and with the restoration of aspects of the female identity that had been taken away from the woman during pregnancy and the breastfeeding period.


Los discursos contemporáneos en favor de la lactancia refuerzan ciertos significados sobre esa experiencia, mientras silencian otros, como la relación de la mujer con su cuerpo, sexualidad y trabajo, así como el proceso de destete. En este artículo buscamos, a la luz del análisis de discursos inspirado por Foucault, del psicoanálisis y de estudios feministas, dar visibilidade a los significados que las mujeres atribuyen a la experiencia de la lactancia, en toda su complejidad, incluido el destete. Entrevistamos 11 mujeres que habían amamantado y experimentado el último destete en el plazo máximo de dos años atrás. Encontramos similitudes entre los informes maternos y los discursos oficiales, pero también identificamos tensiones, pérdidas y nuevas significaciones que las mujeres experimentan durante la lactancia. Las respuestas sobre el destete (y los cambios que se derivan de él) demuestran que éste está asociado a la sensación de libertad, de restaurar aspectos de la identidad femenina que habían sido arrebatados de la mujer durante el embarazo y en el periodo de la lactancia.


Assuntos
Humanos , Desmame , Aleitamento Materno , Saúde Pública , Comunicação em Saúde , Estudos de Gênero , Entrevista , Comportamento Materno , Privação Materna
10.
Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online) ; 21(3): 869-878, July-Sept. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1346998

RESUMO

Abstract Objectives: to identify the prevalence and determining factors of the complements in offering food to newborns. Methods: across-sectional study nested to a cohort study that assessed newborn care in four public maternity hospitals in Natal/Brazil. Sample was composed by 415 mothers and full-term newborns, with appropriate weight for gestational age and Apgar scores in 1st and 5th minutes ≥ 7. In order to analyze the determining factors, we used Poisson's regression. Results: from 415 newborns, 51.3% received feeding complements (57.6% in the first hour of life), of which 92% was infant formula. Only 50.7% of those complement in offering food were prescribed by physicians. Colostrum deficiency was the main reason to be indicated (33.8%). Maternal age ≤ 20 years old (PR=0.64; CI95%=0.47-0.86) and between 2030 years old (PR=0.70; CI95%=0.57-0.87)comparing to women older than 30 were shown as protective factors, while being primiparous (PR=1.37; CI95%=1.11-1.60) and had cesarean section (PR=1.2; CI95%=1.00-1.45) as risk factors. Conclusion: maternal characteristics are associated with the complement in offering food to the newborn in the first hours of life. The high prevalence shows the need for interventions that minimize the inadequate offer of infant formula and promote exclusive breastfeeding before hospital discharge.


Resumo Objetivos: identificar a prevalência e os fatores determinantes da oferta do complemento alimentar para o recém-nascido. Métodos: estudo transversal, aninhado a um estudo de coorte que avaliou a assistência ao neonato em quatro maternidades públicas de Natal/Brasil. Amostra composta de 415 mães, e recém-nascidos à termo, com peso adequado para idade gestacional e Apgar no 1º e 5º minuto ≥ 7. Para analisar os fatores determinantes, foi utilizado a regressão de Poisson. Resultados: dos 415 recém-nascidos, 51,3% receberam complemento (57,6% na primeira hora de vida), dos quais 92% com fórmula infantil. Destes, apenas 50,7% foi prescrito pelo médico. A deficiência de colostro foi o principal motivo de indicação (33,8%). A idade materna ≤ 20 anos (RP=0,64; IC95%=0,47-0,86) e entre 20-30 anos (RP=0,70; IC95%=0,57-0,87, em comparação com mulheres acima de 30 anos, mostrou-se como fator de proteção, enquanto ser primípara (RP=1,37; IC95%=1,11-1,60) e o parto cesárea (RP=1,2; IC95%=1,00-1,45) como fatores de risco. Conclusão: as características maternas e assistenciais estão associadas à oferta de complemento alimentar ao recém-nascido nas primeiras horas de vida. A alta prevalência mostra a necessidade de intervenções que minimizem a oferta inadequada de fórmula infantil, e promovam o aleitamento materno exclusivo antes da alta hospitalar.


Assuntos
Humanos , Recém-Nascido , Lactente , Desmame , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Prevalência , Fatores de Risco , Fórmulas Infantis/estatística & dados numéricos , Nutrição do Lactente , Brasil , Estudos Transversais , Estudos de Coortes , Bancos de Leite , Nascimento a Termo , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente , Leite Humano
11.
Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online) ; 21(2): 575-586, Apr.-June 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1340651

RESUMO

Abstract Objectives: to evaluate and identify the prevalence of interruption of breastfeeding (BF) in the period of up to 45 days postpartum and the associated sociodemographic and obstetric factors. Methods: cohort of 622 puerperal women, selected between 2018 and 2019 in a reference maternity hospital in the South Brazil. Data collection was carried out in two phases, the first in the maternity hospital during hospitalization of the puerperal woman and the newborn and the second through a telephone call, which occurred 60 days after birth. Poisson regressions with robust variance were performed to identify the factors associated with interruption of BF in the first 45 days of life. The variables that presented p<0.20 in the crude analysis were included in the adjusted analysis. Results: the interruption of BF at 45 days was identified in 14% of the sample. Higher maternal age (PR= 0.46; CI95%= 0.22-0.93), eight years or less of education (PR= 2.11; CI95%= 1.05-4.25), support from the maternal grandmother (PR= 1.91; CI95%= 1.20-3.06) and receiving complement at the maternity hospital (PR= 1.53; CI95%= 1.04-2.25) were factors related to the interruption of BF in the 45-day postpartum period. Conclusion: maternal age ≥35 was a protective factor, and less education, the support of the maternal grandmother and receiving complement at the maternity hospital were predictors of early breastfeeding abandonment.


Resumo Objetivos: identificar a prevalência de interrupção do aleitamento materno (AM) no período de até 45 dias pós-parto e avaliar os fatores sociodemográficos e obstétricos associados. Métodos: coorte com 622 puérperas, selecionadas entre 2018-2019 em uma maternidade de referência do sul do Brasil. A coleta dos dados foi realizada em duas fases, a primeira na maternidade durante internação da puérpera e do recém-nascido e a segunda através de ligação telefônica, ocorrida após 60 dias do nascimento. Regressões de Poisson com variância robusta foram realizadas para identificar os fatores associados com a interrupção do AM nos primeiros 45 dias de vida. As variáveis que apresentaram p<0,20 na análise bruta foram inseridas na análise ajustada. Resultados: a interrupção do AM aos 45 dias foi identificada em 14% da amostra. Maior idade materna (RP= 0,46; IC95%= 0,22-0,93),oito anos ou menos de escolaridade (RP= 2,11; IC95%= 1,05-4,25), apoio da avó materna (RP= 1,91; IC95%= 1,20-3,06) e recebimento de complemento na maternidade (RP= 1,53; IC95%= 1,04-2,25) foram fatores relacionados com a interrupção do AM no período de 45 dias pós-parto. Conclusão: a idade materna ≥35 foi um fator protetor e a menor escolaridade, o apoio da avó materna e o recebimento de complemento na maternidade foram preditores do abandono precoce do AM.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Fatores Socioeconômicos , Desmame , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Fatores de Risco , Período Pós-Parto , Brasil , Distribuição de Poisson , Estudos de Coortes , Enfermagem Obstétrica
12.
Semina cienc. biol. saude ; 42(2): 179-186, jun./dez. 2021. Ilus, Tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1293120

RESUMO

Objetivo: comparar o crescimento pondo-estatural dos lactentes aos seis meses de vida em aleitamento materno exclusivo e aleitamento complementar ou misto. Método: estudo transversal, com 38 mães e lactentes entre o quinto e o sexto mês de vida, cuja coleta de dados ocorreu em unidades de saúde de um município no Oeste do estado do Paraná, Brasil. Os dados foram analisados por estatística descritiva. Resultados: a prevalência do aleitamento materno exclusivo foi de 21% (n=8) da amostra. As variáveis antropométricas (peso, altura e perímetro cefálico - PC) dos lactentes em aleitamento materno exclusivo apresentaram médias inferiores àqueles em aleitamento materno predominante e/ou com uso de fórmula. Conclusão: o crescimento pondo-estatural dos lactentes aos seis meses de vida em aleitamento materno exclusivo e em aleitamento complementar ou misto estava dentro do esperado para a idade. Contudo, evidenciou-se baixa prevalência de aleitamento materno exclusivo. Palavras-chave: Aleitamento materno; Alimentação artificial; Desmame precoce; Crescimento; Lactente.


Objective: compare the weight-height growth of the infants at six months of life in exclusive breastfeeding and complementary or mixed breastfeeding. Method: transversal study, with 38 mothers and infants between the fifth and the sixty months of life, whose data collect occurred in primary health care units of a city in the West of the state of Paraná, Brazil. The data was analyzed by descriptive statistics. Results: the prevalence of exclusive breastfeeding was of 21% (n=8) of the sample. The anthropometrics variables (weight, height and head circumference - HC) of the infants in exclusive breastfeeding show lower averages to those in predominant breastfeeding and/or with use of formula. Conclusion: the weight-height growth of the infants at six months of life in exclusive breastfeeding and in complementary or mixed breastfeeding was inside of the expected for age. However, was evidenced low prevalence of exclusive breastfeeding.


Assuntos
Recém-Nascido , Lactente , Desmame , Alimentação Artificial , Aleitamento Materno , Crescimento , Lactente
13.
Rev. bras. ter. intensiva ; 33(2): 304-311, abr.-jun. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1280170

RESUMO

RESUMO Para a extubação orotraqueal em pacientes pediátricos, é fortemente recomendada a avaliação de sua prontidão. No entanto, a utilização de um dispositivo ou prática que fosse superior ao julgamento clínico ainda não foi determinada com exatidão. Assim, é importante realizar uma revisão sobre as técnicas preditoras de escolha na prática clínica para prever a falha de extubação orotraqueal em pacientes pediátricos. A partir de uma busca nas bases de dados PubMed®, Biblioteca Virtual em Saúde, Cochrane Library e Scopus, realizamos um levantamento das variáveis preditoras de falha de extubação orotraqueal mais comumente utilizadas na prática clínica em pacientes pediátricos. Dos oito preditores descritos, observamos três mais usados: teste de respiração espontânea, índice de respiração rápida e superficial e pressão inspiratória máxima. Embora a disparidade dos dados apresentados nos estudos tenha inviabilizado um tratamento estatístico, foi possível, a partir desse meio, descrever e analisar o desempenho desses testes.


ABSTRACT For extubation in pediatric patients, the evaluation of readiness is strongly recommended. However, a device or practice that is superior to clinical judgment has not yet been accurately determined. Thus, it is important to conduct a review on the techniques of choice in clinical practice to predict extubation failure in pediatric patients. Based on a search in the PubMed®, Biblioteca Virtual em Saúde, Cochrane Library and Scopus databases, we conducted a survey of the predictive variables of extubation failure most commonly used in clinical practice in pediatric patients. Of the eight predictors described, the three most commonly used were the spontaneous breathing test, the rapid shallow breathing index and maximum inspiratory pressure. Although the disparity of the data presented in the studies prevented statistical treatment, it was still possible to describe and analyze the performance of these tests.


Assuntos
Humanos , Criança , Desmame do Respirador , Extubação , Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica
14.
Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online) ; 21(1): 89-96, Jan.-Mar. 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1250683

RESUMO

Abstract Objectives: evaluate breastfeeding self-efficacy and its associated factors in puerperal women assisted at a public health system in Brazil. Methods: it is a cross-sectional analytical study, with convenience sampling and two instruments: sociodemographic, personal and clinical, and Breastfeeding Self-Efficacy Scale (BSES-SF), applied to puerperal women in a puerperal outpatient clinic at two public maternity hospitals in Goiânia/GO, from September to November 2019. Inclusion criteria: mothers in puerperal period, age above 18 years, children born at term and on exclusive breastfeeding. Exclusion criteria: report depression and premature wean. Results: 128puerperal women were interviewed. The average age was 26.7 (± 5.9) years old. The levels of self-efficacy were high (95.3%) and no puerperal had a low level. The variables with statistical significance were: experience in breastfeeding (p= 0.0312), not having received information on breastfeeding during pregnancy (p=0.0292), did not receive other milk at the maternity (p=0.0380), did not feel pain while breastfeeding (p=0.0242), being able to breastfeed on demand (p=0.0124), presence of breast engorgement (p=0.0207), presenting protruding nipples (p=0.0427). Conclusions: clinical and personal aspects were identified as risk factors for early weaning. This can provide information for the training ofprofessionals and structuring the interventions in health services, with a view in preventing these risks.


Resumo Objetivos: avaliar a autoeficácia da amamentação e seus fatores associados em puérperas atendidas no sistema público de saúde. Métodos: estudo transversal analítico, com amostragem por conveniência e dois instrumentos: sociodemográfico, pessoal e clínico, e Escala de Autoeficácia em Amamentação, aplicada a puérperas em um ambulatório de acompanhamento puerperal de duas maternidades públicas de Goiânia/GO, de setembro a novembro de 2019. Critérios de inclusão: mães no período puerperal, idade acima de 18 anos, filhos nascidos a termo e em aleitamento materno exclusivo. Critérios de exclusão: autorrelato de depressão e desmame prematuro. Resultados: foram entrevistadas 128 puérperas. A média de idade foi de 26,7 (± 5,9). Os níveis de autoeficácia foram altos (95,3%) e nenhuma puérpera obteve nível baixo. As variáveis com significância estatística foram: experiência em amamentar (p = 0,0312), não ter recebido informações sobre aleitamento materno durante a gravidez (p = 0,0292), não ter recebido outro leite na maternidade (p = 0,0380), não sentindo dor durante a amamentação (p = 0,0242), sendo amamentada sob demanda (p = 0,0124), presença de ingurgitamento mamário (p = 0,0207), apresentando mamilos salientes (p = 0,0427). Conclusões: foram identificados aspectos clínicos e pessoais como fatores de risco para o desmame precoce. Isso pode fornecer informações para a formação de profissionais e a estruturação de intervenções nos serviços de saúde, visando a prevenção desses riscos.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Lactente , Desmame , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Fatores de Risco , Autoeficácia , Período Pós-Parto , Fatores Socioeconômicos , Sistema Único de Saúde , Brasil , Estudos Transversais , Integralidade em Saúde
15.
Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online) ; 21(1): 171-177, Jan.-Mar. 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1250689

RESUMO

Abstract Objectives: to investigate the factors associated with continued breastfeeding (BF). Methods: All the parturients at a local maternity from July 2015 to June 2016 were invited to participate in a cohort study in Cruzeiro do Sul, Acre. Data on socioeconomic, demographic, obstetric and neonatal of the babies were obtained for the interview. Multiple Poisson regression models with robust variance were used to estimate the prevalence ratio (PR) and 95% confidence intervals (95%CI). Results: among the 1551 mothers contacted, 305 lived in the rural area, leaving 1,246 eligible mothers living in urban area. For the 1-year cohort follow-up, 74 non-twin babies were assessed. Most of the mothers reported to have mixed skin color (79%), are over 21 years old (72°%o), more than 10 years of schooling (72%>) and with unpaying job (54%). The children's age ranged from 10 to 15 months. The frequency of continued breastfeeding was 69,4%> (95%oCI=66.0-72.6). The factors negatively associated with continued breastfeeding were the use of bottle feeding (PR=1.44; CI95%> =1,33-1.56) and pacifier (PR=2.54; CI95%> =1.98-3.27), after adjusting for maternal age and socioeconomic variables. Conclusion: the frequency of continued breastfeeding in Cruzeiro do Sul was higher than the national estimates, but below the WHO recommendations for breastfeeding up to two years of age.


Resumo Objetivos: investigar frequência e fatores associados ao aleitamento materno (AM) continuado. Métodos: estudo de coorte em Cruzeiro do Sul, Acre. Na maternidade, todas as parturientes de julho de 2015 a junho de 2016 foram convidadas à participação. Dados socioeconómicos, demográficos, obstétricos e neonatais dos bebês foram obtidos por entrevista. As razões de prevalência (RP) e intervalos com 95% de confiança (IC95%) foram estimados utilizando modelos múltiplos de regressão de Poisson com variância robusta. Resultados: dentre 1551 mães contatadas, 305 residiam em área rural, sendo elegíveis 1246 mães residentes em área urbana. No seguimento de 1 ano da coorte, 774 bebês não gemelares foram avaliados. A maioria das mães referiu ser de cor parda (79%o), maior de 21 anos (72%), >10 anos de escolaridade (72%) e não exercer atividade remunerada (54%). A idade dos bebês variou de 10 a 15 meses. A frequência do AM continuado foi de 69,4%o (IC950%= 66,0-72,6). Os fatores inversamente associados ao AM continuado foram uso de mamadeira (RP= 1,44; IC95% 1,33-1,57) e chupeta (RP= 2,55; IC95%= 1,99-3,28), após ajuste por idade materna e variáveis socioeconómicas. Conclusão: a frequência de AM continuado em Cruzeiro do Sul foi superior às estimativas nacionais, porém aquém das recomendações da OMS para amamentação até dois anos de idade.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Lactente , Fatores Socioeconômicos , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Saúde Materno-Infantil , Fatores de Risco , Nutrição do Lactente , Brasil/epidemiologia , Zona Rural , Estudos de Coortes , Área Urbana
16.
Saúde debate ; 45(128): 141-151, jan.-mar. 2021.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1252213

RESUMO

RESUMO O aleitamento materno é uma prática social importante, no entanto, sua taxa no Brasil, aproximadamente 40%, está aquém do preconizado pela Organização Mundial da Saúde. Assim, o objetivo do estudo foi compreender as percepções dos profissionais de saúde acerca dos fatores biopsicossocioculturais relacionados com o aleitamento materno. Estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado por meio de entrevistas semiestruturadas com 28 profissionais de saúde de unidades de saúde da família em município do estado do Paraná. A análise de dados foi temática, os quais foram discutidos à luz do referencial do Modelo Teórico de Promoção da Saúde de Pender. Percebeu-se que o aleitamento materno misto é a prática mais adotada até os 6 meses de vida do recém-nascido e que o trabalho materno atua como a principal barreira que impede a prática do aleitamento materno exclusivo. Aspectos de ordem biológica, cultural e de intervenção profissional também surgiram. Contudo, diversos fatores biopsicossocioculturais que interferem na amamentação exclusiva não foram pontuados como causa do não aleitamento materno exclusivo e desmame precoce. Demonstra-se a importância de profissionais de saúde da atenção primária qualificados e preparados para apoiar a mulher e sua família no processo de amamentação.


ABSTRACT Breastfeeding is an important social practice, however, its rate in Brazil, approximately 40%, is lower than that recommended by the World Health Organization. Thus, the objective of the study was to understand the perceptions of health professionals about biopsychosociocultural factors related to breastfeeding. Qualitative, descriptive and exploratory study conducted through semi-structured interviews, with 28 health professionals from family health units, in a city in the state of Paraná. Data analysis was thematic and discussed following the Pender Health Promotion Theoretical Model. It was noticed that mixed breastfeeding is the most adopted practice up to six months of life of the newborn, and that maternal work is the main barrier for practicing exclusive breastfeeding. Aspects of biological, cultural, and professional intervention also emerged. However, several biopsychosociocultural factors that interfere with exclusive breastfeeding were not pointed as the cause of non-exclusive breastfeeding and early weaning. The importance of qualified primary health care professionals prepared to support women and their families in the breastfeeding process is demonstrated.

17.
Rev. bras. ginecol. obstet ; 43(2): 91-96, Feb. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1156092

RESUMO

Abstract Objective To analyze the factors associated with the prevalence of exclusive breastfeeding (EBF) for up to six months in mother/infant binomials cared for at a usual-risk maternity hospital. Methods The present is a descriptive, longitudinal, prospective, quantitative study. Socioeconomic, obstetric and perinatal variables from 101 mother/infant binomials in a Public Maternity Hospital in the city of Curitiba, state of Paraná, Brazil, were investigated during hospitalization after delivery and 6 months after birth. For the statistical analysis, the Chi-squared test was used. The variables that showed values of p < 0.25 for the Chi-squared test were also submitted to an odds ratio (OR) analysis. Results The prevalence (42.6%) of EBF was observed. Most women (93.1%) had had more than 6 prenatal consultations, and the variables maternity leave and support to breastfeeding were associated with EBF. Support to breastfeeding by professionals and family members increased 4-fold the chance of maintenance of EBF (OR = 0.232; 95% confidence intercal [95%CI]: 0.079 to 0.679; p = 0.008). Cracked nipples were the biggest obstacle to breastfeeding, and low milk production was the main responsible factor for weaning. Conclusion The encouragement of breastfeeding and the mother's stay for a longer period with the child contributed to the maintenance of EBF until the sixth month of life of the infant.


Resumo Objetivo Analisar os fatores associados à prevalência do aleitamento materno exclusivo (AME) até seis meses em binômios mãe/recém-nascido atendidos em uma maternidade de risco habitual. Métodos Trata-se de um estudo descritivo, longitudinal, prospectivo e quantitativo. Foram investigadas variáveis socioeconômicas, obstétricas e perinatais de 101 binômios mãe/recém-nascido de uma maternidade pública em Curitiba-PR no internamento após o parto e 6 meses após o nascimento. Para a análise estatística, utilizou-se o teste do qui-quadrado. As variáveis cujo teste do qui-quadrado tiveram valores de p < 0,25 foram testadas para análises de razão de probabilidades (RP). Resultados Observou-se a prevalência (42,6%) do AME. A maioria das mulheres (93,1%) havia realizado mais de 6 consultas de pré-natal, e as variáveis licença maternidade e apoio para amamentar estiveram associadas ao AME. O apoio para amamentar por parte do profissional e do familiar aumentou em 4 vezes a chance da permanência em AME (RP = 0,232; intervalo de confiança de 95% [IC95%]: 0,079 a 0.679; p = 0,008). A fissura foi o maior obstáculo para a amamentação, e a baixa produção de leite, o principal responsável pelo desmame. Conclusão O incentivo ao aleitamento e a permanência da mãe por mais tempo com a criança contribuíram para a manutenção do AME até o sexto mês de vida do bebê.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Adolescente , Adulto , Adulto Jovem , Cuidado Pré-Natal , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Fatores Socioeconômicos , Brasil/epidemiologia , Prevalência , Estudos Prospectivos , Estudos Longitudinais , Maternidades
18.
Ciênc. rural (Online) ; 51(6): e20200580, 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACSEXPRESS, LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1286025

RESUMO

ABSTRACT: The aim of this study was to evaluate the influence of different non-genetic effects on indicator traits for maternal ability in Santa Inês ewes. Data included performance records of 100 lambs (males and females) born from 59 dams, from 2009 to 2012. The analyzed traits were birth weight (BW), weaning weight (WW), average daily gain from birth until weaning (ADGBW), total litter weight at birth (TLWB), and total litter weight at weaning (TLWW). The effects analyzed were the year of birth of the lamb, birth season, dam age at lambing, dam weight at lambing, sex of the lamb, lamb birth type, interaction between sex and birth type, and interaction between sex and birth season. SAS® software (SAS University Edition, USA) was used for calculation of the analysis of variance, means, and Pearson correlation coefficients. With the exception of the birth season, all the other environmental effects evaluated had a significant influence on at least one of the studied traits. The correlation estimates ranged from low to high and were either positive or negative. Birth weight was negatively correlated with the birth type and influenced positively all the other performance traits evaluated. The maternal ability of Santa Inês ewes was more clearly influenced by the age and weight of the dam at lambing, and the lamb birth type.


RESUMO: O objetivo deste estudo foi avaliar a influência de diferentes efeitos não-genéticos sobre características indicadoras de habilidade materna em ovelhas da raça Santa Inês. Os dados utilizados incluíram registros de desempenho de 100 cordeiros (machos e fêmeas) filhos de 59 ovelhas, nascidos de 2009 a 2012. As características analisadas foram peso ao nascimento (PN), peso ao desmame (PD), ganho médio diário do nascimento ao desmame (GMND), peso total das crias ao nascer (PTCN) e peso total das crias ao desmame (PTCD). Os efeitos analisados foram ano de nascimento da cria, estação de nascimento, idade da mãe ao parto, peso da mãe ao parto, sexo da cria, tipo de nascimento da cria, interação entre sexo e tipo de nascimento, e interação entre sexo e estação de nascimento. O programa SAS (SAS University Edition, EUA) foi utilizado para o cálculo de análise de variância, médias e coeficientes de correlação de Pearson. Com exceção da estação de nascimento, os demais efeitos avaliados exerceram influência significativa sobre pelo menos uma das características estudadas. As estimativas de correlação variaram de baixa a alta magnitude e foram tanto positivas quanto negativas. O peso da cria ao nascimento foi negativamente correlacionado com o tipo de nascimento e influenciou positivamente todas as outras características de desempenho avaliadas. A habilidade materna de ovelhas Santa Inês foi mais claramente influenciada pela idade e peso da mãe ao parto e pelo tipo de nascimento da cria.

19.
Audiol., Commun. res ; 26: e2471, 2021. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1350149

RESUMO

RESUMO Objetivos Identificar e analisar os estudos que avaliaram as dificuldades enfrentadas pelas puérperas para implementação do aleitamento materno exclusivo até 72 horas após o parto, durante o período em que permaneceram no alojamento conjunto. Estratégia de pesquisa Foi realizada busca de artigos nas plataformas PubMed, BVS e SciELO. Critérios de seleção Foram selecionados artigos originais, com resumo disponível, publicados entre os anos de 2010 e 2020, em português, inglês ou espanhol, que investigaram as dificuldades observadas no aleitamento materno exclusivo durante o período em que a díade mãe/bebê permaneceu no alojamento conjunto. Resultados A amostra final consistiu em 11 artigos publicados entre os anos de 2010 e 2019, sendo o Brasil o país com maior número de publicações. O tamanho das amostras nos estudos variou de 40 a 1.691 puérperas, com faixas etárias entre 13 e 46 anos. Observou-se prevalência de amamentação na primeira hora após o nascimento entre 43,9% e 77,3%. Conclusão A maioria dos artigos indicou que a principal dificuldade no aleitamento materno no período pós-parto se refere aos traumas mamilares. Os traumas mamilares são ocasionados por características do aleitamento, da mulher, da mama, da gestação, do parto e da rede de apoio da puérpera.


ABSTRACT Purpose Identify and analyze the studies that evaluated the difficulties faced by the puerperal women to implement exclusive breastfeeding up to 72 hours after delivery during the period in which they stayed in the rooming-in. Research strategy The search for articles was carried out on the PubMed, BVS, and SciELO platforms. Selection criteria Original articles were selected, with an available summary, published between 2010 and 2020 in Portuguese, English or Spanish that investigated the difficulties observed in exclusive breastfeeding during which the mother-baby dyad stayed in the period of Rooming-in Care. Results The final sample of this study consisted of 11 articles published between the years 2010 and 2019, having Brazil being the country with the largest number of publications. The sample sizes in the studies ranged from 40 to 1,691 puerperal women, having ages between 13 and 46 years. It was observed a prevalence of breastfeeding in the first hour after birth between 43.9% and 77.3%. Conclusion Most articles pointed out that the main difficulty in relation to breastfeeding in the postpartum period refers to nipple trauma. Nipple trauma is caused by characteristics of breastfeeding, women, breast, pregnancy, childbirth and the postpartum support network.


Assuntos
Humanos , Feminino , Recém-Nascido , Alojamento Conjunto , Desmame , Aleitamento Materno , Período Pós-Parto , Mamilos/lesões
20.
Rev inf cient ; 100(5): 1-9, 2021. tab
Artigo em Espanhol | LILACS, CUMED | ID: biblio-1348799

RESUMO

Introducción: La lactancia materna exclusiva aporta macro y micronutrientes que son suficientes para un correcto desarrollo y crecimiento del lactante. La promoción de la lactancia materna exclusiva debe ser óptima, puesto que en la actualidad el destete precoz ha aumentado en gran magnitud. Objetivo: Determinar qué factores influyen en el destete precoz en madres con lactantes de 0 a 11 meses en el Centro de Salud Augusto Egas, de la ciudad de Santo Domingo, Ecuador. Método: Se utilizó un estudio correlacional, descriptivo, con enfoque cuantitativo, durante el periodo de julio hasta inicios de agosto de 2021, en una población de 252 madres que asistieron dicha unidad de salud. Se realizó un muestreo por conveniencia donde se obtuvo una muestra de 153 madres. Las variables medidas, fueron: dificultades a inicio de la lactancia materna, alimentos con los que complementaron la lactancia materna exclusiva, abandono precoz, mitos que influyeron en el abandono parcial o completo de la lactancia materna exclusiva y madres que recibieron información después del parto. Resultados: El 85 por ciento de las madres refirió dificultades en la cantidad suficiente de leche. Las madres no abandonaron la lactancia por decisión propia, el 64,7 por ciento expresó no creer en los mitos. Hubo mayoría de acuerdo en haber recibido una correcta información después del parto por parte del personal de salud (64,7 por ciento). Conclusión: La insuficiente cantidad de leche en las madres es el factor que más influye en esta unidad de salud, por lo que optan por una alimentación mixta(AU).


Introduction: Exclusive breastfeeding provides macro and micronutrients that are sufficient for the correct development and growth of the infant. The promotion of exclusive breastfeeding should be optimal, since early weaning has greatly increased nowadays. Objective: To determine what factors influence early weaning in mothers with infants from 0 to 11 months at the Augusto Egas Health Center, in the city of Santo Domingo, Ecuador. Method: A descriptive correlational study was undertaken, with a quantitative approach, during the period from July to the beginning of August 2021, in a population of 252 mothers who attended this health unit. A convenience sampling was carried out, and a sample of 153 mothers was obtained. The variables measured were: difficulties at the beginning of breastfeeding, foods that supplemented exclusive breastfeeding, early abandonment, myths that influenced the partial or complete abandonment of exclusive breastfeeding, and mothers who received information after delivery. Results: 85 percent of the mothers reported difficulties in the sufficient quantity of milk. Mothers did not abandon breastfeeding by their own decision, 64.7 percent expressed not believing in the myths. There was a majority of agreement in having received correct information after delivery from health personnel (64.7 percent). Conclusion: The insufficient amount of milk in mothers is the factor that influences the most in this health unit, so they opted for a mixed diet(AU).


Introdução: O aleitamento materno exclusivo fornece macro e micronutrientes suficientes para o correto desenvolvimento e crescimento da criança. A promoção do aleitamento materno exclusivo deve ser ótima, pois hoje o desmame precoce aumentou muito. Objetivo: determinar quais fatores influenciam o desmame precoce de mães com bebês de 0 a 11 meses no Centro de Saúde Augusto Egas, na cidade de Santo Domingo, Equador. Método: Foi utilizado um estudo descritivo correlacional, com abordagem quantitativa, no período de julho a início de agosto de 2021, em uma população de 252 mães atendidas nesta unidade de saúde. Realizou-se uma amostragem por conveniência, obtendo-se uma amostra de 153 mães. As variáveis mensuradas foram: dificuldades no início da amamentação, alimentos que complementavam a amamentação exclusiva, abandono precoce, mitos que influenciaram no abandono parcial ou total do aleitamento materno exclusivo e mães que receberam informações após o parto. Resultados: 85 porcento das mães relataram dificuldade na quantidade suficiente de leite. As mães não abandonaram a amamentação por decisão própria, 64,7 porcento expressaram não acreditar nos mitos. Houve maior concordância em ter recebido informações corretas do pessoal de saúde após o parto (64,7 porcento). Conclusão: A quantidade insuficiente de leite das mães é o fator que mais influencia esta unidade de saúde, por isso optam por uma alimentação mista(AU).


Assuntos
Humanos , Lactente , Desmame , Aleitamento Materno , Educação em Saúde , Epidemiologia Descritiva , Equador
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...