Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 331
Filtrar
1.
Braz. j. biol ; 842024.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1469328

RESUMO

Abstract Visceral leishmaniasis (VL) is an infectious disease predominant in countries located in the tropics. The prediction of occurrence of infectious diseases through epidemiologic modeling has revealed to be an important tool in the understanding of its occurrence dynamic. The objective of this study was to develop a forecasting model for the incidence of VL in Maranhão using the Seasonal Autoregressive Integrated Moving Average model (SARIMA). We collected monthly data regarding VL cases from the National Disease Notification System (SINAN) corresponding to the period between 2001 and 2018. The Box-Jenkins method was applied in order to adjust a SARIMA prediction model for VL general incidence and by sex (male or female) for the period between January 2019 and December 2013. For 216 months of this time series, 10,431 cases of VL were notified in Maranhão, with an average of 579 cases per year. With regard to age range, there was a higher incidence among the pediatric public (0 to 14 years of age). There was a predominance in male cases, 6437 (61.71%). The Box-Pierce test figures for overall, male and female genders supported by the results of the Ljung-Box test suggest that the autocorrelations of residual values act as white noise. Regarding monthly occurrences in general and by gender, the SARIMA models (2,0,0) (2,0,0), (0,1,1) (0,1,1) and (0,1,1) (2, 0, 0) were the ones that mostly adjusted to the data respectively. The model SARIMA has proven to be an adequate tool for predicting and analyzing the trends in VL incidence in Maranhão. The time variation determination and its prediction are decisive in providing guidance in health measure intervention.


Resumo A leishmaniose visceral (LV) é uma doença de natureza infecciosa, predominante em países de zonas tropicais. A predição de ocorrência de doenças infecciosas através da modelagem epidemiológica tem se revelado uma importante ferramenta no entendimento de sua dinâmica de ocorrência. O objetivo deste estudo foi desenvolver um modelo de previsão da incidência da LV no Maranhão usando o modelo de Média Móvel Integrada Autocorrelacionada Sazonal (SARIMA). Foram coletados os dados mensais de casos de LV através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) correspondentes ao período de 2001 a 2018. O método de Box-Jenkins foi aplicado para ajustar um modelo de predição SARIMA para incidência geral e por sexo (masculino e feminino) de LV para o período de janeiro de 2019 a dezembro de 2023. Durante o período de 216 meses dessa série temporal, foram registrados 10.431 casos de LV no Maranhão, com uma média de 579 casos por ano. Em relação à faixa etária, houve maior registro no público pediátrico (0 a 14 anos). Houve predominância do sexo masculino, com 6437 casos (61,71%). Os valores do teste de Box-Pierce para incidência geral, sexo masculino e feminino reforçados pelos resultados do teste Ljung-Box sugerem que as autocorrelações de resíduos apresentam um comportamento de ruído branco. Para incidência mensal geral e por sexo masculino e feminino, os modelos SARIMA (2,0,0) (2,0,0), (0,1,1) (0,1,1) e (0,1,1) (2, 0, 0) foram os que mais se ajustaram aos dados, respectivamente. O modelo SARIMA se mostrou uma ferramenta adequada de previsão e análise da tendência de incidência da LV no Maranhão. A determinação da variação temporal e sua predição são determinantes no norteamento de medidas de intervenção em saúde.

2.
Braz. j. biol ; 842024.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1469353

RESUMO

Abstract Visceral leishmaniosis is a neglected tropical disease. We evaluated the spatial distribution of cases of visceral leishmaniosis in the state of Alagoas, Brazil. All cases of VL, registered by the health department, were analyzed and georeferenced. Results: Between 2008 and 2017, 97.1% of the municipalities presented sporadic classification of transmission. With temporal evolution, the incidence of cases of visceral leishmaniosis was concentrated in most municipalities in the microregion of Santana do Ipanema-AL. Space-time analysis, if considered, may promote the improvement of surveillance and control actions of visceral leishmaniosis.


Resumo A leishmaniose visceral é uma doença tropical negligenciada. Foram avaliadas a distribuição espacial dos casos de leishmaniose visceral no estado de Alagoas. Todos os casos de LV, registrados pela secretaria de saúde, foram analisados e georreferenciados. Entre 2008 e 2017, 97,1% dos municípios apresentaram classificação esporádica de transmissão. Com a evolução temporal, a incidência de casos de leishmaniose visceral se concentrou na maioria dos municípios da microrregião de Santana do Ipanema-AL. A análise espaço-tempo, se considerada, pode promover o aprimoramento das ações de vigilância e controle da leishmaniose visceral.

3.
Braz. j. biol ; 84: e257402, 2024. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1355856

RESUMO

Abstract Visceral leishmaniasis (VL) is an infectious disease predominant in countries located in the tropics. The prediction of occurrence of infectious diseases through epidemiologic modeling has revealed to be an important tool in the understanding of its occurrence dynamic. The objective of this study was to develop a forecasting model for the incidence of VL in Maranhão using the Seasonal Autoregressive Integrated Moving Average model (SARIMA). We collected monthly data regarding VL cases from the National Disease Notification System (SINAN) corresponding to the period between 2001 and 2018. The Box-Jenkins method was applied in order to adjust a SARIMA prediction model for VL general incidence and by sex (male or female) for the period between January 2019 and December 2013. For 216 months of this time series, 10,431 cases of VL were notified in Maranhão, with an average of 579 cases per year. With regard to age range, there was a higher incidence among the pediatric public (0 to 14 years of age). There was a predominance in male cases, 6437 (61.71%). The Box-Pierce test figures for overall, male and female genders supported by the results of the Ljung-Box test suggest that the autocorrelations of residual values act as white noise. Regarding monthly occurrences in general and by gender, the SARIMA models (2,0,0) (2,0,0), (0,1,1) (0,1,1) and (0,1,1) (2, 0, 0) were the ones that mostly adjusted to the data respectively. The model SARIMA has proven to be an adequate tool for predicting and analyzing the trends in VL incidence in Maranhão. The time variation determination and its prediction are decisive in providing guidance in health measure intervention.


Resumo A leishmaniose visceral (LV) é uma doença de natureza infecciosa, predominante em países de zonas tropicais. A predição de ocorrência de doenças infecciosas através da modelagem epidemiológica tem se revelado uma importante ferramenta no entendimento de sua dinâmica de ocorrência. O objetivo deste estudo foi desenvolver um modelo de previsão da incidência da LV no Maranhão usando o modelo de Média Móvel Integrada Autocorrelacionada Sazonal (SARIMA). Foram coletados os dados mensais de casos de LV através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) correspondentes ao período de 2001 a 2018. O método de Box-Jenkins foi aplicado para ajustar um modelo de predição SARIMA para incidência geral e por sexo (masculino e feminino) de LV para o período de janeiro de 2019 a dezembro de 2023. Durante o período de 216 meses dessa série temporal, foram registrados 10.431 casos de LV no Maranhão, com uma média de 579 casos por ano. Em relação à faixa etária, houve maior registro no público pediátrico (0 a 14 anos). Houve predominância do sexo masculino, com 6437 casos (61,71%). Os valores do teste de Box-Pierce para incidência geral, sexo masculino e feminino reforçados pelos resultados do teste Ljung-Box sugerem que as autocorrelações de resíduos apresentam um comportamento de ruído branco. Para incidência mensal geral e por sexo masculino e feminino, os modelos SARIMA (2,0,0) (2,0,0), (0,1,1) (0,1,1) e (0,1,1) (2, 0, 0) foram os que mais se ajustaram aos dados, respectivamente. O modelo SARIMA se mostrou uma ferramenta adequada de previsão e análise da tendência de incidência da LV no Maranhão. A determinação da variação temporal e sua predição são determinantes no norteamento de medidas de intervenção em saúde.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Leishmaniose Visceral/diagnóstico , Leishmaniose Visceral/epidemiologia , Estações do Ano , Brasil/epidemiologia , Incidência , Modelos Estatísticos
4.
Braz. j. biol ; 84: e253098, 2024. tab, graf, mapas
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1360205

RESUMO

Visceral leishmaniosis is a neglected tropical disease. We evaluated the spatial distribution of cases of visceral leishmaniosis in the state of Alagoas, Brazil. All cases of VL, registered by the health department, were analyzed and georeferenced. Results: Between 2008 and 2017, 97.1% of the municipalities presented sporadic classification of transmission. With temporal evolution, the incidence of cases of visceral leishmaniosis was concentrated in most municipalities in the microregion of Santana do Ipanema-AL. Space-time analysis, if considered, may promote the improvement of surveillance and control actions of visceral leishmaniosis.


A leishmaniose visceral é uma doença tropical negligenciada. Foram avaliadas a distribuição espacial dos casos de leishmaniose visceral no estado de Alagoas. Todos os casos de LV, registrados pela secretaria de saúde, foram analisados e georreferenciados. Entre 2008 e 2017, 97,1% dos municípios apresentaram classificação esporádica de transmissão. Com a evolução temporal, a incidência de casos de leishmaniose visceral se concentrou na maioria dos municípios da microrregião de Santana do Ipanema-AL. A análise espaço-tempo, se considerada, pode promover o aprimoramento das ações de vigilância e controle da leishmaniose visceral.


Assuntos
Humanos , Medicina Tropical , Análise Espaço-Temporal , Leishmaniose Visceral , Brasil
5.
Saude e pesqui. (Impr.) ; 16(3): 11123, jul./set. 2023.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1518311

RESUMO

O comportamento dos indicadores de vida dos casos notificados de Leishmaniose Visceral (LV) na Bahia e fatores sociodemográficos foram analisados. Trata-se de um estudo analítico e retrospectivo (2010 a 2020) que utilizou dados secundários do SINAN/DATASUS. Foram analisados dados de notificações, incidência, transmissão, estratificação de risco e indicadores de vida. No período foram registrados 3.573 casos de LV, maior incidência de 3,52 casos/100 mil habitantes e transmissão esporádica na maioria dos municípios. A Taxa de Incremento Anual (TIA) no Núcleo Regional de Saúde Sul e Leste apresentou valores significativos para a incidência e, para a letalidade, na Oeste, Leste e Centro-Norte. O Disability Adjusted Life Years (DALY) demonstrou que a população baiana infectada perdeu 10 anos de vida. A análise de aspectos individuais dos municípios permitiu identificar a necessidade de implementação de políticas públicas efetivas nessa esfera administrativa.


The behavior of life indicators of notified cases of Visceral Leishmaniasis (VL) in Bahia and sociodemographic factors were analyzed. The study analyzes the behavior of life indicators of notified cases of Visceral Leishmaniasis (VL) in Bahia and its correlation with sociodemographic factors. This is an analytical and retrospective study (2010 - 2020) that used the SINAN/DATASUS secondary database between. Were analyzed data on notifications, incidence, transmission, risk stratification and life indicators. During the period there were 3,573 cases of VL, highest incidence of 3.52 cases/100,000 inhabitants and sporadic transmission in most municipalities. The Annual Increment Rate (AIR) in the South and East health macro-regions showed significant values for incidence and lethality in the West, East and Center-North regions. Disability Adjusted Life Years (DALY) showed that the infected Bahian population lost 10 years of life. The analysis of individual aspects of the municipalities made it possible to identify the need to implement effective public policies at this administrative level.

6.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 28(9): 2709-2719, Sept. 2023. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1505976

RESUMO

Abstract It is an ecological study that analyzed the time trend of visceral leishmaniasis incidence rates in Brazil using segmented time regression by joinpoints. There was a decreasing incidence rate of this disease in the country with an average annual percent change (AAPC) of -5 (CI95%: -9.1; -0.6) and a reduction of 1.69 cases/100 thousand inhabitants in 2007, and 0.91/100 thousand inhabitants in 2020. The Central-West region showed the highest reduction percent (AAPC: -9.1; CI95%: -13.8; -4.3), followed by the Southeast region (AAPC: -8.7; -14.6; -2.5). The North and South regions showed the largest number of joinpoints in the time series. The highest incidences were recorded in the male population, however, stable (AAPC: 2.14; CI95%: -8.3; 0). In the age group analysis, the trend was decreasing for the groups from 0 to 4 years old (AAPC: -7.7; CI95%: -12.6; -2.4), 5 to 9 years old (AAPC: -7.3; CI95%: -13.6; -0,4) and 10 to 14 years old (AAPC: -5.5; CI95%: -10.3; -0.3). It was found that although Visceral Leishmaniasis is an endemic disease in Brazil, there was a decrease in its incidence rate from 2007 to 2020.


Resumo Trata-se de um estudo ecológico que analisou a tendência temporal das taxas de incidência de leishmaniose visceral no Brasil mediante regressão temporal segmentada por pontos de inflexão. Observou-se tendência de decréscimo na taxa de incidência dessa patologia no país, com variação variação percentual média anual (average annual percent change - AAPC) de -5 (IC95%: -9,1; -0,6) e redução de 1,69 casos/100 mil habitantes em 2007, para 0,91/100 mil habitantes em 2020. A região Centro-Oeste apresentou a maior redução do AAPC (AAPC: -9,1; IC95%: -13,8; -4,3), seguida da região Sudeste (AAPC: -8,7; -14,6; -2,5). As regiões Norte e Sul apresentaram o maior número de pontos de inflexão (joinpoint) na série temporal. As maiores incidências foram registradas na população masculina, porém com tendência estacionária (AAPC: 2,14; IC95%: -8,3; 0). Na análise por faixa etária, a tendência foi decrescente nos grupos de 0 a 4 anos (AAPC: -7,7; IC95%: -12,6; -2,4), 5 a 9 anos (AAPC: -7,3; IC95%: -13,6; -0,4) e de 10 a 14 anos (AAPC: -5,5; IC95%: -10,3; -0,3). Verificou-se que, apesar de a leishmaniose visceral se tratar de uma doença endêmica no Brasil, houve declínio na sua taxa de incidência no período de 2007 a 2020.

7.
Saude e pesqui. (Impr.) ; 16(2): 11311, abr./jun. 2023.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1510560

RESUMO

Aqui, fornecemos uma análise epidemiológica da leishmaniose em Pernambuco, Brasil, de 2015 a 2019. Nossos resultados revelaram 1.705 casos de leishmaniose tegumentar americana-LTA e 859 casos de leishmaniose visceral-LV. LV e LTA afetam crianças de 1 a 4 anos (23% e 3,2% dos casos, respectivamente) e adultos de 20 a 39 anos (26% e 28%, respectivamente), principalmente mulheres. O maior percentual (54,6%) de casos de LV foi encontrado na área urbana, enquanto LTA ocorreu principalmente na área rural (63,2%). Indivíduos com maior escolaridade foram menos acometidos pela leishmaniose e dados de prognóstico revelaram boas chances de cura clínica, mas óbitos ainda são registrados. Esses dados mostram que ações preventivas de saúde devem ser desenvolvidas para impedir a disseminação da leishmaniose, reduzir seu impacto na saúde pública e restaurar a qualidade de vida da população. Este estudo pode ser útil na elaboração de estratégias para minimizar os impactos da leishmaniose.


Here, we provide an epidemiological analysis of leishmaniasis in Pernambuco, Brazil, from 2015 to 2019. Our results revealed 1,705 of American cutaneous leishmaniasis-ACL and 859 cases of visceral leishmaniasis-VL. VL and ACL affect children aged 1­4 years (23% and 3.2% of all cases, respectively) and adults aged 20­39 years (26% and 28%, respectively), mainly women. The highest percentage (54.6%) of VL cases was found in urban areas, while ACL occurred mainly in rural areas (63.2%). Individuals with a higher level of education were less affected by leishmaniasis and data on prognosis revealed good chances of clinical cure, but deaths are still recorded. These data show that preventive health actions must be developed to hinder leishmaniasis spread, reduce its impact on public health, and restore the population's life quality. This study can be useful in further elaboration of strategies to minimize leishmaniasis impacts.

8.
Saúde debate ; 47(136): 126-140, jan.-mar. 2023. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1432413

RESUMO

RESUMO As novas Tecnologias de Informação e Comunicação estão cada vez mais presentes no cotidiano de pessoas e instituições em nível global. As informações que elas veiculam podem estar desatualizadas, incompletas, incorretas ou deliberadamente mentirosas. Vive-se um contexto de 'desordem informacional'. Na saúde, uma informação como essa pode causar dano ao indivíduo e à sociedade. Algumas alternativas têm sido apresentadas para enfrentar esse problema. Este artigo discute como a avaliação da qualidade da informação sobre saúde on-line e a certificação de sites podem servir para o enfrentamento da 'desordem informacional'. Ele apresenta uma metodologia de avaliação da acurácia da informação on-line seguindo as informações atualizadas e cientificamente comprovadas pela medicina baseada em evidências. Analisa o caso da leishmaniose visceral: uma das doenças negligenciadas mais prevalentes no mundo. Seguindo esse método, foi construída uma ferramenta com indicadores e foram avaliados sites de organizações não governamentais internacionais e dos Ministérios da Saúde do Brasil e da Índia, países nos quais a leishmaniose visceral é endêmica e que concentram grande parte dos casos mundiais da doença. Os resultados revelam que nenhum dos sites avaliados obteve mais de 50% de conformidade com os indicadores utilizados.


ABSTRACT New Information and Communication Technologies are increasingly present in the daily lives of people and institutions globally. The information they convey may need to be updated, complete, correct, or deliberately untrue. We live in a context of information mayhem. Health-related information like this can harm individuals and society. Some alternatives have been put forward to address this issue. This article discusses how online health information quality assessment and website certification can serve in confronting information disorder. It presents a methodology for assessing the accuracy of online information following the updated and scientifically proven information from evidence-based medicine. It analyzes the case of visceral leishmaniasis: one of the most prevalent neglected diseases in the world. Following this method, a tool with indicators was built, and the websites of international non-governmental organizations and the Ministries of Health of Brazil and India were evaluated. The results show that all the evaluated websites obtained at most 50% compliance with the indicators used.

9.
Revista Sergipana de Saúde Pública ; 2(2): 36-63, 2023. ilus
Artigo em Português | SES-SE, CONASS, Coleciona SUS | ID: biblio-1553480

RESUMO

Introdução:o Brasil está entre os sete países responsáveis por mais de 90% dos casos de leishmaniose visceral humana (LVH), sendo a região Nordeste a mais endêmica. ALV também afeta cães, que apresentam sintomas debilitantes e podem ser fatais. Os cães são os principais os pedeiros desse parasita. No entanto,há carência de dados epidemiológicos sobre leishmaniose visceral canina (LVC) no Brasil, principalmente na região nordeste. Objetivo:realizar uma revisão sistemática para demonstrar a frequência e a distribuição espacial da LVC nos estados do nordeste do Brasil. Métodos:as seguintes bases de dados foram utilizadas para busca eletrônica: Google Scholar, Lilacs, Scopus, Pubmed, Scielo, Web of Science, Cochrane, OpenGrey e OpenThesis. Os descritores de busca foram: leishmaniose visceral canina, nordeste do Brasil, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Resultados:a análise dos 73 artigos selecionados demonstrou uma frequência de LVC de 4,1% no Nordeste do Brasil, entre 1973 a 2022. O estado da Bahia apresentou a frequência (43,9%) e o Piauí a menor (1,9%). Conclusão:os dados demonstram, pela primeira vez, o caráter endêmico da LVC em toda a região nordeste e o caráter propício de disseminação de LVC nessa região. Esses dados também destacam a necessidade de ações governamentais e aprofundamento das pesquisas por parte da comunidade científica


Assuntos
Animais , Leishmaniose Visceral , Leishmaniose , Leishmania
10.
Rev. patol. trop ; 52(1)2023.
Artigo em Inglês | LILACS, BVSDIP | ID: biblio-1537795

RESUMO

Adaptation of the vector and displacement of infected dogs to previously disease-free areas challenges visceral leishmaniasis (VL) control, and leads to geographic dispersion and occurrence in urban and peri-urban areas. Continuous VL control measures over time must be applied with a wide geographic reach, along with better diagnosis practices and timely treatment. The high case-fatality of human VL in areas of recent introduction and its growing association with HIV impose the need for an early diagnosis, treatment and the adoption of active search for human and canine cases incorporated into the routine of periodic home visits by health professionals. The increasing on public rejection of canine euthanasia as a control measure, the limitations of canine therapy with the current available drugs, and the controversies regarding available vaccines for canine protection are discussed. Good prospects on the insecticide-impregnated collars as an effective control measure are emphasized.


Assuntos
Humanos , Cães , Doenças do Cão , Inseticidas/uso terapêutico , Leishmaniose Visceral/prevenção & controle
11.
Rev. patol. trop ; 52(1): 51-65, 2023. graf.; tab.; mapa
Artigo em Inglês | LILACS, BVSDIP | ID: biblio-1552637

RESUMO

Visceral Leishmaniasis (VL) is a parasitic disease caused by Leishmania protozoa and transmitted by the bite of sand fly insects. This study aimed to describe the epidemiological aspects of VL in Rio Grande do Norte (RN), using variables inserted in the Information System for Notifiable Diseases, for the period from 2013 to 2019. The chi-square test of independence was used with p<0.05 considered statistically significant. 635 cases of VL were reported in RN, with stability of new cases in the analyzed period. 60% of cases were autochthonous, 84 (50.2%) municipalities in RN had autochthonous cases, with 70 (18.2%) cases in Natal and 58 (15.1%) in Mossoró. The most affected age group was 20-59 year old (57.3%) followed by 0-9 year old (23.8%), 10-19 year old (10.4%) and 60 year old or older (8.5%). There was a positive association between the 0-9 and 10-19 ranges with females and 20-59 with males (p=0.0001). Among the 532 individuals, 54.5% had a low level of education, and these, as well as the illiterate, associated with males (p=0.001). 85.3% of 612 cases were in black/brown group and 77.1% of 632 in urban/periurban residents. 27.6% of 500 were co-infected with HIV, 77.5% in males and 89.8% in adults. 70.7% progressed to cure and 6.8% died from VL. The study shows that the control measures adopted within the scope of the National Program for the Control of Leishmaniasis should be reassessed since there has been no decrease in cases, even though it has had stability over the years in Natal and a tendency to growth in Mossoró, the most affected areas.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Sistemas de Informação em Saúde , Leishmaniose Visceral/epidemiologia
12.
Arq. ciências saúde UNIPAR ; 27(6): 2699-2717, 2023.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1436668

RESUMO

A leishmaniose é uma doença tropical infecciosa negligenciada com dois espectros clínicos, a Leishmaniose Visceral (LV) e a Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA). O objetivo foi determinar a evolução epidemiológica e a distribuição espacial de LV e LTA em Birigui/SP, entre 2010 a 2020. Foi realizado um estudo retrospectivo e observacional, de LV e LTA registrados pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica e os endereços foram utilizados para a análise espacial e distribuição dos casos dentro do município. Identificaram-se 233 casos de LV, com maior número em 2012 (15,45%) e 14 óbitos por LV (letalidade de 6,0%), com predomínio de indivíduos do sexo masculino (60,1%), brancos (71,7%), com idades entre 40 e 59 anos (28,8%), ensino médio completo (8,58%) e alta taxa de cura (65,7%) após tratamento. Verificou- se 25 casos de LTA sendo 2015 o ano com maior número de casos (22,2%) e com predomínio em homens (63%), maiores de 60 anos (44,4%), brancos (92,6%) e com ensino fundamental incompleto (18,5%). A manifestação clínica mais observada foi a forma cutânea (59,3%) com mais de 77% de cura após tratamento. Padrões significativos de agregação espacial foram detectados e áreas de cluster acumulam-se na região oriente do município de Birigui, com maior frequência em bairros mais periféricos. Conclui-se que, apesar de ser observada uma leve diminuição nos casos de LV e LTA, reforça-se a necessidade do monitoramento frequente, principalmente nas regiões com maior número de casos.


Leishmaniasis is a neglected tropical infectious disease with two clinical spectrums, Visceral Leishmaniasis (VL) and American Cutaneous Leishmaniasis (ACL). The objective was to determine the epidemiological evolution and spatial distribution of VL and ATL in Birigui/SP, between 2010 and 2020. spatial analysis and distribution of cases within the municipality. A total of 233 cases of VL were identified, with the highest number in 2012 (15.45%) and 14 deaths from VL (6.0% mortality), with a predominance of males (60.1%), whites (71.7%), aged between 40 and 59 years (28.8%), complete high school (8.58%) and high cure rate (65.7%) after treatment. There were 25 cases of ACL, with 2015 being the year with the highest number of cases (22.2%) and with a predominance of men (63%), over 60 years old (44.4%), white (92.6%) and with incomplete primary education (18.5%). The most observed clinical manifestation was the cutaneous form (59.3%) with more than 77% of cure after treatment. Significant patterns of spatial aggregation were detected, and cluster areas accumulated in the eastern region of the municipality of Birigui, with greater frequency in more peripheral neighborhoods. It is concluded that, despite a slight decrease in cases of VL and ATL, the need for frequent monitoring is reinforced, especially in regions with a higher number of cases.


La leishmaniasis es una enfermedad infecciosa tropical desatendida con dos espectros clínicos, la leishmaniasis visceral (LV) y la leishmaniasis cutánea americana (LCA). El objetivo fue determinar la evolución epidemiológica y distribución espacial de la LV y LCA en Birigui/SP, entre 2010 y 2020. análisis espacial y distribución de los casos dentro del municipio. Fueron identificados 233 casos de LV, con el mayor número en 2012 (15,45%) y 14 muertes por LV (6,0% de mortalidad), con predominio del sexo masculino (60,1%), raza blanca (71,7%), edad entre 40 y 59 años (28,8%), enseñanza media completa (8,58%) y alta tasa de cura (65,7%) después del tratamiento. Hubo 25 casos de LCA, siendo 2015 el año con mayor número de casos (22,2%) y con predominio de hombres (63%), mayores de 60 años (44,4%), blancos (92,6%) y con estudios primarios incompletos (18,5%). La manifestación clínica más observada fue la forma cutánea (59,3%) con más del 77% de curación tras el tratamiento. Se detectaron patrones significativos de agregación espacial, acumulándose áreas de conglomerados en la región este del municipio de Birigui, con mayor frecuencia en barrios más periféricos. Se concluye que, a pesar de una leve disminución de los casos de LV y ATL, se refuerza la necesidad de monitoreo frecuente, especialmente en las regiones con mayor número de casos.

13.
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1440691

RESUMO

La leishmania la describieron Leishman y Donovan en 1903, al aislar el parásito del bazo de las personas afectadas. La leishmaniasis es una enfermedad tropical y subtropical, causada por un protozoo intracelular del género Leishmania y transmitida a los humanos por la picadura de vectores Lutzomyias infectadas. Tiene como reservorios a los perros, roedores, lobos, zorros y el humano como huésped incidental. Clínicamente la leishmaniasis puede clasificarse en tres formas principales: leishmaniasis cutánea (LC), localizada (LCL) o difusa (LCD), leishmaniasis destructiva mucocutánea (LMC) y leishmaniasis visceral (LV o Kala-Azar). La enfermedad se manifiesta clínicamente con la invasión del parásito y daño en funcionamiento de órganos vitales como son la médula ósea, el hígado y el bazo. Se presenta el caso de un paciente masculino adolescente de 11 anos de edad de zona rural que presenta un cuadro clínico de aumento de volumen de abdomen superior, palidez marcada, decaimento, con hepato y esplenomegalia atendido en Bahía, Brasil en 2018 con diagnóstico de leishmaniasis. Se describe la clínica, médios diagnósticos y tratamiento.


Leishmania was described by Leishman and Donovan in 1903, when the parasite was isolated from the spleen of affected people. Leishmaniasis is a tropical and subtropical disease, caused by an intracellular protozoan of the genus Leishmania and transmitted to humans by the bite of infected Lutzomyia vectors. It has as reservoirs dogs, rodents, wolves, foxes and humans as incidental hosts. Clinically, leishmaniasis can be classified into three main forms: cutaneous (LC), localized (LCL) or diffuse (LCD) leishmaniasis, mucocutaneous destructive leishmaniasis (CML), and visceral leishmaniasis (VL or Kala-Azar). The disease manifests clinically with the invasion of the parasite and damage to the functioning of vital organs such as the bone marrow, liver and spleen.We present the case of an 11-year-old adolescent male patient from rural areas who presented a clinical picture of increased volume of the upper abdomen, marked pallor, decay, with hepato and splenomegaly treated in Bahia, Brazil in 2018 with a diagnosis of leishmaniasis. The clinic, diagnostic methods and treatment are described.


A leishmania foi descrita por Leishman e Donovan em 1903, quando o parasita foi isolado do baço das pessoas afetadas. A leishmaniose é uma doença tropical e subtropical, causada por um protozoário intracelular do gênero Leishmania e transmitida aos seres humanos pela picada de vetores de Lutzomyia infectados. Tem como reservatórios cães, roedores, lobos, raposas e humanos como hospedeiros incidentais. Clinicamente, a leishmaniose pode ser classificada em três formas principais: leishmaniose cutânea (LCL), localizada (LCL) ou difusa (LCD), leishmaniose mucocutânea destrutiva (LMC) e leishmaniose visceral (LV ou Kala-Azar). A doença se manifesta clinicamente com a invasão do parasita e danos ao funcionamento de órgãos vitais, como a medula óssea, fígado e baço.Apresentamos o caso de um adolescente de 11 anos, do sexo masculino, de áreas rurais, que apresentou quadro clínico de aumento do volume do abdome superior, palidez acentuada, cárie, com hepato e esplenomegalia tratado na Bahia, Brasil, em 2018, com diagnóstico de leishmaniose. A clínica, os métodos de diagnóstico e o tratamento são descritos.

14.
Rev. panam. salud pública ; 47: e160, 2023. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1530319

RESUMO

RESUMO Objetivo. Analisar a dinâmica da distribuição espacial e temporal da leishmaniose visceral no Brasil no período de 2007 a 2020. Métodos. Este estudo ecológico do padrão espacial dos casos de leishmaniose visceral ocorridos no Brasil de 2007 a 2020 utilizou dados do Sistema de Informação de Agravos e Notificação (SINAN). As variáveis analisadas foram o coeficiente de incidência da leishmaniose visceral e o índice composto da leishmaniose visceral (ICLV), a partir das quais foram construídos mapas temáticos trienais. Foi calculado o índice de Moran global, para verificar a existência de autocorrelação espacial, e o índice de Moran local, para delimitar áreas de maior e menor risco para adoecimento por leishmaniose visceral no Brasil. Resultados. No período estudado, ocorreram 48 705 casos de leishmaniose visceral, com incidência de 25,53 casos/100 000 habitantes. Em todos os blocos trienais, houve autocorrelação espacial, havendo municípios das regiões Norte e Nordeste com incidência igual ou superior a 50 casos/100 000 habitantes. Com relação ao ICLV, houve aumento do número de municípios considerados de baixo risco de transmissão e presença crescente do número de capitais com classificação de risco muito intenso. Conclusão. A incidência de leishmaniose visceral variou ao longo dos triênios. A região de fronteira entre Tocantins, Maranhão e Pará, juntamente com o estado do Ceará, destacou-se na distribuição espacial da incidência da doença e na estratificação de risco pelo ICLV. Tais localidades devem ser prioritárias para ações e serviços voltados à vigilância e ao controle da doença.


ABSTRACT Objective. To analyze the dynamics of the spatial and temporal distribution of visceral leishmaniasis in Brazil from 2007 to 2020. Method. This ecological study focused on the spatial pattern of visceral leishmaniasis cases in Brazil from 2007 to 2020 using data from the Information System for Notifiable Diseases (SINAN). The variables analyzed were the incidence rate of visceral leishmaniasis and the visceral leishmaniasis composite indicator (VLCI), from which triennial thematic maps were constructed. The global Moran index was calculated to assess the existence of spatial autocorrelation, and the local Moran index was used to identify areas with higher and lower risk of visceral leishmaniasis in Brazil. Results. During the study period, there were 48 705 cases of visceral leishmaniasis, with an incidence rate of 25.53 cases per 100 000 population. There was spatial autocorrelation in all triennial blocks, with municipalities in the North and Northeast regions having an incidence equal to or greater than 50 cases per 100 000 population. Regarding the VLCI there was an increase in the number of municipalities classified as low risk for transmission, and a growing presence of state capitals with a classification of very high risk. Conclusion. The incidence of visceral leishmaniasis varied over the trienniums. The border region between the states of Tocantins, Maranhão, and Pará, along with the state of Ceará, stood out in the spatial distribution of the disease incidence and risk stratification by VLCI. These areas should be a priority for surveillance and control efforts for the disease.


RESUMEN Objetivo. Analizar la dinámica de la distribución espaciotemporal de la leishmaniasis visceral en Brasil en el período 2007-2020. Métodos. En este estudio ecológico del patrón de distribución espacial de los casos de leishmaniasis visceral ocurridos en Brasil en el período 2007-2020 se utilizaron datos del sistema de información de enfermedades de declaración obligatoria (SINAN). Las variables analizadas fueron el coeficiente de incidencia de leishmaniasis visceral y el índice compuesto de leishmaniasis visceral, a partir de los cuales se construyeron mapas temáticos trienales. Se calcularon el índice general de Moran para verificar la existencia de autocorrelación espacial, y el índice local de Moran para delimitar las zonas de mayor y menor riesgo de leishmaniasis visceral en Brasil. Resultados. En el período estudiado, hubo 48 705 casos de leishmaniasis visceral, con una incidencia de 25,53 casos por 100 000 habitantes. En todos los bloques trienales hubo una autocorrelación espacial, en la cual varios municipios de las regiones norte y nordeste registraron una incidencia de 50 casos por 100 000 habitantes o una tasa superior. En relación con el índice compuesto de leishmaniasis visceral, se observó un aumento del número de municipios considerados de riesgo bajo de transmisión y una tendencia ascendente del número de ciudades capitales con clasificación de riesgo muy alto. Conclusión. La incidencia de leishmaniasis visceral varió a lo largo de los períodos trienales. La región fronteriza entre Tocantins, Maranhão y Pará, junto con el estado de Ceará, se destacó en términos de la distribución espacial de la incidencia de la enfermedad y la estratificación del riesgo según el índice compuesto de leishmaniasis visceral. Es preciso dar prioridad a estos lugares en lo referente a las medidas y los servicios de vigilancia y control de esta enfermedad.

15.
Belo Horizonte; s.n; 2023. 76 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1512965

RESUMO

O controle da leishmaniose visceral (LV) requer um diagnóstico e tratamento adequados, uma vez que o diagnóstico preciso é fundamental para um regime medicamentoso eficaz para os pacientes. Nesse contexto, as ferramentas biotecnológicas devem ser aprimoradas para o manejo clínico e a avaliação epidemiológica da doença. No entanto, existem limitações relacionadas com a sensibilidade e/ou especificidade dos antígenos usados atualmente, mostrando a necessidade de identificação de novas moléculas para serem testadas em um diagnóstico sorológico mais sensível e específico. Neste sentido, no presente estudo, uma abordagem imunoproteômica foi usada para identificar proteínas antigênicas das formas promastigotas e amastigotas da espécie Leishmania infantum, causadora de LV em nosso país, por meio de seu reconhecimento por anticorpos em soros de pacientes com a doença. Amostras de indivíduos saudáveis residentes em região endêmica da doença e de pacientes com Doença de Chagas foram utilizadas com a função de se obter proteínas mais específicas ao parasito Leishmania para serem avaliadas no diagnóstico da LV. Como resultados obtidos, um total de 29 e 21 proteínas foram identificadas nos extratos de formas promastigotas e amastigotas dos parasitos, respectivamente. Para a validação da capacidade diagnóstica, duas proteínas, endonuclease III e GTP-binding protein, foram selecionadas, clonadas, expressas e purificadas para serem testadas em experimentos de ELISA. Os resultados dos testes mostraram valores de sensibilidade e especificidade superiores a 99,0% para a identificação da LV. Os antígenos ainda exibiram um diferencial ao apresentarem baixa reatividade sorológica em pacientes curados e tratados, sugerindo a possibilidade de que as mesmas possam ser aplicadas como marcadores prognósticos da doença. Em conclusão, o estudo imunoproteômico se mostrou eficaz na seleção de proteínas antigênicas de L. infantum e duas delas, endonuclease III e GTP-binding protein, foram bem avaliadas para o diagnóstico da LV frente a um painel sorológico, além de demonstrarem um potencial para monitoramento de pacientes com LV após o tratamento.


The control of visceral leishmaniasis (VL) requires an adequate diagnosis and treatment, since an accurate diagnosis is essential for an effective medication regimen for patients. In this context, biotechnological tools must be improved for the clinical management and epidemiological assessment of the disease. However, there are limitations related to the sensitivity and / or specificity of the antigens currently used, showing the necessity to identify new molecules to be tested in a more sensitive and specific serological diagnosis. In this sense, in the present study, an immunoproteomics approach was used to identify antigenic proteins of the Leishmania infantum promastigote and amastigote forms, which causes VL in our country, through its recognition by antibodies in sera of patients with the disease. Samples from healthy individuals living in an endemic region of the disease and from patients with Chagas disease were used to obtain more specific proteins for the Leishmania parasite, aiming their future application in the VL diagnosis. As results obtained, a total of 29 and 21 proteins were identified in the extracts of parasitic promastigotes and amastigotes, respectively. For validation of the diagnostic capacity, two proteins, endonuclease III and GTP-binding protein, were selected, cloned, expressed and purified to be tested in ELISA experiments. The test results showed sensitivity and specificity values greater than 99.0% for the identification of VL. The antigens also exhibited a differential when presenting low serological reactivity in cured and treated patients, suggesting the possibility that they can be applied as prognostic markers of the disease. In conclusion, the immunoproteomic study proved to be effective in the selection of L. infantum antigenic proteins and two of them, endonuclease III and GTP-binding protein, were well evaluated for the diagnosis of VL against a serological panel, in addition, demonstrating a potential for monitoring patients with VL after treatment.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Proteínas Recombinantes , Leishmania infantum , Leishmaniose Visceral , Diagnóstico
16.
Rev. epidemiol. controle infecç ; 12(4): 143-149, out.-dez. 2022. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1425968

RESUMO

Background and objectives: human visceral leishmaniasis (HVL) are a persistent public health problem, configuring a challenge to reduce its lethality. In order to evaluate the factors associated with lethality, this study emphasizes the time elapsed from suspicion to treatment of HVL, in the years 2015 to 2019, in the municipality of Araguaína-TO, an area of intense transmission. Methods: an epidemiological study of case series with longitudinal follow-up with information extracted from HVL notification and investigation forms. The relative risk (RR) was used as a measure of the strength of association for death, being calculated with confidence intervals (95% CI) estimated by the Wald test. Time intervals were represented in days by box plot as medians (Md). Results: of the 191 cases of HVL, 179 (93.72%) were cured and 12 (6.28%) had a fatal outcome. There was no association of risk of death by sex, education, race, being significant only by age in the age groups of young (RR= 16.09) and older adults (RR=7.08). The time from suspicion to treatment in children was shorter (0-35 days, Md=12) than that of older patients (4-44 days, Md=18) and in those who died (7-65 days, Md=20) highlighting greater inopportunity of healing in these last two groups. Conclusion: late diagnosis was a determining indicator for worse outcomes, five days made the difference between the group with an outcome for cure with the group of those who died, highlighting the need to shorten the wait for treatment.(AU)


Justificativa e objetivos: a leishmaniose visceral humana (LVH) constitui-se em persistente problema de saúde pública, configurando-se um desafio à redução de sua letalidade. Para avaliação dos fatores associados à letalidade, este estudo tem ênfase no tempo decorrido da suspeição ao tratamento de LVH, nos anos de 2015 a 2019, no município de Araguaína-TO, área de transmissão intensa. Métodos: estudo epidemiológico de série de casos com acompanhamento longitudinal, com informações extraídas das fichas de notificação e investigação de LVH. Utilizou-se o risco relativo (RR) como medida de força de associação para o óbito, sendo calculado com intervalos de confiança (IC 95%) estimados pelo Teste de Wald. Os intervalos de tempo foram representados em dias por box plot em medianas (Md). Resultados: dos 191 casos de LVH, 179 (93,72%) obtiveram cura e 12 (6,28%) apresentaram desfecho fatal. Não houve associação de risco de morte por sexo, escolaridade, raça ou cor, sendo significativa apenas por idade nas faixas etárias de adultos jovens (RR= 16,09) e idosos (RR=7,08). O tempo da suspeição ao tratamento em crianças foi mais curto (0-35 dias, Md= 12) que o de pacientes mais velhos (4-44 dias, Md=18) e naqueles que evoluíram ao óbito (7-65 dias, Md=20), realçando maior inoportunidade de cura nesses dois últimos grupos. Conclusão: o diagnóstico tardio foi um indicador determinante para piores desfechos, e cinco dias fizeram a diferença entre o grupo com desfecho para cura e o grupo dos que vieram a óbito, destacando a necessidade de encurtamento da espera para tratamento.(AU)


Justificación y objetivos: la leishmaniasis visceral humana (HVI) constituye un problema persistente de salud pública, configurando un desafío para reducir su letalidad. Con el objetivo de evaluar los factores asociados a la letalidad, este estudio enfatiza el tiempo transcurrido desde la sospecha hasta el tratamiento de la VLH, en los años 2015 a 2019, en el municipio de Araguaína-TO, zona de transmisión intensa. Métodos: estudio epidemiológico de serie de casos con seguimiento longitudinal con información extraída de los formularios de notificación e investigación LVH. Se utilizó el riesgo relativo (RR) como medida de la fuerza de asociación para muerte, siendo calculado con intervalos de confianza (IC 95%) estimados por la prueba de Wald. Los intervalos de tiempo se representaron en días mediante diagrama de caja como medianas (Md). Resultados: los 191 casos de LVH, 179 (93,72%) se curaron y 12 (6,28%) tuvieron un desenlace fatal. No hubo asociación de riesgo de muerte por sexo, educación, raza o color, siendo significativo solo por edad en los grupos de edad de adultos jóvenes (RR= 16,09) y ancianos (RR=7,08). El tiempo desde la sospecha hasta el tratamiento en los niños fue menor (0-35 días, Md=12) que en los pacientes mayores (4-44 días, Md=18) y en los que fallecieron (7-65 días, Md=20) destacando mayor inoportunidad de curación en estos dos últimos grupos. Conclusión: el diagnóstico tardío fue un indicador determinante de peor desenlace, los cinco días marcaron la diferencia entre el grupo con resultado de curación con el grupo de los que fallecieron, destacando la necesidad de reducir la espera para el tratamiento.(AU)


Assuntos
Humanos , Doenças Endêmicas , Diagnóstico Tardio , Leishmaniose Visceral/mortalidade , Saúde Pública
17.
J. Health Biol. Sci. (Online) ; 10(1): 1-8, 01/jan./2022. tab, graf, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1378478

RESUMO

Objetivos: descrever os aspectos epidemiológicos, espaciais e temporais da leishmaniose visceral humana, no município de Sobral, no período de 2007 a 2019. Métodos: foi realizado um estudo epidemiológico descritivo e ecológico de análise espacial e temporal, com uso dos programas Quantum-Gis e Joinpoint. Resultados: foram confirmados 316 casos novos, predominantemente, no sexo masculino, nas faixas etárias de 1 a 4 anos (26,3%) e de 20 a 39 anos (24,0%), na zona urbana. Febre (95,9%), fraqueza (85,1%), emagrecimento (80,1%), palidez (73,7%), esplenomegalia (75,6%) e hepatomegalia (69,3%) foram os sinais clínicos mais frequentes. A doença se concentrou em quatro bairros: Terrenos Novos, Centro, Expectativa e Sinhá Saboia, expressando áreas mais densas (quentes). A incidência e a letalidade foram crescentes no início do período e decrescentes no final, com uma inversão destes indicadores no ano de 2014. Conclusão: em Sobral, a leishmaniose visceral humana é um agravo considerado relevante para o serviço de vigilância em saúde com necessidade de intensificação das ações de controle entomológico, zoonótico e de manejo ambiental, principalmente nas áreas mais densas.


Objectives: the objective was to describe the epidemiological, spatial, and temporal aspects of human visceral leishmaniasis, in the municipality of Sobral, from 2007 to 2019. Methods: A descriptive, spatial and temporal ecological study was carried out using Quantum-Gis and Joinpoint programs. Results: 316 new cases were confirmed, predominantly in males, in the age groups of 1 to 4 years (26.3%) and 20 to 39 years (24.0%), mainly in the urban area. Fever (95.9%), weakness (85.1%), weight loss (80.1%), pallor (73.7%), splenomegaly (75.6%), and hepatomegaly (69.3%) were the most frequent clinical signs. The disease was concentrated in four neighborhoods (Terrenos Novos, Centro, Expectativa, and Sinhá Saboia), hot spots. The incidence and case-fatality increased at the beginning of the period but decreased at the end, with an inversion in these in the year 2014. Conclusion: In Sobral, human visceral leishmaniasis is a disease considered relevant to the health surveillance service, with the need to intensify entomological, zoonotic, and environmental management actions, especially in denser areas.


Assuntos
Leishmaniose Visceral , Sinais e Sintomas , Vigilância Sanitária , Epidemiologia , Mortalidade , Indicadores e Reagentes , Grupos Etários
18.
Preprint em Português | SciELO Preprints | ID: pps-3666

RESUMO

Objective: To analyze the temporal trend and spatial distribution of visceral leishmaniasis (VL) in the state of Piauí, Brazil, from 2007 to 2019. Methods: Ecological time series study. The Prais-Winsten regression was used to analyze the trend in the incidence, lethality and operational indicators of VL. Results: The mean incidence of VL in the state was 6.03/100,000 inhabitants, with an increasing trend in the 40-59 age group [annual percentage variation (VPA = 3.88 [95%CI 0.49;7.40]) and in the regions located in the south of the state: Tabuleiros do Alto Parnaíba (VPA =14.19 [95%CI 3.91;25.50]) and Chapada das Mangabeiras (VPA = 12.15 [95%CI 6.69;24.96]). The average lethality was 6.02%, remaining stable. The average rate of evolution to cure was 52.58%, with a decreasing trend (VPA = -5.67 [95%CI -8.05;-3.23]). Conclusion: There was a trend towards an increase in the incidence and a reduction in the cure rate of VL.


Objetivo: Analizar tendencia temporal y distribución espacial de leishmaniasis visceral (LV) en estado de Piauí, Brasil, de 2007 a 2019. Métodos: Estudio de series temporales ecológicas. Se utilizo regresión de Prais-Winsten para analizar tendencia en indicadores de incidencia, letalidad y operacional del LV. Resultados: La incidencia media de LV em estado fue de 6,03/100 mil habitantes, com tendencia creciente en grupo de 40 a 59 años [variación porcentual anual (VPA = 3,88 [IC95% 0,49;7,40]) y en regiones ubicadas al sur del estado: Tabuleiros do Alto Parnaíba (VPA = 14,19 [IC95% 3,91;25,50]) y Chapada das Mangabeiras (VPA = 12,15 [IC95% 6,69;24,96]). La letalidad media fue 6,02%, permaneciendo estable. La tasa media de evolución a curación fue 52,58%, con tendencia decreciente (VPA = -5,67 [IC95% -8,05;-3,23]). Conclusión: Hubo tendencia hacia aumento em incidencia y reducción en tasa de curación de LV.


Objetivo: Analisar a tendência temporal e a distribuição espacial da leishmaniose visceral (LV) no estado do Piauí, Brasil, no período de 2007 a 2019. Métodos: Estudo ecológico de séries temporais. Empregou-se a regressão de Prais-Winsten para analisar a tendência da incidência, letalidade e indicadores operacionais da LV. Resultados: A incidência média de LV no estado foi de 6,03/100 mil habitantes, com tendência crescente na faixa de 40-59 anos (variação percentual anual [VPA] = 3,88 [IC95%0,49;7,40]) e nas regiões localizadas ao sul do estado: Tabuleiros do Alto Parnaíba (VPA = 14,19 [IC95% 3,91;25,50]) e Chapada das Mangabeiras (VPA = 12,15 [IC95% 6,69;24,96]). A letalidade média foi de 6,02%, mantendo-se estável. A taxa média de evolução para cura foi de 52,58%, com tendência decrescente (VPA = -5,67 [IC95% -8,05;-3,23]). Conclusão: Houve tendência de aumento na incidência e de redução na taxa de cura da leishmaniose visceral.

19.
Braz. j. biol ; 82: 1-6, 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1468522

RESUMO

Canine visceral leishmaniasis (CVL) caused by Leishmania (Leishmania) infantum is transmitted by phlebotomine sandflies and a major zoonotic disease in Brazil. Due to the southward expansion of the disease within the country and the central role of dogs as urban reservoirs of the parasite, we have investigated the occurrence of CVL in two municipalities Erval Velho and Herval d'Oeste in the Midwest region of Santa Catarina state. Peripheral blood samples from 126 dogs were collected in both cities and tested for anti-L. infantum antibodies by indirect enzyme linked immunosorbent assay (ELISA) and indirect immunofluorescence reaction (IIF) and for the presence of parasite DNA by polymerase chain reaction (PCR) in peripheral blood. From examined dogs, 35.71% (45/126) were positive for at least one of the three tests and two (1.6%) were positive in all performed tests. Twelve dogs (9.5%) were positive for both ELISA and IIF, while 21 dogs were exclusively positive for ELISA (16.7%), and 15 (11.9%) for IIF. L. infantum k-DNA was detected by PCR in 9 out of 126 dogs (7.1%) and clinical symptoms compatible with CVL were observed for 6 dogs. Taken together, these results indicate the transmission of CVL in this region, highlighting the needs for epidemiological surveillance and implementation of control measures for CVL transmission in this region.


A Leishmaniose Visceral Canina (LVC) causada pela Leishmania (Leishmania) infantum e transmitida por flebotomíneos e é uma das principais zoonoses do Brasil que se encontra em expansão em estados da região sul do país, sendo os cães o principal reservatório urbano do parasito. O presente estudo investigou a ocorrência de LVC em dois municípios, Erval Velho e Herval d’Oeste localizados no meio-oeste de Santa Catarina. Para tanto, amostras de sangue periférico de 126 cães foram coletadas em ambas as cidades e submetidas à detecção de anticorpos anti-L. infantum por meio de testes de ELISA e imunofluorescência indireta (IFI), bem com a detecção de k-DNA pela reação em cadeia de polimerase (PCR). Além disso, também foram observados os sintomas clínicos e as condições ambientais associadas a esses animais. Dos cães examinados, 35,7% (45/126) foram positivos para pelo menos um dos três testes, dois cães (1,6%) foram positivos em todos os três testes, 12 cães (9,5%) foram positivos tanto no ELISA quanto na IFI, enquanto 21 cães (16,7%) foram positivos para ELISA e 15 (11,9%) para o IFI. A amplificação do k-DNA de L. infantum foi positiva em 9 dos 126 cães (7,1%). Entre os cães positivos seis apresentaram um ou mais sintomas clínicos correlacionados com a LVC. Esses resultados confirmaram a ocorrência de LVC na região e destacaram a importância do monitoramento e implementação de medidas de controle para a LVC nessa região.


Assuntos
Animais , Cães , Doenças Negligenciadas/veterinária , Leishmaniose Visceral/parasitologia , Leishmaniose Visceral/sangue , Leishmaniose Visceral/veterinária , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária , Zoonoses/diagnóstico , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
20.
Braz. j. biol ; 82: e241162, 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1278483

RESUMO

Canine visceral leishmaniasis (CVL) caused by Leishmania (Leishmania) infantum is transmitted by phlebotomine sandflies and a major zoonotic disease in Brazil. Due to the southward expansion of the disease within the country and the central role of dogs as urban reservoirs of the parasite, we have investigated the occurrence of CVL in two municipalities Erval Velho and Herval d'Oeste in the Midwest region of Santa Catarina state. Peripheral blood samples from 126 dogs were collected in both cities and tested for anti-L. infantum antibodies by indirect enzymelinked immunosorbent assay (ELISA) and indirect immunofluorescence reaction (IIF) and for the presence of parasite DNA by polymerase chain reaction (PCR) in peripheral blood. From examined dogs, 35.71% (45/126) were positive for at least one of the three tests and two (1.6%) were positive in all performed tests. Twelve dogs (9.5%) were positive for both ELISA and IIF, while 21 dogs were exclusively positive for ELISA (16.7%), and 15 (11.9%) for IIF. L. infantum k-DNA was detected by PCR in 9 out of 126 dogs (7.1%) and clinical symptoms compatible with CVL were observed for 6 dogs. Taken together, these results indicate the transmission of CVL in this region, highlighting the needs for epidemiological surveillance and implementation of control measures for CVL transmission in this region.


A Leishmaniose Visceral Canina (LVC) causada pela Leishmania (Leishmania) infantum e transmitida por flebotomíneos e é uma das principais zoonoses do Brasil que se encontra em expansão em estados da região sul do país, sendo os cães o principal reservatório urbano do parasito. O presente estudo investigou a ocorrência de LVC em dois municípios, Erval Velho e Herval d'Oeste localizados no meio-oeste de Santa Catarina. Para tanto, amostras de sangue periférico de 126 cães foram coletadas em ambas as cidades e submetidas à detecção de anticorpos anti-L. infantum por meio de testes de ELISA e imunofluorescência indireta (IFI), bem com a detecção de k-DNA pela reação em cadeia de polimerase (PCR). Além disso, também foram observados os sintomas clínicos e as condições ambientais associadas a esses animais. Dos cães examinados, 35,7% (45/126) foram positivos para pelo menos um dos três testes, dois cães (1,6%) foram positivos em todos os três testes, 12 cães (9,5%) foram positivos tanto no ELISA quanto na IFI, enquanto 21 cães (16,7%) foram positivos para ELISA e 15 (11,9%) para o IFI. A amplificação do k-DNA de L. infantum foi positiva em 9 dos 126 cães (7,1%). Entre os cães positivos seis apresentaram um ou mais sintomas clínicos correlacionados com a LVC. Esses resultados confirmaram a ocorrência de LVC na região e destacaram a importância do monitoramento e implementação de medidas de controle para a LVC nessa região.


Assuntos
Animais , Cães , Leishmania infantum , Doenças do Cão/epidemiologia , Leishmaniose Visceral/veterinária , Leishmaniose Visceral/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Cidades
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...