Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 45
Filtrar
1.
Saude e pesqui. (Impr.) ; 16(1): e-11176, jan.-mar. 2023.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1438114

RESUMO

Avaliar os desfechos adversos perinatais relacionados à primiparidade. Trata-se de um estudo de corte transversal, realizado na Maternidade Darcy Vargas em Joinville­SC, no período de agosto a dezembro de 2020. Dividiu-se as pacientes em 2 grupos, primíparas e multíparas. Através da análise do Prontuário Único do Paciente (PUP), os desfechos perinatais adversos foram avaliados com cálculo de razão de chance ajustado, utilizando intervalo de confiança de 95%. Os fatores de confusão adotados foram: idade, tabagismo, alcoolismo e outras drogas. As puérperas foram divididas em primíparas (n=522/31,2%) e multíparas (n=1148/68,7%). Após o cálculo de razão de chance ajustado, primíparas tiveram aumento da chance de episiotomia (RC=7,069 IC95% 4,275-11,690), prematuridade (RC=1,784 IC95% 1,011-3,148) e redução da chance de recém-nascidos Grandes para a Idade Gestacional (GIG) (RC=0,555 IC95% 0,388-0,793), não interferiu nos demais desfechos. Pacientes primíparas apresentaram maior chance de episiotomia, prematuridade e menor chance de recém-nascidos GIG.


To investigate the effects of perinatal primiparity. This was a cross-sectional cohort study, carried out at the Darcy Vargas Maternity Hospital in Joinville, state of Santa Catarina, from August to December 2020. Patients were assigned to 2 groups, primiparous and multiparous. With the analysis of electronic medical records, perinatal adverse outcomes were evaluated using the adjusted odds ratio, using a 95% confidence interval. Confounding factors adopted were: age, smoking, alcoholism, and other drugs. Postpartum women were divided into primiparous (n=522/31.2%) and multiparous (n=1,148/68.7%) women. After calculating the adjusted odds ratio, primiparous women had an increased chance of having an episiotomy (OR= 7,069 CI95% 4,275-11,690), prematurity (OR=1,784 CI95% 1,011-3,148) and reduced chance of Large for Gestational Age (LAG) newborns (OR=0,555 CI95% 0,388-0,793). Primiparous patients had a higher chance of having an episiotomy, prematurity, and a lower chance of LAG newborns.

2.
Belo Horizonte; s.n; 2023. 165 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1518131

RESUMO

Introdução: O Brasil tem uma elevada prevalência de uso de contraceptivos entre mulheres em idade reprodutiva. No entanto, observa-se que persistem desigualdades, tanto no acesso quanto em relação ao tipo de método usado, o que pode contribuir para as altas taxas de gestações não planejadas e abortos induzidos no país. Outro fator que contribui para esses desfechos é a descontinuidade contraceptiva, porém este indicador não é monitorado no país desde 1996, dificultando dimensionar a magnitude do problema. Objetivos: Estimar fatores individuais e contextuais associados ao uso de contraceptivos de acordo com a paridade das mulheres brasileiras em idade reprodutiva; estimar os fatores associados ao tipo de método contraceptivo usado pelas brasileiras; e estimar a magnitude da descontinuidade contraceptiva na literatura mundial a partir de uma meta-análise. Métodos: Foram utilizados dados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2013 e 2019 para responder aos dois primeiros objetivos da tese. Os desfechos principais foram o uso de métodos contraceptivos (MC) e o tipo de método classificado quanto ao tempo de ação: contraceptivos reversíveis de curta duração (SARCs) e contraceptivos reversíveis de longa duração (LARCs), e MC permanentes. Os fatores individuais foram características da história reprodutiva, do acesso aos serviços de saúde e sociodemográficas; e os contextuais: Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Índice Sociodemográfico (SDI), Rendimento Mensal Médio e Cobertura da Atenção Primária (APS). Primeiramente, utilizou-se modelos de regressão logística multinível para estimar os fatores individuais e contextuais associados ao uso de MC, estratificados por paridade. Em seguida, para estimar os fatores associados ao tipo de MC usado pelas mulheres foram utilizados modelos de regressão logística multinomial, cuja categoria de referência foram as usuárias de SARC. Por último, foi conduzida uma revisão sistemática com meta-análise para estimar a magnitude da descontinuidade contraceptiva (abandono e troca) na literatura mundial, que também considerou a classificação dos métodos em SARCs e LARCs. Resultados: A prevalência do uso de MC foi superior a 80% em 2013 e 2019, e menor entre nulíparas. Entre 2013 e 2019, observou-se uma redução da variabilidade da chance de usar MC entre as Unidades Federativas (UFs) para nulíparas. Mesmo assim, nulíparas que residiam em UFs com melhores indicadores socioeconômicos, tais como maior IDH e SDI, tinham mais chance de uso de MC. Por outro lado, a cobertura da APS foi a única variável que permaneceu associada a maior probabilidade de uso de MC em 2019 entre primíparas/multíparas. Quanto ao tipo de MC, mais de 70% das mulheres usavam SARCs. Mulheres com melhores condições socioeconômicas tinham mais chance de usar LARCs e menos chance de usar métodos permanentes quando comparados aos SARCs. Por outro lado, mulheres com maior idade, paridade e que viviam com companheiro tinham maior chance de usar métodos permanentes em relação aos SARCs. Ao realizar a meta-análise dos dados identificou-se que a taxa de descontinuidade de SARCs foi de 56,8%, enquanto para LARCs foi de 17,8%. Para as usuárias de SARCs, a chance de abandono foi quase 7 vezes maior que a de troca. Das mulheres que descontinuaram, a maioria abandonou o uso de MC devido a efeitos colaterais. Conclusão: Existem desigualdades individuais e contextuais em relação ao acesso à contracepção no país, segundo a paridade das mulheres. Além disso, mulheres com melhores condições socioeconômicas têm mais acesso aos MC mais eficazes, como os LARCs. Destaca-se ainda as elevadas taxas de descontinuidade encontradas na meta-análise, principalmente para os SARCs, MC mais usados pelas brasileiras. Nossos achados indicam a necessidade de retomar a discussão da contracepção no país com políticas e programas voltados ao enfrentamento das iniquidades, à qualificação do acesso, à promoção da equidade, tendo em vista grupos mais alijados, bem como retomar o monitoramento da descontinuidade contraceptiva em âmbito nacional, além de incluir aspectos assistenciais que deem conta de manejar melhor esse fenômeno.


Brazil has a high prevalence of contraceptive use among women of reproductive age. However, it is observed that inequalities persist, both in access and in relation to the type of method used, which may contribute to the high rates of unplanned pregnancies and induced abortions in the country. Another factor that contributes to these outcomes is contraceptive discontinuity, but this indicator has not been monitored in the country since 1996, making it difficult to measure the magnitude of the problem. Objectives: To estimate individual and contextual factors associated with the use of contraceptives according to the parity of Brazilian women of reproductive age; to estimate the factors associated with the type of contraceptive method used by Brazilian women; and to estimate the magnitude of contraceptive discontinuity in the world literature based on a meta-analysis. Methods: Data from the National Health Survey of 2013 and 2019 were used to answer the first two objectives of the thesis. The main outcomes were the use of contraceptive methods (CM) and the type of method classified according to the time of action: short-acting reversible contraceptives (SARCs) and long-acting reversible contraceptives (LARCs), and permanent CM. Individual factors were reproductive history, access to health services and sociodemographic characteristics; and the contextual ones: Human Development Index (HDI), Sociodemographic Index (SDI), Average Monthly Income and Primary Care Coverage (PHC). First, multilevel logistic regression models were used to estimate the individual and contextual factors associated with CM use, stratified by parity. Then, to estimate the factors associated with the type of CM used by women, multinomial logistic regression models were used, whose reference category was users of SARCs. Finally, a systematic review was conducted with meta-analysis to estimate the magnitude of contraceptive discontinuity (abandonment and switch) in the world literature, which also considered the classification of methods in SARCs and LARCs. Results: The prevalence of MC use was greater than 80% in 2013 and 2019, being lower among nulliparous women. Between 2013 and 2019, there was a reduction in the variability of the chance of using CM between the Federative Units (FUs) for nulliparous women. Even so, nulliparous women residing in FUs with better socioeconomic indicators, such as higher HDI and SDI, were more likely to use MC. On the other hand, PHC coverage was the only variable that remained associated with a greater chance of CM use in 2019 among primiparous/multiparous women. As for the type of CM, more than 70% of the women used SARCs. Women with better socioeconomic conditions were more likely to use LARCs and less likely to use permanent methods when compared to SARCs. On the other hand, women of greater age, parity and who lived with a partner were more likely to use permanent methods in relation to SARCs. When performing a meta-analysis of the data, it was identified that the discontinuity rate for SARCs was 56.8%, while for LARCs it was 17.8%. For users of SARCs, the chance of dropping out was almost 7 times greater than switching. Of the women who discontinued, most discontinued MC use due to side effects. Conclusion: There are individual and contextual inequalities regarding access to contraception in the country, according to women's parity. In addition, women with better socioeconomic conditions have more access to the most effective CM, such as LARCs. Also noteworthy are the high rates of discontinuity found in the meta-analysis, especially for SARCs, the MC most used by Brazilian women. Our findings indicate the need to resume the discussion of contraception in the country with policies and programs aimed at confronting inequities, qualifying access, promoting equity, with a view to more marginalized groups, as well as resuming the monitoring of contraceptive discontinuity in nationwide, in addition to including assistance aspects that manage this phenomenon better.


Assuntos
Paridade , Planejamento Familiar , Contracepção Hormonal , Iniquidades em Saúde , Estudos Epidemiológicos , Dissertação Acadêmica
3.
Rev. Assoc. Méd. Rio Gd. do Sul ; 66(1): 01022105, 20220101.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1424842

RESUMO

Introdução: O Ministério da Saúde recomenda o intervalo mínimo de dois anos entre as gestações. Intervalos fora do recomendado têm sido associados à mortalidade neonatal, trabalho de parto prematuro e baixo peso ao nascer, além de dificultar a amamentação nos primeiros 12 meses de vida. O objetivo do estudo foi identificar os fatores relacionados ao intervalo intergestacional que influenciam na gestação, no neonato e no processo do aleitamento materno. Métodos: Estudo observacional transversal realizado no Hospital Nossa Senhora da Conceição em Tubarão/SC, no período de maio a junho de 2019. Resultados: O estudo foi composto por 206 puérperas multíparas e seus respectivos recém-nascidos vivos. O intervalo inferior a dois anos esteve presente em 24,3% das puérperas. A mediana do intervalo intergestacional foi de 50 meses. Apenas 28,6% receberam orientação médica sobre anticoncepção. Do total, 49,5% das participantes deixaram de amamentar exclusivamente antes dos seis meses na gestação anterior, e apenas 33,2% amamentaram até dois anos ou mais. Houve associação entre idade materna e intervalo intergestacional (p<0,001). Trabalho de parto prematuro apresentou associação com intervalo acima do recomendado (p=0,039). Intervalos curtos apresentaram menor número de consultas pré-natais (p=0,020). Conclusão: Intervalos curtos foram associados à menor idade materna, e longos, à maior idade. Entretanto, não houve associação entre intervalo e tempo de aleitamento materno ou idade e tempo de aleitamento materno. Foram observadas altas taxas de desmame precoce, independentemente da idade materna e do intervalo intergestacional.


Introduction: The Ministry of Health recommends a minimum of two years between pregnancies. Shorter or longer intervals have been associated with neonatal mortality, preterm labor, and low birth weight, in addition breastfeeding difficulties in the first 12 months of life. The objective of this study was to identify factors related to interpregnancy interval that influenced the pregnancy, the newborn, and the breastfeeding process. Methods: This cross-sectional observational study was conducted at Hospital Nossa Senhora da Conceição in Tubarão, SC, Brazil between May and June 2019. Results: A total of 206 multiparous postpartum women and their newborns were included. An interpregnancy interval < 48 months occurred in 24.3% of the women. The median interval was 50 months. Only 28.6% received medical advice about contraception. A total of 49.5% of the mothers stopped breastfeeding < 6 months after the previous pregnancy and only 33.2% breastfed ≥ 48 months in the previous pregnancy. There was an association between maternal age and interpregnancy interval (p<0.001). Preterm labor was associated with intervals > 48 months (p=0.039). Intervals < 48 months involved fewer prenatal consultations (p=0.020). Conclusions: Shorter intervals were associated with lower maternal age, and longer intervals were associated with higher age. However, there was no association between interval length and breastfeeding duration or between age and breastfeeding duration. High rates of early weaning were observed regardless of maternal age and interpregnancy interval.


Assuntos
Aleitamento Materno
4.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 73(4): 923-928, Jul.-Aug. 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1285266

RESUMO

The aim of this research was to determine the influence of lactation number and parity on milk yield of Saanen goat's breed. It has been concluded that milk yield was higher for goats that had given birth to twins and three kids than for goats that had given birth to a single kid (P<0.05). The longevity has a great positive impact on production, given that goats in the fifth lactation produced more milk than goats in first or second lactation (P<0.05), while goats in the sixth lactation still produced more milk than goats in first lactation (P<0.05). During the period from 2014- 2019, the research was conducted on a farm of multiparous Saanen goats in Vojvodina (northern part of Serbia). In the observed period, the farm had between 350 and 400 goats per milking, and the research included a total of 1,628 concluded lactations, within which the first lactations were the most 484, then the second 381. According to the number of lactations, goats were grouped into classes from one to seven and from one to three for parity. By comparing each individual lactation, it was determined that in first lactation goats produced significantly lower milk than goats in the rest lactations(P<0.05), except the seventh. Research has shown that lactation number has a significant influence on milk yield (P=0.00). Increasing the fertility of goats significantly affects the production capacity of dairy goats, since does with a larger number of kids in the litter had a significantly higher milk production (P<0.05). Due to the larger number of kids in the litter, milk production also increases. Likewise, it is assumed that the increase in milk yield of goats with two and three kids is a consequence of a larger placenta, i.e. stronger lactogenic activity during pregnancy.(AU)


O objetivo desta pesquisa foi determinar a influência do número de lactações e da paridade na produção de leite da raça de cabras Saanen. Concluiu-se que a produção de leite era maior para caprinos que haviam dado à luz gêmeos e três cordeiros do que para caprinos que haviam dado à luz um único cordeiro (P<0,05). A longevidade tem um grande impacto positivo na produção, dado que as cabras na quinta lactação produziram mais leite do que as cabras na primeira ou segunda lactação (P<0,05), enquanto as cabras na sexta lactação ainda produziram mais leite do que as cabras na primeira lactação (P<0,05). Durante o período de 2014- 2019, a pesquisa foi realizada numa fazenda de cabras Saanen multipares em Voivodina (parte norte da Sérvia). No período observado, a fazenda tinha entre 350 e 400 cabras por ordenha, e a pesquisa incluiu um total de 1.628 lactações concluídas, dentro das quais as primeiras lactações foram as mais 484, depois as segundas 381. De acordo com o número de lactações, as cabras foram agrupadas em classes de um a sete e de um a três para paridade. Comparando cada lactação individual, determinou-se que na primeira lactação as cabras produziram leite significativamente menor do que as cabras nas demais lactações (P<0,05), exceto a sétima. Pesquisas mostraram que o número de lactações tem uma influência significativa na produção de leite (P=0,00). O aumento da fertilidade das cabras afeta significativamente a capacidade de produção de caprinos leiteiros, já que com um número maior de cabritos na ninhada a produção de leite foi significativamente maior (P<0,05). Devido ao maior número de cabritos na ninhada, a produção de leite também aumenta. Da mesma forma, assume-se que o aumento na produção de leite de cabras com dois e três cabritos é uma consequência de uma placenta maior, ou seja, de uma atividade lactogênica mais forte durante a gestação.(AU)


Assuntos
Animais , Lactação , Cabras/fisiologia , Taxa de Gravidez/tendências , Parto/fisiologia , Leite/estatística & dados numéricos
5.
ABCS health sci ; 46: e021225, 09 fev. 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1349382

RESUMO

INTRODUCTION: Breast cancer is a heterogenous disease with multiple causes and it lacks more investigation related to its risk factors. OBJECTIVE: To evaluate the likelihood of breast cancer subtypes according to the positivity to estrogen and progesterone receptors (ER+ and PR+ respectively), with or without the expression HER2, related to the following risk factors: age, parity, diabetes mellitus, arterial hypertension, occurrence of familiar cancer case and body mass index (BMI). METHODS: The sample with 79 individuals was divided into three subtypes 1 (ER+/PR-), 2 (ER+/PR+) and 3 (RE+/RP+/HER+) and then analyzed by quantitative methods using Ordinal Generalized Linear Models (OGLM) for estimating the marginal effects of risk factors for the studied subtypes, and modeling the heteroscedasticity in terms of error. RESULTS: It were observed the following statistically significant positive effects: (1) age for the tumoral subtype 1 (ER+/PR-) and (2) parity for the subtype 2 (ER+/PR+); while the significant negative effects were: (1) age for subtype 3 (ER+/PR+/HER2+); (2) parity for both 1 (ER+/PR-) and 3 (ER+/PR+/HER2+) subtypes; and arterial hypertension for subtype 1 (ER+/PR-). There were no statistically significant effects for BMI, Diabetes mellitus and occurrence of familiar cancer variables on the studied tumoral subtypes. CONCLUSION: The risk factos age and parity demonstrated varied effects for the breast cancer subtypes according the expression of estrogen, progesterone and HER2 receptors.


INTRODUÇÃO: O câncer de mama é uma doença heterogênea, multifatorial e que necessita de mais estudos relacionados aos fatores de riscos. OBJETIVO: Analisar a probabilidade dos subtipos tumorais do câncer de mama receptores de estrogênio (RE) ou progesterona (RP) positivos, com ou sem expressão de HER2, em relação aos fatores de risco: idade, parto, diabetes mellitus, hipertensão arterial, ocorrência de câncer de mama familiar e índice de massa corporal (IMC). MÉTODOS: A análise da amostra de 79 pacientes dividida nos subtipos 1 (RE+/RP-), 2 (RE+/RP+) e 3 (RE+/RP+/HER+), foi feita por meio de métodos quantitativos usando o Modelo Linear Generalizado Ordinal (MLGO) para estimar os efeitos marginais dos fatores de risco para os subtipos estudados, e ao mesmo tempo modelando a heterocedasticidade do termo de erro. RESULTADOS: Nos resultados foram observados os seguintes efeitos positivos estatisticamente significantes: (1) da idade para o subtipo tumoral 1 (RE+/RP-) e (2) do número de partos para o subtipo 2 (RE+/RP+); enquanto os efeitos negativos significativos foram os seguintes: (1) da idade para o subtipo 3 (RE+/RP+/HER2+); (2) do número de partos para o sutipos 1 (RE+/RP) e 3 (RE+/RP+/HER2+); e da hipertensão arterial para o o subtipo 1 (RE+/RP-). Não foram observados efeitos estatisticamente significativos das variáveis IMC, Diabetes mellitus e ocorrência de câncer de mama familiar sobre os subtipos tumorais estudados. CONCLUSÃO: Os fatores de risco idade e número de partos têm efeitos variados para os subtipos do câncer de mama segundo a expressão de receptores para estrogênio, progesterona e HER2.


Assuntos
Humanos , Feminino , Neoplasias da Mama , Fatores de Risco , Receptor ErbB-2 , Paridade , Índice de Massa Corporal , Diabetes Mellitus , Hipertensão
6.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 13: 1480-1485, jan.-dez. 2021. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1337814

RESUMO

Objetivo: identificar a experiência de mulheres ao vivenciarem uma gravidez tardia. Método: estudo descritivo, quantitativo, desenvolvido no município de Ouro Velho-PB, com mulheres na faixa etária entre 35 a 45 anos de idade. A amostra gerou em torno de 19 mulheres que engravidaram nesta faixa etária, cadastradas na Unidade Básica de Saúde da Família do município. Resultados: observou-se que a maioria estava entre 35 a 40 anos (58%), casadas, pardas e ensino superior, entretanto, a gravidez tardia possibilitou significados na vida destas mulheres, permeadas de sentimentos de satisfação pessoal, familiar, possibilitando maior segurança na relação com o companheiro, família e bebê. Conclusão: identificou-se complicações como hipertensão, prematuridade, aborto e pós-datismo, que influenciaram no tipo da via de parto, sendo a cesariana a de maior evidência. O preparo psicológico para a maternidade nessa faixa etária é acompanhado de sentimentos de desejo, alegria, ansiedade e medo do desconhecido


Objetivo: Identificar la experiencia de las mujeres al enfrentar un embarazo tardío. Método: Estudio descriptivo y cuantitativo, desarrollado en la ciudad de Ouro Velho-PB, con mujeres de entre 35 y 45 años. La muestra generó alrededor de 19 mujeres que quedaron embarazadas en esta franja etaria, registradas en la Unidad Básica de Salud Familiar de dicha ciudad. Resultados: Notamos que la mayoría tenían entre 35 y 40 (58%), casadas, de raza mixta y educación superior; sin embargo, el embarazo tardío permitió significados en la vida de estas mujeres, impregnados de sentimientos de satisfacción personal y familiar, lo que permitió una mayor seguridad en la relación con el compañero, la familia y el bebé. Conclusión: Identificamos complicaciones, como hipertensión, prematuridad, aborto y postdatismo, que influyeron en el tipo de vía de parto, siendo la cesárea la más frecuente. La preparación psicológica para la maternidad en esta franja etaria se entrelaza con sentimientos de deseo, alegría, ansiedad y miedo a lo desconocido


Objetivo: Identificar la experiencia de las mujeres al enfrentar un embarazo tardío. Método: Estudio descriptivo y cuantitativo, desarrollado en la ciudad de Ouro Velho-PB, con mujeres de entre 35 y 45 años. La muestra generó alrededor de 19 mujeres que quedaron embarazadas en esta franja etaria, registradas en la Unidad Básica de Salud Familiar de dicha ciudad. Resultados: Notamos que la mayoría tenían entre 35 y 40 (58%), casadas, de raza mixta y educación superior; sin embargo, el embarazo tardío permitió significados en la vida de estas mujeres, impregnados de sentimientos de satisfacción personal y familiar, lo que permitió una mayor seguridad en la relación con el compañero, la familia y el bebé. Conclusión: Identificamos complicaciones, como hipertensión, prematuridad, aborto y postdatismo, que influyeron en el tipo de vía de parto, siendo la cesárea la más frecuente. La preparación psicológica para la maternidad en esta franja etaria se entrelaza con sentimientos de deseo, alegría, ansiedad y miedo a lo desconocido


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Complicações na Gravidez/psicologia , Gestantes/psicologia , Emoções , Recém-Nascido Prematuro , Cesárea , Hipertensão
7.
Cogit. Enferm. (Online) ; 26: e75803, 2021. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1345845

RESUMO

RESUMO Objetivo: analisar a relação do histórico gestacional com a incontinência urinária em mulheres. Método: estudo exploratório descritivo de corte transversal quantitativo, com 227 mulheres com incontinência urinária atendidas em um ambulatório de referência do sul brasileiro, identificando histórico gestacional e subtipo de incontinência. Para análise de associação, utilizou-se os testes qui-quadrado e V de Cramér, nível de significância de 5%. Resultados: a incontinência urinária mista (87,2%; n=198) foi predominante, com 89% para duas ou mais gestações, e o parto vaginal (dois ou mais) foi mais ocorrente (71,4%) do que a cesariana (14,5%) para dois ou mais, 64,3% receberam episiotomia. Não houve significância estatística entre os subtipos de incontinência e as variáveis de histórico gestacional. Conclusão: a incontinência urinária mista foi o subtipo mais presente. A multiparidade e parto vaginal caracterizaram este grupo. Demonstra-se a importância do preparo do assoalho pélvico no período perigestacional, minimizando o impacto da incontinência nesta população.


RESUMEN Objetivo: analizar la relación entre historia gestacional e incontinencia urinaria en mujeres. Método: estudio descriptivo exploratorio, de corte cuantitativo, con 227 mujeres con incontinencia urinaria atendidas en una clínica de referencia en el sur de Brasil, habiéndose identificado antecedentes gestacionales y subtipo de incontinencia. Para el análisis de asociación se utilizaron las pruebas de Chi-cuadrado y V de Cramer, con un nivel de significancia del 5%. Resultados: predominó la incontinencia urinaria mixta (87,2%; n = 198), con 89% para dos o más embarazos, y el parto vaginal (dos o más) fue más frecuente (71,4%) que la cesárea (14,5%) para dos o más partos, el 64,3% recibió episiotomía. No hubo significación estadística entre los subtipos de incontinencia y las variables del historial gestacional. Conclusión: la incontinencia urinaria mixta fue el subtipo más común. La multiparidad y el parto vaginal caracterizaron a este grupo. Se demuestra la importancia de preparar el suelo pélvico en el período perigestacional para minimizar el impacto de la incontinencia en esta población.


ABSTRACT Objective: to analyze the relationship between gestational history and urinary incontinence in women. Method: an exploratory, descriptive, cross-sectional and quantitative study, conducted with 227 women with urinary incontinence treated in a reference outpatient unit in the South of Brazil, identifying gestational history and incontinence subtype. To analyze the association, the chi-square and Cramér's V tests were used, with a 5% significance level. Results: mixed urinary incontinence (87.2%; n=198) was predominant, with 89% for two or more pregnancies, and vaginal deliveries (two or more) occurred more frequently (71.4%) than cesarean sections (14.5%) for two or more pregnancies; 64.3% underwent episiotomy. There was no statistical significance between the incontinence subtypes and the gestational history variables. Conclusion: mixed urinary incontinence was the most present subtype. Multiparity and vaginal delivery characterize this group. The importance of pelvic floor preparation in the peri-gestational period is shown, minimizing the impact of incontinence in this population.

8.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 37(4): e00057520, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1249424

RESUMO

Fertility reduction is a phenomenon observed in demographic transition. The demographic changes noted in female fertility represent a need for adjustment on health services regarding female health and family planning support. Thus, this study aimed to perform a descriptive analysis by tracing the sociodemographic profile of primiparous mothers belonging to nine Brazilian birth cohorts, in three cities from different states. Standardized questionnaires were applied to assess reproductive characteristics and covariables. Primiparous mothers were defined as women whose child included in birth cohorts was their firstborn child. Sample description was performed using analysis of variance (continuous variables) and chi-square (categorical variables). In total, 44,615 women were included in the analyses and 41.8% (95%CI: 41.3; 42.2) were categorized as primiparous. The primiparity rates were the lowest in Ribeirão Preto (São Paulo State) 1978 (32%; 95%CI: 30.9; 33.1) and the highest in most recent cohorts, reaching up to 50% of the participants (São Luís - Maranhão State 2010: 47.2%; 95%CI: 45.8; 48.6; Ribeirão Preto 2010: 50.2%; 95%CI: 49.1; 51.4); Pelotas (Rio Grande do Sul State) 2015: 49.4% (95%CI: 47.9; 50.9). Primiparous mothers' age and schooling increased over the years in all cohorts. Maternal age at the first childbirth behaved similarly in the three studied cities. There was an increase in the proportion of first-time mothers that were older, higher educated and belonged to richer income groups. Also, the proportion of teenage mothers (aged 15 years or younger) increased until the early 2000's and started decreasing around the years 2010, especially among women in the poorer income groups.


A redução na taxa de fertilidade é um fenômeno observado na transição demográfica. As mudanças demográficas na fertilidade feminina criam a necessidade de ajustes nos serviços de saúde em termos de saúde da mulher e planejamento familiar. Assim, o estudo buscou realizar uma análise descritiva, traçando o perfil sociodemográfico de mães primíparas em nove coortes de nascimentos, de três cidades em estados diferentes do Brasil. Foram aplicados questionários padronizados para avaliar as características reprodutivas e covariáveis. As mães primíparas foram definidas como mulheres cujos filhos incluídos nas coortes de nascimentos eram os seus primogênitos. A descrição da amostra foi realizada com a análise de variância (variáveis contínuas) e qui-quadrado (variáveis categóricas). Um total de 44.615 mulheres foram incluídas nas análises, e 41,8% (IC95%: 41,3; 42,2) foram categorizadas como primíparas. As taxas de primiparidade foram mais baixas em Ribeirão Preto (São Paulo) em 1978 (32%; IC95%: 30,9; 33,1), e as mais altas foram nas coortes mais recentes, atingindo 50% das participantes (São Luís - Maranhão, 2010: 47,2%; IC95%: 45,8; 48,6; Ribeirão Preto, 2010: 50,2%; IC95%: 49,1; 51,4); Pelotas (Rio Grande do Sul) 2015: 49,4% (IC95%: 47,9; 50,9). A idade e escolaridade das primíparas aumentaram ao longo dos anos em todas as coortes. A idade materna no primeiro parto mostrou perfil semelhante nas três cidades. Houve um aumento na proporção de primíparas mais velhas, com maior escolaridade e pertencentes aos estratos econômicos mais altos. Além disso, a proporção de mães adolescentes (até 15 anos de idade) aumentou até o início da década de 2000 e começou a diminuir em torno dos anos 2010, especialmente entre mulheres nos grupos de menor renda.


La reducción de la fertilidad es un fenómeno observado en la transición demográfica. Los cambios demográficos observados en la fertilidad femenina representan la necesidad de un ajuste en los servicios de salud, en términos de salud femenina y asistencia a la planificación familiar. Teniendo esto en consideración, este estudio tuvo como objetivo realizar un análisis descriptivo, mediante el seguimiento del perfil sociodemográfico de las madres primíparas, que pertenecen a nueve cohortes de brasileñas nacimiento, en tres ciudades de diferentes estados. Se aplicaron cuestionarios estandarizados para evaluar las características reproductivas y covariables. Las madres primíparas fueron definidas como mujeres cuyos hijos incluidos en las cohortes de nacimiento eran sus primogénitos. La descripción de la muestra se realizó usando un análisis de variancia (variables continuas) y chi-cuadrado (variables categóricas). Un total de 44.615 mujeres estuvieron incluidas en el análisis y un 41,8% (IC95%: 41,3; 42,2) fueron categorizadas como primíparas. La tasas de primiparidad fueron las más bajas en Ribeirão Preto (Estado de São Paulo) 1978 (32%; 95%CI: 30,9; 33,1) y las más altas en las cohortes más recientes, alcanzando hasta a un 50% de los participantes (São Luís - Estado de Maranhão 2010: 47,2%; IC95%: 45,8; 48,6; Ribeirão Preto 2010: 50,2%; IC95%: 49,1; 51,4); Pelotas (Estado de Rio Grande do Sul) 2015: 49,4% (IC95%: 47,9; 50,9). La edad de las madres primíparas y escolaridad se incrementó a lo largo de los años en todas las cohortes. La edad maternal en el momento del nacimiento del primer hijo se comportó de forma similar en las tres ciudades estudiadas. Hubo un incremento en la proporción de las madres por primera vez, que eran más viejas, con más formación educativa, y pertenecientes a los grupos con ingresos más altos. Asimismo, la proporción de las madres adolescentes (15 años o más jóvenes) se incrementó hasta principios del año 2000 y empezó a decrecer a partir del año 2010, especialmente entre mujeres en los grupos con los ingresos más bajos.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Criança , Adolescente , Mães , Paridade , Fatores Socioeconômicos , Brasil , Estudos de Coortes , Cidades
9.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 25(11): 4593-4600, nov. 2020. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1133040

RESUMO

Resumo O objetivo deste artigo é avaliar a influência da paridade no aleitamento materno e na introdução da alimentação complementar nos primeiros seis meses de vida. Estudo longitudinal com uma amostra de conveniência de pares mães-filhos, selecionados no pós-parto e acompanhados até o sexto mês de vida, de 2011 a 2016, em Porto Alegre, Brasil. Foi analisado o tempo da primeira mamada após o nascimento, a prática e o tempo de aleitamento materno, o consumo de outros leites e a introdução da alimentação complementar. A amostra consistiu de 161 díades, com 74 primíparas e 87 multíparas. As multíparas iniciaram antes o aleitamento materno nas primeiras 24 horas pós-parto (p = 0,019). A oferta de outros leites não mostrou diferença em relação à paridade, assim como o momento da introdução alimentar; ainda que tanto primíparas como multíparas o fizeram antes dos quatro meses de vida. A paridade pareceu influenciar o momento da primeira oferta do aleitamento materno, mas não a introdução da alimentação complementar, apesar de esta ter ocorrido precocemente. Neste sentido, se faz necessária a maior difusão de informações sobre aleitamento materno e alimentação infantil durante a assistência pré-natal e puericultura, para melhoria da saúde materno-infantil.


Abstract This article aims to evaluate the influence of parity on breastfeeding and introduction of complementary feeding in children up to six months after childbirth. Longitudinal study conducted through a convenience sample of mother-child pairs, selected at postpartum and accompanied until the sixth month of infant's life, between 2011 and 2016, in Porto Alegre, Brazil. There was an analysis of the time taken in the first feeding after birth, practice and time of breastfeeding, consumption of other types of milk and introduction of complementary feeding. The sample consisted of 161 dyads, with 74 primiparous and 87 multiparous. Multiparous women breastfed their babies sooner in the first 24 hours post-partum (p = 0.019). The offering of other kinds of milk showed no difference in relation to parity, as the moment of introduction to infant nutrition, although both primiparous and multiparous did it before the age of four months. Parity seemed to influence the timing of first breastfeeding offer, but not the introduction of complementary feeding, although this occurred in an early way. In this sense, it is necessary to disseminate more information about breastfeeding and infant feeding during prenatal and childcare, to improve maternal and child health.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Lactente , Criança , Aleitamento Materno , Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente , Brasil , Estudos Longitudinais , Transversalidade de Gênero
10.
Psicol. teor. prát ; 22(1): 144-160, Jan.-Apr. 2020. ilus, tab
Artigo em Inglês, Espanhol | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1098541

RESUMO

Maternal responsiveness (MR) is a predictor of the acquisition of motor skills by premature infants. This study aimed to verify associations between MR due to the number of offspring and motor development (MD) in preterm infants. Eighteen dyads participated in this study, divided into three groups: primiparous mothers with twin newborns (PMT), primiparous mothers (PM), and multiparous mothers (MM). Medical Records, the Social Interaction Scale (SIS), and a Motor Development Observation Protocol were used. In the Adaptive Fine Motor Development (AFMD), the PMT group presented more frequent "normal" outcomes (5; 83.3%), with a mean score of 13.2 points in the SIS (p < 0.0001). For those that evolved with "risk," in both AFMD and gross motor development (GMD), the MM group stood out (4; 66.7%), presenting a mean SIS score of 12.1 (p < 0.0001). The MR quality as a function of the offspring number is associated with AFMD and GMD of premature infants in the first year of life.


A responsividade materna (RM) é um preditor da aquisição de habilidades motoras de prematuros. O objetivo deste estudo foi verificar associações entre a RM e o desenvolvimento motor (DM) de prematuros em função do tamanho da prole. Participaram 18 díades, distribuídas em três grupos: mães primíparas e neonatos gemelares (MPG), mães primíparas (MP) e mães multíparas (MM). Utilizaram-se ficha clínica, Escala de Interação Social (EIS) e Protocolo de Observação do DM. No desenvolvimento motor fino adaptativo (DMFA), o grupo MPG apresentou desfecho "normal" mais frequente (5; 83,3%), com escore 13,2 pontos na EIS (p < 0,0001). Entre aqueles que evoluíram com "risco" tanto no DMFA quanto no desenvolvimento motor grosseiro (DMG), o grupo de MM se destacou (4; 66,7%), apresentando escore de 12,1 (p < 0,0001). A qualidade da RM mostrou estar associada com o DMFA e DMG de prematuros no primeiro ano de vida, em função do tamanho da prole.


La responsividad materna (RM) es predictor de la adquisición de habilidades motoras de prematuros. El objetivo de este estúdio fue verificar las asociaciones entre la RM y el desarrollo motor (DM) de los bebés prematuros según el tamaño de la descendencia. Participó 18 díades, en tres grupos: madres primíparas y recién nacidos gemelos (MPG), madres primíparas (MP) y madres multíparas (MM). Se utilizaron ficha clínica, Escala de Interacción social (EIS), Protocolo de Observación del DM. En el Desarrollo Motor Fino Adaptativo (DMFA), el grupo MPG presentado el resultado común más frecuente (5; 83,3%), con una puntuación de 13,2 EIS (p < 0,0001). Los que evolucionaron con "riesgo" en los DMFA y desarrollo motor grueso (DMG), las MM se destacaron (4; 66,7%), con puntuación de 12,1 (p < 0,0001). Calidad de la RM asocia con DMFA y DMG de prematuros en el primero año de vida en función del tamaño de la descendencia.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Recém-Nascido Prematuro , Crescimento e Desenvolvimento , Destreza Motora , Poder Familiar
11.
Rev. bras. enferm ; 73(supl.4): e20190899, 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1125980

RESUMO

ABSTRACT Objective: To analyze the factors associated with the performance of episiotomy. Methods: Cross-sectional study, developed with data from the research "Born in Belo Horizonte: Labor and birth survey, "conducted with 577 women who had their children via vaginal birth. In order to verify the magnitude of the association between episiotomy and its possible determinants, logistic regression models were constructed to estimate the odds ratio. Results: Episiotomy was performed in 26.34% of women, and 59.21% knew they had been subjected to it. We observed that younger women, primiparous women, women assisted by a professional other than the obstetric nurse and women who had their babies in a private hospital have an increased chance of being submitted to this procedure. Conclusion: Considering the rates of episiotomy, this study highlights the need for the absolute contraindication to indiscriminate performing it.


RESUMEN Objetivo: Evaluar los factores relacionados a la realización de episiotomía. Métodos: Estudio transversal, desarrollado con datos de la investigación "Nascer en Belo Horizonte: Averiguación sobre el parto y nacimiento", realizada con 577 mujeres que tuvieron sus hijos por vía vaginal. Para verificar la magnitud de la relación entre la realización de episiotomía y sus posibles determinantes, han sido construidos modelos de regresión logística para estimar la odds ratio. Resultados: La episiotomía ha sido realizada en 26,34% de las mujeres; y, de estas, 59,21% sabían que habían sido sometidas a ella. Se observó que mujeres más jóvenes, primigestas, mujeres asistidas por profesional que no sea enfermero obstetra y mujeres que tuvieron sus bebés en hospital privado presentan aumento en la chance de ser sometidas a eso procedimiento. Conclusión: Considerando las tajas del uso de la episiotomía, este estudio destaca la necesidad de contraindicación absoluta de su realización indiscriminada.


RESUMO Objetivo: Avaliar os fatores associados à realização de episiotomia. Métodos: Estudo transversal, desenvolvido com dados da pesquisa "Nascer em Belo Horizonte: Inquérito sobre o parto e nascimento", realizada com 577 mulheres que tiveram seus filhos por via vaginal. Para verificar a magnitude da associação entre a realização de episiotomia e seus possíveis determinantes, foram construídos modelos de regressão logística para estimar a odds ratio. Resultados: A episiotomia foi realizada em 26,34% das mulheres; e, destas, 59,21% sabiam que haviam sido submetidas a ela. Observou-se que mulheres mais jovens, primigestas, mulheres assistidas por profissional que não o enfermeiro obstetra e mulheres que tiveram seus bebês em hospital privado apresentam aumento na chance de serem submetidas a esse procedimento. Conclusão: Considerando as taxas do uso da episiotomia, este estudo destaca a necessidade de contraindicação absoluta de sua realização indiscriminada.

12.
Rev. bras. enferm ; 73(supl.4): e20190899, 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1137680

RESUMO

ABSTRACT Objective: To analyze the factors associated with the performance of episiotomy. Methods: Cross-sectional study, developed with data from the research "Born in Belo Horizonte: Labor and birth survey, "conducted with 577 women who had their children via vaginal birth. In order to verify the magnitude of the association between episiotomy and its possible determinants, logistic regression models were constructed to estimate the odds ratio. Results: Episiotomy was performed in 26.34% of women, and 59.21% knew they had been subjected to it. We observed that younger women, primiparous women, women assisted by a professional other than the obstetric nurse and women who had their babies in a private hospital have an increased chance of being submitted to this procedure. Conclusion: Considering the rates of episiotomy, this study highlights the need for the absolute contraindication to indiscriminate performing it.


RESUMEN Objetivo: Evaluar los factores relacionados a la realización de episiotomía. Métodos: Estudio transversal, desarrollado con datos de la investigación "Nascer en Belo Horizonte: Averiguación sobre el parto y nacimiento", realizada con 577 mujeres que tuvieron sus hijos por vía vaginal. Para verificar la magnitud de la relación entre la realización de episiotomía y sus posibles determinantes, han sido construidos modelos de regresión logística para estimar la odds ratio. Resultados: La episiotomía ha sido realizada en 26,34% de las mujeres; y, de estas, 59,21% sabían que habían sido sometidas a ella. Se observó que mujeres más jóvenes, primigestas, mujeres asistidas por profesional que no sea enfermero obstetra y mujeres que tuvieron sus bebés en hospital privado presentan aumento en la chance de ser sometidas a eso procedimiento. Conclusión: Considerando las tajas del uso de la episiotomía, este estudio destaca la necesidad de contraindicación absoluta de su realización indiscriminada.


RESUMO Objetivo: Avaliar os fatores associados à realização de episiotomia. Métodos: Estudo transversal, desenvolvido com dados da pesquisa "Nascer em Belo Horizonte: Inquérito sobre o parto e nascimento", realizada com 577 mulheres que tiveram seus filhos por via vaginal. Para verificar a magnitude da associação entre a realização de episiotomia e seus possíveis determinantes, foram construídos modelos de regressão logística para estimar a odds ratio. Resultados: A episiotomia foi realizada em 26,34% das mulheres; e, destas, 59,21% sabiam que haviam sido submetidas a ela. Observou-se que mulheres mais jovens, primigestas, mulheres assistidas por profissional que não o enfermeiro obstetra e mulheres que tiveram seus bebês em hospital privado apresentam aumento na chance de serem submetidas a esse procedimento. Conclusão: Considerando as taxas do uso da episiotomia, este estudo destaca a necessidade de contraindicação absoluta de sua realização indiscriminada.

13.
Rev. gaúch. enferm ; 41: e20190419, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1139139

RESUMO

ABSTRACT Objective: To know the perception of multiparous women about their experiences with obstetric violence. Methods: Qualitative descriptive study carried out from January to May 2019 in basic health units in the city of Rio Grande, Rio Grande do Sul. Twenty multiparous women from the community participated in the study. Data were collected through interviews and submitted to content analysis. Results: Two subcategories were constructed: Obstetric Violence in primiparous women, where women suffered verbal violence to collaborate during fetal expulsion in labor; Obstetric violence in multiparous women, where there was verbal and physical violence related to the fact that the women had many children. Final considerations: Obstetric violence in health institutions is experienced by many women. The trauma suffered will follow them through their lives. The naturalization of violent practices during labor and birth should be avoided, in order to ensure respectful and non-discriminatory care.


RESUMEN Objetivo: Conocer la percepción de las mujeres multíparas sobre sus experiencias con la violencia obstétrica. Métodos: Estudio descriptivo cualitativo llevado a cabo de enero a mayo de 2019 en unidades básicas de salud en la ciudad de Rio Grande, Rio Grande do Sul. Participaron veinte mujeres multíparas de la comunidad. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas y sometidos a análisis de contenido. Resultados: Se construyeron dos subcategorías: violencia obstétrica cuando era primípara, donde las mujeres sufrían violencia verbal para colaborar con el período expulsivo del parto; Violencia obstétrica cuando es multípara, donde se observó violencia verbal y física, guiada por la gran cantidad de niños que tuvieron. Consideraciones finales: La violencia obstétrica en las instituciones de salud es un hecho experimentado por muchas mujeres. El trauma sufrido los acompaña a lo largo de sus vidas. Es necesario evitar la naturalización de las prácticas violentas durante el proceso de nacimiento / parto, garantizando una atención respetuosa y no discriminatoria.


RESUMO Objetivo: Conhecer a percepção das multíparas acerca das suas experiências com a violência obstétrica. Métodos: Estudo qualitativo descritivo realizado de janeiro a maio de 2019 nas unidades básicas de saúde do município de Rio Grande, Rio Grande do Sul. Participaram 20 mulheres multíparas da comunidade. Os dados foram coletados por entrevistas e submetidos à análise de conteúdo. Resultados: Foram construídas duas subcategorias: Violência Obstétrica quando primíparas, onde as mulheres sofriam violência verbal para colaborarem com o período expulsivo do parto; Violência Obstétrica quando multíparas, onde foi observada violência verbal e física, pautadas pelo grande número de filhos que possuíam. Considerações finais: A violência obstétrica nas instituições de saúde é fato vivenciado por muitas mulheres. O trauma sofrido as acompanha ao longo da vida. É preciso evitar a naturalização de práticas violentas durante o processo de parto/nascimento garantindo um cuidado respeitoso e sem discriminação.


Assuntos
Criança , Feminino , Humanos , Gravidez , Trabalho de Parto , Parto , Paridade , Percepção , Violência
14.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 71(4): 1375-1386, jul.-ago. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1038600

RESUMO

Reproductive efficacy of sows dictates the level of profitability of the production itself, and the moment of testing and selection of gilts for breeding (as the parents of a future generation), represents a very important moment. Given the fact that the selection of gilts for breeding is partly based on the weight-gain in the test, in this study we examined the influence of a daily weight-gain of gilts in the test of the manifestation of important reproductive characteristics - the size of the litter of the first and the other parities, as well as the percentage of sows that gave birth in relation to previous breeding process. Data of the 11637 tested gilts that completed the performance test have been used for the test. The studied characteristics were: the weight-gain at the end of the test, the number of live-born piglets, the number of stillborn piglets and the number of grown-weaned piglets in the first litter and the total number of live-born piglets, the total number of stillborn piglets and the total number of grown-weaned piglets. The results obtained in this study showed the effect of weight-gain in the reproductive efficacy test in the number of the live-born piglets in the first and from the 2nd to the 9th parity, as well as the percentage of the sows included in the next breeding process. By including all selected independent variables that showed the adequate statistical significance in correlation with the dependent variable, the determination coefficient rises to a value of 0.098 which represents 9.80% of the influence on the dependent variable, that can be explained by the independent variable, which leads to the conclusion that the binding strength between the variable "average live" and all the independent variables: "the number of litters", the MLD depth" and "the back-fat thickness", is very weak, which is not a rare case in multiple regression.(AU)


A eficácia reprodutiva das porcas dita o nível de rentabilidade da própria produção, e o momento do teste e seleção de leitoas para reprodução (como os pais de uma geração futura) representa um momento muito importante. Dado o fato de que a seleção de leitoas para criação é parcialmente baseada no ganho de peso no teste, neste estudo examinamos a influência de um ganho de peso diário de leitoas no teste da manifestação de importantes características reprodutivas - o tamanho da ninhada da primeira e das outras paridades, assim como a porcentagem de porcas que deram à luz em relação ao processo de criação anterior. Os dados das 11637 leitoas testadas que completaram o teste de desempenho foram utilizados para o teste. As características estudadas foram: o ganho de peso ao final do teste, o número de leitões nascidos vivos, o número de leitões natimortos e o número de leitões desmamados na primeira ninhada e o número total de leitões nascidos vivos , o número total de leitões natimortos e o número total de leitões desmamados. Os resultados obtidos neste estudo mostraram o efeito do ganho de peso no teste de eficácia reprodutiva no número de leitões nascidos vivos na primeira e da segunda à nona paridade, bem como a porcentagem de porcas incluídas na próximo processo de criação. Ao incluir todas as variáveis independentes selecionadas que mostraram a significância estatística adequada em correlação com a variável dependente, o coeficiente de determinação sobe para um valor de 0.098 que representa 9.80% da influência sobre a variável dependente, que pode ser explicada pela variável independente, que leva à conclusão de que a força de ligação entre a variável "média viva" e todas as variáveis independentes: "o número de ninhadas", a profundidade MLD "e" a espessura de gordura "é muito fraca, o que não é raro caso em regressão múltipla.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Gravidez , Paridade , Suínos/genética , Ganho de Peso na Gestação , Tamanho da Ninhada de Vivíparos , Natimorto/veterinária
15.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 65(6): 864-869, June 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1012988

RESUMO

SUMMARY OBJECTIVE: This study aims to verify the association between risk factors for the onset of SUI and transobturator suburethral sling surgical treatment outcomes. PATIENTS AND METHODS: A retrospective study was conducted with 57 patients operated by the Pelvic Floor Surgery Service. Demographic data were compiled from the sample, the body mass index (BMI) was calculated, and the patients were divided according to the response to the surgical treatment. RESULTS: A total of 77.2% of the sample was cured or improved after surgical treatment. Out of the total sample, 75.4% of the women were postmenopausal, and 73.7% denied current or past smoking. The median age was 61 years, the median number of births was 4.0, the median BMI was 28.6 kg/m2, and 50.9% of the sample was classified as pre-obese. BMI, menopausal status, age, smoking, and sexual activity were not factors associated with the surgical outcome. However, parity equal to or greater than 5 was associated with worse postoperative results (p = 0.004). CONCLUSIONS: among risk factors associated with the emergence of SUI, only parity greater than 4 showed a negative impact on transobturator sling surgery outcomes.


RESUMO OBJETIVO: O estudo pretende verificar a associação entre fatores de risco relacionados ao surgimento da IUE com resultado do tratamento cirúrgico com sling suburetral transobturador. PACIENTES E MÉTODOS: Foi realizado estudo retrospectivo com 57 pacientes operadas pelo serviço de Cirurgia do Assoalho Pélvico da FMJ. Foram compilados dados demográficos da amostra, calculado o índice de massa corpórea (IMC) e as pacientes foram divididas de acordo com a resposta ao tratamento cirúrgico. RESULTADOS: 77,2% da amostra apresentou-se curada ou melhorada após o tratamento cirúrgico, 75,4% das mulheres se encontravam na pós-menopausa e 73,7% negaram tabagismo atual ou passado. A mediana de idade foi de 61 anos, a mediana do número de partos foi de 4,0 e a mediana do IMC foi de 28,6 kg/m2; 50,9% da amostra foi classificada como pré-obesa. O IMC, o status menopausal, a idade, o tabagismo e a manutenção da atividade sexual não foram fatores associados ao resultado cirúrgico. Porém, a paridade igual ou superior a 5 associou-se a piores resultados pós-operatórios (p=0,004). CONCLUSÕES: Entre os fatores de risco associados ao surgimento da IUE, apenas a paridade maior que 4 influenciou negativamente as taxas de melhora após cirurgia de sling transobturador.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Idoso , Transtornos de Ansiedade/complicações , Transtornos de Ansiedade/epidemiologia , Atenção Primária à Saúde/estatística & dados numéricos , Doenças Cardiovasculares/psicologia , Doenças Cardiovasculares/epidemiologia , Transtorno Depressivo/complicações , Transtorno Depressivo/epidemiologia , Fatores Socioeconômicos , Brasil/epidemiologia , Modelos Logísticos , Prevalência , Estudos Transversais , Fatores de Risco , Distribuição por Sexo , Distribuição por Idade , Estatísticas não Paramétricas , Pessoa de Meia-Idade
16.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 23(11): 3577-3586, Oct. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-974743

RESUMO

Resumo Para verificar a associação entre obesidade e variáveis demográficas, clínicas e relacionadas ao estilo de vida em mulheres no climatério, foi realizado um estudo transversal com 469 mulheres de 40 a 65 anos em dois ambulatórios públicos da cidade de São Paulo. As variáveis dependentes foram: obesidade, segundo índice de massa corporal (IMC) e obesidade, segundo percentual de gordura corporal (%GC). A variável explanatória principal foi: fase do climatério (pré ou pós-menopausa); e as variáveis de controle foram: idade; anos de estudo; paridade; uso de terapia hormonal da menopausa; prática de atividade física e hábito de fumar. Realizou-se análise de regressão "glm" múltipla, utilizando para as análises o software Stata 9.2. Segundo o IMC, a obesidade associou-se positivamente, à paridade (RP = 1,62; IC 95% = 1,11-2,37) e, negativamente, aos anos de estudo (RP = 0,71; IC 95% = 0,55-0,91) e à prática de atividade física (RP = 0,45; IC 95% = 0,33-0,61). De acordo com o %GC, a obesidade associou-se positivamente à paridade (RP = 1,60; IC 95% = 1,03-2,49) e, negativamente, à prática de atividade física (RP = 0,43; IC 95% = 0,29-0,63). Enquanto a prática de atividade física foi um fator protetor, a multiparidade constituiu-se como fator de risco para a prevalência de obesidade no grupo de mulheres deste estudo.


Abstract To verify the association between obesity and demographic, clinical and lifestyle variables in climacteric women, a cross-sectional study was conducted in outpatient clinics, with 469 women aged 40 to 65 years in the city of São Paulo, Brazil. The dependent variables were: obesity according to body mass index (BMI) and obesity according to percentage of body fat (% BF). The main explanatory variable was: climacteric phase (pre or postmenopausal); and control variables were: age; years of formal study; parity; menopausal hormone therapy (MHT) use; physical activity practice and smoking habit. Multiple regression analysis was performed using the Stata 9.2 software. According to the BMI, obesity was positively associated with parity (RR = 1.62, 95% CI = 1.11-2.37) and, negatively, with years of formal study (RP = 0.71, CI 95% = 0.55-0.91) and with physical activity practice (PR = 0.45, 95% CI = 0.33-0.61). According to the % BF, obesity was positively associated with parity (PR = 1.60, 95% CI = 1.03-2.49) and negatively with physical activity practice (PR = 0.43; 95% CI = 0.29-0.63). While being active physically was protective, multiparity was a risk factor for developing obesity for women in this study.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Gravidez , Adulto , Idoso , Menopausa/psicologia , Tecido Adiposo , Estilo de Vida , Obesidade/epidemiologia , Paridade , Brasil/epidemiologia , Exercício Físico , Fumar/epidemiologia , Índice de Massa Corporal , Estudos Transversais , Fatores de Risco , Pré-Menopausa/fisiologia , Pós-Menopausa/psicologia , Pessoa de Meia-Idade
17.
Fisioter. Bras ; 19(2): f:171-I:176, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-910993

RESUMO

Introdução: A lombalgia é um sintoma frequente durante a gestação. As dores aumentam principalmente se a mulher já apresentava queixas mesmo antes de engravidar. Além disso, esse sintoma pode perdurar depois da gestação interferindo em suas atividades diárias e consequentemente em sua qualidade de vida. Objetivo: Avaliar a classificação do nível de incapacidade da lombalgia em gestantes primigestas e multíparas. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo de corte transversal. Participaram 50 gestantes no terceiro trimestre de gestação, na faixa etária de 18 a 30 anos, com queixas de dor lombar. As voluntárias responderam ao Questionário de Oswestry de Desabilidade de Dor Lombar. Para a análise estatística foi utilizado o Programa estatístico Epi Info versão 7.1. Resultados: A prevalência de lombalgia gestacional foi de 82%, sendo a frequência maior nas multíparas (96%) quando comparadas as primíparas (68%). Em relação à incapacidade provocada pela dor, as primíparas apresentaram uma incapacidade intensa (82,4%) para a realização das atividades de vida diária e dentre as multíparas apresentavam dor ao ponto da incapacidade ser considerada aleijada (45,8%). Conclusão: O grau de incapacidade chegou a ser intenso nas primíparas, e nas multíparas o desconforto provocou na maioria limitações para a realização das atividades de vida diária. (AU)


Background: Low back pain is a common symptom during pregnancy. The pains mainly increase if the woman already had the same complaints before becoming pregnant. Additionally, this symptom may persist after pregnancy interfering with daily activities and therefore in their quality of life. Objective: To evaluate the classification of disability level of low back pain in pregnant and multigravidae. Methods: This is a descriptive cross-sectional study. Fifty pregnant women in the third trimester of pregnancy, aged 18-30 years, with low back pain complaints participated. The volunteers answered the Oswestry Questionnaire disability in low back pain. Statistical analysis was performed using the statistical program Epi Info version 7.1. Results: The prevalence of gestational low back pain was 82%, the more frequently in multiparous (96%) when compared to primiparous (68%). In relation to disability caused by pain, primiparous showed an intense disability (82.4%) for performing daily life activities and among multiparous had pain to the point of failure be considered crippled (45.8%). Conclusion: The degree of disability became intense in primiparous and in the multiparous discomfort caused most limitations to perform activities of daily living. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Dor Lombar , Manejo da Dor , Paridade , Qualidade de Vida
18.
Enfermeria (Montev.) ; 6(1): 19-24, jun. 2017.
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-891533

RESUMO

Resumen El objetivo de este trabajo es estudiar los conocimientos de mujeres primerizas acerca de la lactancia materna, así como valorar la autoeficacia de ésta y analizar las diferencias en función de diversos factores sociodemográficos. Para ello se llevó a cabo un estudio descriptivo transversal sobre 97 mujeres, mediante muestreo no probabilístico de conveniencia. Se utilizó un cuestionario previamente validado con preguntas sociodemográficas y 14 ítems sobre la autoeficacia de la lactancia materna, con cinco opciones de respuesta para cada ítem. Se realizó un análisis descriptivo de la muestra para, posteriormente, llevar a cabo un análisis bivariante. La media de edad fue de 31,9 años; un 81,4% estaban casadas y un 22,7% no tenían estudios. Un 67% de las madres estudiadas fueron de nacionalidad española. Se encontraron diferencias significativas referidas a la nacionalidad, al estado civil y al nivel de estudios de la mujer. Se concluyó que la autoeficacia de la lactancia materna en la muestra estudiada es, en general, deficitaria. Las mujeres primerizas no se sienten capacitadas para llevar a cabo las circunstancias que se les propone.


Abstract The aim of this work is to study the knowledge of first time mothers about breastfeeding, to assess its efficacy and to analyze differences depending on various sociodemographic factors. It was carried out a cross-sectional descriptive study on 97 women through non-probability convenience sampling. A previously validated questionnaire was used, with sociodemographic questions and 14 items on the efficacy of breastfeeding and five possible answers for each item. A descriptive analysis of the sample was performed to subsequently carry out a bivariate analysis. The mean age was 31.9 years, 81.4% were married and 22.7% had no education. 67% of the mothers studied were of Spanish nationality. Significant differences regarding nationality, level of studies and marital status were found. It was concluded that the efficacy of breastfeeding in the study sample is generally lacking. First time mothers do not feel able to carry out the circumstances proposed to them.


Resumo O objetivo deste estudo é estudar o conhecimento das mulheres gilts sobre amamentação, e para avaliar a eficácia deste e analisar diferenças dependendo de vários fatores sociodemográficos. Foi realizado um estudo descritivo transversal em 97 mulheres por meio de amostragem por conveniência não probabilística. previamente validado questionário com questões demográficas e 14 itens sobre a eficácia da amamentação, com Foram utilizados cinco opções de resposta para cada item. A análise descritiva da amostra foi realizado para levar posteriormente a uma análise bivariada. A idade média foi de 31,9 anos, 81,4% eram casados e 22,7% não tinham estudos. 67% das mães estudadas eram de nacionalidade espanhola. Foram encontradas diferenças significativas em relação à nacionalidade, nível de estudos e estado civil. Concluiu-se que a eficácia da amamentação na amostra do estudo é geralmente falta. Gilts as mulheres não se sentem capacitados para realizar as circunstâncias que lhes são propostas.

19.
ABCS health sci ; 41(3): 150-155, 15 dez. 2016. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-827383

RESUMO

INTRODUÇÃO: Métodos palpatórios como paquímetro e polpas digitais são técnicas clinicamente viáveis para determinar a diástase dos músculos retos abdominais. OBJETIVO: Avaliar a confiabilidade e a concordância dos métodos paquímetro e polpas digitais na mensuração da diástase do músculo reto abdominal no puerpério imediato. MÉTODOS: Estudo descritivo do tipo transversal com mulheres no puerpério imediato. As medidas foram realizadas em momentos distintos por duas avaliadoras. Os pontos de referência para mensuração foram: três dedos (4,5 cm) acima e abaixo da cicatriz umbilical e na região umbilical. A diástase foi graduada por meio do paquímetro e pelo número de dedos entre as bordas mediais dos músculos retos abdominais. Foi estimado um valor de 1,5 cm para cada dedo. Considerou-se presença de diástase quando ocorreu afastamento maior que 3 cm entre as bordas mediais dos retos abdominais. A análise estatística foi realizada pelo coeficiente de Kappa ponderado, para avaliação da concordância entre as técnicas, e pelo coeficiente de correlação intraclasse para avaliar a confiabilidade. Em todas as análises foi adotado nível de significância p<0,05. RESULTADOS: Foram avaliadas 261 puérperas, com média de idade de 23,74±6,42 anos. Destas, 143 (54,8%) eram primíparas e 118 (45,2%) multíparas. Foram verificados valores excelentes na confiabilidade da técnica das polpas digitais e valores moderados com o uso do paquímetro. A concordância entre as duas técnicas demonstrou-se excelente. CONCLUSÃO: As duas técnicas, polpas digitais e paquímetro, revelaram-se instrumentos confiáveis e com concordância na mensuração da diástase do músculo reto abdominal.


INTRODUCTION: Palpatory methods such as caliper and fingerbreadths are clinically viable techniques to determine the rectus abdominis diastasis. OBJECTIVE: To evaluate the reliability and agreement of the fingerbreadths and caliper methods on measuring the rectus abdominis diastasis in the immediate postpartum. Methods: A descriptive crosssectional study with immediate postpartum women. The measurements were performed at different times by two evaluators. The reference points for measurement were: three fingers (4.5 cm) above and below the umbilicus region and at the umbilicus. The diastasis was scored by the caliper and by the number of fingers between the medial edges of the rectus abdominal muscles. A value of 1.5 cm was estimated for each finger. The diastasis was considered present when a distance greater than 3 cm occurred between the medial edges of the rectus abdominal. Statistical analysis was performed using weighted Kappa coefficient, to assess the agreement between the techniques, and intra-class correlation coefficient to assess reliability. In all analyses, a significance level of p<0.05 was adopted. RESULTS: A total of 261 postpartum women were evaluated, with mean age of 23.74±6.42 years. Of these, 143 (54.8%) were primiparous and 118 (45.2%) were multiparous. Excellent values of reliability were verified in the fingerbreadths technique and moderated ones were observed with the use of caliper. The agreement between the two techniques demonstrated to be excellent. CONCLUSION: Both techniques, fingerbreadths and caliper, have proven to be reliable instruments with agreement in measuring the rectus abdominis diastasis.


Assuntos
Humanos , Feminino , Músculos Abdominais , Período Pós-Parto , Amilases , Estudos Transversais , Reprodutibilidade dos Testes
20.
Univ. sci ; 21(3): 219-243, Sep.-Dec. 2016.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-963352

RESUMO

Abstract In this paper, we study the correspondence between a field theory in de Sitter space in D-dimensions and a dual conformal field theory in a euclidean space in (D-1)-dimensions. In particular, we investigate the form in which this correspondence is established for a system of interacting scalar and a vector fields propagating in de Sitter space. We analyze some necessary (but not sufficient) conditions for which conformal symmetry is preserved in the dual theory in (D - 1)-dimensions, making possible the establishment of the correspondence. The discussion that we address in this paper is framed on the context of inflationary cosmology. Thusly, the results obtained here pose some relevant possibilities of application to the calculation of the fields's correlation functions and of the primordial curvature perturbation Z, in inflationary models including coupled scalar and vector fields.


Resumen En este artículo se estudia la correspondencia entre una teoría de campos en el espacio de De Sitter en D-dimensiones y una teoría dual conforme en un espacio euclidiano en (D - 1)-dimensiones. En particular, se investiga la forma en la que se establece esta correspondencia para un sistema compuesto por un campo escalar y un campo vectorial acoplados propagándose en el espacio de De Sitter. Se analizan algunas condiciones necesarias (pero no suficientes) en las cuales la simetría conforme se preserva en la teoría dual en (D - 1)-dimensiones y hace posible el establecimiento de la correspondencia. La discusión presentada aquí se enmarca en el contexto de la cosmología inflacionaria, así que los resultados obtenidos plantean algunas posibilidades relevantes de aplicación en el cálculo de funciones de correlación de los campos y de la perturbación de ¡a curvatura primordial Z en modelos inflacionarios que incluyen campos escalares y vectoriales acoplados.


Resumen Neste artigo, é estudada a correspondencia entre uma teoria de campos no espaço de De Sitter em D-dimensões e uma teoria dual conforme num espaço euclidiano em (D - 1)-dimensões. Em particular, é pesquisado o caminho no qual se estabelece esta correspondência para um sistema de interação composto dum campo escalar e um vetorial, propagando-se no espaço de De Sitter. São analisadas algumas condições necessárias (mas não suficientes) para as quais a simetria conforme é preservada na teoria dual em (D-l)-dimensões, fazendo viável o estabelecimento da correspondência. A discussão apresentada aqui, está situada no contexto da cosmologia inflacionária. Portanto, os resultados obtidos representam algumas possibilidades relevantes para sua aplicacão no cálculo de funções de correlação dos campos e da perturbação da curvatura primordial Ç em modelos inflacionários incluindo campos acoplados escalares e vetoriais.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...