Your browser doesn't support javascript.
Perfil da mortalidade neonatal em Alagoas no período de 2008 a 2017 / Profire of neonatal mortality in Alagoas in the period 2008 to 2017
Rev. Ciênc. Plur ; 5(2): 16-31, ago. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1021746
Biblioteca responsável: BR1264.1
RESUMO

INTRODUÇÃO:

A Mortalidade Neonatal (MN) é o principal componente dos índices de Mortalidade Infantil (MI) representando no primeiro ano de vida, mais de 70% dos óbitos, com principal ocorrência entre os neonatais precoces.

OBJETIVO:

A presente pesquisa tem como objetivo delinear o Perfil da Mortalidade Neonatal no Estado de Alagoas, durante o período de 2008 a 2017.

MÉTODO:

Trata-se de um estudo descritivo, com abordagens quantitativas, do tipo retrospectivas, utilizando dados secundários disponibilizados pelo Setor de Vigilância de Óbitos da Secretária de Saúde do Estado de Alagoas (SESAU). Os dados selecionados foram referentes aos registros de óbitos neonatais ocorridos entre 0 a 28 dias incompletos de vida, registrados em Alagoas no período de 2008 a 2017. Para realização distribuições proporcionais foi utilizado o programa estatístico BioEstat versão 5.3.Resultadose Discussões: Os resultados revelaram no período do estudo 5.647 óbitos neonatais em Alagoas. Destes (12,6%) registrados em 2018. Sendo (55,6%) no sexo masculino, (25,5%) com peso entre 501 g<1kg, (77,5%) entre idade menor que 7 dias de vida, e como causa principal o Desconforto Respiratório do recém-nascido (19,6%).

CONCLUSÕES:

O conhecimento das características da Mortalidade Neonatal no Estado de Alagoas, contribui para a eliminação dos riscos e o alcance de uma assistência à saúde com equidade, possibilitando a formulação de ações que promovam a melhoria da assistência prestada ao neonato, reduzindo assim as Taxas de Mortalidade (AU).
ABSTRACT

INTRODUCTION:

Neonatal Mortality (NM) isthe main component of Infant Mortality Indexes (IM), representing, in the first year of life, more than 70% of deaths, with a higher occurrence among early neonates.

OBJECTIVE:

This study aims to delineate the Profile of Neonatal Mortality in the State of Alagoas, from 2008 to 2017.

METHODS:

This is a descriptive study, with quantitative approaches, of the retrospective type, using secondary data provided by the Sector of Sanitary Surveillance of the Health Department of the State of Alagoas (SESAU). The selected data were related to the records of neonatal deaths occurred between 0 and 28 days of incomplete life, registered in Alagoas from 2008 to 2017. To perform proportional distributions, the statistical program BioEstat version 5.3 was used.

RESULTS:

The results revealed in the study period 5,647 neonatal deaths in Alagoas. Of these (12.6%) registered in 2018. Being male (55.6%), (25.5%) with weight between 501g <1 kg, (77.5%)among children under 7 days, and the main cause of respiratorydiscomfort the newborn (19.6%).

CONCLUSIONS:

The knowledge of the characteristics of Neonatal Mortality in the State of Alagoas contributes to the elimination of risks and the reach of health care with equity, enabling the formulation of actions that promote the improvement of the care given to the newborn, reducing the rates of Mortality (AU).
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BBO - Odontologia / LILACS Assunto principal: Perfil de Saúde / Brasil / Mortalidade Infantil / Mortalidade Aspecto clínico: Etiologia / Prognóstico Limite: Feminino / Humanos / Masculino / Recém-Nascido País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. Ciênc. Plur Assunto da revista: Odontologia / Odontologia em Sa£de P£blica Ano de publicação: 2019 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: s.. af/BR