Your browser doesn't support javascript.
Análise de custo-efetividade da rivaroxabana versus enoxaparina no tratamento da trombose venosa profunda em pacientes com câncer ginecológico / Cost-effectiveness analysis of rivaroxaban versus enoxaparin in the treatment of deep venous thrombosis in patients with gynecologic cancer
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(1): 2-8, Abr. 2018.
Artigo em Português | LILACS, ECOS | ID: biblio-884343
Biblioteca responsável: BR1925.9
Localização: BR600
RESUMO

OBJETIVO:

A trombose venosa profunda (TVP) é uma das principais complicações em pacientes com câncer e tem impacto socioeconômico relevante. Novos anticoagulantes orais inibidores diretos do fator X estão sendo introduzidos na prática clínica, prometendo trazer maior facilidade no seu manejo. Porém, os protocolos clínicos ainda não discutem o emprego deles em pacientes com câncer, principalmente pela falta de evidências. Este artigo avalia o custo-efetividade da rivaroxabana (RVXB) versus enoxaparina (ENOXA) no tratamento da TVP em pacientes com câncer ginecológico.

MÉTODOS:

Foi realizada uma análise de custo-efetividade sob a perspectiva de um hospital federal do SUS. A partir de um modelo de árvore de decisão, foram considerados os desfechos de efetividade e segurança da RVXB e da ENOXA em tratamento ambulatorial, sendo os dados clínicos extraídos de uma coorte retrospectiva e os custos diretos obtidos das plataformas SIGTAP-SUS e do Ministério da Saúde.

RESULTADOS:

Sessenta e cinco pacientes foram selecionados e tiveram tempo médio de sete meses de tratamento. O custo de tratamento com a RVXB e a ENOXA foi de R$ 1.172,02 e R$ 7.490,49, respectivamente, com custo incremental de R$ 7.789,61 por paciente tratado com ENOXA. A robustez do modelo foi testada por análises de sensibilidade determinísticas e a economia de recursos promovida pela rivaroxabana foi mantida em todas as variações.

CONCLUSÃO:

A RVXB neste contexto é a tecnologia dominante no tratamento ambulatorial de pacientes com câncer ginecoló- gico como importante alternativa farmacoterapêutica.
ABSTRACT

OBJECTIVE:

Deep vein thrombosis (DVT) is one of the main complications in cancer patients with relevant socioeconomic impact. New direct factor X inhibitor oral anticoagulants are being introduced into clinical practice, promising to bring greater ease in their management. However, the clinical protocols do not yet discuss the use of these in cancer patients mainly due to lack of evidence. This article aims to evaluate the cost-effectiveness of rivaroxaban (RVXB) versus enoxaparin (ENOXA) in the treatment of DVT in patients with gynecological cancer.

METHODS:

A cost-effectiveness analysis was performed from the perspective of a federal hospital SUS. From a decision tree model, the effectiveness and safety outcomes of RVXB and ENOXA in outpatient treatment were considered, with clinical data extracted from a retrospective cohort, and the direct costs obtained from the SIGTAP-SUS and Ministry of Health.

RESULTS:

65 patients were selected and had an average time of seven months of treatment. The cost of treatment with RVXB and ENOXA was R$ 1.172,02 and R$ 7.490,49, respectively, with an incremental cost of R $ 7.789,61 per patient treated with ENOXA. Robustness of the model was tested by deterministic sensitivity analysis in which the resource saving promoted by rivaroxaban was maintained in all variations Conclusion: The RVXB in this context is the dominant technology in the outpatient treatment of patients with gynecological cancer.
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: ECOS / LILACS Assunto principal: Avaliação da Tecnologia Biomédica / Análise Custo-Benefício / Trombose Venosa / Neoplasias dos Genitais Femininos / Neoplasias Tipo de estudo: Avaliação econômica em saúde / Avaliação de tecnologias de saúde Aspecto clínico: Etiologia Limite: Humanos Idioma: Português Revista: J. bras. econ. saúde (Impr.) Assunto da revista: Medicina Ano de publicação: 2018 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca)/BR