Your browser doesn't support javascript.
loading
Fatores de risco para nascimentos pré-termo no município de Londrina, PR / Risk factors for births preterm in Londrina, Paraná (PR/Brazil)
São Paulo; s.n; 2008. 160 p. tab, graf.
Tese em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-58378
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1; 618.9201, 34. 49710/2008 / BR67.1; DR, 880. 49711/2008. CM
ABSTRACT

Introdução:

Nascimento de pré-termo é o que ocorre com menos de 37 semanas completas de gestação, e é tido como um dos principais fatores de risco de morbimortalidade neonatal. Sua etiologia é complexa e envolve inúmeros fatores.

Objetivo:

Identificar os fatores de risco associados aos nascimentos pré-termo.

Método:

Estudo populacional tipo caso-controle. Foram estudados nascidos vivos hospitalares de mães residentes em Londrina (PR) entre junho de 2006 e março de 2007. Os casos foram 328 nascimentos com idade gestacional inferior a 37 semanas (pré-termo) e os controles uma amostra (369) representativa de nascimentos com 37 semanas ou mais de idade gestacional. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas com as mães no hospital e dos prontuários da mãe e do recém nascido. As variáveis estudadas foram agrupadas em cinco blocos, representando diferentes níveis de hierarquia características socioeconômicas; características pré-concepcionais e historia reprodutiva materna; condições da gestação; agravos maternos na gestação e características fetais. Foi realizada análise de regressão logística múltipla hierarquizada.

Resultados:

No modelo final foi identificada associação estatisticamente significante (P < 0,05) ao nascimento pré-termo para as seguintes categorias de variáveis no bloco 1 o local de moradia em favela (OR=1,80; IC 95 por cento1,02-3,19) e a baixa idade (16 a 29 anos) do chefe da família(1,57; 1,15-2,13); no bloco 2 as mães com IMC < 19kg/m2-magras (2,12; 1,40-3,21) ou IMC > = 30 kg/m2 - obesas (1,96; 1,04-3,70), com nascimento anterior pré-termo (3,04; 1,83-5,05) e que realizaram tratamento para engravidar (8,28; 2,70-25,41); no bloco 3 as mães com companheiro há menos de 2 anos (1,44; 1,03-2,00), que relataram preocupações na gestação (1,52; 1,05-2,21), que consumiram bebida alcoólica semanalmente (2,52; 1,19-5,36) e que receberam assistência pré-natal inadequada (3,57; 1,48-8,58), praticar caminhada na gestação foi um fator protetor (0,48; 0,33-0,70); no bloco 4 as mães que apresentaram sangramento (5,19; 2,54-10,60), infecção do trato genital (2,96; 1,09-7,99), alteração do volume amniótico (5,82; 2,32-14,56), hipertensão arterial com eclampsia (8,67; 4,09-18,37) e sem eclampsia (1,9; 1,01-3,61) e internação na gestação (5,55; 2,86-10,77); no bloco 5 apenas gestação gemelar foi fortemente identificada como risco (20,10; 4,44-90,99).(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Recém-Nascido Prematuro / Gravidez / Fatores de Risco Tipo de estudo: Estudo observacional Limite: Feminino / Humanos / Masculino / Recém-Nascido País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Tese
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Recém-Nascido Prematuro / Gravidez / Fatores de Risco Tipo de estudo: Estudo observacional Limite: Feminino / Humanos / Masculino / Recém-Nascido País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Tese
...