Your browser doesn't support javascript.
loading
Internações sensíveis na atenção primária como indicador de avaliação da Estratégia Saúde da Família / Hospitalizations sensitive to primary care as an evaluation indicator for the Family Health Strategy
Fernandes, Viviane Braga Lima; Caldeira, Antônio Prates; Faria, Anderson Antônio de; Rodrigues Neto, João Felício.
Afiliação
  • Fernandes, Viviane Braga Lima; Universidade Estadual de Montes Claros. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Montes Claros. Brasil
  • Caldeira, Antônio Prates; Universidade Estadual de Montes Claros. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Montes Claros. Brasil
  • Faria, Anderson Antônio de; Universidade Estadual de Montes Claros. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Montes Claros. Brasil
  • Rodrigues Neto, João Felício; Universidade Estadual de Montes Claros. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Montes Claros. Brasil
Rev. saúde pública ; 43(6): 928-936, dez. 2009. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-61275
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

Identificar variáveis associadas a internações sensíveis ao cuidado primário.

MÉTODOS:

Inquérito de morbidade hospitalar realizado com amostra aleatória de 660 pacientes internados em enfermarias de clínica médica e cirúrgica de hospitais conveniados com o Sistema Único de Saúde, em Montes Claros, MG, de 2007 a 2008. Foram realizadas entrevistas com os pacientes e seus familiares utilizando formulário próprio e pesquisa aos prontuários. A definição das condições consideradas sensíveis ao cuidado primário baseou-se na lista do Ministério da Saúde. A associação entre variáveis socioeconômicas e de saúde com as internações sensíveis foi analisada utilizando-se análises bivariadas e de regressão logística múltipla.

RESULTADOS:

O percentual de internações sensíveis ao cuidado primário no grupo estudado foi de 38,8 por cento (n=256). As variáveis que se mantiveram estatisticamente associadas com as condições sensíveis ao cuidado primário foram internação prévia (OR=1,62; IC 95 por cento 1,51;2,28), visitas regulares a unidades de saúde (OR=2,20; IC 95 por cento 1,44;3,36), baixa escolaridade (OR=1,50; IC 95 por cento 1,02;2,20), controle de saúde não realizado por equipe de saúde da família (OR=2,48; IC 95 por cento 1,64;3,74), internação solicitada por médicos que não atuam na equipe de saúde da família (OR=2,25; IC 95 por cento 1,03;4,94) e idade igual ou superior a 60 anos (OR=2,12; IC 95 por cento 1,45;3,09).

CONCLUSÕES:

As variáveis associadas às internações sensíveis são sobretudo próprias do paciente, como idade, escolaridade e internações prévias, mas o controle regular da saúde fora da Estratégia de Saúde da Família duplica a probabilidade de internação.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / 36397 / Serviços de Saúde / Hospitalização Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado / Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Rev. saúde pública Ano de publicação: 2009 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Estadual de Montes Claros/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / 36397 / Serviços de Saúde / Hospitalização Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado / Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Rev. saúde pública Ano de publicação: 2009 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Estadual de Montes Claros/Brasil
...