Your browser doesn't support javascript.
loading
Estoque domiciliar de medicamentos na comunidade ibiaense acompanhada pelo Programa Saúde da Família, em Ibiá-MG, Brasil / Drug storage at home in the community assisted by the Family Health Programme in Ibiá, MG, Brazil
Ribeiro, Maria Ângela; Heineck, Isabela.
Afiliação
  • Ribeiro, Maria Ângela; Universidade Federal de Uberlândia. Hospital das Clínicas. Uberlândia. Brasil
  • Heineck, Isabela; Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Departamento de Produção e Controle de Medicamentos. Porto Alegre. Brasil
Saúde Soc ; 19(3): 653-663, jul.-set. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-63107
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
O objetivo do estudo foi examinar o estoque de medicamentos na comunidade Ibiaense acompanhada pelo Programa Saúde da Família (PSF). Buscou-se descrever as características dos usuários, as condições de armazenamento, as classes terapêuticas, as formas farmacêuticas e a procedência dos medicamentos do estoque caseiro. Foram visitados 285 domicílios, no período de julho a setembro de 2004. Verificou-se que a média de medicamentos por domicílio foi de 8,4, e que 93,5 por cento das famílias entrevistadas apresentaram pelo menos um medicamento em estoque. Os medicamentos estocados em maior número foram analgésicos (11,15 por cento), seguidos dos diuréticos (6,42 por cento), antibacterianos para uso sistêmico (5,82 por cento), anti-inflamatórios (5,08 por cento) e antiácidos (4,10 por cento). Embora seja considerável o número de medicamentos estocados nos domicílios, foi pequeno o número de medicamentos sem prescrição médica procedentes do Sistema Público de Saúde, sendo este um reflexo favorável dos serviços de Assistência Farmacêutica do Município. Apesar disso, foi verificado um elevado percentual (41,6 por cento) de medicamentos adquiridos em farmácias sem a devida prescrição médica (automedicação). Foi encontrado um percentual de 18,5 por cento de medicamentos vencidos. Verificou-se, também, que parte do estoque domiciliar resulta de prescrições com quantidades superiores às necessárias para o tratamento (20 por cento), do não cumprimento do tratamento prescrito (17 por cento) e da aquisição por conta própria (9 por cento). O estudo sugere a necessidade de orientação dos usuários em relação à utilização e ao armazenamento dos medicamentos, à sistematização dos registros de dados e oferece subsídios para adoção de decisões vinculadas ao processo de planejamento e execução das ações na Assistência Farmacêutica.(AU)
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Assistência Farmacêutica / Gestão em Saúde / 36397 / Armazenamento de Medicamentos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Uberlândia/Brasil / Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Assistência Farmacêutica / Gestão em Saúde / 36397 / Armazenamento de Medicamentos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Uberlândia/Brasil / Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Brasil
...