Your browser doesn't support javascript.
loading
Equidade no acesso ao transplante de rim com doador falecido no Estado do Rio de Janeiro / Equity of access to kidney transplantation with deceased donor in the State of Rio de Janeiro
Paura, Priscila Ribeiro Campos; Ribeiro, Carlos Dimas Martins; Silva Júnior, Aluísio Gomes da.
Afiliação
  • Paura, Priscila Ribeiro Campos; Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. Brasil
  • Ribeiro, Carlos Dimas Martins; Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. Brasil
  • Silva Júnior, Aluísio Gomes da; Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. Brasil
Rev. direito sanit ; 11(3): 174-202, nov.2010-fev.2011. ilus, graf
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64308
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
No Brasil, o transplante é um direito da sociedade; entretanto, a escassez de órgãos de doadores falecidos tem refletido no aumento da demanda por transplante. Nesse contexto, o presente trabalho tem como objetivo analisar o acesso ao transplante de rim no Estado do Rio de Janeiro sob a ótica da equidade. Buscou-se pelos prontuários identificar e analisar dentre os não transplantados classificados para transplante de riom no ano de 2008 os fatores que dificultam o acesso, a partir das etapas necessárias para que o potencialreceptor se submeta ao transplante. Baseou-se no consenso de que a Equidade é um princípio constitucional e do Sistema Único de Saúde e que as opções conceituais influenciam na escolha de critérios distributivos, nos indicadores utilizados para avaliar o grau de equidade e na interpretação dos resultados para efetividade das intervenções. Entre os resultados, destaca-se o "soro vencido" como principal obstáculo de não transplante dentre os classificados, seguido de "Não informado", "Contato telefônico", "Sem condições clínicas", "Contra-indicação pela equipe transplantadora", "Sem exame" e "Outros". Constatou-se que o atual critério de seleção para transplante de rim apresenta inúmeros limites à implementação de forma equitativa, principalmente no que tange à organizaão da rede e no consumo de serviços de saúde. A política nacional de transplante apresenta ainda uma rede desarticulada que não é capaz de garantis o acesso às ações e serviços de saúde, não contemplando assim todas as necessidades de saúde da população usuária de serviços de transplante no Estado do Rio de Janeiro. (AU)
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Objetivo 1: Acesso equitativo aos serviços de saúde / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Transplante de Rim / Transplantes / Equidade no Acesso aos Serviços de Saúde / Doação Dirigida de Tecido / Direito à Saúde / Acesso aos Serviços de Saúde Idioma: Português Revista: Rev. direito sanit Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Fluminense/Brasil
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Objetivo 1: Acesso equitativo aos serviços de saúde / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Transplante de Rim / Transplantes / Equidade no Acesso aos Serviços de Saúde / Doação Dirigida de Tecido / Direito à Saúde / Acesso aos Serviços de Saúde Idioma: Português Revista: Rev. direito sanit Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Fluminense/Brasil
...