Your browser doesn't support javascript.
loading
Prevalência de escoliose idiopática e variáveis associadas em escolares do ensino fundamental de escolas municipais de Cuiabá, MT, 2002 / Prevalence of idiopathic scoliosis and associated variables in schoolchildren of elementary public schools in Cuiabá, state of Mato Grosso, 2002
Espírito Santo, Alcebíades do; Guimarães, Lenir Vaz; Galera, Marcial Francis.
Afiliação
  • Espírito Santo, Alcebíades do; Universidade Federal de Mato Grosso. Instituto de Saúde Coletiva. Cuiabá. Brasil
  • Guimarães, Lenir Vaz; Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá. Brasil
  • Galera, Marcial Francis; Universidade de Cuiabá. Faculdade de Medicina. Cuiabá. Brasil
Rev. bras. epidemiol ; 14(2): 347-356, jun. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64379
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

Estimar a prevalência de escoliose idiopática e variáveis associadas em escolares do ensino público fundamental.

MÉTODOS:

Estudo de corte transversal em duas fases, sendo a primeira nas salas de aula, com teste de Adams. Os que apresentaram Adams positivo foram convidados para a segunda fase, que constou de entrevista para fatores associados e exames para escoliose. Aqueles com teste confirmado nessa fase foram radiografados para escoliose e outras alterações. Para cálculo de prevalência utilizou-se, como ponto de corte, curvas > 5 e > 10 graus Cobb.

RESULTADOS:

Na primeira fase contaram-se 382 escolares com teste Adams positivo; destes, 210 compareceram para a segunda fase, sendo 142 com o teste confirmado. Comparando-se as variáveis idade, sexo e cor da pele, pelo teste de Qui-quadrado, do grupo das perdas (n = 172) com aqueles que atenderam ao convite (n = 210), não observamos diferenças com significância estatística, permitindo a validade para a amostra estudada (n = 3.105). A prevalência estimada de escoliose foi de 5,3 por cento para curvas > 5 graus Cobb, e de 2,2 por cento para curvas > 10 graus Cobb. Curva torácica foi observada em 44,8 por cento, Risser grau 1 em 97,4 por cento e 13,2 por cento de rotação vertebral grau I. Observou-se significância estatística (p < 0,05) na associação de escoliose com atividade física.

CONCLUSÃO:

A prevalência estimada da escoliose, em nosso estudo, é comparável com aquelas descritas na literatura, e o seu diagnóstico e acompanhamento são importantes na promoção da saúde e prevenção de distúrbios mais graves.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Escoliose / Coluna Vertebral / Criança / Adolescente Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Mato Grosso/Brasil / Universidade de Cuiabá/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Escoliose / Coluna Vertebral / Criança / Adolescente Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Mato Grosso/Brasil / Universidade de Cuiabá/Brasil
...