Your browser doesn't support javascript.
loading
Excesso de peso e sua relação com a duração do aleitamento materno em pré-escolares de um município de Minas Gerais, MG / Overweight and its relation to the duration of breastfeeding among preschool children in a municipality of Minas Gerais, MG
São Paulo; s.n; 2013. 69 p.
Tese em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-65781
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1; MTR, 1971. 54407/2013. CM
ABSTRACT
Introdução - A obesidade vem aumentando de forma expressiva, inclusive em crianças e adolescentes, e traz consigo comorbidades graves. O aleitamento materno tem sido relacionado como fator preventivo de muitas doenças e, nos últimos anos, tem sido verificado o papel de proteção do aleitamento contra a obesidade na infância. Objetivo - Verificar a prevalência de excesso de peso e sua relação com a duração do aleitamento materno em crianças de 48 a 60 meses. Métodos - Estudo transversal, no qual foram coletados dados antropométricos (peso e estatura) de crianças de 48 a 60 meses, de escolas públicas do município de Capitólio, MG, para cálculo de índice de massa corpórea (IMC) e sua classificação nutricional. Foram coletados, também, por meio de questionário respondido pela mãe da criança, dados sobre a duração do aleitamento materno, introdução de chá, de outros leites e alimentação atual da criança, além de variáveis demográficas e socioeconômicas. Excesso de peso foi considerado variável desfecho. A variável explanatória principal foi o aleitamento materno e as variáveis de controle foram a alimentação atual e as variáveis demográficas e socioeconômicas. A relação entre o desfecho e as variáveis explanatórias foi verificada por meio de regressão logística. Resultados A prevalência de crianças com excesso de peso foi de 9,59 por cento . O aleitamento materno exclusivo (AME) até os 6 meses ou mais foi oferecido a 32,11 por cento das crianças, sendo que 18,81 por cento das população pesquisada nunca recebeu AME. O presente estudo sugere uma relação positiva entre a presença de AME e a prevenção do excesso de peso em crianças de 48 a 60 meses para a categoria de AME por 6 meses ou mais (OR=0,15; IC95 por cento 0,03-0,77; p=0,023). Relação semelhante não foi encontrada para o aleitamento materno total. Considerações Finais O AME, além dos benefícios já comprovados em literatura, apresentou no presente estudo efeito protetor contra a obesidade infantil, mesmo após análise logística multivariável que incluía variáveis controle. O investimento em políticas de promoção, proteção e incentivo ao aleitamento materno tornam-se cada vez mais relevantes(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Pesos e Medidas Corporais / Aleitamento Materno / Avaliação Nutricional / Pré-Escolar / Antropometria / Comportamento Alimentar / Obesidade Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Criança Idioma: Português Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Áudio / Tese
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Pesos e Medidas Corporais / Aleitamento Materno / Avaliação Nutricional / Pré-Escolar / Antropometria / Comportamento Alimentar / Obesidade Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Criança Idioma: Português Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Áudio / Tese
...