Your browser doesn't support javascript.
loading
Quando a porta de entrada não resolve: análise das unidades de saúde da família no município de Rio Branco, Acre / When the entrance does not solves: analysis of the health family units in the city of Rio Branco, Acre
Chagas, Herleis Maria de Almeida; Vasconcellos, Maria da Penha Costa.
Afiliação
  • Chagas, Herleis Maria de Almeida; Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências da Saúde e do Desporto. Rio Branco. Brasil
  • Vasconcellos, Maria da Penha Costa; Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Saúde Materno-Infantil. São Paulo. Brasil
Saúde Soc ; 22(2): 377-388, abr.-jun. 2013.
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66038
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
Esta pesquisa tem como objetivo conhecer e compreender a realidade de algumas Unidades de Saúde da Família (USF) do município de Rio Branco - Acre, no sentido de contribuir para a reflexão sobre uma das estruturas tão complexa, como as demais, que é "a porta de entrada" na atenção básica, do sistema de saúde brasileiro. A experiência de campo deste estudo concentrou-se em um Segmento de Saúde localizado na Região da Baixada do Sol, tendo como Unidade de Referência o Centro de Saúde Augusto Hidalgo de Lima; a pesquisa foi realizada em quatro Unidades de Saúde da Família, entre os anos 2008 e 2009. Trata-se de um estudo qualitativo de perspectiva etnográfica que teve como técnicas de coleta de dados a observação participante e o grupo focal. Observou-se, durante a pesquisa de campo, que a comunidade não identifica a Unidade de Saúde da Família como um serviço capaz de resolver seus problemas de saúde, fato que leva à procura por outros serviços. Dentre as fragilidades encontradas, podemos citar o acolhimento nas USF; recursos humanos não qualificados; a desorganização do processo de trabalho nos aspectos assistenciais, gerenciais e organizacionais. Os resultados mostram que o trabalho das equipes de saúde da família no Município de Rio Branco é centrado no médico e no atendimento curativo e que alguns profissionais organizam seu processo de trabalho de forma individual e fragmentada, dificultando o trabalho em equipe.(AU)
Assuntos


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: 11_ODS3_cobertura_universal / Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: 11_governance_arrangements / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / Política Pública / Sistema Único de Saúde / Sistemas de Saúde / Pessoal de Saúde / Planejamento em Saúde Comunitária / 36397 / Direito à Saúde / Política de Saúde / Promoção da Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Acre/Brasil / Universidade de São Paulo/Brasil

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: 11_ODS3_cobertura_universal / Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: 11_governance_arrangements / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / Política Pública / Sistema Único de Saúde / Sistemas de Saúde / Pessoal de Saúde / Planejamento em Saúde Comunitária / 36397 / Direito à Saúde / Política de Saúde / Promoção da Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Acre/Brasil / Universidade de São Paulo/Brasil
...