Your browser doesn't support javascript.
loading
Acesso dos imigrantes bolivianos aos serviços públicos de saúde na cidade de São Paulo / Bolivian immigrants' access to public health services in the city of São Paulo
Martes, Ana Cristina Braga; Faleiros, Sarah Martins.
Afiliação
  • Martes, Ana Cristina Braga; Fundação Getúlio Vargas. Escola de Administração de Empresas de São Paulo. Bela Vista. Brasil
  • Faleiros, Sarah Martins; s.af
Saúde Soc ; 22(2): 351-364, abr.-jun. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66040
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
A atual ampliação dos fluxos migratórios internacionais coloca em debate a responsabilização dos Estados pela garantia de direitos sociais básicos às populações imigrantes, dentre eles, o acesso à saúde. Este trabalho busca contribuir para a compreensão do Brasil neste novo quadro, por meio de uma pesquisa qualitativa sobre o acesso à saúde de imigrantes recentes na cidade de São Paulo. Foram realizadas vinte e três entrevistas em profundidade com imigrantes bolivianos, por meio de um roteiro semiestruturado. A intermitente insatisfação dos brasileiros quanto ao atendimento prestado pelo Sistema Único de Saúde no Brasil torna surpreendente a constatação de que, entre os bolivianos entrevistados, os serviços de saúde a que têm acesso são positivamente valorizados, ao contrário do que ocorre em seu próprio país de origem. Tal avaliação positiva só pode ser compreendida se analisada sua condição de imigrantes de primeira geração. Revelou-se fundamental compreender a perspectiva comparativa Brasil-Bolívia, utilizada pelos entrevistados para avaliar o acesso à saúde em São Paulo. Para contextualizar os dados coletados, foram delineados os principais componentes institucionais dos sistemas de saúde nos dois países e apresentado um conjunto sistematizado de dados macrossociais comparativos entre Brasil e Bolívia. Nas considerações finais, discutimos em que medida as experiências relatadas reafirmam ou não as principais teses apresentadas na literatura, à luz dos achados da pesquisa de campo. Destaca-se o papel desempenhado pelos proprietários das oficinas e pelos agentes comunitários de saúde, que aparecem como elementos facilitadores do acesso, além das redes familiares e de conacionais.(AU)
Assuntos


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Sistemas de Saúde / Acesso Universal aos Serviços de Saúde / Emigração e Imigração / Acesso aos Serviços de Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Bolívia Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Fundação Getúlio Vargas/Brasil

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Sistemas de Saúde / Acesso Universal aos Serviços de Saúde / Emigração e Imigração / Acesso aos Serviços de Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Bolívia Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Fundação Getúlio Vargas/Brasil
...