Your browser doesn't support javascript.
loading
Uveítes anteriores não granulomatosas, espondiloartropatias e HLA-B27 / Non-granulomatous anterior uveitis, spondyloarthropathies, and HLA-B27
Carvalho, Marco Antonio P; Campos, Wesley Ribeiro; Araújo, Célia Aparecida A de; Lacerda, Rogério Rocha; Oréfice, Fernando.
Afiliação
  • Carvalho, Marco Antonio P; Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Campos, Wesley Ribeiro; Universidade Federal de Minas Gerais. Departamento de Oftalmologia.
  • Araújo, Célia Aparecida A de; Universidade Federal de Minas Gerais. Hospital São Geraldo.
  • Lacerda, Rogério Rocha; Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Oréfice, Fernando; Universidade Federal de Minas Gerais. Departamento de Oftalmologia.
Rev. bras. reumatol ; 39(4): 195-202, jul.-ago. 1999. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-270371
Biblioteca responsável: BR396.3
RESUMO
Com o objetivo de estudar os portadores de uveítes anteriores não granulomatosas, suas relações com as espondiloartropatias e com os antígenos leucocitários humanos-B27 (HLA-B27), foi elaborado o presente estudo numa população de 100 pacientes com uveíte anterior não granulomatosa. Dentre eles, 38 apresentaram uma patologia do grupo das espondiloartropatias como doença de base espondilite anquilosante (11 pacientes), síndrome de Reiter (cinco pacientes), artrite psoriásica (uma paciente), espondiloartropatia indiferenciada (15 pacientes) e espondiloartropatia "inter-relacionada"(seis pacientes). Dos 100 pacientes avaliados, a pesquisa do HLA-B27 foi positiva em 26 (26 por cento), ocorrendo em 10 (16,1 por cento) dos que não apresentaram espondiloartropatia e em16 (42,1 por cento) dos pacientes que mostraram uma espondiloartropatia como doença de base. Assim, um portador de uveíte anterior não granulomatosa e do antígeno HLA-B27 tem 3,8 vezes mais chances de cursar com uma espondiloartropatia do que um indivíduo cujo HLA-B27 é negativo (P<0,05). A comparação de grupos de pacientes com uveíte anterior não granulomatosa caracterizados pela presença ou ausência de espondiloartropatias e pela positiviade ou negatividade para o HLA-B27 levou às seguintes conclusões; os homens têm 4,7 vezes mais chances de apresentar positividade para o HLA-B27 do que as mulheres (p=0,003); os pacientes do sexo masculino portadores do HLA-B27 têm 8,4 vezes mais chances de portar uma espondiloartropatia do que os pacientes do sexo feminino (p=0,02); independentemente da positividade do HLA-B27, os homens têm 3,1 vezes mais chances de desenvolver uma espondiloartropatia do que as mulheres (p=0,01); não se observou associação entre a cor do paciente e a positividade do HLA-B27
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Espondilite Anquilosante / Artrite Reativa Idioma: Português Revista: Rev. bras. reumatol Assunto da revista: Reumatologia Ano de publicação: 1999 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Espondilite Anquilosante / Artrite Reativa Idioma: Português Revista: Rev. bras. reumatol Assunto da revista: Reumatologia Ano de publicação: 1999 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil
...