Your browser doesn't support javascript.
loading
Calicreína plasmática de rato e ativador tecidual recombinate de plasmogênio competem na ligaçäo a células hepáticas: estudo em ratos normais e submetidos a diferentes modelos de lesäo hepática / Plasma-kallikrein and recombinant tissue plasminogen activator in ligante hepatic cells
Säo Paulo; s.n; 2000. 150 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-272551
Biblioteca responsável: BR1.2
Localização: BR1.2; 5786
RESUMO
Nesta tese comparamos características de depuração da calicreína plasmática de rato (RPK) e do ativador tecidual do plasminogênio (tPA) em modelo experimental de perfusão de ligado isolado de rato e em células hepáticas isoladas. Especificamente testamos a hipótese destas duas proteínas competirem pelo mesmo receptor. Como controle para a perfusão de fígado, realizamos perfusão de veia cava inferior e verificamos que o tPA é removido eficientemente tanto veia cava como pelo ligado perfundido. Em contraste, a depuração da RPK pela veia cava é desprezível, comparada a depuração pelo fígado perfundido, O tPA é depurado da CIRCULAÇÃO de ratos em fase aguda e de ratos submetidos ao modelo de cirrose experimental com velocidade menor quando comparado aos ratos normais. A flbrose experimental não altera a depuração do tpA da circulação. A depuração do tPA pelo fígado perfundido de ratos submetidos ao modelo experimental de fase aguda e/ou inativação das células de Kupffer é menor que em ratos normais. Por outro lado, a depuração hepática da RPK aumenta nos animais submetidos ao modelo de fase aguda ou inativação das células de Kupffer. A fibrose ou a cirrose experimental diminui a depuração do tPA pelo fígado perfundido de rato. Por outro lado, a fibrose não altera a depuração hepática da RPK. A depuração hepática do tPA é inibida pela adição de b-galactosídeos (b-lactose octacetato ou metil b-galactosídeo) ou a-metil manosídeo ao líquido de perfusão, sugerindo a participação de lectinas S (inibição por b-galactosídeos) e receptor manosil-específico (inibição por manosídeo). A depuração hepática da RPK diminui somente na presença de metil b-galactosídeo. Entretanto, na depuração das duas proteínas não houve completa inibição pelos carboidratos utilizados sugerindo a presença de outro sistema de reconhecimento para estas proteínas, possivelmente via parte protéica. A ligação do 125I-tPA aos hepatócitos isolados é inibida por metil b-galactosídeo (50 e 100 mM), tiodigalactosídeo (50 mM), tio-b-galactosídeo (O,8 e 3,2 MM). Dextran T-40 não inibe esta ligação. Estes dados reafirmam a participação de lectinas S no reconhecimento do tPA. A marcação indireta da RPK com inibidores marcados radioativamente foi desenvolvida com sucesso. A 125I-a5CK-RPK ou a 3H-DFP-RPK são depuradas eficientemente pelo fígado perfundido de rato, em contraste com a 125I-RPK. O tPA e)...(au)
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Calicreínas / Ativador de Plasminogênio Tecidual / Endocitose / Lectinas / Fígado / Cirrose Hepática Idioma: Português Ano de publicação: 2000 Tipo de documento: Tese

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Calicreínas / Ativador de Plasminogênio Tecidual / Endocitose / Lectinas / Fígado / Cirrose Hepática Idioma: Português Ano de publicação: 2000 Tipo de documento: Tese
...