Your browser doesn't support javascript.
loading
Avaliaçäo da densidade mamográfica em mulheres na menopausa, sob terapia de reposiçäo hormonal convencional e tibolona / Mammographic density evaluation in menopausal womwn on conventional hormonal replacement therapy and tibolone
Nahás Neto, Jorge; De Luca, Laurival, A; Nahás, Eliana Aguiar Petri; Traiman, Paulo; Uemura, Gilberto; Pontes, Anaglória.
Afiliação
  • Nahás Neto, Jorge; Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina de Botucatu.
  • De Luca, Laurival, A; Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina de Botucatu.
  • Nahás, Eliana Aguiar Petri; Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina de Botucatu.
  • Traiman, Paulo; Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina de Botucatu.
  • Uemura, Gilberto; Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina de Botucatu.
  • Pontes, Anaglória; Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina de Botucatu.
Rev. bras. mastologia ; 11(1): 21-9, mar. 2001. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-288517
Biblioteca responsável: BR14.1
RESUMO
Objetivou-se analisar as alteraçöes de densidade mamográficas em mulheres na menopausa, submetidas a diferentes esquemas de terapia de reposiçäo hormonal (TRH).Estudaram-se em três grupos de 32 mulheres G1 controle, G2 usuárias de estrogênios conjugados isolados (0,625 mg/dia) ou associados a medroxiprogesterona (2,5 mg/dia ou 5 mg/12 dias/mês) e G3 usuárias de tibolona (2,5 mg/dia). Critérios de inclusäo duas mamografias, intervalo de 12 meses, a primeira prévia à TRH. Utilizaram-se dois métodos de classificaçäo de densidade mamográfica Wolfe (N1, P1, P2, DY) e Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR 1, 2, 3,4). Dois radiologistas revisaram os laudos, separadamente, sem o conhecimento dos grupos. Observou-se que as pacientes do G1 e G3 eram mais idosas e com maior tempo de menopausa quando comparadas as do G2(p < 0,05). Relataram mastalgia e aumento do volume mamário, 9 pacientes do G2 e 4 de G3. Näo houve relato no G1 (p < 0,05). Observamos que mulheres com mamas pouco densas (N1, P1 ou CBR 1,2) tinham 3,6 gestaçöes e aquelas com mamas densas (P2, DY ou CBR3,4), 2,3 gestaçöes (p < 0,01). Encontrou-se aumento de densidade mamográfica, segundo os critérios de Wolfe, em 6,2 porcento no G2, 9,4 porcento no G2 e 3,2 porcento no G3 e, segundo os critérios do CBR. em 3,2 porcento, 12,3 porcento e 6,2 porcento, respectivamente. Houve discordância interobservadores, nos laudos inicial e final, em 20,8 porcento e 24 porcento, segundo os critérios de Wolfe e 14,6 porcento e 11,5 porcento, segundo os critérios do CBR, respectivamente. Pela interpretaçäo de Kappa, a concordância interobservadores foi boa e a concordância entre os critérios de Wolfe e do CBR, fraca. A tibolona parece provocar menos sintomas mamários e menores alteraçöes de densidade mamários, quando comparada à TRH convencional
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Menopausa / Mamografia / Estrogênios Conjugados (USP) / Terapia de Reposição Hormonal / Medroxiprogesterona / Norpregnanos Limite: Feminino / Humanos Idioma: Português Revista: Rev. bras. mastologia Assunto da revista: Ginecologia / Neoplasias Ano de publicação: 2001 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil