Your browser doesn't support javascript.
loading
Manidipina no tratamento da hipertensäo arterial essencial estágio I e II do paciente com sobrepeso ou obesidade andróide. Estudo multicêntrico brasileiro de eficácia, tolerabilidade e efeitos metabólicos / Manidipine in the treatment of stage I and II essential hypertensive patients with overweight or android obesity. A Brazilian multicentre study of efficacy, tolerability and metabolic effects
Kohlmann Júnior, Osvaldo; Ribeiro, Artur Beltrame.
Afiliação
  • Kohlmann Júnior, Osvaldo; Universidade Federal de Säo Paulo. Escola Paulista de Medicina. Hospital do Rim e Hipertensäo. Disciplina de Nefrologia. Säo Paulo. BR
  • Ribeiro, Artur Beltrame; Universidade Federal de Säo Paulo. Escola Paulista de Medicina. Hospital do Rim e Hipertensäo. Disciplina de Nefrologia. Säo Paulo. BR
Arq. bras. cardiol ; 77(5): 463-470, Nov. 2001. graf, tab
Artigo em Português, Inglês | LILACS | ID: lil-299307
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

OBJETIVO:

Avaliar a eficácia anti-hipertensiva, efeitos metabólicos e tolerabilidade da manidipina no tratamento de hipertensos essenciais estágio I e II com sobrepeso ou obesidade do tipo andróide.

MÉTODOS:

Em estudo aberto, näo comparativo, realizado em 11 centros brasileiros de pesquisa, 102 pacientes de ambos os sexos com sobrepeso ou obesidade central, foram tratados por 12 semanas com manidipina em dose única diária de 10 a 20mg e avaliadas pressäo arterial, freqüência cardíaca e a presença de eventos adversos. Ao final dos períodos placebo e de droga ativa foram obtidos os valores plasmáticos da glicemia de jejum, colesterol total e fraçöes e triglicérides. Em 12 pacientes foi avaliada a sensibilidade à insulina.

RESULTADOS:

A manidipina reduziu a pressäo arterial de 159 + ou - 5 / 102 + ou -5mmHg para 141 + ou -15 / 90 + ou - 8mmHg sem acarretar aumento da freqüência cardíaca. A taxa de eficácia foi de 71,9 por cento com 51,1 por cento de normalizaçäo pressórica. Näo foram observadas alteraçöes significativas dos parâmetros metabólicos. A tolerabilidade da manidipina foi muito boa e no final do estudo 87,1 por cento estavam livres de qualquer reaçäo adversa.

CONCLUSÄO:

A manidipina constitui opçäo adequada, altamente eficaz, livre de efeitos metabólicos e segura para tratamento de hipertensos estágios I e II com sobrepeso ou obesidade andróide
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Di-Hidropiridinas / Hipertensão / Anti-Hipertensivos / Obesidade Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado Limite: Adulto / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês / Português Revista: Arq. bras. cardiol Assunto da revista: Cardiologia Ano de publicação: 2001 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Säo Paulo/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Di-Hidropiridinas / Hipertensão / Anti-Hipertensivos / Obesidade Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado Limite: Adulto / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês / Português Revista: Arq. bras. cardiol Assunto da revista: Cardiologia Ano de publicação: 2001 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Säo Paulo/BR
...