Your browser doesn't support javascript.
loading
Estudo histopatológico da retina de coelhos após injeção intravítrea de lidocaína / Histopathologic study of the retina in rabbits after intravitreous injection of lidocaine
Ferreira, Marcos Antonio; Rigueiro, Moacyr Pezati; Moralles, Paulo Henrique; Ferreira, Magno Antônio; Farah, Michel Eid.
Afiliação
  • Ferreira, Marcos Antonio; Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Oftalmologia. São Paulo. BR
  • Rigueiro, Moacyr Pezati; Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Patologia. São Paulo. BR
  • Moralles, Paulo Henrique; Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Oftalmologia. São Paulo. BR
  • Ferreira, Magno Antônio; Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Oftalmologia. São Paulo. BR
  • Farah, Michel Eid; Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. São Paulo. BR
Arq. bras. oftalmol ; 65(1): 49-52, jan.-fev. 2002. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-308687
Biblioteca responsável: BR1.2
RESUMO

Objetivo:

Estudar em olhos de coelhos as alterações retinianas após injeção intravítrea de lidocaína nas concentrações 0,5, 1,0 e 2,0 por cento por meio de análise histopatológica com microscopias de luz e eletrônica de transmissão.

Métodos:

Foram utilizados 40 olhos de 20 coelhos albinos da raça Nova Zelândia, submetidos à injeção intravítrea de lidocaína a 0,5 por cento (grupo II),1,0 por cento (grupo 111) e 2,0 por cento (grupo IV) nos olhos direitos e solução salina nos olhos esquerdos (grupo I-controle) após anestesia geral. Foi realizada oftalmoscopia binocular indireta, antes, durante, imediatamente e uma hora após a injeção intravítrea e nos dias primeiro , terceiro, sétimo e décimo quinto de evolução. Nos mesmos períodos um olho do grupo II, dois olhos do grupo III, um olho do grupo IV e todos olhos contralaterais (grupo I), foram enucleados e examinados sob microscopia de luz e eletrônica de transmissão.

Resultados:

A observação por oftalmoscopia binocular indireta antes e durante a injeção intravítrea não apresentou alteração em todos os olhos examinados. Após a injeção intravítrea observou-se a retina com aspecto esbranquiçado difuso, elevação da interface vítreo-retiniana, focal e próximo ao local de injeção, edema de retina e anel de condensação vítrea tanto no grupo controle quanto nos olhos com injeção de lidocaína. A análise histológica por microscopia de luz e eletrônica de transmissão não evidenciou alterações em nenhum dos olhos examinados.

Conclusões:

A injeção intravítrea de lidocaína nas concentrações de 0,5, 1,0 e 2,0 por cento demonstrou ser atóxica para a retina, considerando os estudos de microscopia de luz e eletrônica de transmissão.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Retina / Corpo Vítreo / Injeções / Anestésicos Locais / Lidocaína Limite: Animais Idioma: Português Revista: Arq. bras. oftalmol Assunto da revista: Oftalmologia Ano de publicação: 2002 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de São Paulo/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Retina / Corpo Vítreo / Injeções / Anestésicos Locais / Lidocaína Limite: Animais Idioma: Português Revista: Arq. bras. oftalmol Assunto da revista: Oftalmologia Ano de publicação: 2002 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de São Paulo/BR
...