Your browser doesn't support javascript.
loading
Reconstrução do segmento ósseo mandibular: comportamento dos implantes ósseo-integrados nos retalhos vascularizados de crista ilíaca e fíbula / Reconstruction of mandibie bone defect: behavior of asseous integrated implants upon vascularized iliac bone graft and vascularized fíbula bone graft
Braga-Silva, Jefferson; Martins, Pedro Djacir Escobar; Román, Javier A; Gehlen, Daniel.
Afiliação
  • Braga-Silva, Jefferson; Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. BR
  • Martins, Pedro Djacir Escobar; Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. BR
  • Román, Javier A; Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. BR
  • Gehlen, Daniel; Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. BR
Rev. Soc. Bras. Cir. Plást., (1997) ; 20(3): 176-181, jul.-set. 2005. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-420466
Biblioteca responsável: BR32.1
RESUMO

Introdução:

A reconstrução do segmento ósseo mandibular utilizando retalhos ósseos vascularizados após perdas segmentares é o método mais utilizado na atualidade, tendo zonas doadoras que incluem a fibula, o rádio, a escápula e a crista iliaca.

Método:

Apresenta-se uma análise descritiva e retrospectiva da expenência dos autores em 45 casos de reconstrução mandibular microci-rúrgica em pacientes com defeitos ósseos da mandíbula. Foram uftlizados enxertos ósseos vascularizados, ou da crista ilíaca ou da fíbula, avaliando o comportamento dos enxertos em relação a sua facilidade de uso e viabi-lidade de uma posterior ósseo-integração dos implantes.

Resultados:

O retalho microcirúrgico de fíbula foi utili-zado em 10 pacientes, e o retalho de crista ilíaca foi em outros 35 casos, Em todos os casos nos quais se utili-zou a fíbula, houve necessidade de osteotomla do segmen-to ósseo transferido e em somente quatro casos a implan-tação dentária foi satisfatória, No entanto, o retalho de crista ilíaca foi realizado sem a necessidade de os-teotomia e toi possível a colocação dos implantes nos 35 retalhos, não sendo observada em nenhum caso falha na integração dos implantes, sendo possívei o retorno à mastigação após 6 meses,

Conclusões:

As reconstruções realizadas com o retalho microcirúrgico de crista ilíaca evidenciaram bons resultados funcionais. Quanto aos casos em que se utilizou o retalho de fíbula, obtiveram-se piores resultados no que tange à integração dos implantes dentários.
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Retalhos Cirúrgicos / Reconstrução Pós-Desastre / Transplante Ósseo / Procedimentos Cirúrgicos Bucais / Mandíbula Limite: Adolescente / Adulto Idioma: Português Revista: Rev. Soc. Bras. Cir. Plást., (1997) Assunto da revista: CIRURGIA GERAL Ano de publicação: 2005 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Retalhos Cirúrgicos / Reconstrução Pós-Desastre / Transplante Ósseo / Procedimentos Cirúrgicos Bucais / Mandíbula Limite: Adolescente / Adulto Idioma: Português Revista: Rev. Soc. Bras. Cir. Plást., (1997) Assunto da revista: CIRURGIA GERAL Ano de publicação: 2005 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/BR
...