Your browser doesn't support javascript.
loading
Estudo comparativo de anticorpos IgG e IgE antileishmania como marcadores de infeccão e doenca em indivíduos de área endêmica de leishmaniose visceral, em São Luis, MA / Comparative study about the specific antileishmania of immunoglobulin G and E as markers of infection and illness among dwellers of a visceral leishmaniasis endemic area in São Luis, MA
Nascimento, Maria do Desterro Soares Brandão; Bezerra, Geusa Felipa de Barros; Bandeira Neto, Abderval Pinto; Silva, Leopoldo Muniz da; Bezerra, José de Macêdo; Viana, Graca Maria de Castro.
Afiliação
  • Nascimento, Maria do Desterro Soares Brandão; Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Patologia. Núcleo de Imunologia Básica e Aplicada. São Luís. BR
  • Bezerra, Geusa Felipa de Barros; Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Patologia. Núcleo de Imunologia Básica e Aplicada. São Luís. BR
  • Bandeira Neto, Abderval Pinto; Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Patologia. Núcleo de Imunologia Básica e Aplicada. São Luís. BR
  • Silva, Leopoldo Muniz da; Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Patologia. Núcleo de Imunologia Básica e Aplicada. São Luís. BR
  • Bezerra, José de Macêdo; Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Patologia. Núcleo de Imunologia Básica e Aplicada. São Luís. BR
  • Viana, Graca Maria de Castro; Universidade Federal do Maranhão. Departamento de Patologia. Núcleo de Imunologia Básica e Aplicada. São Luís. BR
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 39(1): 38-42, jan. -fev. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-422081
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO
Estudo comparativo de anticorpos IgG e IgE antileishmania como marcadores de infeccão e doenca em área endêmica de leishmaniose visceral na ilha de São Luis, MA no período de maio de 1999 a maio de 2000. A casuística foi composta de 1.016 menores de 16 anos. Destes, foram randomizados 85 para dosagem de IgE antileishmania pelo ELISA. A prevalência de soropositividade por IgG foi de 17,1 por cento (174 menores) e 0,4 por cento da populacão evoluiu para leishmaniose visceral doenca. A positividade para IgE antileishmania, foi de 43,5 por cento dos 85 indivíduos estudados. Dos 7 casos de calazar no passado analisados, observou-se que todos apresentavam positividade para IgG e 4 (57,14 por cento) permaneciam positivos para IgE, mesmo 7 anos após a cura. Os 3 menores com leishmaniose visceral doenca, apresentaram positividade para IgG e IgE antileishmania. A deteccão de IgE antileishmania demonstrou ser marcador de infeccão para Leishmania chagasi em área endêmica, não sendo entretanto, marcador de doenca.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Imunoglobulina E / Imunoglobulina G / Anticorpos Antiprotozoários / Leishmania infantum / Doenças Endêmicas / Leishmaniose Visceral Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado / Estudo de prevalência Limite: Animais / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. Soc. Bras. Med. Trop Assunto da revista: Medicina Tropical Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Maranhão/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Imunoglobulina E / Imunoglobulina G / Anticorpos Antiprotozoários / Leishmania infantum / Doenças Endêmicas / Leishmaniose Visceral Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado / Estudo de prevalência Limite: Animais / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. Soc. Bras. Med. Trop Assunto da revista: Medicina Tropical Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Maranhão/BR
...