Your browser doesn't support javascript.
loading
Measurement of S-100B for risk classification of victims sustaining minor head injury: first pilot study in Brazil
Poli-de-Figueiredo, Luiz F; Biberthaler, Peter; Simão Filho, Charles; Hauser, Christopher; Mutschler, Wolf; Jochum, Marianne.
Afiliação
  • Poli-de-Figueiredo, Luiz F; Federal University of São Paulo. Department of Surgery. São Paulo. BR
  • Biberthaler, Peter; Ludwig-Maximilians-University. Department of Surgery and Traumatology. Munich. DE
  • Simão Filho, Charles; João XXIII Hospital. Emergency Department. Belo Horizonte. BR
  • Hauser, Christopher; Ludwig-Maximilians-University. Department of Surgery and Traumatology. Munich. DE
  • Mutschler, Wolf; Ludwig-Maximilians-University. Department of Surgery and Traumatology. Munich. DE
  • Jochum, Marianne; Ludwig-Maximilians-University. Department of Surgery and Traumatology. Munich. DE
Clinics ; 61(1): 41-46, Feb. 2006. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-422647
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

INTRODUÇÃO:

A liberação da proteína neuronal S-100B na circulação tem sido sugerida como indicadora de dano neuronal. Foi testada a hipótese de que a S-100B é um marcador útil e custo efetivo para a triagem de pacientes com trauma craniano leve.

MÉTODO:

Cinqüenta pacientes consecutivos com trauma craniano isolado foram prospectivamente avaliados na sala de emergência de um Centro de Trauma brasileiro pela tomografia computadorizada de crânio e por amostras de sangue venoso, para a medida no soro da proteína S-100B utilizando um teste recentemente desenvolvido; 21 pessoas normais foram utilizadas como controles negativos. Os resultados são apresentados como mediana e percentis 25-75.

RESULTADOS:

Os pacientes chegaram ao Centro de Trauma em média 45 min (30-62) após o trauma craniano leve. Seis dos 50 pacientes tiveram lesões pós-traumáticas relevantes segundo a tomografia computadorizada de crânio inicial (12%) e foram considerados como positivos. A concentração mediana de S-100B nestes pacientes foi de 0,75µg/L (0,66-6,5), significativamente maior (U-teste, p<0,05) do que a concentração mediana de 0,26µg/L (0.12-0.65) dos pacientes sem lesões pós-traumáticas, segundo a tomografia computadorizada de crânioCCT-. O cálculo para a detecção dos pacientes com lesões intra-cranianas revelou sensibilidade de 100%, especificidade de 20%, valor preditivo positivo de 15% and valor preditivo negativo de 100%.

CONCLUSÃO:

A proteína S-100B tem altas taxas de sensibilidade e valor preditivo negativo, podendo ter um importante papel para descartar a necessidade de tomografia de crânio após trauma craniano leve. Acreditamos que este achado é de relevância clínica, principalmente em países onde o trauma é muito frequente e os recursos médicos limitados.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Índices de Gravidade do Trauma / Traumatismos Craniocerebrais / Fatores de Crescimento Neural Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês Revista: Clinics Assunto da revista: Medicina Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil / Alemanha Instituição/País de afiliação: Federal University of São Paulo/BR / João XXIII Hospital/BR / Ludwig-Maximilians-University/DE

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Índices de Gravidade do Trauma / Traumatismos Craniocerebrais / Fatores de Crescimento Neural Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês Revista: Clinics Assunto da revista: Medicina Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil / Alemanha Instituição/País de afiliação: Federal University of São Paulo/BR / João XXIII Hospital/BR / Ludwig-Maximilians-University/DE
...