Your browser doesn't support javascript.
loading
Sedação e analgesia em crianças: uma abordagem prática para as situações mais freqüentes / Analgesia and sedation in children: practical approach for the most frequent situations
Bartolomé, Santiago Mencía; Cid, Jesús López-Herce; Freddi, Norberto.
Afiliação
  • Bartolomé, Santiago Mencía; Hospital General Universitario Gregorio Marañón. Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos. Madrid. ES
  • Cid, Jesús López-Herce; Hospital General Universitario Gregorio Marañón. Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos. Madrid. ES
  • Freddi, Norberto; Hospital Santa Catarina. Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrica. São Paulo. BR
J. pediatr. (Rio J.) ; 83(2,supl): S71-S82, May 2007. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-453983
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

OBJETIVOS:

Revisar as indicações, doses e formas de administração dos sedativos, analgésicos e relaxantes musculares mais utilizados na criança, bem como os métodos de monitorização da sedação. FONTES DOS DADOS Levantamento bibliográfico utilizando a base de dados MEDLINE e revisão da experiência em nossas unidades de cuidados intensivos pediátricos. SíNTESE DOS DADOS A administração contínua de drogas analgésicas e sedativas impede o aparecimento das fases de subsedação e requer menor assistência do que na administração intermitente. O midazolan é a droga mais utilizada para sedação contínua da criança gravemente enferma. Os derivados opiáceos e os antiinflamatórios não-hormonais são os analgésicos mais utilizados na criança gravemente enferma. Os opióides associados aos benzodiazepínicos em infusão contínua são os fármacos de eleição em crianças em ventilação mecânica, especialmente a morfina e o fentanil. O uso de protocolos e a monitorização com a utilização de escores clínicos e métodos objetivos como o BIS permitem ajustar mais corretamente a medicação, evitando a supersedação, a subsedação e a síndrome de abstinência. As intervenções não-farmacológicas, como a musicoterapia, o controle de ruídos, a adequada utilização da luz, a massagem e a comunicação com o paciente, são medidas complementares que auxiliam na adaptação da criança ao ambiente hospitalar adverso.

CONCLUSÕES:

A sedação deve ser adaptada a cada criança em cada momento. O emprego de protocolos que facilitem uma correta seleção de fármacos, uma administração adequada e uma monitorização cuidadosa melhoram a qualidade da sedoanalgesia e reduzem seus efeitos adversos.
ABSTRACT

OBJECTIVES:

To review the most frequent recommendations, doses and routes of administration of sedatives, analgesics, and muscle relaxants in children, as well as the methods for monitoring the level of sedation. SOURCES Review of the literature using the MEDLINE database and review of the experience in pediatric intensive care units. SUMMARY OF THE

FINDINGS:

The continuous administration of analgesics and sedatives prevents the development of undersedation and is less demanding in terms of care than intermittent administration. Midazolam is the most commonly used drug for continuous sedation of critically ill children. Opioid derivatives and nonsteroidal anti-inflammatory drugs are the most widely used analgesics in critically ill children. Opioids combined with benzodiazepines, given in continuous infusion, are the drugs of choice in mechanically ventilated children, especially morphine and fentanyl. The use of protocols and monitoring through clinical scores and objective methods (e.g. bispectral index) allow adjusting medication more appropriately, preventing oversedation, undersedation, and the withdrawal syndrome. Non-pharmacological interventions, such as music therapy, noise control, adequate use of light, massage, conversation with the patient, are ancillary measures that help children to adapt to the adverse hospital environment.

CONCLUSIONS:

Sedation should be tailored to each child for each specific situation. Protocols that facilitate the correct selection of drugs, their appropriate administration and careful monitoring improve the quality of sedation and analgesia and avoid their adverse effects.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Dor / Sedação Consciente / Cuidados Críticos / Analgésicos / Hipnóticos e Sedativos Tipo de estudo: Guia de prática clínica Limite: Criança / Humanos Idioma: Português Revista: J. pediatr. (Rio J.) Assunto da revista: Pediatria Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil / Espanha Instituição/País de afiliação: Hospital General Universitario Gregorio Marañón/ES / Hospital Santa Catarina/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Dor / Sedação Consciente / Cuidados Críticos / Analgésicos / Hipnóticos e Sedativos Tipo de estudo: Guia de prática clínica Limite: Criança / Humanos Idioma: Português Revista: J. pediatr. (Rio J.) Assunto da revista: Pediatria Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil / Espanha Instituição/País de afiliação: Hospital General Universitario Gregorio Marañón/ES / Hospital Santa Catarina/BR
...