Your browser doesn't support javascript.
loading
Resistência à fratura de sistemas cerâmicos Empress I, II e In-ceram: estudo sobre fatores envolvidos nos testes / Research on factors involved in tests of resistance against fracture of the ceramic systems Empress I, II and In-ceram
Bohjalian, Any; Froner, Eduardo Elviro; Zanetti, Artemio Luiz; Santos, Vânia Maria Aranha dos.
Afiliação
  • Bohjalian, Any; s.af
  • Froner, Eduardo Elviro; São Leopoldo Mandic. Centro de Pesquisas Odontológicas. Programa de Pós-Graduação. Campinas. BR
  • Zanetti, Artemio Luiz; São Leopoldo Mandic. Centro de Pesquisas Odontológicas. Programa de Pós-Graduação. Campinas. BR
  • Santos, Vânia Maria Aranha dos; São Leopoldo Mandic. Centro de Pesquisas Odontológicas. Programa de Pós-Graduação. Campinas. BR
RGO (Porto Alegre) ; 54(2): 185-190, abr.-jun. 2006. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-457171
Biblioteca responsável: BR541.1
RESUMO
As cerâmicas utilizadas em Odontologia são caracterizadas pela natureza refratária, dureza, biocompatibilidade e transmissão de luz. Com a evolução das cerâmicas, tem-se obtido restaurações com aspecto cada vez mais próximas a realidade, por permitirem uma transmissão de luz difusa, uniforme capaz de reproduzir a profundidade de translucidez, cor e textura dos dentes naturais. Contudo, as restaurações de cerâmica pura apresentam como desvantagem a susceptibilidade à fratura, verificada clinicamente e resultante de vários fatores, porém, nem sempre observados nas pesquisas realizadas por meio de testes "in vitro" por não submeterem os materiais às mesmas condições que comportam "in vivo", e assim, resultando muitas vezes, em dados nem sempre reais. Portanto, por meio de um levantamento bibliográfico sobre os fatores envolvidos nos testes de resistência à fratura dos sistemas cerâmicos reforçados por leucita, disilicato de lítio e alumina, verificou-se que, estes testes, podem ser influenciados por uma variedade de fatores como número de amostras utilizadas na pesquisa; período de avaliação; região a ser restaurada; tipo de material cerâmico; tipo e espessura de cimento utilizado; condicionamento da superfície da cerâmica, glaze e polimento da superfície da cerâmica, ajuste oclusal após a cimentação, dentre outros. Sendo assim, verificou-se que a existência de um protocolo para os testes de resistência à fratura de materiais cerâmicos, é de suma importância para que se possa obter resultados confiáveis e capazes de retratar a realidade clínica.
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BBO - Odontologia / LILACS Assunto principal: Cerâmica / Porcelana Dentária Tipo de estudo: Estudo de avaliação Idioma: Português Revista: RGO (Porto Alegre) Assunto da revista: Odontologia Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: São Leopoldo Mandic/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BBO - Odontologia / LILACS Assunto principal: Cerâmica / Porcelana Dentária Tipo de estudo: Estudo de avaliação Idioma: Português Revista: RGO (Porto Alegre) Assunto da revista: Odontologia Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: São Leopoldo Mandic/BR
...