Your browser doesn't support javascript.
loading
Estudo epidemiológico de 230 casos de carcinoma basocelular agressivos em cabeça e pescoço / Epidemiologic study of 230 aggressive basal cell carcinomas in head and neck
Santos, André Bandiera de Oliveira; Loureiro, Vivian; Araújo Filho, Vergilius José Furtado; Ferraz, Alberto Rossetti.
Afiliação
  • Santos, André Bandiera de Oliveira; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. São Paulo. BR
  • Loureiro, Vivian; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. São Paulo. BR
  • Araújo Filho, Vergilius José Furtado; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. São Paulo. BR
  • Ferraz, Alberto Rossetti; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. São Paulo. BR
Rev. bras. cir. cabeça pescoço ; 36(4)out.-dez. 2007. graf, ilus
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-482674
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

Introdução:

o câncer da pele é a neoplasia maligna mais comum entre os caucasianos. No Brasil, o número de casos novos de câncer de pele não melanoma estimados para 2006 é de 55.480 casos em homens e de 61.160 em mulheres. O tipo mais comum de tumor maligno da pele é o carcinoma basocelular (CBC), responsável por 70% desses casos, seguido pelo carcinoma espinocelular e pelo melanoma. Cerca de 80% dos CBC são da região de cabeça e pescoço, em especial, da face.

Objetivo:

caracterização epidemiológica dos casos de CBC operados no serviço. Pacientes e

Método:

foram revistos os prontuários dos pacientes operados por CBC da pele entre 1987 e 2006. Foram analisados os dados referentes a gênero, idade, raça, local do tumor primário, tipo histológico, classificação T e invasão de estruturas profundas.

Resultados:

230 pacientes foram operados, sendo 122 homens (53,1%) e 108 mulheres (46,9%). A idade variou de 31 a 95, com média de 63 anos (desvio padrão de 12,0) e o grupo mais acometido foi a sétima década. A raça caucasiana compreendeu 203 (88,2%) pacientes, seguido pela parda (11,3%) e um caso na raça amarela (0,5%). O local do tumor primário mais acometido foi nariz, com 32,5% dos casos, seguido por órbita (12,5%), pavilhão auricular (11,8%), malar (10,5%), perioral (7%), temporal (6,5%), mento (1,5%) e couro cabeludo (1,5%). Mais de uma variante histológica esteve presente no mesmo tumor em 59% dos casos. A variante esclerodermiforme foi a mais prevalente, estando presente em 57,3% dos casos, seguido pelo tipo sólido/nodular (54,7%), tipo ulcerado (26,8%), pela variante metatípica em 12,6% e superficial em 5,7%. Quanto ao estádio T, houve 28,7%% de T1, 29,3% de T2, 4,8% de T3 e 37,2% de T4. A invasão tumoral em estruturas profundas ocorreu na cartilagem nasal em 12 casos, cartilagem de orelha externa em 10 casos, tecidos periorbitários em nove casos, parótida em nove casos, osso temporal em cinco casos, osso nasal em quatro casos, osso frontal em quatro casos, maxila em quatro casos e mandíbula em dois casos. Houve invasão perineural documentada em 21,3% dos casos.
ABSTRACT

Introduction:

skin cancer is the most common malignant neoplasm among Caucasians. In Brazil there were estimated 55480 new cases in men and 61160 in women in 2006. Basal cell carcinoma (BCC) is the most common skin cancer, accounting for 70%, followed by squamous cell carcinoma and melanoma. 80% of BCC are located in the head and neck region, especially in the face.

Objective:

epidemiological characterization of BCC cases operated in our Head and Neck Service. Patients and

Methods:

It was a retrospective study. The charts of the patients undergoing surgery between 1986 and 2006 and data reporting gender, age, race, primary tumor site, hystologic subtype, T stage, and perineural invasion were analyzed.

Results:

230 patients were enrolled, being 122 men (53.1%) and 108 women (46.9%). The age varied between 31 and 95, median 63 (SD=12). Caucasians accounted for 203 (88.2%), and non-Caucasians for 27 (11.8%). The primary tumor sites were nose (32.5%), periorbital (12.5%), auricular (11.8%), malar (10,5%), perioral (7%), temporal (6,5%), mental (1,5%) and scalp (1,5%). More than one histological subtype were seen in 59%. Morpheaform subtype was seen in 57.3% of the cases, followed by nodular (54.7%), ulcerated (26.8%), metatypical(12.6%), and superficial (5,7%). There were 28.7% of T1, 29.3% of T2, 4.8% of T3 and 37.2% of T4. Invasion of structures occurred in nasal cartilage in 12 cases, auricular cartilage in 10 cases, periorbital tissue in 9 cases, parotid gland in 9 cases, temporal bone in 5 cases, nasal, frontal, maxilla in 4 cases, mandible in 2 cases, dura-mater in 2 cases.
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Português Revista: Rev. bras. cir. cabeça pescoço Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Português Revista: Rev. bras. cir. cabeça pescoço Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/BR
...