Your browser doesn't support javascript.
loading
Gênero, vulnerabilidade das mulheres ao HIV/Aids e ações de prevenção em bairro da periferia de Teresina, Piauí, Brasil / Gender, women's vulnerability to HIV/Aids and preventive actions at a neighborhood on the periphery of Teresina, Piauí, Brazil
Sousa, Maria da Consolação Pitanga de; Espírito Santo, Antônio Carlos Gomes do; Motta, Sophia Karlla Almeida.
Afiliação
  • Sousa, Maria da Consolação Pitanga de; NOVAFAPI. Faculdade de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí. Teresina. BR
  • Espírito Santo, Antônio Carlos Gomes do; Universidade Federal de Pernambuco. Departamento de Medicina Social. Recife. BR
  • Motta, Sophia Karlla Almeida; s.af
Saúde Soc ; 17(2): 58-68, abr.-jun. 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-486341
Biblioteca responsável: BR67.1
RESUMO
Com a mudança ocorrida no curso da epidemia de Aids a partir dos anos 1990, marcada pelo aumento da incidência entre segmentos fora dos "grupos de risco", entre eles as mulheres, o conceito de risco individual foi substituído pela noção de vulnerabilidade social, abrangendo questões relacionadas ao comportamento coletivo, como as relações de gênero, além das ações do Estado voltadas para essas questões. Este artigo relata os achados de uma pesquisa de corte qualitativo realizada com mulheres adultas, vivendo relações conjugais estáveis, moradoras de bairro considerado de baixa renda, na periferia de Teresina. Para isso, buscou-se identificar a vulnerabilidade desse grupo à infecção pelo HIV, em função da utilização ou não de preservativo, bem como a relação desse aspecto com as relações de gênero vivenciadas pelos parceiros e o papel do Programa Saúde da Família nesse contexto. Verificou-se que a maioria das mulheres não faz uso contínuo do preservativo, por estar vivendo relação estável com parceiro fixo; entretanto, considera-se vulnerável, pois não tem absoluta confiança no comportamento sexual do parceiro. A negociação com o parceiro sobre o uso do preservativo é quase sempre difícil, e, por vezes, requer a alegação de que representa segurança para se evitar uma gravidez indesejada. Rassalta-se que o Programa Saúde da Família não incorpora a discussão sobre sexualidade e relações de gênero ao trabalho de educação em saúde da mulher por estar centrado no acompanhamento pré-natal e na redução do câncer ginecológico.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Saúde da Mulher / Síndrome de Imunodeficiência Adquirida / HIV / Identidade de Gênero Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Saúde Soc Assunto da revista: Saúde Pública Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: NOVAFAPI/BR / Universidade Federal de Pernambuco/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Saúde da Mulher / Síndrome de Imunodeficiência Adquirida / HIV / Identidade de Gênero Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Saúde Soc Assunto da revista: Saúde Pública Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: NOVAFAPI/BR / Universidade Federal de Pernambuco/BR
...