Your browser doesn't support javascript.
loading
Associação entre prevalência de inatividade física e indicadores de condição socioeconômica em adolescentes / Association between prevalence of physical inactivity and indicators of socio-economic status in adolescents
Farias Júnior, José Cazuza de.
Afiliação
  • Farias Júnior, José Cazuza de; Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências da Saúde. Departamento de Educação Física. João Pessoa. BR
Rev. bras. med. esporte ; 14(2): 109-114, mar.-abr. 2008. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-487445
Biblioteca responsável: BR14.1
RESUMO

OBJETIVO:

A redução nos níveis de atividade física na população jovem tem sido amplamente descrita em vários países, sobretudo em alguns subgrupos dessa população. O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de inatividade física em adolescentes escolares do ensino médio do município de João Pessoa - PB, e analisar sua associação com indicadores de condição socioeconômica.

METODOLOGIA:

Participaram do estudo 2.566 adolescentes (1.132 rapazes e 1.434 moças), de 14 a 18 anos de idade (16,5±1,17). Foram levantadas informações demográficas (sexo e idade), socioeconômicas (trabalho, tipo de escola, classe econômica, escolaridade dos pais), e mediu-se o nível de atividade física (kcal/kg/dia), mediante utilização de um diário de atividade física. Foram classificados como fisicamente inativos os adolescentes com demanda energética diária <37kcal/kg/dia. Na análise multivariável recorreu-se à regressão de Poisson, tendo a razão de prevalência como medida de associação.

RESULTADOS:

Cerca de seis em cada dez adolescentes foram classificados como fisicamente inativos (55,9 por cento, n=1.435), com prevalência estatisticamente mais elevada nas moças (64,2 por cento) do que nos rapazes (45,5 por cento; p<0,001). A prevalência de inatividade física se associou positivamente com a condição socioeconômica, indicando maior prevalência de inatividade física nos adolescentes que não trabalhavam (rapazes RP=2,22; IC95 por cento=1,62-3,04 e moças RP=1,52; IC95 por cento=1,19-1,93), e nas moças cujos pais apresentavam maior nível de escolaridade (RP=1,20; IC95 por cento=1,05-1,35), comparados, respectivamente, aos que trabalham e cujos pais tinham menor nível de escolaridade.

CONCLUSÃO:

A prevalência de inatividade física foi alta, principalmente nas moças. Adolescentes que pertenciam aos estratos socioeconômicos mais privilegiados se mostraram mais expostos à inatividade física, sobretudo as moças.
ABSTRACT

OBJECTIVE:

The decrease in the levels of physical activity in the young population has been described thoroughly in several countries, above all in some subgroups of that population. The objective of this study was to determine the prevalence of physical inactivity in high school adolescents from the João Pessoa city - PB and to analyze its association with indicators of socio-economic status.

METHODOLOGY:

2,566 adolescents (1,132 boys and 1,434 girls), ages between 14-18 years (16.5±1.17) participated in this study. Demographic (sex and age) and socio-economic data (work, school type, economic class, and parents' educational background) were raised. Besides that, the level of physical activity (kcal/kg/day) was measured through a diary of physical activity. The adolescents were classified as physically inactive when had daily energy demand <37kcal/kg/day. The ratio prevalence (RP), with respective reliability intervals of 95 percent (RI95 percent), was used as association measure.

RESULTS:

The prevalence of physical inactivity positively associated with the socio-economic status, showing higher prevalence in the adolescents who did not work (boys RP=2.22; RI95 percent=1.62-3.04 and girls RP=1.52; RI95 percent=1.19-1.93), and in the girls whose parents presented higher educational background (girls RP=1.20; RI95 percent=1.05-1.35), compared with the adolescents who worked and the ones whose parents had lower educational background, respectively.

CONCLUSION:

The prevalence of physical inactivity was high, mainly in the girls. Adolescents who belonged to more priviledged socio-economic strata were more exposed to physical inactivity.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde Base de dados: LILACS Assunto principal: Fatores Socioeconômicos / Exercício Físico / Prevalência / Comportamento Sedentário Tipo de estudo: Avaliação econômica em saúde / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Adolescente / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: Rev. bras. med. esporte Assunto da revista: Medicina Esportiva Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal da Paraíba/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde Base de dados: LILACS Assunto principal: Fatores Socioeconômicos / Exercício Físico / Prevalência / Comportamento Sedentário Tipo de estudo: Avaliação econômica em saúde / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Adolescente / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: Rev. bras. med. esporte Assunto da revista: Medicina Esportiva Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal da Paraíba/BR
...