Your browser doesn't support javascript.
loading
Melatonina, ritmos biológicos e sono: uma revisão da literatura / Melatonin, biological rhythms and sleep: a review of the literature
Souza Neto, Júlio Anselmo; Castro, Bruno Freire de.
Afiliação
  • Souza Neto, Júlio Anselmo; Universidade Federal de Minas Gerais. Instituto de Ciências Biológicas. Departamento de Morfologia. Belo Horizonte. BR
  • Castro, Bruno Freire de; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
Rev. bras. neurol ; 44(1): 5-11, jan.-mar. 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-498291
Biblioteca responsável: BR14.1
RESUMO
A melatonina, hormônio sintetizado pela glândula pineal, está envolvida em funções imunomodulatórias, antiinflamatórias, antitumorais, antioxidantes, e cronobióticas. Sua secreção ocorre à noite, estando relacionada com o sono, redução da temperatura corporal e outros eventos noturnos. Sua principal função em mamíferos é a de mediar sinais de escuridão, traduzindo informações sobre a duração da noite, com possíveis implicações no controle da ritmicidade circadiana e da sazonabilidade. Complexas vias neuroanatômicas conectando o núcleo supraquiasmático do hipotálamo à glândula pineal regulam sua secreção. Sua concentração plasmática é pequena, chegando a ser indetectável em alguns indivíduos, e mesmo doses exógenas mínimas administradas durante o dia são capazes de induzir o sono em indivíduos normais. Pode também melhorar a qualidade sono, ao promover uma sonolência que se assemelha ao padrão fisiológico, sem efeitos colaterais, diferentemente de diversas drogas hipnóticas, como os benzodiazepínicos. É por isso considerado promissor seu uso em tratamento de distúrbios de insônia.
ABSTRACT
Melatonin, hormone of the pineal gland, exhibits immunomodulatory properties, antiinflamatory actions, antitumor effects, antioxidative protection and chronobiotic modulation. The period of its secretion occurs at night, and is thereby associated with sleep, lowered core body temperature and other night time events. Its main function in mammals is to mediate dark signals, transducing information about the length of the night, with possible implications on circadian rhythm and seasonability controls. Complexes neuroanatomical pathways that connect the suprachiasmatic nucleus of the hypothalamus to the pineal gland control its secretion. Its plasmatic levels are small, undetectable in some individuals, and even minimal exogenous doses can induce sleep in healthy humans. It can also improve the quality of sleep, inducing a sleepiness state which resembles the natural sleep, without side effects, differently from the effects of the most hypnotics, such the benzodiazepines. Therefore, melatonin use is considered promising on treatment of sleep disorders, such insomnia.
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Sono / Transtornos do Sono-Vigília / Fases do Sono / Relógios Biológicos / Ritmo Circadiano / Fadiga / Melatonina Limite: Criança / Humanos Idioma: Português Revista: Rev. bras. neurol Assunto da revista: Neurologia Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/BR
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Sono / Transtornos do Sono-Vigília / Fases do Sono / Relógios Biológicos / Ritmo Circadiano / Fadiga / Melatonina Limite: Criança / Humanos Idioma: Português Revista: Rev. bras. neurol Assunto da revista: Neurologia Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/BR
...