Your browser doesn't support javascript.
loading
Análise perceptivo-auditiva, acústica e autopercepção vocal em crianças / Auditory-perceptive, acoustic and vocal self-perception analyses in children
Oliveira, Rafaella Cristina; Teixeira, Letícia Caldas; Gama, Ana Cristina Côrtes; Medeiros, Adriane Mesquita de.
Afiliação
  • Oliveira, Rafaella Cristina; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
  • Teixeira, Letícia Caldas; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
  • Gama, Ana Cristina Côrtes; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
  • Medeiros, Adriane Mesquita de; Centro Universitário de Belo Horizonte. Belo Horizonte. BR
J. Soc. Bras. Fonoaudiol ; 23(2): 158-163, 2011. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-604453
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

OBJETIVO:

Estabelecer a ocorrência de crianças com disfonia e relacionar os dados das análises perceptivo-auditiva, acústica e de autopercepção vocal de crianças com e sem disfonia.

MÉTODOS:

Participaram 70 crianças, na faixa etária entre 6 e 10 anos de idade, sendo 37 do gênero feminino e 33 do gênero masculino. Foi gravada a emissão sustentada da vogal /a/ e as crianças responderam à pergunta "O que você acha da sua voz?". Posteriormente, foi realizada a análise perceptivo-auditiva das vozes, com base nos parâmetros da escala GRBASI. Além disso, foi realizada a análise acústica, considerando as medidas de frequência fundamental, quociente de perturbação de frequência e amplitude e proporção harmônico-ruído. A análise da autopercepção vocal das crianças foi fundamentada em análise de conteúdo. Os dados foram submetidos à análise estatística pertinente.

RESULTADOS:

A ocorrência de crianças com disfonia foi de 37,14 por cento. A soprosidade foi a qualidade vocal mais comum entre as crianças disfônicas, seguida de rugosidade, que também foi frequente. As medidas acústicas de quociente de perturbação de frequência e amplitude e a proporção harmônico ruído foram mais elevadas entre as crianças disfônicas. Entretanto, tais medidas foram semelhantes entre as crianças que apresentaram percepção positiva e negativa em relação à voz. A autopercepção vocal negativa foi maior entre as crianças com disfonia.

CONCLUSÃO:

A ocorrência de disfonia no grupo de crianças estudado é de 37,14 por cento. Crianças disfônicas apresentam autopercepção vocal negativa, voz predominantemente soprosa e/ou rugosa, além de medidas acústicas alteradas, quando comparadas a crianças não disfônicas.
ABSTRACT

PURPOSE:

To establish the occurrence of dysphonic children and to relate data from auditory-perceptive, acoustic and vocal self-perception analyses of dysphonic and non-dysphonic children.

METHODS:

Participants were 70 children, 37 female and 33 male, with ages ranging from 6 to 10 years. The sustained emission of the vowel /a/ was recorded, and children replied to the question "What do you think of your voice?".After that, the auditory-perceptive analysis of their voices was carried out, based on the parameters of the GRBASI scale. The acoustic analysis was also conducted, considering the following

measures:

fundamental frequency, frequency and amplitude perturbation quotient, and harmonic-to-noise ratio. The self-perception analysis of the subjects' voices was based on content analysis. Data were statistically analyzed.

RESULTS:

The occurrence of dysphonic children was 37.14 percent. Breathiness was the most common vocal quality among dysphonic children, followed by roughness, which was also common. The acoustic measures frequency and amplitude perturbation quotient and harmonic-to-noise ration were higher among dysphonic children. However, these measures were similar between children that had positive self-perception and those with negative self-perception. Negative self-perception was more frequent among dysphonic children.

CONCLUSION:

The occurrence of dysphonia in the studied group was 37.14 percent. Dysphonic children present negative self-perception of their voices, voice quality predominantly rough and/or breathy, and altered acoustic measures, when compared to non-dysphonic children.
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Percepção Auditiva / Percepção da Fala / Disfonia Tipo de estudo: Estudo de prevalência Limite: Criança / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: J. Soc. Bras. Fonoaudiol Assunto da revista: Audiologia / Patologia da Fala e Linguagem Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Centro Universitário de Belo Horizonte/BR / Universidade Federal de Minas Gerais/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Percepção Auditiva / Percepção da Fala / Disfonia Tipo de estudo: Estudo de prevalência Limite: Criança / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: J. Soc. Bras. Fonoaudiol Assunto da revista: Audiologia / Patologia da Fala e Linguagem Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Centro Universitário de Belo Horizonte/BR / Universidade Federal de Minas Gerais/BR
...