Your browser doesn't support javascript.
loading
Fatores associados ao abandono do tratamento da tuberculose nos serviços de atenção básica em dois municípios brasileiros, Manaus e Fortaleza, 2006 a 2008 / Factors associated with noncompliance with tuberculosis treatment in primary care services in two Brazilian cities, Manaus and Fortaleza, from 2006 to 2008
Braga, José Ueleres; Pinheiro, Jair dos Santos; Matsuda, Joycenea da Silva; Barreto, José Antonio Pereira; Feijão, Adelina Maria Melo.
Afiliação
  • Braga, José Ueleres; Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz.
  • Pinheiro, Jair dos Santos; Programa Municipal de Controle da Tuberculose. Manaus. BR
  • Matsuda, Joycenea da Silva; Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz.
  • Barreto, José Antonio Pereira; Secretaria Municipal de Saúde. Fortaleza. BR
  • Feijão, Adelina Maria Melo; Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 20(2)abr. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-644855
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO
O estudo procurou identificar os fatores de risco para o abandono de tratamento da tuberculose no cenário da atenção básica de saúde e avaliar a influência da distância entre o local de atendimento e a residência dos pacientes no abandono do tratamento. Realizou-se um estudo caso-controle com casos novos de tuberculose, tratados no período de 2006 a 2008, nos municípios de Manaus (AM) e Fortaleza (CE). Foram entrevistados 434 indivíduos (92 casos e 342 controles) com questionário estruturado pré-codificado. Estudaram-se os fatores sexo, anos de estudo, renda, classe econômica, distância entre a unidade de atendimento e a residência, uso de drogas ilícitas, alcoolismo, tabagismo, hospitalização e infecção por vírus da imunodeficiência humana (HIV). O uso de drogas ilícitas apresentou a mais forte associação (risco 2,5 vezes maior), seguido de mais baixa classe econômica e ser do sexo masculino. A construção parcimoniosa do modelo utilizado permitiu identificar que ainda permanecem, como principais fatores de risco, aqueles que representam situações críticas como a drogadição. A situação econômica parece ter importância, não obstante a adoção de tratamento gratuito e universalizado. A condição de ser do sexo masculino permaneceu associada ao abandono, mesmo quando retirado o efeito dos demais cofatores. Avaliou-se a distância entre a residência do paciente e o serviço de saúde e não foi detectada diferença significativa dessas distâncias para casos e controles.

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar / Doenças Negligenciadas Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis / Doenças Negligenciadas / Tuberculose Base de dados: LILACS País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Cad. saúde colet., (Rio J.) Assunto da revista: Saúde Pública Ano de publicação: 2012 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Programa Municipal de Controle da Tuberculose/BR / Secretaria Municipal de Saúde/BR
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar / Doenças Negligenciadas Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis / Doenças Negligenciadas / Tuberculose Base de dados: LILACS País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Cad. saúde colet., (Rio J.) Assunto da revista: Saúde Pública Ano de publicação: 2012 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Programa Municipal de Controle da Tuberculose/BR / Secretaria Municipal de Saúde/BR
...