Your browser doesn't support javascript.
loading
Fisioterapia ambulatorial na rede pública de saúde de Campo Grande (MS, Brasil) na percepção dos usuários: resolutividade e barreiras / Fisioterapia ambulatorial en la red publica de salud de Campo Grande (Matro Grosso do Sul, Brasil) en la percepción de los usuarios: capacidad de resolución y barreras / Users perceptions of outpatient physiotherapy in the public healthcare system in Campo Grande (MS, Brazil): problem-solving capacity and difficulties
Silva, Mariana Antunes da; Santos, Mara Lisiane de Moraes dos; Bonilha, Laís Alves de Souza.
Afiliação
  • Silva, Mariana Antunes da; Núcleo do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian. Programa de Residência Multiprofissional em Saúde. Campo Grande. BR
  • Santos, Mara Lisiane de Moraes dos; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Curso de Fisioterapia. Campo Grande. BR
  • Bonilha, Laís Alves de Souza; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Curso de Fisioterapia. Campo Grande. BR
Interface comun. saúde educ ; 18(48): 75-86, 2014. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-704168
Biblioteca responsável: BR33.1
RESUMO
Este estudo teve como objetivo conhecer a percepção de usuários dos serviços de fisioterapia ambulatorial do Sistema Único de Saúde (SUS), no município de Campo Grande-MS, sobre a resolutividade da atenção e barreiras enfrentadas. Foi realizada pesquisa descritivo-exploratória com entrevistas e os dados organizados pela técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Foram entrevistados 45 usuários, em sete clínicas de fisioterapia conveniadas ao SUS. Os motivos de procura pela fisioterapia foram distúrbios osteomioarticulares (93,3%) e neurológicos (6,7%). Foram identificadas as Ideias Centrais (IC) ICA – A Fisioterapia não é totalmente resolutiva; ICB – A Fisioterapia pelo SUS é resolutiva e funciona bem; ICC – A distância dificulta o acesso à Fisioterapia; ICD – A burocracia dificulta a continuidade do tratamento. A maioria dos entrevistados considerou a fisioterapia resolutiva (86,6%). As dificuldades foram relacionadas ao acesso, sendo limitantes as questões físico-financeiras e burocráticas.
RESUMEN
El objetivo de este estudio fue conocer la percepción de usuarios de los servicios de fisioterapia ambulatorial del Sistema Único de Salud en el municipio de Campo Grande-Estado de Mato Grosso do Sul sobre la capacidad de resolución de la atención y las barreras enfrentadas. Se realizó una encuesta descriptivo-exploratoria con entrevistas, datos organizados por la técnica del Discurso del Sujeto Colectivo. Fueron entrevistados 45 usuarios, en siete clínicas de fisioterapia con convenio con el SUS. Los motivos de búsqueda de la fisioterapia fueron disturbios osteomioarticulares (93,3%) y neurológicos (6,7%). Se identificaron las Ideas Centrales (IC) ICA – La Fisioterapia no tiene capacidad total de resolución; ICB – La Fisioterapia ofrecida por el SUS tiene capacidad de resolución y funciona bien; ICC – La distancia dificulta el acceso a la Fisioterapia; ICD – La burocracia dificulta el acceso a la Fisioterapia. La mayoría de los entrevistados consideró la fisioterapia con capacidad de resolución (86,6%). Las dificultades se relacionaron al acceso, siendo limitadoras las cuestiones físico-financieras y burocráticas.
ABSTRACT
This study aimed to ascertain user perceptions regarding outpatient physiotherapy services within the National Health System (SUS) in Campo Grande (MS, Brazil), in relation to care outcomes and barriers encountered. We conducted a descriptive-exploratory investigation through interviews, in which data were organized using the collective subject discourse technique. We interviewed 45 users of seven physiotherapy clinics linked to SUS. Among the reasons for seeking therapy, 93.3% were musculoskeletal disorders and 6.7%, neurological disorders. We identified the following central ideas (CI) CIA – Physiotherapy is not a full solution; CIB – Physiotherapy through SUS is a solution and works well; CIC – Physical distance hinders access to physiotherapy; CID – Bureaucracy hampers continuity of care. Most respondents (86.6%) considered that physiotherapy was a solution. The difficulties related to physical access, and financial and bureaucratic issues were limiting factors.
Assuntos


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Avaliação em Saúde / Sistema Único de Saúde / Saúde Pública / Modalidades de Fisioterapia / Satisfação do Paciente Limite: Adulto / Idoso / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Interface comun. saúde educ Assunto da revista: Educação / Saúde Pública Ano de publicação: 2014 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Núcleo do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian/BR / Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/BR

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Avaliação em Saúde / Sistema Único de Saúde / Saúde Pública / Modalidades de Fisioterapia / Satisfação do Paciente Limite: Adulto / Idoso / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Interface comun. saúde educ Assunto da revista: Educação / Saúde Pública Ano de publicação: 2014 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Núcleo do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian/BR / Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/BR
...