Your browser doesn't support javascript.
Prevalência de transtorno mental comum na atenção primária / Prevalence of common mental disorders in primary health care
Acta paul. enferm ; 27(3): 200-207, 07/2014. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-718041
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO
Objetivo Estimar a prevalência de transtorno mental comum e seus fatores associados em serviço de atenção primária.Métodos Estudo transversal que incluiu 607 indivíduos em serviço de atenção primária. O instrumento de pesquisa foi o questionário Self Report Questionnaire 20.Resultados Dos sujeitos entrevistados, 31,47% apresentaram maior probabilidade para transtorno mental comum. Foram associadas à menor probabilidade de desenvolvimento do Transtorno Mental Comum as variáveis preditoras gênero, estado civil solteiro, ocupação estudante e com carteira assinada, maior nível de escolaridade e renda acima de quatro salários mínimos. E, à maior probabilidade de desenvolvimento do Transtorno Mental Comum as variáveis referir ocupação autônoma, do lar, ter filhos, menor escolaridade e baixa renda.Conclusão A prevalencia de Transtorno Mental Comum foi alta e os fatores associados foram no gênero feminino, divorciado ou separado, cor da pele amarela, idade de 18 a 59 anos, ocupação do lar, com filhos, com quatro a sete anos de estudo, renda de até um salário mínimo e residindo em moradia emprestada ou doada.
ABSTRACT
Objective To assess the prevalence of common mental disorder and its related factors in primary health care.Methods Cross-sectional study with 607 individuals in a primary health care service. The instrument of the study was the Self Reporting Questionnaire 20.Results Out of the interviewed subjects, 31.47% showed greater probability of occurrence of a common mental disorder. The following predictive variables were associated with a lower probability of occurrence of common mental disorder sex, being single, being a student or a worker with signed labor, having higher education levels and income over four times the minimum wage. The variables associated with a higher probability of occurrence of a common mental disorder were being self-employed, housewife, with children, having lower education level and low income.Conclusion The prevalence of a common mental disorder was high and the associated factors were being female, divorced, Asian, aged between 18 and 59, housewife, with children, having four to seven years of education, income up to one minimum age and living in a borrowed or donated house.

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BDENF - Enfermagem / LILACS Tipo de estudo: Prevalence_studies / Screening_studies Aspecto clínico: Predição Idioma: Português Revista: Acta paul. enferm Assunto da revista: Enfermagem Ano de publicação: 2014 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Goiás/BR