Your browser doesn't support javascript.
loading
Padrões alimentares de crianças e determinantes socioeconômicos, comportamentais e maternos / Dietary patterns of children and socioeconomical, behavioral and maternal determinants
Villa, Julia Khéde Dourado; Santos, Thanise Sabrina Souza; Silva, Angélica Ribeiro e; Ribeiro, Andréia Queiroz; Pessoa, Milene Cristine; Sant'Ana, Luciana Ferreira da Rocha.
Afiliação
  • Villa, Julia Khéde Dourado; Universidade Federal de Viçosa. Viçosa. BR
  • Santos, Thanise Sabrina Souza; Universidade Federal de Viçosa. Viçosa. BR
  • Silva, Angélica Ribeiro e; Universidade Federal de Viçosa. Viçosa. BR
  • Ribeiro, Andréia Queiroz; Universidade Federal de Viçosa. Viçosa. BR
  • Pessoa, Milene Cristine; Universidade Federal de Viçosa. Viçosa. BR
  • Sant'Ana, Luciana Ferreira da Rocha; Universidade Federal de Viçosa. Viçosa. BR
Rev. paul. pediatr ; 33(3): 302-309, jul.-set. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-761139
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

Objetivo:

Identificar os padrões alimentares de crianças e verificar sua associação com determinantes socioeconômicos, comportamentais e maternos.

Métodos:

Estudo transversal com amostra aleatória de 328 crianças de oito e nove anos. O consumo alimentar foi avaliado por registros alimentares de três dias não consecutivos e quantificado em gramas de grupos alimentares e de nutrientes. Análise fatorial e subsequente rotação ortogonal (varimax) foram usadas para determinar os padrões alimentares. Regressão logística ordinal foi usada para verificar associações entre padrões alimentares e os determinantes estudados.

Resultados:

Cinco padrões alimentares foram extraídos “Tradicional”, “Bebidas adoçadas e lanches”, “Monótono”, “Saudável” e “Ovo-lacto”. A maior escolaridade materna se associou de forma direta aos padrões “Bebidas doces e lanches” e “Ovo-lacto”. Crianças de baixo nível econômico e que recebiam maior restrição alimentar pelos pais/responsáveis aderiram mais ao padrão “Tradicional”, representado pelo consumo de arroz, feijão, hortaliças, raízes e tubérculos cozidos e carne vermelha. O padrão “Monótono”, representado pelo elevado consumo de leite e achocolatado, foi mais consumido por crianças de classe econômica intermediária. Crianças que residiam em zona rural consumiam mais alimentos do padrão “Ovo-lacto” comparadas com as de zona urbana.

Conclusões:

Os padrões alimentares das crianças estiveram associados às condições econômicas da família, escolaridade materna, prática de restrição alimentar pelos pais/responsáveis e localização da residência em zona urbana ou rural. Melhores condições socioeconômicas contribuíram para um padrão alimentar nutricionalmente mais inadequado.
ABSTRACT

Objective:

To identify dietary patterns of children and to verify their association with socio-economical, behavioral and maternal determinants.

Methods:

A cross-sectional study with a random sample of 328 children aged 8 and 9 years. Dietary intake was assessed by food records in three nonconsecutive days and measured in grams of food groups and nutrients. Factor analysis and subsequent orthogonal rotation (varimax) were used to determine dietary patterns. Ordinal logistic regression was used to assess associations between dietary patterns and the studied determinants.

Results:

Five dietary patterns were observed “Traditional,” “Sweetened beverages and snacks,” “Monotonous,” “Healthy” and “Egg-dairy.” A higher maternal level of education was directly associated with “Sweetened beverages and snacks” and “Egg-dairy' standards. Low income children who were submitted to greater food restriction by parents/guardians followed the more “Traditional” standard, represented by the consumption of rice, beans, vegetables, cooked roots and tubers and red meat. The “Monotonous” pattern, represented by a high consumption of milk and chocolate powder, was most followed by children from the middle class. Children living in rural areas consumed more foods from the “Egg-dairy” pattern, when compared to those from the urban area.

Conclusions:

Dietary patterns of children were associated with family socioeconomic status, maternal level of education, practice of food restriction by parents/guardians and location of residence in urban or rural area. Better socioeconomic conditions contributed to a more nutritionally inadequate dietary pattern.
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / Doenças Neglicenciadas Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Tuberculose Base de dados: LILACS Assunto principal: Fatores Socioeconômicos / Comportamento Alimentar / Comportamento Materno Tipo de estudo: Estudo de prevalência Limite: Criança / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: Rev. paul. pediatr Assunto da revista: Pediatria Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Viçosa/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / Doenças Neglicenciadas Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Tuberculose Base de dados: LILACS Assunto principal: Fatores Socioeconômicos / Comportamento Alimentar / Comportamento Materno Tipo de estudo: Estudo de prevalência Limite: Criança / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: Rev. paul. pediatr Assunto da revista: Pediatria Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Viçosa/BR
...