Your browser doesn't support javascript.
loading
Is the creatine kinase isoenzyme MB level a marker of myocardial ischemia in ventilated premature infants? / O nível sérico de creatinofosfoquinase fração MB serve como marcador de isquemia miocárdica em recém-nascidos prematuros ventilados?
Barbosa, Adauto D. M.; Goldani, Maria Paula S.; Figueiredo Jr, Israel; Kanaan, Salim.
Afiliação
  • Barbosa, Adauto D. M.; Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. BR
  • Goldani, Maria Paula S.; Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. BR
  • Figueiredo Jr, Israel; Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. BR
  • Kanaan, Salim; Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. BR
J. bras. patol. med. lab ; 52(4): 223-226, July-Sept. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-794700
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT
ABSTRACT

INTRODUCTION:

It is not clear whether the levels of troponin I (TI) and creatine kinase isoenzyme MB (CK-MB) are changed in premature infants (PI) without evidence of myocardial ischemia (MI).

OBJECTIVES:

To investigate whether TI and CK-MB change their levels in newborns without MI while on mechanical ventilation (MV).

METHODS:

We conducted a prospective cohort study in which 165 PI were divided into control group ([CG]; n = 68), mechanical ventilated group ([VG]; n = 21) and a surfactant therapy group ([SG]; n = 76), and had their TI, creatine kinase (CK) and CK-MB levels were determined. After the division, within the first four hours after the introduction of the mechanical ventilation (MV) and one hour after the withdrawal of it, we performed a new measurement of TI, CK and CK-MB to all PI from VG and VS. We used the chi-square test to evaluate the association among qualitative variables and the Kruskall-Wallis test to compare the serum levels of TI, and CK-MB among the groups, before, during and after MV using the statistical package SPSS 16.0 software.

RESULTS:

TI, CK, and CK-MB serum values before the groups were divided were considered normal. The TI concentration among the groups before and after MV (p > 0.05) did not changed; however, the CK-MB levels were higher in VG when compared to the CG (p = 0.009).

CONCLUSION:

The increase of CK-MB serum levels in VG and SG seems to indicate an increased work of thoracic skeletal muscle and do not represent a MI signal, which invalidate its use as a marker.
RESUMO
RESUMO

INTRODUÇÃO:

Não está claro se os níveis séricos de troponina I (TI) e de creatinoquinase fração MB (CK-MB) estão alterados em recém-nascidos prematuros (RNP) sem indícios de isquemia miocárdica (IM).

OBJETIVO:

Investigar se os níveis de TI e CK-MB se alteram nos RNP sem IM quando em ventilação mecânica (VM).

MÉTODOS:

Coorte prospectiva com 165 RNP que, antes de serem divididos em grupo-controle ([CG]; n = 68), ventilado ([VG]; n = 21) e surfactante ([SG]; n = 76), tiveram seus níveis séricos de TI, creatinoquinase (CK) e CK-MB determinados. Após a divisão, dentro das primeiras 4 horas do início da VM e 1 hora após sua retirada, realizamos nova dosagem de TI, CK e CK-MB nos RNP dos VG e VS. Foram utilizados o teste do Qui-quadrado para avaliar a associação entre as variáveis qualitativas e o teste de Kruskall-Wallis para comparar os valores séricos de TI e CK-MB entre os grupos, antes, durante e depois da VM, usando o pacote estatístico SPSS 16.0.

RESULTADOS:

Os valores séricos de TI, CK e CK-MB antes dos grupos serem divididos foram considerados normais. As concentrações de TI entre os grupos antes e depois da VM não se alteraram (p > 0,05), entretanto as de CK-MB foram maiores nos ventilados em relação aos do CG (p = 0,009).

CONCLUSÃO:

A elevação dos níveis séricos de CK-MB nos VG e SG parece indicar aumento do trabalho da musculatura torácica e não um sinal de IM, o que inviabiliza o uso desta como um marcador.

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Inglês Revista: J. bras. patol. med. lab Assunto da revista: Patologia Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Fluminense/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Inglês Revista: J. bras. patol. med. lab Assunto da revista: Patologia Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Fluminense/BR
...