Your browser doesn't support javascript.
loading
EFEITOS DA ORIENTAÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA EM PACIENTES COM OSTEOARTRITE AVANÇADA DO JOELHO / EFFECTS OF PRESCRIBED PHYSICAL ACTIVITY IN PATIENTS WITH ADVANCED OSTEOARTHRITIS OF THE KNEE / EFECTOS DE LA ORIENTACIÓN DE LA ACTIVIDAD FÍSICA EN PACIENTES CON OSTEOARTRITIS DE RODILLA AVANZADA
Fernandes, Ricardo de Souza Campos; Nogueira, Monica Paschoal.
Afiliação
  • Fernandes, Ricardo de Souza Campos; Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo. Departamento de Ortopedia e Traumatologia. São Paulo. BR
  • Nogueira, Monica Paschoal; Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo. Departamento de Ortopedia e Traumatologia. São Paulo. BR
Rev. bras. med. esporte ; 22(4): 302-305, July-Aug. 2016. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-794849
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO
RESUMO

Introdução:

A osteoartrite (OA) do joelho atinge 20% da população mundial e 70% a 80% dos indivíduos com mais de 65 anos. Caracteriza-se por dor e incapacidade funcional determinada pela degeneração da cartilagem articular e do osso subcondral. Seu tratamento conservador inclui a prática de exercícios físicos.

Objetivo:

Determinar os efeitos da prescrição e orientação da atividade física em pacientes com OA avançada do joelho.

Métodos:

Foram incluídos 23 pacientes submetidos a atividade física com orientação e avaliados no momento inicial, aos três e aos seis meses, pelo sistema de pontuação EVA e WOMAC (3 domínios). Foi utilizado o modelo linear generalizado e nas situações com diferença significante entre os tempos de avaliação, foram feitas comparações múltiplas com o teste de Bonferroni, com nível de significância de cinco por cento.

Resultados:

Houve diferença estatisticamente significante entre as pontuações EVA e WOMAC no início do estudo e aos três e seis meses. Esses resultados foram independentes do grau de OA e de doença uni ou bilateral.

Conclusão:

A orientação da atividade física no tratamento de pacientes com OA avançada de joelho, melhora a função articular e deve ser considerada inclusive nos casos com indicação de artroplastia.
ABSTRACT
ABSTRACT

Introduction:

Osteoarthritis (OA) of the knee affects 20% of the world's population and 70% to 80% of individuals aged over 65 years. It is characterized by pain and functional disability caused by the degeneration of joint cartilage and subchondral bone. Its conservative treatment includes physical exercises .

Objective:

To determine the effects of the prescription of a specific protocol of physical activities to treat OA in patients with severe OA of the knee .

Methods:

Twenty-three patients were selected, and physical activities were prescribed. The patients were evaluated at baseline, three and six months with the Visual Analogue Scale (VAS) and Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis (WOMAC) index (3 domains). The generalized linear model was used, and in situations with significant difference between the evaluation times, multiple comparisons were conducted using the Bonferroni test, with a level of significance of five percent .

Results:

There were statistically significant differences between the VAS and WOMAC scores at baseline and three and six months. These results were independent of the degree of OA and whether the disease was unilateral or bilateral .

Conclusion:

Prescription of physical activities in patients with severe OA of the knee improves articular function, and should therefore be considered in cases with indication for arthroplasty.
RESUMEN
RESUMEN

Introducción:

La osteoartritis (OA) de la rodilla alcanza 20% de la población mundial y 70% a 80% de los individuos de más de 65 años. Se caracteriza por dolor y la discapacidad funcional determinada por la degeneración del cartílago articular y del hueso subcondral. Su tratamiento conservador incluye el ejercicio físico .

Objetivo:

Determinar los efectos de la prescripción y la orientación de la actividad física en pacientes con osteoartritis de rodilla avanzada .

Métodos:

Se incluyeron 23 pacientes sometidos a la actividad física con orientación y evaluados al inicio del estudio, a los tres y seis meses a través del sistema de puntuación EVA y WOMAC (3 dominios). Se utilizó el modelo lineal generalizado y en situaciones con diferencias significativas entre los tiempos de evaluación, se realizaron múltiples comparaciones con la prueba de Bonferroni, con un nivel de significación del 5% .

Resultados:

Hubo diferencia estadísticamente significativa entre las puntuaciones EVA y WOMAC en el inicio del estudio y a los tres y seis meses. Estos resultados fueron independientes del grado de OA y de la enfermedad unilateral o bilateral .

Conclusión:

La orientación de la actividad física en el tratamiento de pacientes con osteoartritis de rodilla avanzada, mejora la función articular y debe considerarse incluso en casos con indicación de artroplastia.

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Português Revista: Rev. bras. med. esporte Assunto da revista: Medicina Esportiva Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Português Revista: Rev. bras. med. esporte Assunto da revista: Medicina Esportiva Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo/BR
...