Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
RECIIS (Online) ; 13(3): 634-646, jul.-set. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1021537

RESUMO

O presente artigo trata-se de um trabalho descritivo sobre o Coletivo Bee, um movimento estudantil pertencente à Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas que surgiu com o objetivo de implantar o movimento LGBTT na Universidade para discutir o preconceito de gênero e de orientação sexual, por meio de ações de empoderamento e de emancipação das minorias LGBTTs. Ao longo de sua trajetória, o Coletivo desenvolveu atividades como reuniões para discussão das temáticas relacionadas ao movimento, organização de eventos, atividades de protestos, cyber ativismo, participação na regulamentação e implantação do uso do nome social, entre outras atividades com finalidade de trazer a reflexão sobre a cidadania e a saúde da população LGBTT. Sua importância esteve concentrada na integração de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais à sociedade e, sobretudo, na busca de assegurar o direito ao acesso integral aos serviços da rede pública de saúde e fortalecer a Política Nacional de Saúde Integral LGBTT na formação universitária.


This article is about a descriptive work about the Bee Collective, a student movement belonging to the State University of Health Sciences of Alagoas, which came up with the objective of implanting the LGBTT movement in the University to discuss gender bias and sexual orientation, through actions of empowerment and emancipation of LGBTT minorities. Throughout its history, the Collective has developed activities such as meetings to discuss issues related to the movement, organization of events, protest activities, cyber activism, participation in regulation and implementation of the social name, among other activities to bring the reflection on the citizenship and health of the LGBTT population. Its importance was focused on the integration of lesbians, gays, bisexuals, transvestites and transsexuals into society and, above all, in the quest to ensure the right to full access to public health services and to strengthen the National LGBTT Comprehensive Health Policy in university education.


Este artículo trata sobre un trabajo descriptivo sobre Bee Collective, un movimiento estudiantil perteneciente a la Universidad Estatal de Ciencias de la Salud de Alagoas, que tuvo el objetivo de implantar el movimiento LGBTT en la universidad para discutir el sesgo de género y la orientación sexual, a través de acciones de empoderamiento y emancipación de las minorías LGBTT. A lo largo de su historia, el Colectivo ha desarrollado actividades como reuniones para discutir temas relacionados con el movimiento, organización de eventos, actividades de protesta, ciberactivismo, participación en la regulación y la implementación del nombre social, entre otras actividades para llevar la reflexión sobre la ciudadanía y salud de la población LGBTT. Su importancia se centró en la integración de lesbianas, gays, bisexuales, travestis y transexuales en la sociedad y, sobre todo, en la búsqueda de garantizar el derecho al pleno acceso a los servicios de salud pública y de fortalecer la Política nacional de salud integral LGBTT en la educación universitaria.


Assuntos
Humanos , Política Pública , Equidade em Saúde , Minorias Sexuais e de Gênero , Ativismo Político , Política de Saúde , Universidades , Participação da Comunidade , Sexualidade , Estudantes de Saúde Pública , Saúde da População , Direitos das Minorias , Promoção da Saúde , Saúde Holística
2.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 24(2): [235-246], abr.-jun. 2016.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-2558

RESUMO

Introdução: A política de saúde no Brasil, desde a década de 1970, antecedeu várias transformações, passando pela conquista do Sistema Único de Saúde (SUS) em 1988, até a implementação de novos modelos de gestão que, no contexto da política neoliberal, podem precarizar os serviços públicos de saúde, resultando em prejuízos aos hospitais públicos e aos profissionais que neles atuam, dentre estes, o terapeuta ocupacional. Objetivo: A pesquisa aqui relatada teve como objetivo geral desvelar os impactos da precarização da política de saúde brasileira na atuação profissional dos terapeutas ocupacionais nos hospitais públicos de Maceió-AL. Método: Trata-se de um estudo qualitativo, de campo, cuja produção dos dados se deu por meio da realização de entrevista semiestruturada, sendo estes dados analisados à luz da técnica de análise de conteúdo. Resultados: A partir da análise, emergiram duas categorias temáticas: 'Dificuldades no cotidiano de trabalho' e 'Estratégias profissionais para o enfrentamento da precarização do trabalho'. Identificou-se que a precarização atinge as relações e condições de trabalho, constituindo um processo de continuidade entre diferentes precarizações, dificultando o trabalho interdisciplinar e o atendimento às demandas dos usuários. Por outro lado, os profissionais adotam estratégias de enfrentamento que incluem a solicitação de recursos à instituição, compra e doação de materiais, uso de adaptações, imposição de limites à instituição, porém nem sempre resolutivas. Conclusão: Portanto, o estudo revelou que a precarização do trabalho nos hospitais públicos de Maceió tem repercutido de forma direta nos terapeutas ocupacionais e resultado em prejuízos para os usuários do serviço público de saúde, mobilizando estratégias profissionais de enfrentamento.


Introduction: Health policy in Brazil since the 1970 preceded several transformations, passing the conquest of the National Health System in 1988 to the implementation of new management models that in the context of neoliberal policy may impair public health services, resulting in losses to public hospitals and their professionals, including the occupational therapist. Objective: This research aimed to reveal the precariousness of the impacts of the Brazilian health policy in the professional practice of occupational therapists in public hospitals in Maceió-AL. Method: This is a qualitative field study, with data collected with semi-structured interview, and analyzed based on the content analysis technique. Results: The analysis raised two themes: 'Difficulties in daily work' and 'Professional coping strategies of precarious work conditions'. It was found that the precariousness affects both work relations and conditions, thus constituting a continuity process between the different precariousness, impairing interdisciplinary work and the satisfaction of user's demands. On the other hand, professionals adopt coping strategies including resource requests to the institution, buying and getting materials through donation, using adaptation, establishing limit imposition to the institutions, even though they don't always solve the problem. Conclusion: Therefore this study has revealed that the precarious work conditions in public hospital in the city of Maceió has reverberated directly in the occupational therapists, thus resulting in losses for the users of the public health system, mobilizing strategies of professional coping.

3.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 24(1): [105-116], jan.-mar. 2016.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | ID: biblio-2403

RESUMO

Este artigo é resultado de uma pesquisa realizada no terreiro de candomblé Casa de Iemanjá IyáOgun-Té, de nação Jejè/Nagô, e na Unidade de Saúde da Família Osvaldo Brandão Vilela, ambos em um bairro popular, hegemonicamente negro, do município de Maceió-AL. O objetivo foi contribuir com a fundamentação da atuação do terapeuta ocupacional na mediação dos diálogos necessários à implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, com enfoque nos povos de terreiro. Trata-se de um estudo qualitativo, de abordagem etnometodológica, no qual a observação participante, o diário de campo e as entrevistas foram usadas como fonte de registros e produção dos dados. Como técnica de verificação dos dados foi utilizada a análise de conteúdo, a partir da qual emergiram duas categorias temáticas: a relação dos adeptos do candomblé com as questões e espaços de saúde e a percepção dos profissionais de saúde sobre os usuários e a Política de Saúde Integral da População Negra, com enfoque nos povos de terreiro. Os resultados evidenciaram a maior facilidade dos adeptos do candomblé em transitar nos diversos espaços de saúde, elegendo o terreiro enquanto espaço de acolhimento e resolutividade para os processos de equilíbrio em prol da saúde. Por parte dos profissionais de saúde, emergiu o desconhecimento do contexto sociocultural dos usuários e das políticas afirmativas do SUS para Povos de Terreiro. Concluiu-se que tais saberes pouco dialogam, necessitando de mediações para tal.


This article is the result of a research conducted at the candomblé field Casa De Iemanjá IváOgun-Té, of Jeié/Nagô nation as well as in the Unity of Family Health Osvaldo Brandão Vilela, both in the suburbs, mostly composed of black population, in the city of Maceió-AL. The goal was to contribute to the implementation of the occupational therapy procedure in mediating necessary dialogues to implement the National Policy of the Black Population Full Health Program, focusing on the people from the candomblé fields. This is a qualitative study of ethnographically approach in which, the participating observation, the field diaries and interviews were used as sources of registration and data production. Content analysis was used as a technique to verify the collected data, from where 2 theme categories emerged: The relations of the practitioners of Candomblé with health dedicated spaces issues and the perception from health professionals towards the National Policy of the Black Population Full Health Program, focusing on the people from the candomblé fields. The results showed easiness of the practitioners of Candomblé in transiting through health dedicated spaces, using the Candomblé field as a place of refuge and resolution to balance processes towards health. As of the health professionals, we observed the ignorance and disregard towards the social and cultural situation of said users and the affirmative policies from SUS to the people from Candomblé fields. The study showed that these two areas of knowledge do not have enough dialogues, making it necessary to mediate the interactions between them.

4.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 23(2): [335-346], 20150628.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-859373

RESUMO

Introdução: Muitas pessoas sem moradia vivem nas cidades brasileiras, configurando um problema coletivo que tem desafiado o poder estatal a executar ações para reverter esse quadro de extrema exclusão. Objetivo: Conhecer e discutir o cotidiano de pessoas em situação de rua em Maceió, AL. Métodos: É apresentada parte dos resultados de uma pesquisa que teve como principal objetivo traçar um perfil da população em situação de rua que frequenta um albergue da rede pública de assistência social da cidade de Maceió, AL, identificando possíveis demandas de intervenção para a Terapia Ocupacional. Trata-se de um estudo qualitativo, realizado com 37 indivíduos usuários de um albergue, cujos dados foram analisados através da análise de conteúdo. Resultados e discussão: Discutiram-se os principais processos de adentrar e viver nas ruas (rupturas, processos de socialização, desejos), reconhecendo a complexidade social do fenômeno em questão, a partir da heterogeneidade do grupo pesquisado, assim como as possíveis intervenções da Terapia Ocupacional frente às demandas apresentadas.

5.
Rev. ter. ocup ; 24(2): 155-161, maio-ago. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-746865

RESUMO

Este artigo problematiza as análises presentes na literatura sobre os fundamentos históricos da Terapia Ocupacional, a partir de um levantamento bibliográfico de obras de relevância para a formação profissional no Brasil, com o intuito de propor umaabordagem teórico-metodológica para o estudo dessa temática. Tomando como base as proposições de Montaño (2007) e Netto (2009) sobre os fundamentos do Serviço Social, sugere-se aexistência na Terapia Ocupacional de duas grandes tendências de análise da gênese e constituição da profissão: a endogenista e a histórico-crítica. A partir da compreensão acerca dessas duas perspectivas, defende-se o posicionamento de que elas não seconfiguram, apenas, como opiniões distintas sobre a origem da Terapia Ocupacional, mas expressam perspectivas díspares que levam a conclusões radicalmente distintas acerca da profissão.


This article problematizes the analysis present in literature about the historical fundaments of Occupationaltherapy, from a bibliographic raise of relevant papers related to the professional formation in Brazil, aiming to propose a theoreticalmethodologicalapproach for the theme. Basing on Montaño’s (2007) and Netto’s (2009) proposals about the foundations ofSocial Service, it is suggested the existence, in Occupational therapy, of two great tendencies for analyzing the genesis and constitution of the profession: the endogenist and the criticalhistorical. From the comprehension of these two perspectives, it is defended the positioning that them both do not confi gure, only, as distinct opinions about the origins of Occupational Therapy, they express different perspectives which lead to radically differentconclusions about the profession.


Assuntos
Terapia Ocupacional , Prática Profissional/história , Terapia Ocupacional/história , Terapia Ocupacional/tendências
6.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 21(2)maio-ago. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-696450

RESUMO

Apresenta-se uma reflexão sobre a inserção do terapeuta ocupacional na divisão social do trabalho,enquanto profissional assalariado, e a relação entre ele e o Estado capitalista, buscando refletir sobre o processode constituição e desenvolvimento da Terapia Ocupacional, enquanto profissão, no contexto de transformaçõesno trabalho e nas políticas sociais. Realizaram-se pesquisas bibliográfica e documental, tomando como base osreferenciais marxiano e marxista, com o intuito de refletir sobre o objeto em questão, numa perspectiva ontológica.Identificou-se que a inserção da Terapia Ocupacional na divisão social do trabalho configura-se como resultadode um processo histórico, dependente das formas de intervenção estatal sobre as expressões da questão social,da configuração da luta de classes e da conformação das políticas sociais do Estado no contexto do capitalismomonopolista. No cenário brasileiro, a Terapia Ocupacional vem passando por um processo de reconfiguraçãoprofissional, marcado pela incorporação de novas atribuições profissionais e novas áreas de atuação profissionaldecorrentes das transformações sociais brasileiras.


In this study, we present a reflection on the insertion of occupational therapists in the work social division, as professional employees, and the relation between this and the capitalist state, aiming to reflect on the process of formation and development of Occupational Therapy as a profession, within the context of changes in work practices and social policies. Documental and literature searches were carried out using a methodological approach based the Marxian and Marxist referential, aiming to reflect upon the subject matter under an ontological perspective. It was possible to identify that the insertion of Occupational Therapy, within the work social division, is configured as a result of a historical process dependent on forms of state intervention on the expressions of social issues and configuration of class struggle and on the conformation of state social policies in the context of monopolist capitalism. Within the Brazilian context, Occupational Therapy has undergone a process of professional reconfiguration marked by the incorporation of new professional attributions and areas, as a result of societal changes in the country.


Assuntos
Capitalismo , Terapia Ocupacional , Política Pública , Estado , Trabalho , Brasil
7.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-68623

RESUMO

In this study, we present a reflection on the insertion of occupational therapists in the work social division, as professional employees, and the relation between this and the capitalist state, aiming to reflect on the process of formation and development of Occupational Therapy as a profession, within the context of changes in work practices and social policies. Documental and literature searches were carried out using a methodological approach based the Marxian and Marxist referential, aiming to reflect upon the subject matter under an ontological perspective. It was possible to identify that the insertion of Occupational Therapy, within the work social division, is configured as a result of a historical process dependent on forms of state intervention on the expressions of social issues and configuration of class struggle and on the conformation of state social policies in the context of monopolist capitalism. Within the Brazilian context, Occupational Therapy has undergone a process of professional reconfiguration marked by the incorporation of new professional attributions and areas, as a result of societal changes in the country(AU)


Apresenta-se uma reflexão sobre a inserção do terapeuta ocupacional na divisão social do trabalho, enquanto profissional assalariado, e a relação entre ele e o Estado capitalista, buscando refletir sobre o processo de constituição e desenvolvimento da Terapia Ocupacional, enquanto profissão, no contexto de transformações no trabalho e nas políticas sociais. Realizaram-se pesquisas bibliográfica e documental, tomando como base os referenciais marxiano e marxista, com o intuito de refletir sobre o objeto em questão, numa perspectiva ontológica. Identificou-se que a inserção da Terapia Ocupacional na divisão social do trabalho configura-se como resultado de um processo histórico, dependente das formas de intervenção estatal sobre as expressões da questão social, da configuração da luta de classes e da conformação das políticas sociais do Estado no contexto do capitalismo monopolista. No cenário brasileiro, a Terapia Ocupacional vem passando por um processo de reconfiguração profissional, marcado pela incorporação de novas atribuições profissionais e novas áreas de atuação profissional decorrentes das transformações sociais brasileiras.(AU)


Assuntos
Capitalismo , Trabalho , Estado , Política Pública , Terapia Ocupacional , Brasil
8.
Rev. ter. ocup ; 20(2): 75-84, maio-ago. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-657217

RESUMO

Objetiva-se expor os resultados da pesquisa realizada sobre o mercado de trabalho da Terapia Ocupacional, a partir da realidade de Maceió-AL, diante das novas condições de trabalho impostas pelo atual cenário de crise do capitalismo. Recorreu-se ao referencial teórico da perspectiva histórico-crítica, que possibilitou discutir o objeto de estudo no âmbito das transformações societárias; e à aplicação de um questionário com 49 profissionais. Os dados foram analisados com o Software Microsoft Excel e o método de análise de conteúdo. Identificou-se um quadro geral de precarização das condições e relações de trabalho dos terapeutas, dificultando a efetivação de projetos profissionais voltados para a garantia de direitos e transformação social.


This article aims to show the results of the research made over the occupational therapy marketplace from the reality observed in the city of Maceió, state of Alagoas facing the new conditions of work imposed by the capitalism crisis scenario. The referential theory used was the historical-critical perspective, which allowed the discussion of the studied object in the social transformations; a questionnaire was applied to 49 professional. The data was analyzed with the Microsoft Excel Software and the content analysis methodology. It was identified a general situation of precarization in the conditions and relation of work, which difficult the effectuation of professional projects aiming at the guarantee of rights and social transformations.


Assuntos
Capitalismo , Mercado de Trabalho , Terapia Ocupacional , Inquéritos e Questionários , Condições de Trabalho
9.
Rev. ter. ocup ; 19(1): 29-33, 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-535189

RESUMO

Trata-se de uma análise histórica da Terapia Ocupacional, colocando como pano de fundo dessa trajetória o desenvolvimento do sistema capitalista, na tentativa de captar o significado social da profissão enquanto especialização do trabalho coletivo. Estando o terapeuta inserido nesse modo de sociabilidade, atentou-se para a necessidade de pontuar a ação política exercida no ato terapêutico ocupacional, à medida que o profissional atua sobre a contradição existente na relação capital/trabalho contribuindo para a reprodução das relações sociais...


This study brings an historical analysis of Occupational Therapy, using as a background of its path the developing of the capitalistic system, trying to catch the social meaning of the profession while specialization of the collective work. Being the occupational therapist inside of this kind of society, the need to point the political action existent on the occupational therapeutic act has raised, due to the fact that the professional acts over the contradiction existent on the relation capital/work contributing to the reproduction of the social relations...


Assuntos
Capitalismo , Terapia Ocupacional
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA