Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 55
Filtrar
1.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 7(2): 143-153, 20230600. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1509824

RESUMO

A ocorrência de doenças alérgicas e asma ainda cresce em muitos países. Dados mostram que aproximadamente um quarto dos habitantes de países industrializados apresenta algum tipo de alergia, e nos países em desenvolvimento estas doenças podem alcançar proporções ainda maiores da população. No Brasil, embora não exista até o momento uma agenda política nacional de atenção à saúde dos pacientes com alergias e asma, iniciativas individuais em diferentes regiões têm beneficiado milhares de pacientes ao longo das últimas décadas. Estes programas têm como principais objetivos qualificar o cuidado em saúde, melhorar a qualidade de vida (especialmente dos pacientes com asma e rinite alérgica) e reduzir os indicadores de morbimortalidade relacionados às doenças. Com essa finalidade, os programas vêm se ocupando de diversas ações de educação em saúde, capacitação profissional, busca ativa para garantir diagnóstico e tratamento oportuno, e proporcionar acesso a medicamentos de forma gratuita e continuada. Entretanto, a falta de um caráter institucional que garanta o acesso universal a ações cientificamente fundamentadas, impede a equidade e a continuidade do cuidado, além de dificultar a atenção integral em asma e em outras doenças alérgicas.


Allergic diseases and asthma are on the rise in many countries. Data show that approximately 25% of the inhabitants of industrialized countries have some type of allergy, reaching even greater proportions in developing countries. Although a national health care agenda for patients with allergies and asthma has not yet been developed in Brazil, individual initiatives in different regions have benefited thousands of patients in recent decades. The main objectives of these programs are to improve health care, quality of life (especially for patients with asthma and allergic rhinitis), and reduce disease-related morbidity and mortality indicators. To this end, these programs have been engaged in health education actions, professional training, performing active searches to ensure timely diagnosis and treatment, and providing free and continuous access to medication. However, the due to the non-institutional character of these programs, universal access, evidence-based actions, and continuity of care are not guaranteed, and it is difficult to provide comprehensive care for asthma and other allergic diseases.


Assuntos
Humanos , Adulto
2.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 6(4): 504-510, out.dez.2022. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1509538

RESUMO

Introdução: A urticária é determinada pela ativação de mastócitos que se apresenta por urticas, angioedema ou ambos. A urticária é classificada de acordo quanto a sua duração, em duas formas: aguda (UA < 6 semanas) e crônica (UC > 6 semanas). A UC compreende Urticária Crônica Espontânea (UCE) e Urticárias Crônicas Induzidas (UCInd). Entre as UCInd estão o dermografismo, urticária por pressão tardia (UPT), frio, calor, solar, aquagênica, colinérgica e urticária/angioedema vibratório. As UCInd podem ser diagnosticadas por meio da história clínica, exame físico e da reprodução das lesões através dos testes de provocação. Objetivo: Descrever o perfil dos testes de provocação positivos para UCInd realizados em um Centro de Referência e Excelência em Urticária (GA2LEN UCARE). Métodos: Foram avaliados, retrospectivamente, os resultados dos testes de provocação para UCInd, realizados de dezembro de 2017 a setembro de 2021, de 114 pacientes que apresentavam história sugestiva de uma ou mais UCInd. Resultados: Dos 114 pacientes avaliados, oitenta e oito (77%) eram do sexo feminino e 26 (23%) do masculino. Foram diagnosticados, através de testes de provocação positivos: 65 dermografismos (FricTest® e/ou dermografômetro); 23 UPT (23 diagnosticados com o uso do dermografômetro e 11 também confirmados através do teste de Warin); 11 urticárias ao frio (temperaturas iguais ou inferiores a 27 °C) e 3 urticárias ao calor (temperaturas iguais ou superiores a 38 °C), todos diagnosticados com o TempTest® versão 4.0; 4 urticárias colinérgicas, diagnosticados através do Teste Modificado para Urticária Colinérgica - HUCFF-UFRJ e 1 urticária vibratória. Nenhum paciente apresentou teste positivo para urticária solar ou aquagênica. Sete pacientes foram negativos. Conclusão: Os testes de provocação, através do estímulo direto e seguro com o desencadeante, permitem ao médico avaliador e ao paciente a compreensão e a confirmação do estímulo causador da enfermidade em questão e seus limiares.


Introduction: Urticaria is determined by mast cell activation that presents as wheals, angioedema, or both. Urticaria is classified according to its duration into two forms: acute (< 6 weeks) and chronic (> 6 weeks). Chronic urticaria includes chronic spontaneous urticaria and chronic inducible urticaria. Chronic inducible urticarias include dermographism, delayed pressure urticaria, cold, heat, solar, aquagenic, cholinergic, and vibratory urticaria/angioedema. Chronic inducible urticaria can be diagnosed through clinical history, physical examination, and the reproduction of lesions through provocation tests. Objective: To describe the profile of positive provocation tests for chronic inducible urticaria performed at an urticaria center of reference and excellence (GA2LEN UCARE). Methods: We retrospectively evaluated the results of provocation tests performed between December 2017 and September 2021 in 114 patients with a history suggestive of one or more types of chronic inducible urticaria. Results: The sample included 88 (77%) female and 26 (23%) male patients. The following were diagnosed through positive provocation tests: 65 cases of dermographism (FricTest® and/or dermographometer); 23 cases of delayed pressure urticaria (all diagnosed with a dermographometer and 11 confirmed with the Warin test); 11 cases of cold urticaria (temperatures ≤ 27°C) and 3 cases of heat urticaria (temperatures ≥ 38°C), all diagnosed with TempTest® 4.0; 4 cases of cholinergic urticaria, all diagnosed with the Modified Test for Cholinergic Urticaria-HUCFFUFRJ, and 1 case of vibratory urticaria. No patient tested positive for solar or aquagenic urticaria. Seven patients have been negative. Conclusion: Provocation tests, which use direct and safe stimuli as triggers, allow physicians and patients to confirm the disease's causative stimulus and its thresholds.


Assuntos
Humanos , Testes Cutâneos
3.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 6(3): 383-389, Jul.Set.2022. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1452530

RESUMO

Background: Allergic reactions resulting from exposure to environmental allergens are responsible for problems such as asthma and allergic rhinitis. House dust mites (HDMs) are one of the most important causes of allergic sensitization and a major source of allergens worldwide. Objective: To investigate associations between the presence of HDMs in the homes of adolescents aged 13 to 14 years and the prevalence of respiratory problems using the International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) questionnaire. Methods: A total of 103 adolescents from the city of Lajeado, south of Brazil, participated in the ISAAC Protocol, and 10 homes were sampled for dust collection. Results: Regarding the medical history of asthma and rhinitis, a prevalence of 14.7% of asthma was found, and 68.9% of the adolescents have already had rhinitis. The investigation of active asthma and rhinitis showed that 5.15% of adolescents had symptoms of asthma and 39.14% had symptoms of allergic rhinitis. Premature birth, low birth weight and smoking mother were shown to be risk factors for the development of asthma and allergic rhinitis. HDMs were mostly found on the carpet (46.80%), followed by bed (34.04%) and sofa (14.89%); curtains had the fewest mites (4.25%). Dermatophagoides pteronyssinus (46.0%) and Dermatophagoides farinae (31.91%) were the most frequently found species. Conclusion: The homes of adolescents with respiratory problems had a large number of HDMs.


Introdução: As reações alérgicas resultantes da exposição a alérgenos ambientais são responsáveis por problemas como asma e rinite alérgica. Os ácaros conhecidos como ácaros da poeira domiciliar (HDMs) são uma das causas mais importantes de sensibilização alérgica e representam uma das fontes de alérgenos mais importantes do mundo. Objetivo: O presente estudo tenta encontrar uma relação entre a presença de HDMs nas residências de adolescentes de 13 a 14 anos e a prevalência de problemas respiratórios, usando o questionário ISAAC (International Study of Asthma and Allergies in Childhood). Método: Participaram do Protocolo ISAAC 103 adolescentes da cidade de Lajeado (RS), dez domicílios foram amostrados para coleta de poeira. Resultados: Em relação à história clínica de asma e rinite, foi encontrada prevalência de 14,7% de asma, sendo que 68,9% dos adolescentes já apresentaram rinite. A investigação de asma e rinite ativa mostrou que 5,15% dos adolescentes apresentaram sintomas de asma e 39,14% apresentaram sintomas de rinite alérgica. Nascimento prematuro, baixo peso ao nascer e mãe fumante demonstraram ser fatores de risco para o desenvolvimento de asma e rinite alérgica. O local onde foi encontrado o maior número de ácaros foi tapete (46,80%), seguido de cama (34,04%), sofá (14,89%); cortina foi o local com menor número de ácaros encontrados (4,25%). Dermatophagoides pteronyssinus (46,0%) e Dermatophagoides farinae (31,91%) foram as espécies mais encontradas na poeira. Conclusão: As residências de adolescentes com problemas respiratórios apresentaram um maior número de HDMs.


Assuntos
Humanos , Adolescente
4.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 6(3): 409-412, Jul.Set.2022. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1452545

RESUMO

A síndrome de Melkersson-Rosenthal é uma condição rara caracterizada pela tríade clássica: edema orofacial, língua fissurada e paralisia facial. Pode haver apenas uma ou duas manifestações por tempo prolongado, dificultando o diagnóstico. É denominada queilite de Miescher quando a única manifestação é o edema orofacial, com histologia característica. O presente relato tem como objetivo alertar para o diagnóstico da síndrome de Melkersson- Rosenthal em casos de angioedema labial crônico, com revisão da literatura. Mulher de 40 anos apresentando edema labial desde os 23 anos de idade, sem regressão há cinco anos, sem prurido, sem desencadeantes. Observou-se língua fissurada ao exame físico. Sem alterações aos exames complementares. O edema orofacial persistente, a língua fissurada, a biópsia de lábio inferior evidenciando queilite crônica (hiperqueratose e infiltração linfocítica perivascular) e a exclusão de diagnósticos diferenciais através de exames complementares permitiram o diagnóstico da síndrome de Melkersson-Rosenthal. A paciente foi então encaminhada à Cirurgia Plástica, que orientou retirada cirúrgica do excesso labial. O diagnóstico da síndrome é essencialmente clínico. O tratamento deve ser individualizado, visando o alívio das manifestações clínicas apresentadas em cada caso. É importante o acompanhamento multiprofissional tentando minimizar danos psicológicos e melhorar o prognóstico. A síndrome de Melkersson- Rosenthal pode apresentar-se como angioedema labial crônico e língua fissurada, sem paralisia facial, podendo retardar o diagnóstico, como no presente caso. É necessária a lembrança da síndrome para o diagnóstico e conduta mais precoce, para melhor qualidade de vida destes pacientes.


Melkersson-Rosenthal syndrome is a rare condition characterized by the classic triad: orofacial edema, fissured tongue, and facial paralysis. Only 1 or 2 manifestations of the triad may be present for a prolonged time, making diagnosis difficult. It is called Miescher's cheilitis when the only manifestation is orofacial edema, with characteristic histology. The present report aims to alert to the diagnosis of Melkersson-Rosenthal syndrome in cases of chronic lip angioedema, with a review of the literature. A 40- year-old woman presented with lip swelling since the age of 23, with no regression of the swelling for 5 years, without pruritus or triggers. A fissured tongue was observed on physical examination. Complementary tests showed no abnormalities. Persistent orofacial edema, fissured tongue, lower lip biopsy showing chronic cheilitis (hyperkeratosis and perivascular lymphocytic infiltration) and the exclusion of differential diagnoses through complementary tests led to the diagnosis of Melkersson-Rosenthal syndrome. The patient was then referred to the Plastic Surgery Service, which recommended surgical removal of excess lip tissue. The diagnosis of the syndrome is essentially clinical. Treatment should be individualized, aiming to alleviate the clinical manifestations in each case. Multidisciplinary follow-up is important to minimize psychological damage and improve prognosis. Melkersson- Rosenthal syndrome can present as chronic lip angioedema and fissured tongue, without facial paralysis, which may delay the diagnosis, as in the present case. It is necessary to consider the syndrome to allow earlier diagnosis and management and to provide a better quality of life for these patients.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto
5.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 6(2): 262-270, abr.jun.2022. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1400207

RESUMO

Introdução: O objetivo deste estudo foi avaliar as características das práticas de telemedicina (TM) entre médicos alergistas/ imunologistas (A/I) brasileiros e avaliar seu conhecimento sobre as recomendações regulatórias. Métodos: Uma pesquisa eletrônica autorreferida foi enviada por e-mail uma vez por semana entre agosto e outubro/2021 a 2.600 médicos A/I brasileiros. Resultados: 205 (7,9%) participantes preencheram os formulários. 143 (70,2%) médicos usaram TM em sua prática clínica, e 184 (89,9%) nunca o usaram antes da pandemia de COVID-19. Dentre os médicos, 192 (93,8%) utilizaram a TM para consultas de acompanhamento, 186 (91%) para verificação de exames complementares e 136 (66,7%) nas primeiras consultas. Cento e quarenta e três médicos A/I (70,2%) sentiram-se seguros em seu diagnóstico por meio da TM, e 7 (3,5%) responderam que não conseguiram encontrar um diagnóstico correto usando a TM. Os principais benefícios da TM relatados foram: maior acessibilidade, principalmente em áreas mais distantes 159 (77,6%), redução dos custos de deslocamento 158 (77,1%) e segurança quanto à transmissão do COVID-19 145 (71,2%). Por outro lado, algumas desvantagens da TM foram listadas pelos participantes: ausência de exame físico 183 (89,7%), relação médico-paciente fragilizada 59 (28,8%) e problemas de Internet 45 (22%). Em relação ao campo jurídico/ético, 105 (51,4%) dos especialistas aplicaram o termo de consentimento e 34 (16,7%) registraram a teleconsulta, ambas as etapas exigidas em uma consulta de TM, conforme recomendações regulatórias locais. Além disso, plataformas online inadequadas para TM, como aplicativos de mídia social e programas de reuniões online não específicos, foram relatadas como sendo usadas por 131 (64,1%) dos participantes. Oitenta (40%) não leram as declarações e recomendações oficiais que regulamentam a prática da TM no Brasil. Conclusões: Observouse um uso crescente de TM no Brasil, influenciado principalmente pela pandemia de COVID-19. Apesar de ser ferramenta útil na pandemia, com vantagens e desvantagens, há necessidade de conhecer as recomendações regulatórias.


Introduction: The aim of this study was to evaluate the characteristics of telemedicine (TM) practices among Brazilian allergists/immunologists (A/I) and to assess their knowledge of regulatory recommendations. Methods: A self-report electronic survey was sent by email once a week between August and October 2021 to 2,600 Brazilian A/I physicians. Results: A total of 205 (7.9%) participants completed the survey. TM was used in clinical practice by 143 (70.2%) physicians, and 184 (89.9%) had never used it before the COVID-19 pandemic. Among participants, 192 (93.8%) used TM for follow-up consultations, 186 (91%) for checking complementary exams, and 136 (66.7%) for first consultations. The number of A/I physicians (70.2%) that felt confident in their diagnosis using TM was 143, and 7 (3.5%) reported that they could not reach the correct diagnosis using TM. Participants reported that the main benefits of TM were greater accessibility, especially in more distant areas (159, 77.6%), reduced travel costs (158, 77.1%), and safety regarding the transmission of COVID-19 (145, 71.2%). Conversely, the lack of physical examination (183, 89.7%), poor doctor-patient relationship (59, 28.8%), and internet connection problems (45, 22%) were mentioned as disadvantages. Regarding legal/ethical aspects, 105 (51.4%) physicians reported applying a consent form and 34 (16.7%) reported making a record of the teleconsultation, both of which are required for TM consultations, according to local regulatory recommendations. The use of inappropriate online platforms for TM, such as social media applications and nonspecific online meeting programs, was reported by 131 (64.1%) participants. Eighty (40%) participants did not read the official statements and recommendations that regulate the practice of TM in Brazil. Conclusions: An increasing use of TM was observed in Brazil, mainly influenced by the COVID-19 pandemic. Despite being a useful tool in the pandemic, with advantages and disadvantages, physicians should have knowledge of regulatory recommendations.


Assuntos
Humanos , Telemedicina , Consulta Remota , Alergistas , COVID-19 , Pacientes , Exame Físico , Relações Médico-Paciente , Médicos , Sociedades Médicas , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários , Internet , Diagnóstico , Alergia e Imunologia , Mídias Sociais
6.
J. bras. pneumol ; 48(3): e20210367, 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1386043

RESUMO

ABSTRACT Objective: To assess the prevalence of the eosinophilic and allergic phenotypes of severe asthma in Brazil, as well as to investigate the clinical characteristics of severe asthma patients in the country. Methods: This was a cross-sectional study of adult patients diagnosed with severe asthma and managed at specialized centers in Brazil. The study was conducted in 2019. Results: A total of 385 patients were included in the study. Of those, 154 had a blood eosinophil count > 300 cells/mm3 and 231 had a blood eosinophil count of ≤ 300 cells/mm3. The median age was 54.0 years, and most of the patients were female, with a BMI of 29.0 kg/m2 and a history of allergy (81.6%). The prevalence of patients with a blood eosinophil count > 300 cells/mm3 was 40.0% (95% CI: 35.1-44.9), and that of those with a blood eosinophil count > 300 cells/mm3 and a history of allergy was 31.9% (95% CI: 27.3-36.6). Age and BMI showed positive associations with a blood eosinophil count > 300 cells/mm3 (OR = 0.97, p < 0.0001; and OR = 0.96, p = 0.0233, respectively), whereas the time elapsed since the onset of asthma symptoms showed an increased association with a blood eosinophil count > 300 cells/mm3 (OR = 1.02, p = 0.0011). Conclusions: This study allowed us to characterize the population of severe asthma patients in Brazil, showing the prevalence of the eosinophilic phenotype (in 40% of the sample). Our results reveal the relevance of the eosinophilic phenotype of severe asthma at a national level, contributing to increased effectiveness in managing the disease and implementing public health strategies.


RESUMO Objetivo: Avaliar a prevalência dos fenótipos eosinofílico e alérgico da asma grave no Brasil e investigar as características clínicas dos pacientes com asma grave no país. Métodos: Estudo transversal com pacientes adultos com diagnóstico de asma grave atendidos em centros especializados no Brasil. O estudo foi realizado em 2019. Resultados: Foram incluídos no estudo 385 pacientes. Destes, 154 apresentavam contagem de eosinófilos no sangue > 300 células/mm3 e 231 apresentavam contagem de eosinófilos no sangue ≤ 300 células/mm3. A mediana da idade foi de 54,0 anos, e a maioria dos pacientes era do sexo feminino, com IMC de 29,0 kg/m2 e história de alergia (81,6%). A prevalência de pacientes com contagem de eosinófilos no sangue > 300 células/mm3 foi de 40,0% (IC95%: 35,1-44,9), e a daqueles com contagem de eosinófilos no sangue > 300 células/mm3 e história de alergia foi de 31,9% (IC95%: 27,3-36,6). A idade e o IMC apresentaram associações positivas com contagem de eosinófilos no sangue > 300 células/mm3 (OR = 0,97, p < 0,0001 e OR = 0,96, p = 0,0233, respectivamente), ao passo que o tempo decorrido desde o início dos sintomas de asma apresentou associação aumentada com contagem de eosinófilos no sangue > 300 células/mm3 (OR = 1,02, p = 0,0011). Conclusões: Este estudo possibilitou a caracterização da população de pacientes com asma grave no Brasil, mostrando a prevalência do fenótipo eosinofílico (em 40% da amostra). Nossos resultados revelam a relevância do fenótipo eosinofílico da asma grave em nível nacional, contribuindo para aumentar a eficácia no manejo da doença e na implantação de estratégias de saúde pública.

7.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 5(4): 395-408, out.dez.2021. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1399798

RESUMO

Introdução: É necessário conhecer a situação de alergistas/ imunologistas nos diferentes cenários de atuação, identificando perfis e eventuais dificuldades. O conhecimento destes dados poderá servir de subsídio para fomentar a implementação de políticas que garantam a integralidade na atenção à saúde do paciente com doenças alérgicas e erros inatos da imunidade (EII). Objetivo: Verificar o perfil dos especialistas em Alergia e Imunologia no Brasil, em relação ao local de atuação, acesso a exames, terapias e o impacto da pandemia COVID-19 sobre o seu exercício profissional. Métodos: Estudo descritivo-exploratório, com dados coletados por inquérito on-line, utilizando-se a ferramenta Google Forms. Todos os associados adimplentes da ASBAI foram convidados a participar. O questionário abordou aspectos sociodemográficos e profissionais. As informações foram analisadas no programa SPSS versão 20.0. Resultados: Quatrocentos e sessenta associados responderam ao questionário. Observou-se predomínio de mulheres (73%), com mediana de idade de 47 anos. A maioria dos participantes atua no setor privado (95%), e 47% no setor público. Aproximadamente 80% dos que atendem no setor público referiram ter acesso a algum exame diagnóstico para doenças alérgicas e EII. Apenas 35% dos especialistas do sistema público têm acesso a imunoterapia alérgeno específica, contra 96% dos que atuam no setor privado. Já aos medicamentos imunobiológicos, 53% e 72% dos especialistas que atuam no serviço público e privado, respectivamente, referiram acesso. Mais de 60% dos associados participantes da pesquisa tiveram redução no número de consultas em pelo menos 50%, e 56% tem realizado atendimento por teleconsulta durante a pandemia de COVID-19. Conclusão: Os associados da ASBAI têm incorporado na sua prática clínica os avanços na terapia das doenças imunoalérgicas, mas vários métodos diagnósticos ainda são pouco acessíveis. A presença do especialista em Alergia e Imunologia no SUS, também precisa ser ampliada. A pandemia do coronavírus trouxe a discussão da telemedicina como um método de atendimento clínico em nossa especialidade.


Introduction: It is necessary to know the situation of allergists/ immunologists in different scenarios of action, identifying profiles and possible difficulties. The knowledge of these data can serve as a subsidy to promote the implementation of policies that ensure comprehensive health care for patients with allergic diseases and inborn errors of immunity (IEI). Objective: To verify the profile of specialists in Allergy and Immunology in Brazil, concerning the place of work, access to tests, therapies, and the impact of the pandemic on their professional practice. Methods: Descriptive-exploratory study, with data collected through an online survey, using the Google Forms tool. All compliant ASBAI members were invited to participate. The questionnaire addressed sociodemographic and professional aspects. The information was analyzed using SPSS version 20.0. Results: Four hundred and sixty associates answered the questionnaire. Women were predominant (73%), and the median age was 47 years. Most participants work in the private sector (95%) and 47% in the public sector. Approximately 80% of those who work in the public sector reported having access to some diagnostic tests for allergic diseases and IEI. Only 35% of specialists in the public system have access to specific allergen immunotherapy, against 96% of those working in the private sector. As for immunobiological drugs, 53% and 72% of specialists working in the public and private service, respectively, reported access. More than 60% of the members participating in the survey had a reduction in the number of consultations by at least 50% and 56% have been assisted by teleconsultation during the Covid19 pandemic. Conclusion: ASBAI associates have incorporated advances in the therapy of immune allergic diseases into their clinical practice, but several diagnostic methods are still inaccessible. The presence of specialists in Allergy and Immunology in the Unified Health System (Sistema Único de Saúde - SUS) also needs to be expanded. The coronavirus pandemic brought the discussion of telemedicine as a method of clinical care practice in our specialty.


Assuntos
Humanos , História do Século XXI , Brasil , Assistência Integral à Saúde , Alergia e Imunologia , Alergistas , COVID-19 , Pacientes , Encaminhamento e Consulta , Sociedades Médicas , Terapêutica , Sistema Único de Saúde , Preparações Farmacêuticas , Inquéritos e Questionários , Telemedicina , Setor Público , Setor Privado , Consulta Remota , Testes Diagnósticos de Rotina , Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde , Hipersensibilidade , Imunidade , Imunoterapia
8.
Braz J Anesthesiol ; 70(6): 642-661, 2020.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-33308829

RESUMO

This second joint document, written by experts from the Brazilian Association of Allergy and Immunology (ASBAI) and Brazilian Society of Anesthesiology (SBA) concerned with perioperative anaphylaxis, aims to review the pathophysiological reaction mechanisms, triggering agents (in adults and children), and the approach for diagnosis during and after an episode of anaphylaxis. As anaphylaxis assessment is extensive, the identification of medications, antiseptics and other substances used at each setting, the comprehensive data documentation, and the use of standardized nomenclature are key points for obtaining more consistent epidemiological information on perioperative anaphylaxis.


Assuntos
Anafilaxia/diagnóstico , Anafilaxia/etiologia , Hipersensibilidade a Drogas/diagnóstico , Hipersensibilidade a Drogas/etiologia , Período Perioperatório , Adulto , Alergia e Imunologia , Anafilaxia/fisiopatologia , Anestesiologia , Angioedema/induzido quimicamente , Bradicinina/efeitos adversos , Brasil , Criança , Hipersensibilidade a Drogas/fisiopatologia , Humanos , Deficiência de IgA/complicações , Imunoglobulina E/imunologia , Técnicas In Vitro , Mastocitose/complicações , Cuidados Pré-Operatórios , Fatores de Risco , Testes Cutâneos/métodos , Sociedades Médicas , Avaliação de Sintomas , Terminologia como Assunto , Vasodilatadores/efeitos adversos
9.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 4(4): 435-440, out.dez.2020. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1382042

RESUMO

O primeiro relato de reação alérgica à Cannabis sativa foi publicado em 1971, com a descrição de uma mulher de 29 anos que após fumar maconha pela primeira vez apresentou sintomas compatíveis com uma reação anafilática. A alergia à maconha pode manifestar-se por sintomas diversos, inclusive graves e generalizados, com reações cruzadas, principalmente, mas não exclusivamente, com frutas e vegetais. Portanto, é de suma importância familiarizar-se com os sinais e sintomas da alergia à Cannabis, conhecer as opções disponíveis para o diagnóstico, as perspectivas de tratamento e como orientar o paciente. Esta revisão tem por objetivo destacar a diversidade de rotas de sensibilização e reações à planta, enfatizando a heterogeneidade de apresentações da alergia à Cannabis.


The first report of an allergic reaction to Cannabis sativa was published in 1971, with the description of a case of a 29-yearold woman who had symptoms consistent with an anaphylactic reaction after smoking marijuana for the first time. A marijuana allergy can manifest by various symptoms, including severe and disseminated symptoms with cross-reactions mainly, but not exclusively, with fruits and vegetables. Therefore, it is extremely important to become familiar with the signs and symptoms of a cannabis allergy and to know the options available for diagnosis, treatment perspectives, as well as how to guide the patient. This review aims to highlight the diversity of sensitization routes and reactions to the plant, emphasizing the heterogeneity of presentations of a cannabis allergy.


Assuntos
Humanos , Cannabis , Cannabis/efeitos adversos , Anafilaxia , Pacientes , Terapêutica , Fumar Maconha , Alérgenos , Reações Cruzadas , Diagnóstico , Alergia e Imunologia , Hipersensibilidade Imediata
10.
Rev. bras. anestesiol ; 70(6): 642-661, Nov.-Dec. 2020. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1155771

RESUMO

Abstract This second joint document, written by experts from the Brazilian Association of Allergy and Immunology (ASBAI) and Brazilian Society of Anesthesiology (SBA) concerned with perioperative anaphylaxis, aims to review the pathophysiological reaction mechanisms, triggering agents (in adults and children), and the approach for diagnosis during and after an episode of anaphylaxis. As anaphylaxis assessment is extensive, the identification of medications, antiseptics and other substances used at each setting, the comprehensive data documentation, and the use of standardized nomenclature are key points for obtaining more consistent epidemiological information on perioperative anaphylaxis.


Resumo Este segundo documento, escrito por especialistas da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) e da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) interessados no tema anafilaxia perioperatória, tem por objetivo revisar os mecanismos fisiopatológicos, agentes desencadeantes (em adultos e crianças), assim como a abordagem diagnóstica durante e após o episódio. Por se tratar de uma avaliação abrangente, a identificação das medicações, antissépticos e outras substâncias usadas em cada região, registros detalhados, e nomenclatura padronizada são pontos fundamentais para a obtenção de dados epidemiológicos mais fidedignos sobre a anafilaxia perioperatória.


Assuntos
Humanos , Criança , Adulto , Hipersensibilidade a Drogas/diagnóstico , Hipersensibilidade a Drogas/etiologia , Período Perioperatório , Anafilaxia/diagnóstico , Anafilaxia/etiologia , Sociedades Médicas , Vasodilatadores/efeitos adversos , Técnicas In Vitro , Mastocitose/complicações , Brasil , Cuidados Pré-Operatórios , Imunoglobulina E/imunologia , Bradicinina/efeitos adversos , Testes Cutâneos/métodos , Fatores de Risco , Deficiência de IgA/complicações , Hipersensibilidade a Drogas/fisiopatologia , Alergia e Imunologia , Avaliação de Sintomas , Anafilaxia/fisiopatologia , Anestesiologia , Angioedema/induzido quimicamente , Terminologia como Assunto
11.
Braz J Anesthesiol ; 70(5): 534-548, 2020.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-33077175

RESUMO

Experts from the Brazilian Association of Allergy and Immunology (ASBAI) and the Brazilian Society of Anesthesiology (SBA) interested in the issue of perioperative anaphylaxis, and aiming to strengthen the collaboration between the two societies, combined efforts to study the topic and to prepare a joint document to guide specialists in both areas. The purpose of the present series of two articles was to report the most recent evidence based on the collaborative assessment between both societies. This first article will consider the updated definitions, treatment and guidelines after a perioperative crisis. The following article will discuss the major etiologic agents, how to proceed with the investigation, and the appropriate tests.


Assuntos
Anestesiologia , Hipersensibilidade a Drogas/etiologia , Guias de Prática Clínica como Assunto , Anafilaxia/etiologia , Brasil , Humanos , Período Perioperatório
12.
Rev. bras. anestesiol ; 70(5): 534-548, Sept.-Oct. 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1143957

RESUMO

Abstract Experts from the Brazilian Association of Allergy and Immunology (ASBAI) and the Brazilian Society of Anesthesiology (SBA) interested in the issue of perioperative anaphylaxis, and aiming to strengthen the collaboration between the two societies, combined efforts to study the topic and to prepare a joint document to guide specialists in both areas. The purpose of the present series of two articles was to report the most recent evidence based on the collaborative assessment between both societies. This first article will consider the updated definitions, treatment and guidelines after a perioperative crisis. The following article will discuss the major etiologic agents, how to proceed with the investigation, and the appropriate tests.


Resumo Especialistas da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) e da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) interessados no tema anafilaxia perioperatória reuniram-se com o objetivo de intensificar a colaboração entre as duas sociedades no estudo desse tema e elaborar um documento conjunto que possa guiar os especialistas de ambas as áreas. O objetivo desta série de dois artigos foi mostrar as evidências mais recentes alicerçadas na visão colaborativa entre as sociedades. Este primeiro artigo versará sobre as definições mais atuais, formas de tratamento e as orientações após a crise no perioperatório. No próximo artigo serão discutidos os principais agentes causais e a condução da investigação com testes apropriados.


Assuntos
Humanos , Criança , Adulto , Hipersensibilidade a Drogas/diagnóstico , Hipersensibilidade a Drogas/etiologia , Período Perioperatório , Anafilaxia/diagnóstico , Anafilaxia/etiologia , Sociedades Médicas , Vasodilatadores/efeitos adversos , Técnicas In Vitro , Mastocitose/complicações , Brasil , Cuidados Pré-Operatórios , Imunoglobulina E/imunologia , Bradicinina/efeitos adversos , Testes Cutâneos/métodos , Fatores de Risco , Deficiência de IgA/complicações , Hipersensibilidade a Drogas/fisiopatologia , Alergia e Imunologia , Avaliação de Sintomas , Anafilaxia/fisiopatologia , Anestesiologia , Angioedema/induzido quimicamente , Terminologia como Assunto
13.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 4(3): 317-324, jul.set.2020. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1382001

RESUMO

As diferenças entre o sexo biológico, identidade de gênero e seu impacto na saúde podem ter implicações significativas para a prevenção, rastreamento, diagnóstico e tratamento de diversas doenças, inclusive as alérgicas. A medicina de precisão pode levar a novas classificações para as doenças, baseadas nos mecanismos moleculares. Já a medicina personalizada tem um significado mais amplo, levando em consideração o indivíduo a ser tratado. Embora a alergia seja mais prevalente em meninos na infância, isto muda rapidamente durante o desenvolvimento sexual das meninas, levando à predominância feminina vitalícia nas doenças alérgicas. Isso pode ser explicado pela influência dos hormônios sexuais, diferentes estilos de vida adotados por homens e mulheres, diferenças imunológicas, variações na microbiota, qualidade da alimentação, tipo de profissão, adesão ao tratamento, entre outros. Aspectos relacionados ao gênero devem se tornar parâmetros essenciais em alergologia para a estratificação diagnóstica e terapêutica, associados aos aspectos moleculares, genéticos e epigenéticos. Para o sucesso do tratamento é importante conhecer o indivíduo a ser tratado, levando em consideração seus aspectos biológicos, psicológicos, socioeconômicos e práticos, realizando uma abordagem personalizada.


Differences between biological sex, gender identity, and their impact on health may have significant implications to screening, diagnosis, and treatment of several diseases, including allergies. Precision medicine may lead to new classifications of diseases based on molecular mechanisms. Personalized medicine, in turn, has a wider spectrum considering the individual patient to be treated. Although boys have allergies more often in childhood, this quickly changes during girls' sexual development, leading to a lifelong female predominance of allergic diseases. This can be explained by influence of sexual hormones, different lifestyles adopted by men and women, microbiota variations, diet quality, occupation, and adherence to treatment, among others. Genderrelated aspects should become essential parameters in allergology for diagnostic and therapeutic stratification, associated with molecular, genetic, and epigenetic aspects. To obtain a successful treatment, knowing the individual to be treated, considering biological, psychological, socioeconomic, and practical aspects, is important to perform a personalized approach.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Alergia e Imunologia , Pacientes , Hormônios Esteroides Gonadais , Terapêutica , Imunoglobulina E , Alérgenos , Programas de Rastreamento , Desenvolvimento Sexual , Diagnóstico , Dieta , Medicina de Precisão , Epigenômica , Microbiota , Cooperação e Adesão ao Tratamento , Identidade de Gênero , Hormônios , Hipersensibilidade , Estilo de Vida
14.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 4(3): 341-346, jul.set.2020. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1382005

RESUMO

Introdução: Nos últimos anos a prevalência de alergia alimentar tem aumentado, contudo, o número de autodiagnósticos errados, também. Essa superestimação dos diagnósticos, frequentemente, culmina em dietas restritivas desnecessárias que podem, muitas vezes, ocasionar mais danos do que benefícios para a saúde. Objetivo: Avaliar a relação entre o autodiagnóstico de alergia alimentar e a presença de IgE específica para o referido alimento. Método: Trata-se de um estudo transversal e observacional que avaliou 100 pacientes que aceitaram participar da pesquisa, com idade entre 18 e 75 anos, por meio de um questionário próprio para investigação do autodiagnóstico de doenças alérgicas e um teste cutâneo de leitura imediata ou prick test para detecção de IgE específica para alimentos que podem induzir a uma reação alérgica. Resultados: Foram aplicados e analisados 100 questionários em voluntários na faixa etária de 18 a 75 anos. Destes, 35 pacientes afirmaram ter alergia alimentar durante a aplicação do questionário. Apenas 10 tiveram resultado positivo ao prick test. A maioria dos resultados positivos no prick test estavam associados ao camarão, ao amendoim e ao caranguejo. Conclusão: O presente estudo evidenciou uma importante superestimação do número de autodiagnósticos de alergias alimentares, sendo o número de pacientes que se autodeclararam alérgicos a alimentos consideravelmente maior do que os resultados positivos no prick test. Constata-se que é necessário mais estudos que possuam em sua metodologia informações pré e pós-testes diagnósticos de alergia alimentar, para uma correta avaliação da proporção de casos.


Introduction: In recent years, the prevalence of food allergy has increased, as well as the number of incorrect self-diagnoses. This overestimation of diagnoses often culminates in unnecessary restrictive diets that may cause more harm than benefits to health. Objective: To evaluate the relationship between self-diagnosis of food allergy and the presence of specific IgE for that food. Method: This is a cross-sectional and observational study that evaluated 100 patients who agreed to participate in the research, aged between 18 and 75 years. A questionnaire was used to investigate the self-diagnosis of allergic diseases, and a skin prick test was used to detect food-specific IgE that may induce an allergic reaction. Results: One hundred questionnaires were administered and analyzed in volunteers aged from 18 to 75 years. Of these, 35 patients claimed to have food allergy during the administration of the questionnaire. Only 10 tested positive on the prick test. Most positive prick test results were associated with shrimp, peanut, and crab. Conclusion: The present study showed an important overestimation of the number of self-diagnosed food allergies, as the number of patients who self-reported being allergic to food was considerably greater than that of positive prick test results. More studies that have in their methods pre- and post-diagnostic information from food allergy tests are needed for a correct assessment of the proportion of cases.


Assuntos
Humanos , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Imunoglobulina E , Hipersensibilidade a Leite , Hipersensibilidade a Ovo , Hipersensibilidade a Trigo , Autoavaliação Diagnóstica , Hipersensibilidade a Frutos do Mar , Hipersensibilidade Alimentar , Hipersensibilidade a Nozes e Amendoim , Pacientes , Pele , Testes Cutâneos , Prevalência , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários
15.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 4(2): 149-156, abr.jun.2020. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1381885

RESUMO

A humanidade está experimentando a pandemia global da COVID- 19 causada por um vírus altamente infecioso, o SARS-CoV-2. Medidas para frear a sua propagação mudaram repentinamente a vida de milhões de pessoas no mundo e nós, médicos alergologistas, tivemos que nos adaptar a este novo cenário. Manterse atualizado, continuar atendendo os pacientes, orientar os mesmos e seus familiares e, ao mesmo tempo, adotar medidas para prevenir um eventual contágio durante o atendimento, são grandes desafios. Graças aos meios de informação confiáveis, às organizações de saúde e às sociedades médicas especializadas, como a ASBAI, estamos enfrentando esta crise de saúde pública com bom senso, criatividade e conhecimento.


Humanity is experiencing a global pandemic of COVID-19 caused by a highly infectious virus, SARS-CoV-2. Measures to stop it from spreading have suddenly changed the lives of millions of people around the world, and we, allergists, have had to adapt to this new setting. Keeping up to date, continuing to assist patients, guiding them and their families, and, at the same time, taking measures to prevent possible contagion during care are major challenges. Thanks to reliable means of information, health organizations, and specialized medical societies, such as ASBAI, we are facing this public health crisis with judgment, creativity, and knowledge.


Assuntos
Humanos , Alergia e Imunologia , Pandemias , Alergistas , SARS-CoV-2 , COVID-19 , Sociedades Médicas , Saúde Pública , Telemedicina , Transmissão de Doença Infecciosa , Conhecimento
16.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 4(1): 61-71, jan.mar.2020. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1381786

RESUMO

O gato é uma das principais fontes de alérgenos intradomiciliares. Evidências mostram que o contato com o gato em residências no Brasil é frequente, e está aumentando. No nosso meio, dados sobre a prevalência de sensibilização ao gato são escassos. Entre os oito alérgenos já identificados do gato, Fel d 1 é o principal, e responde por 60 a 90% de toda a reatividade IgE mediada ao animal. Fel d 1 é uma uteroglobulina sintetizada pelas glândulas salivares e sebáceas dos gatos, espalhada e aderida ao pelo do animal pelo hábito de se lamber. O diagnóstico de alergia ao gato é feito pela história de sintomas após exposição e pela presença de IgE específica. Medidas para redução do contato com os alérgenos dos gatos são difíceis de se implementar, principalmente se envolverem a remoção do animal, e não garantem benefício clínico. O tratamento farmacológico é feito com corticosteroides tópicos e sintomáticos. Imunoterapia subcutânea e sublingual têm demonstrado melhora dos sintomas nasais, oculares e brônquicos. Recentemente, foi desenvolvida uma ração para gatos suplementada com anticorpos neutralizantes IgY anti-Fel d 1 extraídos da gema do ovo de galinhas. Estudo com a ração suplementada observou redução significante nos níveis de Fel d 1 ativo no pelo dos gatos a partir da terceira semana, e redução média de 47% ao final de 10 semanas. Estudos complementares ainda são necessários para documentar a ação dessa ração nos sintomas respiratórios de pacientes alérgicos, mas inquestionavelmente abre-se uma nova perspectiva para o manejo da alergia a gato.


Cats are a main source of indoor allergens. In Brazil, human contact with cats at home is frequent and has been increasing. In our country, data on the prevalence of cat sensitization are scarce. Among the eight cat allergens already identified, Fel d 1 is the most common one, accounting for 60% to 90% of all IgE reactivity to the animal. Fel d 1 is a uteroglobulin synthesized by the salivary and sebaceous glands of cats, which is then spread by grooming and adheres to the animal's fur. The diagnosis of cat allergy is based on history of symptoms after exposure and presence of specific IgE. Measures to reduce contact with cat allergens are difficult to implement, especially if they involve removing the animal, and do not ensure clinical benefit. Pharmacological treatment relies on topical corticosteroids and symptomatic drugs. Subcutaneous and sublingual immunotherapy has been shown to improve nasal, ocular and bronchial symptoms. Recently, cat food supplemented with neutralizing IgY anti-Fel d 1 antibodies extracted from chicken egg yolk has been developed. A study of the supplemented diet observed a significant reduction in the levels of active Fel d 1 in cat fur after three weeks and an average reduction of 47% at the end of 10 weeks. Additional studies are still needed to document the action of this diet on the respiratory symptoms of allergic patients, but it undoubtedly provides a new perspective for the management of cat allergy.


Assuntos
Humanos , Animais , Alérgenos , Gatos , Hipersensibilidade , Asma , Sinais e Sintomas , Terapêutica , Imunoglobulina E , Rinite , Corticosteroides , Diagnóstico , Tratamento Farmacológico , Imunoterapia
17.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 3(4): 363-381, out.dez.2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1381339

RESUMO

Especialistas da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) e da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), interessados no tema anafilaxia perioperatória, reuniram-se com o objetivo de intensificar a colaboração entre as duas sociedades no estudo desse tema e elaborar um documento conjunto que possa guiar ambos os especialistas. O objetivo desta série de dois artigos foi mostrar as evidências mais recentes alicerçadas na visão colaborativa entre as sociedades. Este primeiro artigo versará sobre as definições mais atuais, formas de tratamento e as orientações após a crise no perioperatório. No próximo artigo serão discutidos os principais agentes causais e a condução da investigação com testes apropriados.


Experts from the Brazilian Association of Allergy and Immunology (ASBAI) and Brazilian Society of Anesthesiology (SBA), interested in the topic of perioperative anaphylaxis, have met to strengthen collaboration between the two societies in the study of this topic and to draft a joint document that can provide guidance to members of both societies. The purpose of this series of two articles is to provide the latest evidence based on the collaborative view of both societies. This first article will cover the most current definitions, treatment modalities, and guidelines for management after a perioperative event. The second article will discuss major causative agents and whether investigation has been conducted with proper tests.


Assuntos
Humanos , Sociedades Médicas , Período Perioperatório , Hipersensibilidade , Anafilaxia , Orientação , Pesquisa , Terapêutica , Alergia e Imunologia , Anestesiologia
18.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 3(4): 427-435, out.dez.2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1381358

RESUMO

Introdução: A urticária crônica é caracterizada pela presença de placas eritematosas cutâneas com prurido por mais de 6 semanas, com ou sem angioedema. Estudos indicam que essa afecção afeta cerca de 1% da população mundial, sendo que a maior parte desses casos de causas idiopáticas. A qualidade de vida em pacientes com urticária pode ser gravemente prejudicada. Os objetivos desse estudo são caracterizar o perfil epidemiológico da urticária crônica dentro de um serviço especializado público no estado da Bahia, bem como avaliar a influência dessa disfunção na qualidade de vida desses pacientes. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo observacional a partir de informações extraídas dos prontuários de 135 pacientes atendidos no serviço de Alergia e Imunologia do Ambulatório Magalhães Neto, pertencente ao Complexo do Hospital Universitário Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia. Resultados: Indivíduos do sexo feminino representam 80,0% do número total de participantes desse estudo; 71 indivíduos (52,6%) têm mais de 45 anos de idade; foi verificada a presença de angioedema associado à urticária em 52,0% dos participantes. O tempo médio do início dos sintomas associados à doença foi de 7,3 anos, e o tempo médio de diagnóstico da doença foi de 4,4 anos. Com relação à presença de comorbidades, a mais prevalente foi a rinite alérgica (27,0%). O fármaco mais utilizado no tratamento desses participantes foi a Cetirizina, que foi prescrita em 36,0% dos casos. Para 31% a urticária crônica espontânea afeta muito a sua qualidade de vida. Conclusões: O perfil dos participantes desse estudo se assemelha ao de outros em estudos realizados no mundo. A urticária crônica impacta predominantemente de forma moderada a qualidade de vida, e mais fortemente as dimensões sono/estado mental e alimentação.


Introduction: Chronic urticaria is characterized by the presence of erythematous skin plaques with pruritus for more than 6 weeks, with or without angioedema. Studies indicate that this condition affects about 1% of the world population, with idiopathic causes accounting for most cases. Quality of life in patients with urticaria can be severely impaired. The objectives of this study were to characterize the epidemiological profile of chronic urticaria within a specialized public service in the state of Bahia and to evaluate the influence of this disorder on the quality of life of these patients. Methods: This was an observational descriptive study based on information extracted from the medical records of 135 patients seen at the Department of Allergy and Immunology of the Magalhaes Neto Outpatient Clinic, which belongs to the Edgard Santos University Hospital Complex of the Federal University of Bahia. Results: Women accounted for 80.0% of the sample; 71 individuals (52.6%) were over 45 years of age. Presence of angioedema was associated with urticaria in 52.0% of participants. The mean time to the onset of disease-associated symptoms was 7.3 years, and the mean time to disease diagnosis was 4.4 years. Regarding the presence of comorbidities, allergic rhinitis was the most prevalent disorder (27.0%). Cetirizine was the most commonly used drug for treatment, being prescribed in 36.0% of cases. Chronic spontaneous urticaria was reported to greatly affect quality of life by 31% of participants. Conclusions: The profile of the participants in this study resembles that of participants in studies conducted worldwide. Overall, chronic urticaria has a moderate impact on quality of life and a stronger impact on the dimensions of sleep / mental state and diet.


Assuntos
Humanos , Cetirizina , Rinite Alérgica , Urticária Crônica , Angioedema , Pacientes , Qualidade de Vida , Sinais e Sintomas , Terapêutica , Preparações Farmacêuticas , Diagnóstico , Alergia e Imunologia , Hospitais Universitários
19.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 3(2): 100-110, abr.jun.2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1381173

RESUMO

O médico e professor Júlio Croce foi um dos principais alergistas brasileiros. Formado em 1947 pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), foi um dos pioneiros da especialidade de Alergia e Imunopatologia no Brasil. Foi professor da Disciplina de Imunologia Clínica e Alergia da FMUSP e Diretor do Serviço de Alergia e Imunologia do Hospital das Clínicas da USP (HC-FMUSP). Posteriormente, permaneceu como Professor de Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Alergia e Imunopatologia na mesma Universidade. Como Diretor do Serviço de Alergia e Imunologia do HC-FMUSP teve grande influência na formação de alergistas que mais tarde se tornaram expoentes da especialidade, não só no Brasil, como em toda América Latina. Tendo formação como clínico e um grande entrosamento com as áreas básicas, dedicou parte de sua vida à pesquisa de alérgenos encontrados no Brasil, marcando a originalidade do seu trabalho. Pesquisou e publicou artigos sobre alérgenos regionais tão variados como ácaros, fungos, insetos, plantas e alimentos. Também se interessou pela relação das alergias com a poluição. Homem de mente aberta e simplicidade no trato, era um verdadeiro diplomata da Alergia. Agregou especialistas do Brasil e do mundo, tendo sido membro fundador de diversas sociedades médicas. Ao acolher residentes e estagiários vindos de todas as partes do Brasil e da América Latina, contribuiu enormemente para a divulgação e o ensino da especialidade de Alergia. Foi homenageado pelas principais sociedades de Alergologia na América Latina, Estados Unidos e Europa. Como testemunhas de uma parte de sua vida, nosso objetivo, ao relembrar sua trajetória, é a de utilizar a pedagogia do exemplo. Prof. Júlio Croce, um exemplo de alergista a ser lembrado e seguido.


Physician and professor Júlio Croce was one of the greatest Brazilian allergists. Graduated in 1947 at the University of São Paulo (USP) Medical School, he was a pioneer in the Allergy and Immunopathology specialty in Brazil. He taught the course of Clinical Immunology and Allergy and was head of the Allergy and Immunology Service at USP Hospital das Clínicas. Later he remained working as a professor at the USP Graduate Program in Allergy and Immunopathology. As head of the Allergy and Immunology Service, he had great influence on the training of allergists who later became specialists in this field not only in Brazil but all over Latin America. Having clinical training and a close relationship with primary care areas, he dedicated part of his life to research on allergens found in Brazil, which marked the originality of his work. He investigated and published articles on several regional allergens including mites, fungi, insects, plants and foods. He was also interested in the relationship between allergies and pollution. He was an open-minded, simple man and a true Allergy diplomat. He brought together experts from Brazil and the world as a founding member of several medical societies. By welcoming residents and trainees from all parts of Brazil and Latin America, he contributed greatly to the dissemination and teaching of the Allergy specialty. He was honored by the leading allergology societies in Latin America, the United States and Europe. As witnesses of part of his life, our aim, in recalling his trajectory, is to use the pedagogy of example. Professor Júlio Croce is an example of allergist to be remembered and emulated.


Assuntos
Humanos , Masculino , Faculdades de Medicina , Alergia e Imunologia , Médicos , Sociedades Médicas , Poluição Ambiental , Docentes , Alergistas , Fungos , Ácaros
20.
Arq. Asma, Alerg. Imunol ; 3(2): 195-198, abr.jun.2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1381231

RESUMO

O sucesso da imunoterapia específica (ITE) com alérgenos está marcado pela diminuição dos sintomas quando da exposição aos mesmos. Significantes aumentos de IgG4 específica têm sido verificados em múltiplos estudos com pacientes recebendo ITE de manutenção por via subcutânea (30-40 vezes). Foi selecionado um grupo de 36 pacientes com idade média de 24 anos (mediana de 22 anos), sendo a maioria do sexo masculino (58%). A característica desses pacientes, com rinite e/ou rinoconjuntivite alérgica, era de estarem em uso na fase de manutenção (mais de 10 meses), ou haviam finalizado a ITE subcutânea nos últimos dois anos, após um período de três a cinco anos consecutivos. Procurou-se verificar as respostas cutâneas imediatas (20 min) e a tardia (de 6h a 8h), após injeção intradérmica (TID) na superfície volar do antebraço de 0,02 mL de extrato alergênico contendo 1AU (unidade de alergia), associada a um grupo controle com rinoconjuntivite sem uso de ITE. Foi analisada a dimensão das pápulas na leitura imediata, observando-se uma semelhança entre os grupos de ITE e de controle (9,1± 3,3/10,8 ± 2,1 mm; p = 0,124). Na leitura tardia, nota-se uma dimensão significativamente menor no grupo de ITE (2,6 ± 2,6/6,0 ± 1,6 mm; p < 0,001) em relação ao de controle. Admite-se, portanto, ter havido um elevado aumento da IgG4 específica bloqueadora, influenciando na resposta cutânea do TID. A supressão da resposta cutânea tardia correlaciona-se com o aumento da IgG4, sendo considerados ambos os parâmetros candidatos biomarcadores para ITE.


The success of allergen-specific immunotherapy (SIT) is marked by a decrease in symptoms after exposure to an allergen. Significant increases in specific IgG4 have been seen in multiple studies of patients receiving maintenance SIT subcutaneously (30- to 40-fold). A group of 36 patients was selected; their mean age was 24 years (median age of 22 years), and most were male (58%). These patients had rhinitis and/or allergic rhinoconjunctivitis and were in the maintenance phase (more than 10 months) or had had subcutaneous SIT in the past 2 years, after a period of 3 to 5 consecutive years. Immediate (20 minutes) and late (6 hours to 8 hours) cutaneous responses were examined after intra-dermal injection (IDI) on the volar surface of the forearm of 0.02-mL allergen extract containing 1 AU (allergy unit). A group with rhinoconjunctivitis and not on SIT was used as control. Wheal size in the immediate response was assessed, showing a similarity between the SIT and control groups (9.1 ± 3.3/10.8 ± 2.1 mm; p = 0.124). In the late response, a significantly smaller dimension was observed in the SIT group (2.6 ± 2.6/6.0 ± 1.6 mm; p < 0.001) compared to the control group. Thus, there was a high increase in the specific blocking IgG4, influencing the cutaneous response to the IDI. The suppression of the late cutaneous response correlates with the increase in IgG4, both of which are considered biomarker candidates for SIT.


Assuntos
Humanos , Imunoglobulina G , Rinite Alérgica , Imunoterapia , Pacientes , Sinais e Sintomas , Supressão , Hipersensibilidade
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...