Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 260
Filtrar
1.
Fractal rev. psicol ; 33(1): 2-11, jan.-abr. 2021. graf
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1154261

RESUMO

Este artigo procura apontar possíveis articulações entre a psicologia cultural e a poesia a partir do enunciado "Eu é um outro" do poeta francês Arthur Rimbaud (1854-1891), extraído de suas "Cartas do Vidente" e tomado como uma perspectiva poético-visionária para a perspectiva do construtivismo semiótico-cultural em psicologia. O enunciado é endereçado às noções de dialogismo e polifonia em Mikhail Bakhtin (1895-1975), visando expressar a pluralidade das experiências de alteridade no campo das relações eu-outro-mundo. Bakhtin é um dos principais autores para esta vertente meta-teórica, metodológica e ética em psicologia, que focaliza processos relacionais envolvidos na relação eu-outro, tomando cada coparticipante da relação como singularidade ativa, construtora de sentidos e significados da experiência. Rimbaud foi um poeta-visionário, e sua perspectiva poética da alteridade constitui um campo fértil para um diálogo com a psicologia cultural. Suas Cartas do Vidente, escritas em 1871, servirão de suporte para uma reflexão sobre as noções de alteridade e dialogicidade no Self.(AU)


This paper aims to point out possible connections between cultural psychology and poetry from the utterance "I is another", extracted from Arthur Rimbaud's "Letters of the Seer" (1871) and taken as a visionary-poetic perspective for the strand of semiotic-cultural constructivism in psychology. This utterance is addressed to Mikhail Bakhtin's notions of dialogism and polyphony, in order to express the plurality of otherness experiences in the field of I-other-world relations. Bakhtin (1895-1975) is one of the chief authors for that metatheoretical, methodological and ethical strand in psychology, which focuses on relational processes involved in the I-other relations, taking each co-participant in the relation as an active singularity, constructing senses and meanings of experience. Rimbaud (1854-1891) was a visionary poet, and his poetic perspective of alterity is a fertile ground for a dialogue with the cultural psychology. His "Letters of the Seer" will give support to a reflection on the notions of otherness and dialogicity in the Self.(AU)


Assuntos
Psicologia , Poesia
2.
Porto Alegre; Rede Unida; 20210000. 114 p.
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-1348807

RESUMO

O novo livro de poemas de Luciano Bezerra Gomes, "depois do quase", foi escrito entre a campanha para a reeleição de Dilma Rousseff e os primeiros meses do governo Jair Bolsonaro. Esse tempo atravessou o autor em suas experiências profissionais, políticas e pessoais, estando conectado também às suas experimentações estéticas. Entretanto, o livro extrapola o registro do conturbado cotidiano brasileiro e busca dar seguimento à construção de um mundo, ou um modo, poético que o autor vem artesaniando há pouco mais de duas décadas. Leia, sinta, pense, respire e repasse. A vida, mais que nunca, exige poesia.


Assuntos
Poesia como Assunto , Obra Popular , Poesia , Literatura
3.
Fractal rev. psicol ; 32(3): 262-268, set.-dez. 2020.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1154255

RESUMO

Este artigo teve por objetivo analisar a literatura do poeta Fuzzil, de modo a identificar em seus textos representações acerca de seus momentos identitários. Para tanto, analisamos trechos de suas três obras, "Um presente para o gueto" (2007), "Caturra" (2012) e "Céu de Agosto" (2013), bem como uma entrevista com o autor. Verificou-se que à medida que o poeta é interpelado pelas artimanhas poéticas e negras de recitais periféricos e de autores e versadores negros, é também convocado a explorar possibilidades para suas articulações enquanto escritor e versador antes apenas timidamente tangenciadas. Constata-se, assim, em Fuzzil, a transformação de realidades massacrantes em poesia, por meio de novos significados, como formas ativas de localizar-se como produtor de si, de localizar-se como sujeito e de subverter a posição de invisibilidade pública e política - e, por que não, poética? - socialmente imposta aos seus antecessores e a muitos pares de sua época.(AU)


This article aimed to analyze the literature of the poet Fuzzil, in order to identify in his texts representations that announce his identity moments. Therefore, we analyze excerpts of his three works "Um presente para o Gueto" (2007), "Caturra" (2010) and "Céu de Agosto" (2013) and an interview with the author. We verified that when the poet is asked by the poetic and Black wiles of peripherals recitals and Black authors and reciters, he is called to explore possibilities for his joints as a writer and reciter previously only timidly exploited. It appears, thus, to Fuzzil, the processing of punishing realities into poetry, through new meanings, as active ways to locate him as a producer of himself, to be located as a subject and subvert the public and policy invisibility position - and, why not, poetic? - socially imposed on its predecessors and on many pairs of his time.(AU)


Assuntos
Humanos , Identificação Social , Poesia , Negros
4.
RECIIS (Online) ; 14(4): 880-891, out.-dez. 2020.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1145565

RESUMO

Neste artigo, discutimos a estetização do testemunho histórico sob a forma da canção popular em duas obras do compositor Francisco Buarque de Holanda: Angélica (1981) e Pedaço de mim (1978). Ambas se inspiram no caso Zuzu Angel, uma famosa estilista de moda, amiga do compositor, que teve seu filho morto pela ditadura civil militar em 1971, e faleceu num controverso acidente de carro em 1976. Partindo das reflexões de autores como Benjamin, Agamben, Halbwachs, Seligmann-Silva e Blacking, procuramos discutir como a canção popular pode ser uma forma peculiar tanto de expressar a natureza do trauma, como de trazer à tona aspectos específicos de uma suposta verdade testemunhal.


In this article we discuss the aesthetization of historical testimony in two songs by composer Francisco Buarque de Holanda: Angélica (1981) and Pedaço de mim (1978), both inspired in the story of Zuzu Angel, a Brazilian fashion stylist whose son was killed by the government during Brazilian civil military dictatorship in 1971. Zuzu Angel died in a mysterious car accident in 1976. We cite authors such as Benjamin, Agamben, Halbwachs, Seligmann-Silva and Blacking to discuss how a popular song can be a peculiar way to express the nature of the trauma and to bring to light specific features of an alleged testimonial truth.


En este artículo, discutimos la estetización del testimonio histórico en forma de canción popular en dos obras del compositor Francisco Buarque de Holanda: Angélica (1981) y Pedaço de mim (1978), ambas inspiradas en el caso de Zuzu Angel, una famosa estilista brasileña cuyo hijo fue asesinado por la dictadura civil militar en 1971, y murió en un controvertido accidente automovilístico en 1976. De las reflexiones de autores como Benjamin, Agamben, Halbwachs, Seligmann-Silva y Blacking, buscamos discutir como la canción popular puede ser una forma peculiar tanto de expressar la naturaliza del trauma como de sacar a la luz aspectos específicos de la supuesta verdad de um testimonio.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , História do Século XX , Autoritarismo , Pessoas Famosas , Trauma Psicológico , Memória , Militares , Música , Dor , Política , Brasil , Poesia , Canto
5.
Agora (Rio J.) ; 23(2): 90-99, maio-ago. 2020. graf
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1130819

RESUMO

Resumo: O enlace entre psicanálise e poética é indagado em relação à clínica das psicoses. Inicialmente, o artigo discorre sobre o trabalho da poesia na escuta e leitura do sujeito do inconsciente, quer dizer, na instauração do Discurso da Psicanálise. A noção proposta por Lacan como lalangue subsidia tal articulação. A seguir, na busca do rastro do trabalho da poética (do inconsciente), discutem-se aspectos de três experiências célebres no campo das psicoses: Schreber, Marcelle e Wolfson. Por fim, a sonoridade poética (musicalidade) surge como possibilidade de intervenção na direção de um tratamento que não negligencie o sujeito do inconsciente nas psicoses.


Abstract: In this article, the link between psychoanalysis and poetics is questioned in relation to the treatment of psychoses. The work of poetry is investigated in the hearing and reading of the subject of the unconscious, that is, in the establishment of the Discourse of Psychoanalysis. The notion proposed by Lacan as lalangue subsidizes such articulation. Then, in the search for the traces of the work of poetry (of the unconscious), aspects of three famous experiences in the field of psychoses are discussed: Schreber, Marcelle and Wolfson. Finally, poetic sonority (musicality) emerges as a possibility of intervention in the direction of a treatment that does not neglect the subject of the unconscious in psychoses.


Assuntos
Psicanálise , Transtornos Psicóticos , Poesia
6.
Rev. Psicol., Divers. Saúde ; 9(2): 190-198, Julho 2020.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1254783

RESUMO

A partir de notícias que anunciaram número de assassinatos por intervenção do Estado e óbitos presentes em maioria nos casos de Covid-19 no Brasil, inúmeros artistas disponibilizaram seus ritmos para denunciar o "pacto narcísico da branquitude" e suas engrenagens de silenciamento da violência, tortura e genocídio do povo preto. O presente artigo busca demonstrar a partir de uma perspectiva decolonial como as/os poetas pretas/os explicitam a reinvenção de corpos em meio ao luto cotidiano provocado pela necropolítica. Foram eleitos o "Instagram" e "Youtube" como território-pista, para que fossem analisados alguns dos poemas que compõem esse artigo. As poesias selecionadas foram as que apresentaram maior circulação no dia determinado. Concluímos que o poeta-opositor é um armado em disputa pelo sentido da vida. Suas rimas alcançam todos os cantos, são manifestações calorosas de contramemória, circulando por entre as corporificações que o fazem trafegar na atmosfera do mundo, produzindo subjetividade.


Based on news announcing the number of murders by State intervention and the deaths present in most cases of Covid-19 in Brazil, countless artists made their rhythms available to denounce the "narcissistic whiteness pact" and it's gears of silencing the violence, torture and genocide of the black people. This article seeks to demonstrate from a decolonial perspective, how black poets produce the reinvention of bodies in the midst of the daily mourning caused by the necropolitics. It was elected "Instagram" and "YouTube" as territory-track, so that some of the poems that make up this article could be analyzed. The selected poems were those with the greatest circulation on the given day. We conclude that the opponent-poet is armed in dispute for the meaning of life. Their rhymes reach every corner, they are manifestations of countermemory, they circulate between embodiments that make it traffic on the atmosphere of the world, producing subjectivity.


Assuntos
Poesia , Atividades Cotidianas , Racismo
7.
Psicol. ciênc. prof ; 40: 1-12, jan.-maio 2020.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1150832

RESUMO

Este texto tem como objetivo refletir a respeito da pretensa universalidade do conhecimento, discutindo o modo como explicações eurocêntricas sobre o mundo acabam por orientar nossa produção acadêmica. Parte-se da ideia de que a colonialidade epistemológica, ao designar aquelas(es) que teriam direito de produzir teorias, acaba por criar uma série de não existências o que, em última instância, leva ao desperdício de experiências. A partir do conceito de pensamento de fronteira, desenvolvido pela perspectiva decolonial, trago a obra da escritora Carolina Maria de Jesus para discutir a possibilidade de se pensar a realidade a partir da ferida aberta pela diferença colonial. Com suas narrativas, Carolina permite que se compreenda que o conhecimento é gerado a partir de uma geopolítica que procura excluir algumas vozes e que, a despeito de incontáveis estratégias de subalternização, essas vozes teimam em resistir. Desejase aqui desempalidecer epistemes e produzir olhares "outros" para a produção de conhecimento em psicologia social....(AU)


: This text reflects on the alleged universality of knowledge, discussing the way Eurocentric explanations of the world end up guiding our academic production. It is assumed that epistemological coloniality, by designating those who have the right to produce theories, creates a series of nonexistences that ultimately lead to waste of experiences. Based on the concept of border thinking developed by the decolonial perspective, I discuss the work of the writer Carolina Maria de Jesus and the possibility of thinking about reality according to the wound opened by colonial difference. Through her narratives, Carolina allows us to comprehend that knowledge is generated from geopolitics that tries to exclude some voices and that, despite countless strategies for subalternation, those voices insist on resisting. This paper should thus serve to depart from epistemes and to produce "other" perspectives for the production of knowledge in social psychology....(AU)


Este texto tiene como objetivo reflexionar sobre la pretendida universalidad del conocimiento, discutiendo cómo explicaciones eurocéntricas sobre el mundo acaban por orientar nuestra producción académica. Se parte de la idea de que la colonialidad epistemológica, al designar aquellas que tendrían derecho a producir teorías, acaba por crear una serie de no-existencias, lo que, en última instancia, lleva al desperdicio de experiencias. A partir del concepto de pensamiento de frontera, desarrollado por la perspectiva decolonial, utilizo la obra de la escritora Carolina Maria de Jesus para discutir la posibilidad de pensar la realidad a partir de la herida abierta por la diferencia colonial. Las narrativas de Carolina permiten comprender que el conocimiento es generado a partir de una geopolítica que busca excluir algunas voces y que, a pesar de incontables estrategias de subalternización, esas voces resisten. Se busca aquí desempalidecer epistemes y producir "otras" miradas para la producción de conocimiento en psicología social....(AU)


Assuntos
Psicologia Social , Racismo , Respeito , Poesia , Comunicação Acadêmica
8.
São Paulo; s.n; 2020. 173 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1119881

RESUMO

Novos Coletivos de Resistência em produção: O que pode um Corpo Político-Poético? Os movimentos de ocupações nas escolas, universidades e espaços públicos, que eclodiram intensamente em todo o Brasil nos anos de 2016 e 2017, chamaram a atenção pela força dessas manifestações e ações coletivas. Os movimentos das ocupações secundaristas em toda a sua heterogeneidade anunciavam um jeito outro de resistir e se fazer ouvir. Entre outros disparadores de reflexão, destacou-se uma livre expressão de um corpo que comunicava ações político poéticas como produtoras de vidas e sinalizavam para os demais movimentos e manifestações que pediam olhares atentos e análises cuidadosas dos novos coletivos de resistência da contemporaneidade. Este estudo aponta para a necessidade de pensar a dimensão ativa das vidas destes coletivos/sujeitos, nas suas práticas políticas, poéticas, estéticas, culturais e afetivas, interrogando-os sobre o que pode um corpo político-poético na atualidade. Trata-se de uma pesquisa com análises micropolítica e esquizoanalítica dos encontros-acontecimentos produzidos na composição cartográfica das manifestações dos grupos de poetas da periferia da cidade de Belém/PA, em particular do coletivo Slam Dandaras do Norte. O estudo parte do encontro entre a pesquisadora e poeta da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e as produções das mulheres, manas, poetas, pretas e moradoras das periferias da cidade de Belém que protagonizam batalhas de Slam. Anuncia os recolhimentos de campo, as transmutações produzidas no processo de experimentação cartográfica. Apresenta e se apresenta nos encontros com os coletivos de resistência na atualidade em toda as suas especificidades, potencialidades, fragilidades e disputas. Assim, é uma batalha, é uma partilha e uma saúde. É uma tese-batalha! Os coletivos políticos-poéticos que protagonizam batalhas de Slam e encontros de Saraus poéticos na cidade, têm crescido cada vez mais, e produzido intervenções poéticas, manifestos, encontros-batalhas de poesia e atos que potencializam suas existências, demandas políticas e produção de si.


The occupy movements in schools, universities and public spaces, that erupted intensely throughout Brazil from 2016 is 2017, are unique markers that drew attention to the strength of these manifestations and collective actions. Which at first pointed to a free expression of a poetic body politic. They constituted one of the triggers to launch a careful look and a careful analysis to the new resistance collectives today. And so, take a look and problematize these movements and manifestations that have been configured as fertile ground for micropolitical analysis. Thus, this study points to the need to think about the active dimension of life of these collectives/subjects, in their political, aesthetic, cultural and affective practices, asking them what can a poetic body politic today. This is a research with micropolitical and schizoanalytical analysis of daily life, using a cartographic approach of the actions and interventions of groups of poets from the outskirts of Belém/PA, in particular from the collective Slam Dandaras do Norte. The study is based on the meeting between the researcher and poet of the Faculty of Public Health of the University of São Paulo and the productions of women, sisters, poets, blacks and residents of the outskirts of Belém who star in Slam battles. It announces the field recollections, the transmutations produced in the process of cartographic experimentation. It presents and presents itself in the meetings with resistance collectives today in all its specificities, potentialities, weaknesses and disputes. So, it is a battle, it is a sharing and a health. It's a battle thesis! The poetic political collectives that play Slam battles and poetic Saraus encounters in the city have grown increasingly and produced poetic interventions, manifestos, poetry battle encounters, and acts that enhance their existence, political demands, and self-production.


Assuntos
Saúde da Mulher , Poesia , Mulheres , Empoderamento
9.
Interface (Botucatu, Online) ; 24: e190574, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1090707

RESUMO

Esta série de poemas tenta abordar uma miríade de problemas psicológicos sofridos por pessoas LGBTQI+ hoje. Esses poemas identificam esses equívocos e traumas sobre identidade de gênero e sexualidade que mais tarde refletem em inseguranças, opressão internalizada e até morte.(AU)


Esta serie de poemas intenta abordar una miríada de problemas psicológicos que sufren las personas LGBTQI+ hoy en día. Estos poemas señalan esos conceptos erróneos y traumas sobre la identidad de género y la sexualidad que luego se reflejan en inseguridades, opresión internalizada e incluso la muerte.(AU)


Assuntos
Poesia , Minorias Sexuais e de Gênero/psicologia
10.
Rev. abordagem gestál. (Impr.) ; 25(2): 196-208, maio-ago. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1013333

RESUMO

À medida que prioriza a existência, as experiências expressas nos poemas de Caeiro encontram eco na filosofia fenomenológica. Nesse contexto, Renaud Barbaras apresenta uma leitura profunda e original da obra caeriana, ao pensá-la a partir de problemas frequentados sobretudo pela fenomenologia de Merleau-Ponty. Com efeito, no ensaio Fenomenologia e Literatura: a não filosofia de Fernando Pessoa, Barbaras revela como as experiências cultivadas nos poemas que integram a obra de Caeiro vão além de determinadas soluções ensaiadas pelo filósofo francês, e configuram uma perspectiva radical sobre o pensamento e a existência, que pode e deve ser considerada pela filosofia. Ao abordar o pensamento poético-filosófico de Pessoa, e a leitura que Barbaras faz da poesia de Caeiro, este ensaio tratará do diálogo entre os discursos poético e filosófico, buscando mostrar como o poético pode ser um espaço privilegiado para o desenvolvimento de experiências de teor filosófico que excedem e, todavia, compõem a filosofia.


By centering on existence, the experiences expressed in Caeiro's poems reverberate in phenomenological philosophy. In this context, Renaud Barbaras presents a deep and original reading of the Caerian corpus by approaching it from problems that had been explored by Merleau-Ponty's phenomenology. In his essay Fenomenologia e Literatura: a não filosofia de Fernando Pessoa, Barbaras shows how the experiences in the poems of Caeiro transcend certain solutions that had been developed by the French philosopher, leading to a radical perspective on thought and existence, which can and should be explored by philosophy. By approaching the poetic-philosophical thought of Pessoa and Barbaras's reading of Caeiro's poetry, this essay explores the dialogue between the poetic and philosophical discourses, showing how the poetic can also be a privileged setting for the development of philosophical experiences that exceed, while also make, philosophy.


A medida que prioriza la existencia, las experiencias expresadas en los poemas de Caeiro encuentran eco en la filosofía fenomenológica. En ese contexto, Renaud Barbaras presenta una lectura profunda y original de la obra caeriana, al pensarla a partir de problemas frecuentados sobre todo por la fenomenología de Merleau-Ponty. En efecto, en el ensayo Fenomenología y Literatura: la no filosofía de Fernando Pessoa, Barbaras revela cómo las experiencias cultivadas en los poemas que integran la obra de Caeiro van más allá de determinadas soluciones ensayadas por el filósofo francés, y configuran una perspectiva radical sobre el pensamiento y la existencia, que puede y debe ser considerada por la filosofía. Al tratar el pensamiento poético-filosófico de Pessoa, y la lectura que Barbaras hace de la poesía de Caeiro, este ensayo tratará del diálogo entre los discursos poético y filosófico, buscando mostrar cómo el poético puede ser un espacio privilegiado para el desarrollo de experiencias de contenido filosófico que exceden y, sin embargo, componen la filosofía.


Assuntos
Filosofia , Poesia
11.
Rev. abordagem gestál. (Impr.) ; 25(2): 209-217, maio-ago. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1013334

RESUMO

O artigo se propõe a um balanço fenomenológico acerca do estatuto do poético tal qual é instituído por Renaud Barbaras. Tomando como linha de frente, os trabalhos de Merleau-Ponty, Barbaras, no entanto, busca ultrapassá-la ao vislumbrar outro horizonte possível para além da habitual divisão entre filosofia e literatura. A superação desse limite parece encontrar na obra poética de Fernando Pessoa uma amostra viva de interlocução. O que se descobre nessa obra, como pano de fundo, é uma aliança entre poesia e metafísica de modo que a práxis literária, enquanto "não-filosofia", mantém, a bem da verdade, uma "vida clandestina" como experiência de pensamento. O artigo conclui ensejando outros recortes possíveis que dão vazão a essa mesma perspectiva de análise, como se encontra, por exemplo, na criação literária de Clarice Lispector ou, ainda, no ensaísmo poético-filosófico de Bento Prado Jr.


The article proposes to a phenomenological balance about the poetic statute as established by Renaud Barbaras. Taking Merleau-Ponty's works as the front line, Barbaras, however, seeks to overcome it by glimpsing another possible horizon beyond the usual division between philosophy and literature. The overcoming of this limit seems to find in Fernando Pessoa's poetic work a living example of interlocution. What is discovered in this work, as a backdrop, is an alliance between poetry and metaphysics so that literary praxis, as "non-philosophy", holds, for the truth, a "clandestine life" as an experience of thought. The article concludes with other possible clipping that gives rise to this same perspective of analysis, as found, for example, in the literary creation of Clarice Lispector or, still, in the poetic-philosophical essayism by Bento Prado Jr.


El artículo se propone a un balance fenomenológico acerca del estatuto del poético tal cual es instituido por Renaud Barbaras. Tomando como línea de frente, los trabajos de Merleau-Ponty, Barbaras, sin embargo, busca superarla al vislumbrar otro horizonte posible más allá de la habitual división entre filosofía y literatura. La superación de ese límite parece encontrar en la obra poética de Fernando Pessoa una muestra viva de interlocución. Lo que se descubre en esta obra, como telón de fondo, es una alianza entre poesía y metafísica de modo que la praxis literaria, en cuanto "no filosofía", mantiene, a la verdad, una "vida clandestina" como experiencia de pensamiento. El artículo concluye con otros recortes posibles que dan flujo a esa misma perspectiva de análisis, como se encuentra, por ejemplo, en la creación literaria de Clarice Lispector o, aún, en el ensayismo poético-filosófico de Bento Prado Jr.


Assuntos
Filosofia , Poesia , Literatura
12.
Rev. abordagem gestál. (Impr.) ; 24(spe): 498-504, set.-dez. 2018. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-977130

RESUMO

Este artigo tem por escopo expor, analisar e interpretar, a partir do método fenomenológico, a obra Noite escura (Noche oscura), do místico cristão João da Cruz (1542-1591). Busca-se um aprofundamento no texto-base, bem como de comentadores especializados. O horizonte fenomenológico é demarcado pelas anotações heideggerianas sob o título "Os fundamentos filosóficos da mística medieval", datadas de 1918/1919, e publicados no volume 60 da Obra completa pelo título Fenomenologia da vida religiosa. A interpretação aqui realizada permite discernir em que medida o símbolo "noite escura" pode ser comunicado e entendido pelo homem religioso e pelo homem não-religioso, uma vez que Noite escura refere-se a um estado muito particular de experiência mística, o qual conduz à divina união de amor com Deus.


This article aims to expose, analyze and interpret, from the phenomenological method, the work Dark Night (Noche oscura), by the Christian mystic John of the Cross (1542-1591). We look for a deepening in the base text, as well as of specialized commentators. The phenomenological horizon is demarcated by the Heideggerian notes under the title "The Philosophical Foundations of Medieval Mysticism", dated 1918/1919, and published in volume 60 of the Complete Work by the title Phenomenology of religious life. The interpretation here makes it possible to discern to what extent the symbol "dark night" can be communicated and understood by religious man and non-religious man, since Dark Night refers to a very particular state of mystical experience, which leads to the divine union of love with God.


Este artículo tiene por objeto exponer, analizar e interpretar, a partir del método fenomenológico, la obra Noche oscura, del místico cristiano Juan de la Cruz (1542-1591). Se busca una profundización en el texto base, así como de comentaristas especializados. El horizonte fenomenológico es demarcado por las anotaciones heideggerianas bajo el título "Los fundamentos filosóficos de la mística medieval", datados de 1918/1919, y publicados en el volumen 60 de la Obra completa por el título Fenomenología de la vida religiosa. La interpretación aquí realizada permite discernir en qué medida el símbolo "noche oscura" puede ser comunicado y entendido por el hombre religioso y el hombre no religioso, ya que la noche oscura se refiere a un estado muy particular de experiencia mística, a la divina unión de amor con Dios.


Assuntos
Poesia , Literatura Medieval
13.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-986724

RESUMO

En el marco de nuestra investigación, dedicada a la relación entre el síntoma, el sentido y lo real en la última enseñanza de J. Lacan, en el presente trabajo abordamos dos referencias fundamentales con las que elabora su concepción de la interpretación psicoanalítica durante los años setenta: la réson del poeta Francis Ponge y el objeto ready-made del artista Marcel Duchamp.


As part of our investigation, which aims the relationship between the symptom, the sense and the real in the last teachings of J. Lacan, in the present essay we address two fundamental references with which he elaborates his idea of the psychoanalytic interpretation during the seventies: the réson from poet Francis Ponge and the ready-made object from artist Marcel Duchamp.


Assuntos
Interpretação Psicanalítica , Poesia
14.
Rev. univ. psicoanál ; (17): 159-165, nov. 2017.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-913520

RESUMO

Bajo el título de "El psicoanálisis y la poesía… china" me propongo interrogar cual es el saldo que podría extraerse del diálogo entre estos dos campos disímiles, al menos en apariencia. La poesía y la literatura han tenido un valor destacable y fundamental en la obra de Freud, aún más en la de Lacan; aunque en formas diversas. En ese sentido es fundamental realizar las distinciones pertinentes en ambos autores, por lo que he dividido el escrito en dos momentos; por un lado el valor que tiene para Lacan la poesía china hacia el final de su enseñanza. Y en una segunda instancia me abocaré a indagar que uso hace Freud de la poesía. Para poder avanzar en los dos ejes que me he propuesto, recurriré a dos autores centrales para pensar la poesía, Octavio Paz y Francois Cheng. Ambos autores interesados por la poesía china taoísta que será el pivote central de esta investigación.


Under the title \"Psychoanalysis and (Chinese) poetry\" I propose to examine what is the balance that could be extracted from the dialogue between these two dissimilar fields, at least in appearance. Poetry and literature have had a remarkable and fundamental value in Freud's work, even in Lacan' sone; although in different ways. In that regard it is essential make relevant distinctions in both authors, so I divided the writing in two parts; on one hand the value that Chine se poetry has for Lacan towards the end of his teaching. And in a second dinstance I'll come to inquire what is the use Freud makes poetry. In order to advance the two axes that I have proposed, I shall use two central authors to thnk poetry, Octavio Paz and Francois Cheng. Both authors interested in the Taoist Chines epoetry will be the kingpin of this research.


Assuntos
Psicanálise , Poesia
15.
Rev. Kairós ; 20(2): 27-44, jun. 2017.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-883909

RESUMO

"Old Age is a way of feeling cold that assaults me/ and a certain acidity": that's the beginning of a poem of Adélia Prado, in which she deals with the thematic of aging, old age and the care that is necessary in this phase of life. In opposition to the initial impression that these stanzas transmit to us, the perspective of Adélia Prado on this entire poem and on the other poems that we'll discuss in this article, is the concern for the elderly, for instrumental practices of care, and for the bio-political, humanitarian and democratic conditions that may optimize the elderly life in our society. Adélia Prado has an illusio about the inexorable of old age and we will discuss this illusio. We will also discuss dispositions towards care that are evoked in her poems. These care practices may alleviate the "natural" physical, psychosocial deconstructions that old age might bring to all of us. In this work we deal with conceptual elements from Simone de Beauvoir, Leonardo Boff, Pierre Bourdieu and others.


"Old Age es una forma de sentimiento frío que asaults me / and a cierto accidencia": que es el comienzo de la poem de Adelia Prado, en cuyo caso, con el temblor del enveje, la edad y el cuidado que es necesario en Esta fase de la vida. En contraste con la impresión inicial que estas transcripciones transmiten, la perspectiva de Adelina Prado en este pozo y sobre los demás poemas que vamos a discutir en este artículo, es el referente a los ancianos, a las prácticas instrumentales, Para la bio-política, las reglas y las condiciones establecidas para optimizar la vida de la vida en nuestra sociedad. Adélia Prado ha an ilusio sobre el inexorable de edad antigua y nosotros vamos a discutir esta ilusión. También se discutirán las disposiciones de cuidado que se evocan en los poemas. Las costosas costumbres pueden aligerar el "natural" físico, psicocial deconstrucciones que la edad actúe para todos. En este trabajo se trata de conceptos conceptuales de Simone de Beauvoir, Leonardo Boff, Pierre Bourdieu y otros.


"A velhice é uma forma de sentir frio que me assalta/ e uma certa acidez": esse é o começo de um poema de Adélia Prado, no qual se trata da temática do envelhecimento, da velhice e do cuidado que é necessário nessa fase da vida. Em oposição à impressão inicial que essas estrofes nos transmitem, a perspectiva de Adélia Prado, neste poema inteiro, e sobre os outros poemas que abordaremos neste artigo, é a preocupação com a pessoa idosa, as práticas instrumentais de cuidado, as condições biopolíticas humanitárias e democráticas que podem otimizar a vida de idosos em nossa sociedade. Adélia Prado está inserida na illusio sobre a inexorabilidade da velhice e trataremos disso. Discutiremos também os dispositivos de cuidados que são evocados em seus poemas. Essas práticas de cuidado podem aliviar as desconstruções físicas e psicossociais "naturais" que a velhice pode trazer a todos nós. Neste estudo, trabalharemos com elementos conceituais de Simone de Beauvoir, Leonardo Boff, Pierre Bourdieu e outros.


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Envelhecimento , Empatia , Poesia
16.
Estud. av ; 31(90): 199-214, mai.-ago. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-891907

RESUMO

RESUMO O presente artigo dedica-se a uma leitura dos doze "Poemas da Negra" de Mário de Andrade, escritos em 1928 e publicados em 1930 na obra Remate de males. A análise e a interpretação do conjunto amoroso nascem dos estudos do manuscrito Preto no acervo do escritor (Grillo, 2010), salvaguardado no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB-USP), e seguem indicações de Gilda de Melo e Souza (2005). A estudiosa aponta para que se faça uma leitura dos poemas a contrapelo do que ela denomina "poesia do senhor do engenho". De fato, em um dos mais belos versos amorosos de Mário de Andrade, o poeta desenvolve na poesia modernista uma nova dicção a respeito da negra, na medida em que o eu lírico a eleva a um plano cósmico, igualando o eu poético e a musa de azeviche.


ABSTRAR This article is dedicated to a reading of the twelve "Poemas da Negra" by Mário de Andrade, written in 1928 and published in 1930 in the book Remate de males. The analysis and interpretation of the love collection derive from studies of the manuscript Preto in the writer's collection (Grillo, 2010), safeguarded in the Institute of Brazilian Studies (IEB-USP), and follow indications of Gilda de Melo e Souza (2005). This scholar points out that the poems should be read against what she calls the "poetry of the plantation master". Indeed, in one of Mário de Andrade's most beautiful love verses, the poet develops a new Modernist diction about the black woman, insofar as the lyrical self elevates her to a cosmic plane, equating the poetic self and the black muse.


Assuntos
Mulheres , Poesia , Literatura , Literatura Moderna , Antropologia Cultural
17.
Estud. av ; 31(90): 183-198, mai.-ago. 2017. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-891906

RESUMO

RESUMO A marginália de Mário de Andrade nos títulos de poesia do romantismo brasileiro traça a encruzilhada de projetos: o Dicionário musical, Zoofonia, Na pancada do ganzá, Gramatiquinha da fala brasileira, O sequestro da dona ausente. O propósito aqui é articular a notícia que a marginália traz daqueles projetos à concepção psicológica de poesia que autoriza o autor de Macunaíma a assumir o lirismo romântico como expressão autêntica, mesmo que problemática, da matéria brasileira.


ABSTRACT Mário de Andrade's marginalia on Brazilian Romantic poetry represent some of his key projects: Dicionário musical, Zoofonia, Na pancada do ganzá, Gramatiquinha da fala brasileira, O sequestro da dona ausente. The purpose here is to articulate his marginal notes, informative as they are about such projects, with his psychological conception of poetry, which allows him to embrace Romantic lyricism as an authentic expression, even if problematic, of the Brazilian matter.


Assuntos
Poesia , Romantismo , Literatura
18.
Affectio Soc. (Medellin) ; 14(26): [137]-[151], Enero-Junio 2017.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-981736

RESUMO

La lectura de una biografía de Rainer María Rilke y de algunas de sus obras, ilustra de manera sorprendente cómo Rilke hizo un uso de su cuerpo sufriente como fuente de poesía, que duró mientras escribió su obra. Luego de darla por terminada murió; igualmente, en un poema se encontró una resonancia pulsional, que condujo a hallar algunos neo-conceptos para pensar, con el psicoanálisis de orientación lacaniana, su particular relación al cuerpo y al lenguaje.


From the reading of Rilke's biography and works, the poet's relationships with his body and with suffering as a source of poetic inspiration are here analyzed. The body becomes poetry, whilst his admirers point that, on the contrary, poetry becomes body. It is a paradox that, when he finishes his fifth elegy with which he ends his work, he allows to advance the pernicious anemia that he had caught due to his material --in any way, sought-- privations. Finally, there is an analysis of a little piece that reveals more than meaning the resonances of Lalangue in the poet and its consonances in the readers.


La lecture de la biographie de Rilke et d'une partie de son œuvre sert de base à l'analyse des relations du poète avec son corps et avec la souffrance en tant que source d'inspiration poétique. Le corps devient poésie, mais ses admirateurs soutiennent, au contraire, que c'est sa poésie qui devient corps. Paradoxalement, lorsqu'il finit sa cinquième élégie qui termine son œuvre, il laisse également progresser l'anémie pernicieuse qu'il avait développée à cause de ses excès, voulus d'une certaine manière. Finalement, l'article présente l'analyse d'un petit texte qui révèle, plus que le sens, les résonances de Lalangue chez le poète et les consonances de celle-ci chez les lecteurs.


Assuntos
Corpo Humano , Poesia
19.
J. psicanal ; 50(92): 91-97, jun. 2017.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-877954

RESUMO

Partindo da fala de uma paciente sobre a distinção entre crônica e poesia, e baseada em A vida que ninguém vê, de Eliane Brum, a autora considera uma escrita da clínica psicanalítica com menos erudição e mais crônica


The author thinks of clinical psychoanalytic writing in a less erudite way, and more as a chronicle. This paper starts from a patient's distinction between poetry and chronicle, and it is also based on the book "The life that nobody sees", written by Eliane Brum


Partiendo del comentario de una paciente sobre la distinción entre crónica y poesía, y basada en La vida que nadie ve, de Eliane Brum, la autora considera una escritura de la clínica psicoanalítica con menos erudición y más crónica


Prenant comme point de départ les paroles d'une patiente à propos de la distinction entre la chronique et la poésie, et basée sur "La Vie que personne ne voit", d'Eliane Brum, l'auteur considère une écriture de la clinique psychanalytique présentant davantage de chronique et moins d'érudition


Assuntos
Psicanálise , Poesia
20.
J. psicanal ; 50(92): 77-89, jun. 2017.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-877946

RESUMO

O autor tece comparações entre uma sessão analítica e a estrutura de um soneto. O primeiro verso do soneto bem como a primeira fala significativa do paciente oferecem um mote daquilo que será desmembrado no corpo do poema e na sessão, respectivamente. No desenvolvimento do soneto e da sessão muitas elaborações, denominações, adjetivações e conceitualizações ocorrem e preparam o terreno para alguma conclusão, que pode ser mais definida, inconclusiva, inesperada, paradoxal ou até desconstrutiva. Aborda ainda questões e funcionamentos que se dão de modo semelhante nos poetas e pacientes, associando poesia, sonhos e a psicanálise


The author compares a psychoanalytic session to the structure of a sonnet. Both the first verse of the sonnet and the first significant speech of the patient introduce the theme and give an idea of what is going to be dissected in the poem and in the session, respectively. As the sonnet and the session develop, many elaborations, names, adjectives, and conceptualizations occur; they prepare the ground to a conclusion, which may be more defined, inconclusive, unexpected, paradoxical, and even deconstructive. In this paper, the author addresses issues and ways of functioning that look quite common for both poets and patients, by combining poetry, dreams, and psychoanalysis.


El autor teje comparaciones entre una sesión de análisis y la estructura de un soneto. El primer verso del soneto y la primera comunicación significativa del paciente ofrecen un mote a lo que será desmembrado en el cuerpo del poema y en la sesión, respectivamente. En el desarrollo del soneto y en la sesión se producen muchas elaboraciones, nombres, adjetivos y conceptualizaciones que preparan el terreno para una conclusión que puede ser más definida, inconclusa, inesperada, paradojal o hasta deconstructiva. También aborda cuestiones y funcionamientos que son semejantes tanto para los poetas como para a los pacientes, combinando poesía, sueños y psicoanálisis


L'auteur établit des comparaisons entre une séance analytique et la structure d'un sonnet. Le premier vers du sonnet, comme la première prise de parole significative du patient, offrent le thème de ce qui se détachera respectivement sur le corps du poème et dans la séance. Dans le déroulement du sonnet et de la séance, plusieurs élaborations, nominations, adjectivations et conceptualisations ont lieu et préparent le terrain pour une certaine conclusion qui peut être plus définie, non conclusive, inattendue, paradoxale, voire une déconstruction. Il aborde encore des questions et des fonctionnements semblables aux poètes et aux patients, en associant la poésie, les rêves et la psychanalyse


Assuntos
Psicanálise , Sonhos , Poesia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...