Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 1.762
Filtrar
1.
Hig. Aliment. (Online) ; 38(298): e1146, jan.-jun. 2024. tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1531450

RESUMO

Os Centros de Tradições Gaúchas (CTG) são entidades de divulgação e perpetuação da cultura do Rio Grande do Sul. A produção de refeições nessas entidades ocorre nos ensaios dos grupos de danças tradicionais e nos eventos oferecidos à comunidade, como jantares. Sabendo do impacto das doenças transmitidas por alimentos (DTA) na saúde humana, o objetivo deste trabalho é identificar a adequação dos CTG às boas práticas para manipulação de alimentos (BPM), explorar quem são os responsáveis pelas atividades de manipulação de alimentos e identificar a frequência e o número da produção de refeições servidas nessas instituições. A Portaria SES-RS nº 78/2009 e um questionário de coleta de dados dos grupos de dança e da produção de refeições foram aplicados em 5 CTG do Rio Grande do Sul. Outros 17 CTG do estado responderam a um segundo questionário, semelhante ao primeiro, com adição de perguntas sobre controle sanitário. Obteve-se uma média de adequação às BPM de 38% entre os CTG. Verificou-se que são servidas, em média, 4 refeições por semana entre os ensaios das invernadas artísticas próximos a competições. Em 36% dos CTG, ocorrem de 2 a 3 eventos por trimestre com produção de refeições. Em 45% dos CTG, são servidas de 100 a 200 pessoas nos eventos. Em relação aos trabalhos na cozinha, apenas 23,5% dos CTG têm como responsáveis dessas atividades pessoas devidamente capacitadas. Sendo os CTG instituições sem fins lucrativos, a criação de programas para a garantia do alimento seguro nesses espaços se faz necessária.


Centros de Tradições Gaúchas (CTG) are entities for the dissemination and perpetuation of Rio Grande do Sul culture. The production of meals in these entities takes place in the rehearsals of traditional dance groups and in events offered to the community, such as dinners. Knowing the impact of the foodborne diseases in human health, the objective of this work is to identify the adequacy of CTG to good food handling practices, to explore who are responsibles for food handling activities and identify the frequency and number of meals served in these institutions. The Portaria SES-RS No. 78/2009 and a questionnaire for data collection from dance groups and meals production were applied in 5 CTG in Rio Grande do Sul. Another 17 CTG in the state answered a second questionnaire, similar to the first, with the addition of questions about sanitary control. The average compliance with good practices was 38% among the CTG. It was found that, on average, 4 meals are served per week between rehearsals of the dance groups close to competitions. In 36% of the CTG, 2 to 3 events are held per quarter with production of meals. In 45% of the CTG, the number of people served at the events varies from 100 to 200. Regarding the work in the kitchen, only 23.5% of the CTG have duly trained people for these activities. Given that CTG are non-profit institutions, the creation of programs to ensure food safety in these spaces is necessary.


Assuntos
Higiene dos Alimentos , Manipulação de Alimentos , Doenças Transmitidas por Alimentos , Organização Comunitária , Boas Práticas de Distribuição
2.
Hig. Aliment. (Online) ; 38(298): e1144, jan.-jun. 2024.
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1531444

RESUMO

As falhas na higienização em um estabelecimento de alimentos podem refletir em problemas causando a contaminação ou deterioração do produto produzido. Esta pesquisa foi motivada por reclamações de consumidores informando que os queijos apresentaram fungos, mesmo estando dentro do prazo de validade e por solicitação do Serviço de Inspeção Municipal. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a contaminação ambiental em uma agroindústria da agricultura familiar produtora de queijo colonial no Sudoeste Paranaense. Foram realizadas a contagem para aeróbios mesófilos em equipamentos e superfícies que entram em contato com o alimento e análise microbiológica ambiental de bolores e leveduras na sala de secagem dos queijos. A coleta foi realizada com método de esfregaço de suabe estéril para aeróbios mesófilos e semeadas em placas de Petri com Ágar Padrão de Contagem. Para a coleta ambiental foram expostas placas de Petri com ágar Saboraund durante 15 minutos. Os resultados demonstraram ausência de contaminação nas superfícies, mas foram encontrados bolores e leveduras de forma acentuada na sala de secagem dos queijos, o que pode contribuir para a deterioração do produto, diminuindo sua validade. Para minimizar as perdas por contaminação é necessário que o processo de higienização dos ambientes seja realizado de forma eficiente.


Failures in hygiene in a food establishment can result in problems causing contamination or deterioration of the product produced. This research was motivated by complaints from consumers reporting that the cheeses had mold, even though they were within their expiration date and at the request of the Municipal Inspection Service. This research was to evaluate environmental contamination in an agroindustry in the family farm producing colonial cheese in Southwest Paraná. For the microbiological assessment of environmental contamination, counting for mesophilic aerobes was carried out on equipment and surfaces that come into contact with food and, environmental microbiological analysis of molds and yeast in the cheese drying room. The collection was carried out using the sterile swab smear for mesophilic aerobes and seeded in Petri dishes with Counting Standard Agar. For environmental collection, sheets of Petri with Saboraund agar for 15 minutes. The results demonstrated absence of contamination on surfaces. But the presence of molds and yeasts in the drying room cheeses, which can contribute to the deterioration of the product and thus reduce the validity. To minimize losses due to contamination, it is It is necessary that the process of cleaning and disinfecting environments is carried out efficiently.


Assuntos
Higiene dos Alimentos , Queijo/microbiologia , Brasil , Boas Práticas de Fabricação , Doenças Transmitidas por Alimentos/prevenção & controle
3.
Hig. Aliment. (Online) ; 38(298): e1145, jan.-jun. 2024. tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1531447

RESUMO

A higienização é um procedimento importante na indústria de alimentos e sua realização deve ocorrer rotineiramente para evitar que os alimentos sejam contaminados. Além disso, todos os manipuladores de alimentos devem receber treinamentos de modo a entender como ocorrem as contaminações e como evitá-las, para que não ocorra deterioração antecipada dos alimentos e para que não exponham os consumidores ao risco de doenças transmitidas por alimentos em caso de contaminação. Esta pesquisa avaliou o processo de higienização e sua eficiência em superfícies presentes em uma agroindústria da agricultura familiar produtora de embutidos cárneos. Apesar de ter instalações adequadas a agroindústria apresentava inadequações quanto aos produtos utilizados e a frequência inadequada para uma higienização eficiente. Foi realizada análise microbiológica das superfícies dos equipamentos para contagem de aeróbios mesófilos e notou-se uma elevada carga microbiana que indicou uma baixa eficiência no processo de higienização. Sugeriu-se melhorias na higiene ambiental associado à instrução dos colaboradores, para contribuir na promoção da qualidade dos produtos, aumento dos lucros e salvaguardando a saúde do consumidor.


Hygiene is an important procedure in the food industry, and its performance must occur routinely to prevent food from being contaminated. In addition, all food handlers must receive training in order to understand how contamination occurs and how to avoid it, so that there is no anticipated deterioration of food and that consumers are not exposed to the risk of foodborne diseases. in case of contamination by pathogenic microorganisms. Thus, this research evaluated the cleaning process and its efficiency on surfaces present in a family farming agroindustry that produces meat products, which despite having adequate facilities, had some difficulties such as product use and inadequate frequency for eficiente cleaning. After performing a microbiological analysis to count surface mesophilic aerobes, a high level of contamination was noted, relating to low efficiency in the cleaning process. Improvements in environmental hygiene are suggested, associated with the instruction of employees for the implementation of the Standard Operating Hygiene Procedure, promoting improvements in product quality, increasing profits and safeguarding consumer health.


Assuntos
Bovinos , Higiene dos Alimentos , Indústria da Carne/normas , Doenças Transmitidas por Alimentos/prevenção & controle , Brasil , Indústria Alimentícia/normas , Produtos da Carne
4.
Hig. Aliment. (Online) ; 38(298): e1149, jan.-jun. 2024. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1531645

RESUMO

Diante do ritmo acelerado da vida contemporânea, observa-se um aumento na tendência dos indivíduos em optar por realizar suas refeições fora de casa. A carne, reconhecida como um componente essencial na alimentação dos brasileiros, está suscetível à contaminação pois apresenta ambiente favorável à proliferação de microrganismos patogênicos. Fazendo-se necessária uma análise de contaminação pós-produção afim de evitar Doenças Transmitidas por Alimentos. No presente estudo objetivouse avaliar as boas práticas de fabricação e contaminação de preparações de carne bovina assada, de restaurantes particulares e institucionalizados no município de Americana-SP. Amostras de carne prontas para o consumo foram obtidas de seis estabelecimentos comerciais e seis institucionais. Durante a coleta, foram verificadas as temperaturas e realizadas análises de conformidades com a RDC n° 275, de 2002. As amostras foram examinadas para detectar a presença ou ausência de E. coli e coliformes termotolerantes a 45° C. Para a análise foi realizada a técnica de tubos múltiplos para quantificar a totalidade dos coliformes. Observou-se que, conforme estipulado pela Resolução n°43 de 2015, nenhuma das amostras oriundas de restaurantes comerciais, e a maioria das provenientes de restaurantes institucionais, atingiram as temperaturas requeridas. No que concerne à identificação de E. coli através de testes microbiológicos, foi constatado que seis amostras de restaurantes comerciais e quatro de restaurantes institucionais testaram positivo para a presença deste microrganismo. Conclui-se que as amostras de restaurantes comerciais apresentaram níveis de contaminação superiores em comparação com as amostras de restaurantes institucionais.


Given the fast-paced rhythm of contemporary life, there is an increase in individuals choosing to have their meals outside the home. Meat, recognized as an essential component in the Brazilian diet, is susceptible to contamination as it provides a favorable environment for the proliferation of pathogenic microorganisms. It is necessary to conduct post-production contamination analysis to prevent Foodborne Diseases. This study aimed to evaluate the good manufacturing practices and contamination of roasted beef preparations from private and institutional restaurants in the city of Americana-SP. Samples of ready-to-eat meat were obtained from six commercial establishments and six institutional ones. During collection, temperatures were checked, and conformity analyses were conducted according to RDC No. 275, 2002. The samples were examined for the presence or absence of E. coli and thermotolerant coliforms at 45°C using the multiple tube technique to quantify the total coliforms. It was observed that, as stipulated by Resolution No. 43, 2015, none of the samples from commercial restaurants and the majority from institutional restaurants reached the required temperatures. Regarding the identification of E. coli through microbiological tests, it was found that six samples from commercial restaurants and four from institutional ones tested positive for the presence of this microorganism. It is concluded that samples from commercial restaurants showed higher contamination levels compared to institutional restaurant samples.


Assuntos
Higiene dos Alimentos , Doenças Transmitidas por Alimentos , Carne , Brasil
5.
Int. microbiol ; 26(3): 513-527, Ene-Agos, 2023. mapas
Artigo em Inglês | IBECS | ID: ibc-223978

RESUMO

Background: Staphylococcus aureus (S. aureus) is a foodborne bacterial pathogens that can cause staphylococcal food poisoning and contaminate food of animal origin worldwide. The current study was conducted to estimate the prevalence and assess risk factors, hygienic quality, and antibiogram of S. aureus in raw milk and milk products of cows in Ambo and Bako towns, Ethiopia. Results: The overall prevalence of S. aureus in milk and milk products was 15.6% (94/601) with the highest prevalence in bulk tank raw milk (17.50%) and the lowest in “Ergo” (13.11%). High S. aureus contamination at farm level were associated with poor farm hygiene, extensive management system, medium farm size, loose housing, and less frequent removal of bedding. At the cow level, a high S. aureus isolation rate was observed in crossbred cows; cows with age equal to or greater than 5 years old, tick infestation, history of mastitis treatment, and udder washing were not practiced before milking. On the other hand, the type of container, hygiene of milk handler, and container were the major risk factors for bulk tank milk contamination with S. aureus. S. aureus counts ranging from 1.25 × 104 to 1.92 × 104 CFU/mL were detected in 28.33% of the bulk tank milk samples.. Antimicrobial susceptibility test showed higher resistance of S. aureus to amoxicillin (98.48%), oxacillin (98.48%), ampicillin (98.48%), cefoxitin (92.42%), and tetracycline (83.33%), with 43.94% of isolates showing multidrug resistance (MDR). The high prevalence of oxacillin and cefoxitin-resistant isolates, which is a possible indicator of the existence of methicillin-resistant Staphylococcus aureus (MRSA), was also noted in the current study...(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Substitutos do Leite Humano , Laticínios/microbiologia , Laticínios/toxicidade , Staphylococcus aureus , Higiene dos Alimentos , Testes de Sensibilidade Microbiana , Prevalência , Etiópia , Fatores de Risco , Microbiologia , Técnicas Microbiológicas
6.
Arch. latinoam. nutr ; 73(2): 90-101, jun. 2023. tab
Artigo em Espanhol | LILACS, LIVECS | ID: biblio-1510006

RESUMO

El espacio de comedores son una forma de garantizar el acceso a alimentos seguros, saludables y medio ambientalmente responsables para los estudiantes universitarios. Objetivo. Este estudio tuvo como objetivo caracterizar los estándares del menú, a partir de la evaluación de la calidad nutricional y del impacto en el medio ambiente por los insumos utilizados para su elaboración por un Comedor Universitario (CU) en Uruguay. Materiales y métodos. Se trató de un estudio de caso retrospectivo, relativo al año 2021. Las variables evaluadas fueron a) cantidad total de alimento comprado en kilogramos (kg); b) cantidad en kilocalorías (kcal) e impactos ambientales por: c) generación de residuos; d) huella hídrica (HH); y e) gases de efecto invernadero (GEI). También se realizaron cálculos para evaluar la ecoeficiencia (EE). Resultados. El CU sirvió 33.740 comidas en 2021, de las cuales el 87,1% fueron almuerzos. De los 78 tipos de alimentos comprados, 41 de ellos representaron el 93,17% del total en kilogramos. En la calidad nutricional, menos del 10% se clasificaron como alimentos procesados o ultraprocesados. En la evaluación de aspectos nutricionales e impactos ambientales, los alimentos de origen animal representaron el 26,52% del total en kg y el 69,78% de los HH. Un alimento de origen vegetal tuvo el mayor impacto de GEI debido a su origen. En cuanto a la EE, la valoración general mostró un resultado de 0,0626 para los alimentos de origen animal y 0,3838 para los de origen vegetal. Conclusiones. Corresponde a los servicios de alimentación para colectividades considerar, en la planificación del menú, además de la calidad nutricional y sanitaria de la oferta alimentaria, los impactos ambientales que estas genera(AU)


The canteens are a way to guarantee access to safe, healthy and environmentally responsible food for university students. Objective. The purpose of this research was to characterize the menu standards, based on the evaluation of the nutritional quality and the environmental impact of the inputs used for its preparation by a university canteen in Uruguay. Materials and methods. This was a retrospective case study, relating to the year 2021. The variables evaluated were a) total amount of food purchased in kilograms (kg); b) quantity in kilocalories (kcal) and environmental impacts due to: c) waste generation; d) water footprint (WF); and e) greenhouse gases (GHG). Calculations were also performed to assess eco-efficiency (EE). Results. The university canteen served 33,740 meals in 2021, of which 87.1% were lunches. Of the 78 types of food purchased, 41 of them represented 93.17% of the total in kilograms. In nutritional quality, less than 10% are classified as processed or ultra-processed foods. In the evaluation of nutritional aspects and environmental impacts, foods of animal origin represented 26.52% of the total in kg and 69.78% of WF. A vegetal based food had the highest GHG impact due to its origin. Regarding the EE calculations, the general assessment showed a result of 0.626 for foods of animal origin and 0.3838 for those of vegetable origin. Conclusions. It corresponds to the food services for communities to consider, in the planning of the menu, in addition to the nutritional and sanitary quality of the food offer, the environmental impacts that it generates(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Universidades , Qualidade dos Alimentos , Meio Ambiente , Higiene dos Alimentos , Manipulação de Alimentos , Alimento Processado
7.
Rev. Inst. Adolfo Lutz (Online) ; 82: e39184, maio 2023. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1523906

RESUMO

Identificar irregularidades em restaurantes pode auxiliar a minimizar riscos de contaminação. O objetivo desse estudo foi analisar as irregularidades registradas em inspeções sanitárias de restaurantes e similares em Curitiba, Brasil, entre 2005 a 2017. A descrição das irregularidades foi organizada seguindo as categorias e os itens da legislação de Boas Práticas (BP) para serviços de alimentação do Brasil e as cinco chaves para uma alimentação mais segura, definidas pela Organização Mundial da Saúde. Do total de 4.098 registros, houve a descrição de 8.327 irregularidades. Em relação às BP, houve a prevalência da descrição de irregularidades nos anos de 2005, 2006 e 2013, e das categorias: edificações, instalações, equipamentos, móveis e utensílios (42,80%); preparação do alimento (11,54%); documentação e registro (9,92%) e matéria-prima, ingredientes e embalagens (9,06%). Em relação às cinco chaves para uma alimentação mais segura, apenas 3.209 (38,53%) descrições correspondiam a esse tema, com destaque a: manter a limpeza (40,70%) e usar água e matérias-primas seguras (34,71%). Houve uma tendência decrescente na descrição das irregularidades no período estudado, porém ainda é um desafio implementar as BP em restaurantes e similares no Brasil, o que pode favorecer a ocorrência de doenças e aumentar o risco à saúde da população.


Identifying irregularities in restaurants can help minimize contamination risks. The objective of this study was to analyze the irregularities recorded in sanitary inspections of restaurants and similar establishments in Curitiba, Brazil, between 2005 and 2017. The description of the irregularities was categorized following the items and criteria outlined in the Good Practices (GP) legislation for food services of Brazil and the Five Keys to Safer Food, defined by the World Health Organization. Out of the total of 4,098 records, 8,327 irregularities were documented. Concerning GP, there was a prevalence of irregularities described in the years 2005, 2006 and 2013, mainly in the following categories: buildings, installations, equipment, furniture and utensils (42.80%); food preparation (11.54%); documentation and registration (9.92%) and raw materials, ingredients and packaging (9.06%). Regarding the Five Keys to Safer Food, only 3,209 (38.53%) corresponded to this theme, with particular emphasis on maintaining cleanliness (40.70%) and using safe water and raw materials (34.71 %). The study observed a declining trend in the description of irregularities over the study period. However, the successful implementation of GP in restaurants and similar establishments in Brazil remains a challenge, potentially favoring the occurrence of foodborne diseases and increasing the risk to public health.


Assuntos
Restaurantes , Higiene dos Alimentos/métodos , Inspeção Sanitária , Boas Práticas de Fabricação , Inocuidade dos Alimentos , Brasil
8.
In. Alvarez Sintes, Roberto. Fundamentos de Medicina General Integral. La Habana, Editorial Ciencias Médicas, 2023. .
Monografia em Espanhol | CUMED | ID: cum-78951
9.
Hig. Aliment. (Online) ; 37(297): e1130, jul.-dez. 2023. ilus
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1531968

RESUMO

A rastreabilidade de alimentos (RTA) é definida como um conjunto de procedimentos que permite detectar a origem e acompanhar a movimentação de um produto ao longo da cadeia produtiva, mediante elementos informativos e documentos registrados. A crescente complexidade da produção e distribuição de alimentos demanda o desenvolvimento de iniciativas que promovam maior segurança e qualidade de produtos. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão da literatura científica sobre o conceito de rastreabilidade de alimentos e identificar as estratégias de aplicação desta ferramenta. Concluiu-se que a implementação da RTA está vinculada a ações governamentais por meio de legislações e órgãos de fiscalização, bem como o uso desta ferramenta ao longo da cadeia produtiva de alimentos requer cada vez mais recursos tecnológicos que possam integrar os diferentes agentes da cadeia de suprimentos.


Food traceability (RTA) is defined as a set of procedures that make it possible to detect the origin and monitor the movement of a product along the production chain, using information elements and registered documents. The growing complexity of food production and distribution demands the development of initiatives that promote greater product safety and quality. The objective of this work was to carry out a review of the scientific literature on the concept of food traceability and to identify strategies for applying this tool. It is concluded that the implementation of the RTA is linked to government actions through legislation and inspection bodies, as well as the use of this tool along the food production chain requires more and more technological resources that can integrate the different agents of the supply chain supplies.


Assuntos
Produção de Alimentos , Qualidade dos Alimentos , Higiene dos Alimentos
10.
The Nigerian Health Journal ; 23(3): 799-809, 2023. tables
Artigo em Inglês | AIM (África) | ID: biblio-1512051

RESUMO

Children under the age of five are prone to foodborne diseases, resulting from poor food hygiene because of their less effective immune systems. This study aimed to assess the knowledge, attitude and practice of food hygiene among nursing mothers attending under-five clinics.Method: This study was a descriptive cross-sectional study, involving 330 nursing mothers attending the under-five clinic in health care facilities. Data were collected using interviewer-administered questionnaires and analyzed using Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 21.A p-value < 0.05 at 95% confidence interval was considered statistically significant.Result: Eighty-two percent of the respondents had good knowledge of food hygiene; 95.2% had a good attitude and 82.7% demonstrated good practice. Knowledge on food hygiene was significantly associated with the age of the respondents (P=0.008) and their educational status (P=0.001), those with tertiary education doing better. Similarly, respondents with tertiary education had significantly better attitude (P=0.001 and practice (P=0.001). The predictors of knowledge on food hygiene were education status (odds ratio [OR] =0.249, 95% confidence interval [CI]: 0.126, 0.492) and occupation of the respondents (OR = 2.158, 95% CI: 1.156, 4.026). Educational status was also the predictor for positive attitude (OR =0.143, 95% CI: 0.031, 0.667) and practice of food hygiene (OR =0.394, 95% CI: 0.210, 0.738).Conclusion: The knowledge, attitude and practice of food hygiene among the respondents was good. Predictors of knowledge included level of education and occupation. Government at the State and Local Government levels should organize regular health promotion on food hygiene.


Assuntos
Humanos , Alimentos , Promoção da Saúde , Sistema Imunitário , Botulismo , Higiene dos Alimentos , Guias de Prática Clínica como Assunto , Educação
11.
Recurso na Internet em Português | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-49228

RESUMO

O aleitamento materno é recomendado até os dois anos ou mais e de forma exclusiva até os seis meses de vida do bebê. A partir do 6º mês, deve-se iniciar a alimentação complementar.


Assuntos
Leite Humano , Aleitamento Materno/métodos , Higiene dos Alimentos
12.
Maputo; MISAU;INS; dez. 2022. 48 p. fig, mapas, tab.
Não convencional em Português | RDSM | ID: biblio-1509391

RESUMO

Moçambique é signatário da iniciativa global para a eliminação da cólera até ao ano de 2030, estratégia voltada para a interrupção da transmissão da doença, redução da mortalidade e eliminação da cólera como problema de saúde pública. Em Moçambique, a cólera é altamente sazonal, com acentuada concentração de casos durante o período quente e chuvoso, especialmente nas províncias de Cabo Delgado, Nampula, Tete e Sofala. É neste contexto, que se conduziu a análise de situação da cólera com o objectivo de identificar e mapear todas as zonas quentes e de alto risco para a doença em todo território nacional. E através de uma análise epidemiológica multinível da cólera e da Diarréia aguda, em todos os distritos e Postos administrativos do país, com recurso a dados retrospetivos dos anos 2017 à 2021, foram identificadas as zonas quentes e de alto risco da cólera em Moçambique de que se faz a presente descrição. Os métodos para mapeamento de zonas quentes foram concebidos a partir da orientação do GTFCC para identificação de zonas quentes de cólera, revistos e adaptados ao contexto nacional. Os dados utilizados foram dos casos de cólera, casos, internamentos e óbitos por Diarréia aguda notificados a nível distrital, registados na base de dados nacional de saúde (SIS-MA) e reportados pelos sistemas de gestão de dados da vigilância epidemiológica das Direcções Provinciais de Saúde (DPS's). Uma "abordagem experimental" para inferir a ocorrência de cólera a partir da ocorrência de doença diarreica foi realizada, através de dados de doença grave e óbitos por Diarréia aguda em adultos. Uma ferramenta Excel foi desenvolvida para facilitar a entrada e análise de dados por província. Todos os distritos do país foram classificados de acordo com a carga de cólera ou doença diarreica aguda e os com elevada pontuação foram selecionados e seus postos administrativos (PA) foram mapeados. Indicadores epidemiológicos adicionais e factores de risco foram utilizados para afinar e qualificar a selecção dos PA zonas quentes ou de alto risco da cólera. Foram identificados 250 Postos administrativos críticos para intervenção no contexto da eliminação da cólera, destes 75 são zonas quentes e 175 são zonas de alto risco com uma estimativa global de 14 587 782 habitantes afectados. Neste contexto, recomenda-se conceber, validar e implementar um plano nacional de eliminação da cólera com os subplanos específicos para cada pilar anexados e estabelecer um programa nacional de eliminação da cólera.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cólera/diagnóstico , Cólera/prevenção & controle , Vigilância Sanitária/tendências , Higiene dos Alimentos/tendências , Cólera/tratamento farmacológico , Análise de Situação/estatística & dados numéricos , Disenteria/diagnóstico , Foraminíferos/isolamento & purificação , Monitoramento Epidemiológico , Moçambique/epidemiologia
13.
Washington, D.C.; Organisation panaméricaine de la Santé; 2022-11-03.
em Francês | PAHO-IRIS | ID: phr3-56634

RESUMO

Le but de ce manuel est de fournir aux personnes qui manipulent les aliments, et en particulier aux instructeurs des manipulateurs d’aliments, l’information dont ils ont besoin pour faciliter l’apprentissage des procédures appropriées aux travailleurs alimentaires. De plus, il vise à fournir des informations de base sur la sécurité sanitaire des aliments que les pays de l’Amérique Latine et des Caraïbes peuvent adapter à leurs propres besoins. Le manuel est organisé en trois modules et annexes qui se concentrent sur les sujets suivants : 1) les dangers alimentaires; 2) les maladies d’origine alimentaire; et 3) les mesures hygiéniques pour prévenir la contamination alimentaire.


Assuntos
Doenças Transmitidas por Alimentos , Contaminação de Alimentos , Manipulação de Alimentos , Inocuidade dos Alimentos , Higiene dos Alimentos
14.
Rio de Janeiro; Organisation panaméricaine de la Santé; 2022-09-08.
em Francês | PAHO-IRIS | ID: phr3-56400

RESUMO

Ce manuel vise à fournir aux personnes qui manipulent les aliments les informations dont elles ont besoin pour faciliter et mettre en application de bonnes pratiques de manipulation des aliments. En outre, il cherche à fournir les informations de base sur la sécurité sanitaire des aliments que les pays de l’Amérique Latine et des Caraïbes peuvent adapter à leurs propres besoins. Le Manuel est réparti en trois modules et annexes axés sur les thèmes suivants: 1) dangers alimentaires; 2) maladies d’origine alimentaire; 3) mesures hygiéniques pour prévenir les risques de contamination alimentaire.


Assuntos
Doenças Transmitidas por Alimentos , Contaminação de Alimentos , Manipulação de Alimentos , Inocuidade dos Alimentos , Higiene dos Alimentos
15.
Rev. bras. ciênc. vet ; 29(3): 148-156, jul./set. 2022. il.
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1411236

RESUMO

This study aimed to identify potentially pathogenic microorganisms (Listeria innocua, L. seeligeri, L. ivanovii, L. monocytogenes, Staphylococcus aureus, and several virulence genes) in unpasteurized cheese production in the northeastern region of the state of São Paulo, Brazil. Listeria species were detected in 68 (64.14%) out of 106 samples of bovine feces, swabs from milkers' and cheese handlers' hands, milking buckets, raw milk, whey, water, cheese processing surface,s and utensils. All the samples collected at one farm were contaminated with Listeria spp. L. innocua, L. seeligeri, L. ivanovii, or L. monocytogenes were not detected in the samples collected in this study. A set of 391 Staphylococcus spp. isolates were obtained in these samples, from which 60 (15.31%) were identified as S. aureus using PCR (Polymerase Chain Reaction). S. aureus carrying virulence genes (eta, hlg, seg, seh, sei) were detected in milk, in swabs from cheese handler's hands, whey, milk, sieves, buckets, and cheese. The hlg gene (encodes gamma hemolysin) was detected in all the S. aureus isolates. These findings show that poor hygienic practice is associated with a higher risk of pathogenic bacteria in milk or cheese, providing useful information for public health authorities to increase food safety surveillance and prevent the dissemination of pathogens.


O objetivo desse estudo foi identificar microrganismos potencialmente patogênicos (Listeria innocua, L. seeligeri, L. ivanovii, L. monocytogenes, Staphylococcus aureus e diversos genes de virulência) na produção de queijos de leite cru na região noroeste do Estado de São Paulo, Brasil. Listeria foram detectadas em 68 (64,14%) das 106 amostras obtidas de fezes bovinas, suabes das mãos de ordenhadores e queijeiros, baldes, leite cru, soro, água, superfícies e utensílios da produção de queijos. Todas as amostras coletadas em uma fazenda estavam contaminadas com Listeria spp. L. innocua, L. seeligeri, L. ivanovii, e L. monocytogenes não foram detectadas nas amostras coletadas nesse estudo. Um conjunto de 391 isolados de Staphylococcus spp. foram obtidos das amostras, e desses 60 (15,31%) foram identificados como S. aureus pela PCR (Polymerase Chain Reaction). S. aureus contendo genes de virulência (eta, hlg, seg, seh, sei) foram detectados em leite, mãos dos ordenhadores, soro, utensílios e queijos. O gene hlg (gama-hemolisina)foi detectado em todos os isolados de S. aureus.Esses resultados demonstram que práticas inadequadas de higiene estão associadas com um maior risco da presença de bactérias patogênicas no leite e queijos crus, fornecendo informações para as autoridades de saúde pública para incrementarem a vigilância e prevenirem a disseminação de patógenos.


Assuntos
Staphylococcus aureus , Contaminação de Alimentos/análise , Higiene dos Alimentos , Queijo/análise , Reação em Cadeia da Polimerase , Inocuidade dos Alimentos/métodos , Microbiologia de Alimentos , Listeria
16.
Washington, D.C.; PAHO; 2022-05-17.
| PAHO-IRIS | ID: phr-56000

RESUMO

Door voedsel overgedragen ziekten (FBD’s) zijn één van de meest voorkomende volksgezondheidsproblemen in het dagelijks leven. De gevaren die FBD’s veroorzaken kunnen zich voordoen in de verschillende stadia van de voedselketen (van de primaire productie tot aan de consument). Ongeacht de oorsprong van het voedsel kan het, zodra het de consument bereikt, gevolgen hebben voor de volksgezondheid en ernstige economische schade toebrengen aan de bedrijven die zich bezighouden met de bereiding en verkoop van het voedsel. Deze twee gebeurtenissen kunnen leiden tot verlies van vertrouwen en het sluiten van een bedrijf. Gelukkig zijn de maatregelen ter voorkoming van voedselverontreiniging zeer eenvoudig en kunnen ze worden toegepast door iedereen die voedsel hanteert, door het volgen van eenvoudige regels voor het hygiënisch bereiden van voedsel. Het doel van dit Handboek is om personen die voedsel hanteren de informatie te verschaffen die ze nodig hebben om goede praktijken op het gebied van voedselbereiding te vergemakkelijken en toe te passen. Daarnaast wordt getracht basisinformatie over voedselveiligheid te verstrekken die de Latijns-Amerikaanse en Caribische landen aan hun eigen behoeften kunnen aanpassen. Het Handboek is opgebouwd uit drie modules en bijlagen die zich richten op de volgende onderwerpen: (1) voedselveiligheidsgevaren; (2) Door voedsel overgedragen ziekten; en (3) hygiëne maatregelen om voedselverontreiniging te voorkomen. De beoordeling aan het eind maakt deel uit van het Handboek. Het doel ervan is om de kennis te beoordelen die tijdens de cursus is opgedaan met betrekking tot het belang van de hygiënische productie van voedsel voor de volksgezondheid.


Assuntos
Doenças Transmitidas por Alimentos , Contaminação de Alimentos , Manipulação de Alimentos , Inocuidade dos Alimentos , Higiene dos Alimentos
17.
Washington, D.C.; OPS; 2022-05-17.
| PAHO-IRIS | ID: phr-55999

RESUMO

Door voedsel overgedragen ziekten (FBD’s) zijn één van de meest voorkomende volksgezondheidsproblemen in het dagelijks leven. De gevaren die FBD’s veroorzaken kunnen zich voordoen in de verschillende stadia van de voedselketen (van de primaire productie tot aan de consument). Ongeacht de oorsprong van het voedsel kan het, zodra het de consument bereikt, gevolgen hebben voor de volksgezondheid en ernstige economische schade toebrengen aan de bedrijven die zich bezighouden met de bereiding enverkoop van het voedsel. Deze twee gebeurtenissen kunnen leiden tot verlies van vertrouwen en het sluiten van een bedrijf. Gelukkig zijn de maatregelen ter voorkoming van voedselverontreiniging zeer eenvoudig en kunnen ze worden toegepast door iedereen die voedsel hanteert, door het volgen van eenvoudige regels voor het hygiënisch bereiden van voedsel. Het doel van dit Handboek is om personen die voedsel hanteren, in het bijzonder trainers van food handlers, de informatie te verschaffen die ze nodig hebben om het leren van goede procedures aan food handlers te vergemakkelijken. Daarnaast wordt getracht basisinformatie over voedselveiligheid te verstrekken die de Latijns-Amerikaanse en Caribische landen aan hun eigen behoeften kunnen aanpassen. Het Handboek bestaat uit drie modules en bijlagen die gericht zijn op de volgende onderwerpen: (1) voedselveiligheidsgevaren; (2) Door voedsel overgedragen ziekten; en (3) hygiënemaatregelen om voedselverontreiniging te voorkomen. De beoordeling aan het eind maakt deel uit van het Handboek. Het doel ervan is om de kennis te beoordelen die tijdens de cursus is opgedaan, met betrekking tot het belang van de hygiënische productie van voedsel voor de volksgezondheid.


Assuntos
Doenças Transmitidas por Alimentos , Contaminação de Alimentos , Manipulação de Alimentos , Inocuidade dos Alimentos , Higiene dos Alimentos
18.
Rio de Janeiro; IMS/UERJ; 2022/05/18. 97 p. (Guia Para Categorização De Serviços De Alimentação Prático).
Monografia em Português | LILACS, SES-RJ | ID: biblio-1442792

RESUMO

A proposta de Categorização dos serviços de alimentação foi baseada no Projeto Piloto da Copa do Mundo FIFA®2014 que por sua vez inspirou-se nas experiências bem-sucedidas de cidades como Los Angeles, Nova York e Londres (BRASIL, 2013). A Categorização é uma proposta para classificar os serviços de alimentação com base em um instrumento de avaliação, pontuado, segundo critérios de risco sanitário, com base na Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 216/2004 (BRASIL, 2004). A classificação ou Categorização do serviço de alimentação fica visível ao consumidor, dando a oportunidade de que este conheça a qualidade sanitária do local que utiliza. A metodologia preconiza o uso de uma lista de avaliação reduzida e com foco nos itens de maior risco sanitário para DTA. Além de melhorar a qualidade sanitária dos estabelecimentos, conscientiza o cidadão e compromete os responsáveis legais pela garantia do cumprimento das Boas Práticas de Manipulação (BPM). Este Guia é um documento não normativo, de caráter recomendatório, norteador para Categorização dos serviços de alimentação no estado do Rio de Janeiro e outros locais interessados. Tem como objetivo orientar as equipes e gestores das Visa estaduais e municipais na implantação da Categorização e nas inspeções sanitárias, bem como orientar os responsáveis legais dos serviços de alimentação na realização da autoavaliação, etapa fundamental da Categorização.


Assuntos
Vigilância Sanitária , Higiene dos Alimentos/métodos , Saúde Pública/classificação , Risco à Saúde Humana , Doenças Transmitidas por Alimentos , Serviços de Alimentação/classificação , Controle de Vetores de Doenças , Manipulação de Alimentos , Conservação de Alimentos
19.
Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online) ; 59: e192427, fev. 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1380226

RESUMO

Using an online questionnaire, this study evaluated the profile of a Brazilian population's food handling practices in the home environment. The questionnaire, containing questions about domestic behavior in terms of hygiene and food handling, was built and available through social media sites. Information about the participants' profiles, their food pre-preparation, food preparation, and food post-preparation practices, and the occurrence of foodborne diseases (FBDs) was included in the questionnaire. A total of 701 responses were obtained. The interviewees included 78.31% female participants and 21.68% male participants, with an average age of 31.2 years. Nearly all (94.3%) had a complete or incomplete higher education. In the pre-preparation stage, the participants evaluated the shelf life (97.28%) and storage temperature (44.79%) of the products while purchasing them. Regarding food handling practices, only a few participants washed the food packages before storing them (31.95%) or removed hand jewelry or other adornments when washing food (61.48%). Most participants washed their hands (91.58%) and washed vegetables (99.28%). But a group of interviewees reported washing raw meat (27.81%) before preparing it. Cutting surfaces such as plastic (50.36%) and glass (49.36%) tops were the most prevalent in the study. Most respondents did not know how long they had been using their cutting boards (67.62%) and mentioned using the same surface to handle both raw and ready-to-eat products (84.17%). As for the preparation, most interviewees declared they did not check the food temperature during preparation (86.31%), ignoring the ideal cooking temperature (88.26%). Regarding the occurrence of FBDs, 79.17% of the interviewees reported having suspicious clinical signs associated with contaminated foods and 65.59% did not seek medical help. Thus, the participants demonstrated ignorance about adequate practices for food safety in the home environment, highlighting the need to conduct health education programs within the Brazilian population.(AU)


Este estudo teve como objetivo avaliar o perfil das práticas de manipulação de alimentos no ambiente domiciliar no Brasil utilizando um questionário online. Um questionário contendo perguntas sobre comportamento doméstico em nível de higiene e manipulação de alimentos foi construído e disponibilizado por redes sociais. O questionário continha informações sobre o perfil dos participantes, suas práticas de pré-preparo, preparo e pós-preparo de alimentos e a ocorrência de doenças transmitidas por alimentos (DTA). Obteve-se 701 respostas, os entrevistados foram 78,31% do sexo feminino e 21,68% do sexo masculino, com média de idade de 31,2 anos. A maioria (94,3%) possuia ensino superior completo ou incompleto. Na etapa de pré-preparo, os participantes avaliam o prazo de validade (97,28%) e a temperatura de armazenamento (44,79%) dos produtos no momento da compra. Em relação às práticas de manipulação dos alimentos, apenas alguns participantes lavavam as embalagens dos alimentos antes de armazená-los (31,95%) ou retiravam adornos ao lavar os alimentos (61,48%). A maioria dos participantes lavam as mãos (91,58%) e os vegetais (99,28%); entretanto, um grupo de entrevistados relatou lavar carne crua (27,81%) antes de prepará-la. Superfícies de corte como tábuas de plástico (50,36%) e de vidro (49,36%) foram os mais prevalentes no estudo. A maioria dos entrevistados não sabe há quanto tempo usa as tábuas de corte (67,62%) e utilizam a mesma superfície para manusear produtos crus e prontos para o consumo (84,17%). Quanto ao preparo, a maioria dos entrevistados declarou não verificar a temperatura dos alimentos durante o preparo (86,31%), ignorando a temperatura ideal de cozimento (88,26%). Em relação à ocorrência de DVA, 79,17% dos entrevistados relataram que já apresentaram sinais clínicos suspeitos associados a alimentos contaminados e 65,59% não procuraram atendimento médico. Nesse sentido, os participantes demonstraram desconhecimento sobre as práticas adequadas para a segurança dos alimentos no ambiente domiciliar, evidenciando a necessidade de realização de programas de educação em saúde com a população brasileira.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Pesquisas sobre Atenção à Saúde/instrumentação , Manipulação de Alimentos/estatística & dados numéricos , Abastecimento de Alimentos/estatística & dados numéricos , Brasil , Higiene dos Alimentos/estatística & dados numéricos , Boas Práticas de Manipulação , Doenças Transmitidas por Alimentos/prevenção & controle
20.
Rev. Nutr. (Online) ; 35: e210265, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1406914

RESUMO

ABSTRACT Objective To assess the effect of an educational intervention program focused on health risk conditions, based on an assessment of the hygiene and quality of food sold in school cafeterias. Methods This is a controlled, parallel, randomized, two-arm, community study. Public and private schools with cafeterias were invited to participate. This study was conducted in 27 school cafeterias in northern and northwestern Rio Grande do Sul, a state in southern Brazil. Representatives of the school communities in the intervention group received an educational program consisting of 160-hour distance training. The most relevant outcomes were the assessment of the hygienic conditions and composition of the menus sold in school cafeterias. All outcomes were analyzed as intention-to-treat and per-protocol. For the analysis of continuous data with normal distribution, an analysis of covariance and the Generalized Linear Model were used. The level of statistical significance considered was p<0.05 for a 95% CI. Results No statistically significant difference was observed between the intervention group and the control group in the studied outcomes. There was a reduction of 76.2 points in the score for hygienic handling conditions (95% CI: -205 to 357; p=0.581). Regarding menu composition, the difference between groups was 0.48% (95% CI: -2.69 to 3.64; p=0.760) for ultra-processed foods, 0.23% (95% CI: -1.13 to 1.60; p=0.740) for processed foods, and 1.02% (95% CI: -2.59 to 4.64; p=0.581) for fresh foods. Conclusion There is not enough evidence to conclude that the intervention had a positive impact on any of the outcomes studied.


RESUMO Objetivo Avaliar o efeito de um programa de intervenção educacional nas condições de risco à saúde com base na avaliação das condições higiênicas e na qualidade dos alimentos comercializados em cantinas escolares. Métodos Este é um estudo comunitário, controlado, paralelo, randomizado, dois braços. As escolas de Ensino Fundamental e Médio, públicas e privadas, que possuíam cantinas, foram convidadas a participar. Este estudo foi realizado em 27 cantinas escolares do norte e noroeste do Rio Grande do Sul, sul do Brasil. Representantes da comunidade escolar das cantinas do grupo intervenção receberam um programa educacional composto por um treinamento a distância de 160 horas. Os principais desfechos avaliados foram avaliação das condições higiênicas e composição dos alimentos vendidos nas cantinas escolares. Todos os resultados foram analisados como intenção de tratar e per protocolo. Para análise dos dados contínuos, com distribuição normal, utilizou-se a análise de covariância e o Modelo Linear Generalizado. O nível de significância estatística considerado foi p<0,05 para um intervalo de confiança de 95%. Resultados Não foi observada diferença estatisticamente significativa entre o grupo intervenção e o grupo controle nos desfechos estudados. Houve redução de 76,2 pontos no escore das condições higiênicas de manipulação (IC 95%: -205 a 357; p=0,581). Em relação à composição dos cardápios, a diferença entre os grupos foi de 0,48% (IC 95%: -2,69 a 3,64; p=0,760) para os alimentos ultraprocessados, 0,23% (IC 95%: -1,13 a 1,60; p=0,740) para os alimentos processados e 1,02% (IC 95%: -2,59 a 4,64; p=0,581) para os alimentos in natura. Conclusão Não há evidências suficientes para concluir que a intervenção teve impacto positivo em nenhum dos desfechos estudados.


Assuntos
Humanos , Alimentação Escolar , Educação Alimentar e Nutricional , Qualidade dos Alimentos , Higiene dos Alimentos , Brasil , Alimentos in natura
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...