Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 32
Filtrar
1.
Fisioter. Bras ; 18(1): f: 47-I: 55, 2017.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-883653

RESUMO

Objetivo: Comparar o efeito de exercícios de Pilates realizados no solo (PS) e na água (PA) sobre a glicemia de mulheres portadoras de diabetes tipo 2 (DM2). Métodos: Oito voluntárias (62,4 ± 7,9 anos) realizaram uma sessão de PS, PA e controle (CO) com duração de 30 min. A glicemia foi mensurada durante o repouso pré-sessão, imediatamente após (IA), aos 15 e 30 min da sessão e aos 15 min de recuperação após a sessão (15'rec). Resultados: Redução significativa (p < 0,05) da glicemia foi observada na sessão PA nos momentos IA (-41 mg/dl) e aos 15'rec (-57 mg/dl) quando comparada com o repouso pré-sessão. Porém, o mesmo não foi observado na sessão PS. Conclusão: A sessão de PA durante 30 min promoveu redução da glicemia capilar durante e nos primeiros 15'rec em mulheres portadoras de DM2, enquanto que a sessão PS não. (AU)


Objective: To compare the effect of Mat Pilates performed on the ground (MP) and Pilates performed in the water (WP). Methods: Eight volunteers (62.4 ± 7.9 years old) performed a MP, WP and control (CO) session lasting 30 minutes. Blood glucose was measured in the presession rest, immediately after (IA), at 15 and 30 min of the session and at 15 min of recovery after the session (15'rec). Results: A significant reduction (p < 0.05) in blood glucose was observed in WP session IA (-41 mg/dl) and 15'rec (-57 mg/dl) compared with the pre session rest. However, the same was not observed in the MP session. Conclusion: The PA session proved to be effective in reducing blood glucose in women with T2DM in the first 15'rec compared to the MP session. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Diabetes Mellitus , Técnicas de Exercício e de Movimento , Glicemia , Solo , Estatísticas não Paramétricas , Água
2.
Cad Saude Publica ; 32(8): e00023915, 2016 Sep 12.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-27626648

RESUMO

This study's objective was to estimate the prevalence of abnormal casual capillary blood glucose, suggestive of diabetes mellitus, and the associations with socioeconomic, demographic, anthropometric, and clinical factors in indigenous women in Dourados, Mato Grosso do Sul State, Brazil. This was a cross-sectional study with a probabilistic sample of women 18 to 59 years of age in the Bororó and Jaguapiru villages. A standardized questionnaire was used to collect data, and statistical analysis used the Kruskal-Wallis, Mann-Whitney, and generalized linear model tests. Of the 385 women, 7% showed abnormal casual capillary blood glucose, suggestive of diabetes mellitus. In the final generalized linear model, the following remained associated with the outcome: age (p < 0.001), systolic blood pressure (p = 0.002), and ethnicity (p = 0.022). The study shows the need for behavior changes, using educational interventions as a strategy for the prevention and control of diabetes mellitus.


Assuntos
Diabetes Mellitus/epidemiologia , Índios Sul-Americanos/estatística & dados numéricos , Adolescente , Adulto , Glicemia/análise , Brasil/epidemiologia , Estudos Transversais , Diabetes Mellitus/etnologia , Diabetes Mellitus/etiologia , Feminino , Humanos , Hipertensão/epidemiologia , Pessoa de Meia-Idade , Prevalência , Fatores de Risco , Fatores Socioeconômicos , Estatísticas não Paramétricas , Inquéritos e Questionários , Adulto Jovem
3.
Rev. enferm. UFPE on line ; 10(8): 2818-2824, ago. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1371990

RESUMO

Objetivo: rastrear o déficit cognitivo de mulheres idosas com diabetes mellitus tipo 2. Método: estudo descritivo transversal e quantitativo, realizado com 81 Idosas diabéticas. Foram utilizados questionários sobre as características socioeconômicas, demográficas e o Mini Exame do Estado Mental (MEEM) para rastreamento cognitivo. Para avaliação do teste psicológico foi utilizado como ponto de corte à indicação do Ministério da Saúde. Os dados foram catalogados pelo programa Epi Info (versão 7), apresentados em uma tabela e uma figura processados no Excel. Resultados: as entrevistadas possuíam idade entre 60 e 84 anos, renda familiar de um salário mínimo (70,4%), 18,5% eram analfabetas, 44,4% com 4 a 7 anos de estudo e 25,9% com mais de sete anos de estudo, tendo como média de 5,7 anos de estudo do total de mulheres. 62,9% das entrevistadas apresentaram déficit cognitivo, com uma média de 25,9. Conclusão: foi observada alteração na cognição de mulheres idosas portadoras de Diabetes Mellitus tipo 2, principalmente, nas que possuíam baixa escolaridade.(AU)


Objective: to track the cognitive impairment of elderly women with type 2 diabetes mellitus Method: transversal and quantitative descriptive study with 81 Elderly diabetics. Questionnaires were used on the socioeconomic and demographic characteristics and the Mini Mental State Examination (MMSE) for cognitive screening. The psychological test evaluation was used as the cut-off point to indicate to the Ministry of Health. The data are classified by Epi Info software (version 7), presented in a table and a figure processed in Excel. Results: the interviewees were aged between 60 and 84 years, family income of a minimum wage (70.4%), 18.5% were illiterate, 44.4% with 4 to 7 years of study and 25.9% seven more years of study, with a mean of 5.7 years of study of all women. 62.9% of respondents had cognitive impairment, with an average of 25.9. Conclusion: change in cognition of elderly women with type 2 diabetes was observed, especially in those that had low education.(AU)


Objetivo: seguir el deterioro cognitivo em las mujeres de edad avanzada com diabetes mellitus tipo 2. Método: estúdio descriptivo y cuantitativo de corte transversal, realizado con 81 diabéticos de edad avanzada. Se utilizaron cuestionarios sobre las características socioeconómicas y demográficas y el Mini Examen del Estado Mental para el cribado cognitivo. Para evaluar el examen psicológico se utilizo como punto de corte para indicar el Ministerio de Salud. Los datos se clasifican por el programa Epi Info (versión 7), se presenta em una tabla y una figura processados en Excel. Resultados: los entrevistados habían entre 60 y 84 años, los ingresos familiares de un salario mínimo (70,4%), el 18,5% eran analfabetos, el 44,4% con 4 a 7 años de estudio y un 25,9% más siete años de estudio, com una media de 5,7 años de estudio de todas las mujeres. 62,9% de los encuestados tenía deterioro cognitivo, con um promedio de 25,9. Conclusión: se observo un cambio em la cognición de las mujeres de edad avanzada con diabetes tipo 2, especialmente en los que tenían bajos niveles de educación.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Mulheres , Idoso , Envelhecimento , Saúde do Idoso , Diabetes Mellitus Tipo 2 , Disfunção Cognitiva , Disfunção Cognitiva/diagnóstico , Fatores Socioeconômicos , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais , Testes de Estado Mental e Demência
4.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 32(8): e00023915, 2016. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-952303

RESUMO

Resumo: O objetivo do estudo foi estimar a prevalência de glicemia capilar casual alterada, sugestiva de diabetes mellitus, e sua associação com os fatores socioeconômicos, demográficos, antropométricos e clínicos em mulheres indígenas do Município de Dourados, Mato Grosso do Sul, Brasil. Trata-se de um estudo transversal, com amostra probabilística composta por mulheres de 18-59 anos, residentes nas aldeias Bororó e Jaguapiru. Foi utilizado um questionário padronizado para a coleta das informações, e a análise estatística, realizada por meio dos testes Kruskal Wallis, Mann Whitney e do modelo linear generalizado. Entre as 385 mulheres, 7% apresentaram glicemia capilar casual alterada sugestiva de diabetes mellitus. No modelo linear generalizado, permaneceram associadas, no modelo final, as variáveis idade (p < 0,001), pressão arterial sistólica (p = 0,002) e etnia (p = 0,022). Este estudo demonstra a necessidade de mudanças comportamentais, com o auxílio de intervenções educativas como estratégia de prevenção e controle do diabetes mellitus.


Abstract: This study's objective was to estimate the prevalence of abnormal casual capillary blood glucose, suggestive of diabetes mellitus, and the associations with socioeconomic, demographic, anthropometric, and clinical factors in indigenous women in Dourados, Mato Grosso do Sul State, Brazil. This was a cross-sectional study with a probabilistic sample of women 18 to 59 years of age in the Bororó and Jaguapiru villages. A standardized questionnaire was used to collect data, and statistical analysis used the Kruskal-Wallis, Mann-Whitney, and generalized linear model tests. Of the 385 women, 7% showed abnormal casual capillary blood glucose, suggestive of diabetes mellitus. In the final generalized linear model, the following remained associated with the outcome: age (p < 0.001), systolic blood pressure (p = 0.002), and ethnicity (p = 0.022). The study shows the need for behavior changes, using educational interventions as a strategy for the prevention and control of diabetes mellitus.


Resumen: El objetivo de este estudio fue estimar la prevalencia de glucemia capilar casual alterada, indicadora de diabetes mellitus, y su asociación con los factores socioeconómicos, demográficos, antropométricos y clínicos en mujeres indígenas del municipio de Dourados, MS. Se trata de un estudio transversal, con una muestra probabilística compuesta por mujeres de 18 a 59 años, residentes en las aldeas Bororó y Jaguapiru. Se utilizó un cuestionario estandarizado para la recogida de información, y el análisis estadístico, realizado mediante los test Kruskal Wallis, Mann Whitney y el modelo lineal generalizado. Entre las 385 mujeres, un 7% presentaron glucemia capilar casual alterada indicadora de diabetes mellitus. En el modelo lineal generalizado, permanecieron asociadas en el modelo final las variables edad (p < 0,001), presión arterial sistólica (p = 0,002) y etnia (p = 0,022). Este estudio demuestra la necesidad de cambios comportamentales, con ayuda de intervenciones educativas como estrategia de prevención y control de la diabetes mellitus.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Adulto Jovem , Índios Sul-Americanos/estatística & dados numéricos , Diabetes Mellitus/epidemiologia , Fatores Socioeconômicos , Glicemia/análise , Brasil/epidemiologia , Prevalência , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários , Fatores de Risco , Estatísticas não Paramétricas , Diabetes Mellitus/etiologia , Diabetes Mellitus/etnologia , Hipertensão/epidemiologia , Pessoa de Meia-Idade
5.
Nutr. clín. diet. hosp ; 36(2): 96-102, 2016. tab
Artigo em Português | IBECS | ID: ibc-153511

RESUMO

Introdução: A avaliação do estado nutricional tem como objetivo analisar as medidas corporais de um indivíduo ou de uma população, com o propósito de criar uma conduta de intervenção. Objetivos: avaliar estado nutricional de portadoras de diabetes mellitus gestacional (DMG), associando com variáveis demográficas, socioeconômicas, obstétricas e clínicas. Métodos: a coleta foi realizada através de entrevistas com gestantes em ambulatório de pré-natal. Resultados: 50 mulheres, com idade de 32,8 ± 5,6 anos, no 2º (26%) e 3º terceiro trimestre (74%). A maioria eram não brancas, casadas/união estável, escolaridade superior a 9 anos, sem atividades remuneradas, renda familiar < 2 salários mínimos, multigestas e multíparas. O IMC gestacional revelou 88% de excesso de peso. Evidenciou-se TOTG elevado aos 120’ nas gestantes que realizavam tratamento para o DMG. IMC gestacional adequado associou-se positivamente com a pressão arterial diastólica e, entre os fatores de risco para o DMG, idade ≥ 25 anos teve uma frequência de 88%. Discussão: Dados da literatura com esse tipo de pacientes revelam que mulheres com DMG iniciam seu tratamento com dieta e mudanças no estilo de vida; porém, quando essas medidas falham em atingir um controle glicêmico adequado ou na presença de crescimento fetal excessivo à ultrassonografia, a insulinoterapia deve ser considerada. Conclusão: Foi detectado excesso de peso antes e durante a gestação, não sendo associado com fatores de risco para a incidência de DMG (AU)


Objective: The aim of the present study was to assess the nutritional status of women with gestational diabetes mellitus (GDM) and determine associations with demographic, socioeconomic, obstetric and clinical variables. Methods: Data collection was carried out through interviews with pregnant women in prenatal follow up. Results: The sample was made up of 50 women (mean age: 32.8 ± 5.6 years) in the second (26%) and third (74%) trimesters. Most participants were non Caucasian, married or in a stable relationship, had more than nine years of schooling, had no paid activities, had a household income of less than two times the minimum salary, had previous pregnancies and had given birth before. The gestational body mass index (BMI) revealed that 88% of the sample had excess weight. Oral glucose tolerance at 120 min was high among the women in treatment for GDM. Adequate gestational BMI was associated with diastolic blood pressure. Age ≥ 25 was a risk factor for GDM. Conclusion: While excess weight before and during pregnancy was detected in the present sample, this variable was not a risk factor for the occurrence of GDM (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Diabetes Gestacional/fisiopatologia , Distúrbios Nutricionais/epidemiologia , Avaliação Nutricional , Estado Nutricional/fisiologia , Hiperglicemia/fisiopatologia , Antropometria/métodos , Pesos e Medidas Corporais/estatística & dados numéricos
6.
Rev Bras Ginecol Obstet ; 37(12): 565-70, 2015 Dec.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-26647845

RESUMO

PURPOSE: To determine the influence of breastfeeding on the results of a postpartum oral glucose tolerance test in women recently diagnosed with gestational diabetes mellitus. METHODS: The data were obtained from the electronic medical records of the Endocrinopathy Sector during pregnancy, HCMED laboratory system ofHospital das Clínicas of São Paulo , and by telephone. According to the inclusion criteria adopted, 132 patients were eligible for the study. For statistical analysis, the patients were divided into two groups according to whether or not they breastfed. The results were analyzed by the Student t-test and by the Mann-Whitney, Chi-square and Fisher's exact tests, depending on the variable analyzed, with the level of significance set at p<0.05. RESULTS: Of the 132 patients included in the study, 114 breastfed and 18 did not. Most of the patients in both groups were overweight or obese. The breastfeeding group had a lower pre-pregnancy Body Mass Index than the non-breastfeeding group (p=0.006). Insulin was introduced earlier in the group that did not breastfeed (23.21±4.33 versus 28.84±6.17; p=0.04). The group that did not breastfeed had a higher mean postpartum fasting glucose value in the oral glucose tolerance test than the group that breastfed (91.3±8.7 versus 86.5±9.3; p=0.01). Breastfeeding acted as a protective factor against the development of glucose intolerance in the postpartum oral glucose tolerance test (OR=0.27; 95%CI 0.09-0.8). By logistic regression, breastfeeding was shown to be an independent protective factor. CONCLUSION: There was a statistically significant relationship between breastfeeding and a decreased risk of developing glucose intolerance. Breastfeeding should be encouraged because it is an effective, low cost intervention easily accessible to all patients during the postpartum period.


Assuntos
Aleitamento Materno , Diabetes Mellitus/prevenção & controle , Diabetes Gestacional , Teste de Tolerância a Glucose , Adulto , Glicemia , Feminino , Intolerância à Glucose , Humanos , Período Pós-Parto , Gravidez
7.
Rev. bras. ginecol. obstet ; 37(12): 565-570, dez. 2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-767793

RESUMO

Resumo OBJETIVO: Avaliar a influência da amamentação nos resultados do teste oral de tolerância à glicose pós-parto (TTGp) de mulheres que apresentaram diabetes gestacional atendidas em unidade terciária do município de São Paulo. MÉTODOS: Foram obtidos dados de pacientes com diabetes gestacional no período de janeiro a dezembro de 2014. As informações foram obtidas por meio de acesso aos prontuários eletrônicos e pelo contato telefônico. Seguindo os critérios de inclusão adotados, 132 pacientes foram elegíveis para o estudo. Para análise estatística dos dados, as pacientes foram divididas em dois grupos, segundo a informação de terem ou não amamentado. Foram utilizados os testest de Student, de Mann-Whitney, do χ2 e exato de Fisher, dependendo do tipo de variável analisada. Foram considerados estatisticamente significativos testes com p<0,05. RESULTADOS: Das 132 pacientes incluídas no estudo, 114 amamentaram e 18 não amamentaram. Em ambos os grupos, houve um predomínio de pacientes na faixa do sobrepeso e/ou obesidade. As pacientes que amamentaram apresentaram índice de massa corporal (IMC) pré-gestacional menor que as que não amamentaram (p=0,006). No grupo que não amamentou, a idade gestacional de introdução de insulina foi mais precoce (23.21±4.33 versus 28.84±6.17; (p=0,04) e o valor médio da glicemia de jejum do TTGp (91.3±8.7 versus 86.5±9.3; (p=0,01) foi maior do que o grupo que amamentou. A amamentação agiu como fator protetor para o desenvolvimento de intolerância à glicose no TTGp (OR=0,27; IC95% 0,09-0,8). Pela regressão logística, a amamentação mostrou-se ser fator protetor independente. CONCLUSÃO: Houve relação estatisticamente significativa entre a amamentação e a diminuição do risco de desenvolver intolerância à glicose. Esse ato deve ser estimulado, visto que é uma intervenção efetiva de baixo custo e fácil acesso a todas as pacientes no puerpério.


Abstract PURPOSE: To determine the influence of breastfeeding on the results of a postpartum oral glucose tolerance test in women recently diagnosed with gestational diabetes mellitus. METHODS: The data were obtained from the electronic medical records of the Endocrinopathy Sector during pregnancy, HCMED laboratory system ofHospital das Clínicas of São Paulo , and by telephone. According to the inclusion criteria adopted, 132 patients were eligible for the study. For statistical analysis, the patients were divided into two groups according to whether or not they breastfed. The results were analyzed by the Student t-test and by the Mann-Whitney, Chi-square and Fisher's exact tests, depending on the variable analyzed, with the level of significance set at p<0.05. RESULTS: Of the 132 patients included in the study, 114 breastfed and 18 did not. Most of the patients in both groups were overweight or obese. The breastfeeding group had a lower pre-pregnancy Body Mass Index than the non-breastfeeding group (p=0.006). Insulin was introduced earlier in the group that did not breastfeed (23.21±4.33 versus 28.84±6.17; p=0.04). The group that did not breastfeed had a higher mean postpartum fasting glucose value in the oral glucose tolerance test than the group that breastfed (91.3±8.7 versus 86.5±9.3; p=0.01). Breastfeeding acted as a protective factor against the development of glucose intolerance in the postpartum oral glucose tolerance test (OR=0.27; 95%CI 0.09-0.8). By logistic regression, breastfeeding was shown to be an independent protective factor. CONCLUSION: There was a statistically significant relationship between breastfeeding and a decreased risk of developing glucose intolerance. Breastfeeding should be encouraged because it is an effective, low cost intervention easily accessible to all patients during the postpartum period.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Aleitamento Materno , Diabetes Mellitus/prevenção & controle , Diabetes Gestacional , Teste de Tolerância a Glucose , Glicemia , Intolerância à Glucose , Período Pós-Parto
8.
Rev. enferm. UERJ ; 23(1): 39-44, jan.-fev. 2015.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-762094

RESUMO

A dieta é um dos principais focos do tratamento das gestantes diabéticas, constituindo-se em estratégia recomendada para um acompanhamento gestacional adequado e o nascimento de um bebê saudável. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo descritivo, que objetivou conhecer as implicações das restrições alimentares na vida diária de mulheres com diabete melito gestacional. O estudo foi realizado em um hospital universitário do município de Porto Alegre/RS, por meio de entrevistas com 25 gestantes diabéticas em acompanhamento ambulatorial, entre os meses de julho a novembro de2010. A análise de dados foi do tipo temática. As mulheres apresentam dificuldades em seguir o plano alimentar prescrito, fato que provoca implicações negativas nas suas vidas diárias. A orientação nutricional deve ser flexível e respeitar a condição social de cada gestante. Há necessidade de elaboração de estratégias e propostas de cuidados que auxiliem essas mulheres no enfrentamento dos obstáculos relacionados à dieta alimentar.


Diet is one of the main focuses of treatment for diabetic pregnant women, and constitutes a recommended strategy for appropriate gestational monitoring and healthy childbirth. This qualitative, descriptive study examined the implications of diet restrictions in the daily lives of women with gestational diabetes mellitus. The study was performed between July and November 2010 at a university hospital in the city of Porto Alegre, Rio Grande do Sul, by means of interviews of 25 diabetic pregnant women in outpatient care. Data assessment was thematic. The women had difficulty sticking to the prescribed diet plan, which has adverse implications for their daily lives. Nutritional counseling should be flexible and contemplate the social condition of each pregnant woman. Care strategies and proposals should be developed to help these women surmount diet-related obstacles.


La dieta es un aspecto importante del tratamiento de las mujeres diabéticas embarazadas, que constituye una estrategia recomendada para un adecuado seguimiento del embarazo y el nacimiento de un hijo sano. Se trata de una pesquisa cualitativa, del tipo descriptivo que tuvo el objetivo de conocer las implicaciones de las restricciones alimentares en la vida diaria de las mujeres con Diabetes Mellitus en la gestación. El estudio fue realizado en un hospital universitario de la municipalidad de Porto Alegre/RS - Brasil, por medio de entrevistas con 25 gestantes diabéticas en acompañamiento ambulatorio,entre los meses de julio a noviembre de 2010. El análisis de datos fue del tipo temático. Las mujeres tienen dificultades para seguir el plan de la dieta prescrita, lo que provoca consecuencias negativas en sus vidas diarias. Asesoramiento nutricional debe ser flexible y respetar la condición social de cada mujer embarazada. Existe la necesidad de desarrollar estratégias y propuestas que ayuden esas mujeres a enfrentaren los obstáculos relacionados con la alimentación.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto Jovem , Cuidado Pré-Natal , Diabetes Gestacional/dietoterapia , Diabetes Gestacional/enfermagem , Diabetes Gestacional/prevenção & controle , Diabetes Gestacional/terapia , Dieta para Diabéticos/enfermagem , Gravidez de Alto Risco , Relações Enfermeiro-Paciente , Brasil , Pesquisa Metodológica em Enfermagem
9.
Rev. enferm. atenção saúde ; 4(1): 42-54, 2015. tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1034605

RESUMO

Objetivo: identificar o perfil epidemiológico da Hipertensão Arterial Sistêmica e Diabetes Mellitus referido pelas mulheres, Lajeado/RS, entre 2011 e 2013. Método: estudo descritivo e exploratório, realizado com dados cadastrados no Sistema de Informação da Atenção Básica, incluídas todas as mulheres acima de 20 anos. A análise estatística foi descritiva e analítica. Resultado: entre os resultados destaca-se que a hipertensão, em 2013, foi de 20,4%; e o diabetes, no mesmo ano foi de 4,2%, mantendo-se dentro do parâmetro nacional aceitável. Constatou-se que, a idade aumentada reflete no aumento de hipertensão e diabetes, especialmente em mulheres acima de 50 e 60 anos, respectivamente. Conclusão: conhecer o perfil epidemiológico da população local serve como alerta aos gestores e às equipes de saúde para repensar sobre a criação e implantação de novas estratégias que possibilitariam melhoria nas condições de vida da população .


Objective: To identify the epidemiologic profile of Systemic Arterial Hypertension and Diabetes Mellitus self-reported by women, Lajeado/RS, from 2011 to 2013. Method: A descriptive and exploratory study, performed with data registered with the Information System of Primary Care and includes all women above 20 years. The statistical analysis was descriptive and analytical. Results: Among the results we can point out that High BloodPressure, in 2013, was 20.4%; and diabetes, in the same year was 4.2%, remaining within the acceptable national parameter. It was established that increased age was reflected in the increase of High Blood Pressure and diabetes, especially in women over 50 with High Blood Pressure, and over 60 with diabetes. Conclusion: The epidemiological profile of the local population serves as a warning to managers and to health teams to rethink new strategies that have to be developed and implemented, improving the living conditions of the population .


Objetivo: Identificar el perfil epidemiológico de la Hipertensión y Diabetes Mellitus auto-reportados por las mujeres, Lajeado/RS, entre 2011 y 2013. Métodos: Estudio descriptivo y exploratorio realizado con los datos registrados en el Sistema de Información de Atención Primaria, se incluyeron a todas las mujeres mayores de 20 años. Este análisis estadístico se realizó de forma descriptiva y analítica. Resultado: Entre los resultados se destaca que la hipertensión en 2013 era del 20,4%; y el diabetes, el mismo año fue de 4,2%, manteniéndo- se dentro de los parâmetros nacionales aceptables. Se encontró que el aumento de la edad se refleja en el aumento de la hipertensión y diabetes, especialmente en las mujeres mayores de 50 años, en hipertensión y más de 60 años para diabetes. Conclusión: Conocer el perfil epidemiológico de la población local sirve como una advertencia a los directivos y equipos de salud para repensar nuevas estrategias que se deben ser creadas e implementadas, mejorando las condiciones de vida de la población .


Assuntos
Feminino , Humanos , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Diabetes Mellitus , Hipertensão , Perfil de Saúde , Saúde Pública , Saúde da Mulher , Sistemas de Informação em Saúde
10.
Rev Rene (Online) ; 15(5): 823-831, Set-Out. 2014.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-748704

RESUMO

Objetivou identificar o perfil sociodemográfico, clínico-obstétrico, bem como os cuidados no pré-natal de mulheres com diabetes mellitus gestacional. Estudo transversal realizado com 50 mulheres, em uma maternidade pública de Fortaleza, CE, Brasil, de novembro de 2012 a setembro de 2013. Constatou-se uma idade média de 31,34 anos, início do pré-natal no primeiro trimestre (76,0%), parto abdominal em 63,6% e tratamento não medicamentoso em 78,0%. As patologias associadas foram hipertensão (18,0%), amniorrexe prematura (16,0%) e descolamento prematuro da placenta (16,0%). Em 18,0% a glicemia não foi avaliada na admissão hospitalar, assim como a verificação da pressão arterial (2,0%), 8,0% não tiveram a avaliação da ausculta dos batimentos cardíacos do feto e 4,0% a altura uterina. Esses achados apontam para necessidade de intervenções que assegurem a gestante com diabetes mellitus uma assistência adequada, prevenindo complicações ao binômio mãe e filho...


The study aimed to identify the sociodemographic, clinical and obstetric profile, as well as prenatal care of women withgestational diabetes mellitus. This is a cross-sectional study with 50 women in a public maternity in Fortaleza in theperiod from November 2012 to September 2013. It was observed an average age of 31.34 years, early prenatal care inthe first trimester (76.0%) abdominal birth in (63.6%) and non-drug treatment (78.0%). The associated pathologies werehypertension (18.0%), premature rupture of membranes (16.0%) and placental abruption (16%). In 18.0% the glycemiawas not evaluated by the professional as well as checking blood pressure in 2.0%; (8.0%) had no assessment of auscultationof the fetus heartbeat and the uterine height was not evidenced (4.0%). These findings emphasize the need for interventionsto ensure pregnant women with diabetes mellitus an adequate assistance, preventing complications to the mother and child...


El objetivo fue identificar el perfil sociodemográfico, clínico y obstétrico, así como la atención prenatal de mujeres condiabetes mellitus gestacional. Estudio transversal, con 50 mujeres, en una maternidad pública de Fortaleza, CE, Brasil, denoviembre 2012 a septiembre 2013. Se constató edad promedia de 31,34 años, atención prenatal temprana en el primertrimestre (76,0%), parto abdominal (63,6%) y tratamiento no farmacológico (78,0%). Las patologías asociadas fueronhipertensión arterial (18,0%), ruptura prematura de membranas (16,0%) y desprendimiento precoz de la placenta (16,0%).En 18.0%, la glucosa no fue evaluada en la admisión hospitalaria, así como la comprobación de la presión arterial 2,0%;8,0% no tenían la evaluación de la auscultación de los batimientos del corazón del feto y 4,0% de la altura uterina. Estosresultados señalan la necesidad de intervenciones que garanticen a la embarazada con diabetes mellitus asistencia adecuada,previniendo complicaciones al binomio madre e hijo...


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Diabetes Gestacional , Enfermagem Obstétrica , Gravidez de Alto Risco
11.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 18(3): 441-447, Jul-Sep/2014. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-719351

RESUMO

Objetivo: Objetivou-se identificar o conhecimento de mulheres portadoras de diabetes sobre métodos anticoncepcionais com indicação na presença dessa patologia e verificar a adequabilidade da prática anticoncepcional do grupo pesquisado. Métodos: Pesquisa transversal, exploratória, na qual participaram 106 mulheres portadoras de diabetes, sexualmente ativas, em idade reprodutiva. Os dados foram coletados de março a julho de 2009, em centro especializado para atendimento em diabetes, por meio de entrevista. Os Critérios Médicos de Elegibilidade para uso de Métodos Anticoncepcionais foram adotados como referencial teórico. Resultados: Das participantes, 75 (70,8% IC95% 61,1-79,2) apresentaram conhecimento ausente sobre os métodos anticoncepcionais apropriados ao diabetes; das 104 (98,1%) que utilizavam método, 58 (55,8%) faziam, conforme os critérios de elegibilidade, porém 12 (11,6%) mulheres usavam métodos sob riscos à saúde. Conclusão: Concluiu-se haver lacunas significativas no conhecimento e na prática anticoncepcional do grupo pesquisado, o que as torna vulneráveis a gestações de risco.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto Jovem , Anticoncepcionais Femininos , Anticoncepção/estatística & dados numéricos , Diabetes Mellitus , Gravidez de Alto Risco , Saúde da Mulher
12.
Rev. enferm. UERJ ; 22(2): 251-257, mar.-abr. 2014.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-748593

RESUMO

Estudo qualitativo que teve como objetivo compreender como mulheres obesas com Diabetes Mellitus percebem seu corpo. Entrevistaram-se oito participantes, em um serviço de atenção básica de saúde, em Ribeirão Preto-São Paulo, de março a julho de 2009. Utilizou-se a percepção do corpo sob a ótica de Merleau-Ponty como referencial teórico. A análise dos depoimentos possibilitou a elaboração da categoria O corpo obeso dotado de significado e intencionalidade, composta por três subcategorias: o corpo como algo vergonhoso, desconfortável, limitador, um inferno na vida; o corpo como meio de expressão dos sentimentos e de defesa em relação aos afetos; o corpo com obesidade é percebido por meio das roupas, dores e cansaço. Os dados revelam que as participantes atribuem ao corpo intencionalidades e significados negativos. Aponta-se para o papel dos profissionais de saúde - favorecer um olhar que aproxime as participantes do autocuidado, fortalecendo seu senso de autonomia e responsabilidade para com o próprio corpo, possibilitando apropriação do corpo vivido.


This qualitative study aimed to understand how obese women with diabetes mellitus perceive their body. The eight participants were interviewed at a primary health care service in Ribeirão Preto, São Paulo, between March and July 2009. The Merleau-Ponty perspective on body perception was used as a theoretical framework. The category developed from analysis of the testimonies was: the obese body endowed with meaning and intentionality, comprising three subcategories: the body as something shameful, uncomfortable, limiting, a living hell; the body as a means of expressing feelings and of defending against affect; and the obese body is perceived through clothes, pains and tiredness. The data reveal that participants attribute intentionality and negative meanings to the body. This points to the health professional’s role in favoring a way of seeing that approximates the participants to self-care, strengthening their sense of autonomy and responsibility towards their own bodies, enabling them to take ownership of their ‘phenomenal body’.


Este estudio cualitativo objetivó comprender como mujeres obesas con Diabetes Mellitus perciben su cuerpo. Fueron entrevistadas ocho participantes en un servicio de atención primaria de salud, en Ribeirão Preto, São Paulo-Brasil, de marzo a julio de 2009. Se utilizó la percepción del cuerpo desde la perspectiva de Merleau-Ponty como referencial teórico. El análisis de las declaraciones permitió la elaboración de la categoría - El cuerpo obeso dotado designificado y intencionalidad, compuesta por tres subcategorías: el cuerpo como algo vergonzoso, incómodo, limitador, un infierno en vida; el cuerpo como medio de expresión de los sentimientos y de defensa en relación a los afectos; el cuerpo obeso es percibido a través de la ropa, dolores y cansancio. Datos revelan que los participantes atribuyen al cuerpo intencionalidades y significados negativos y apuntan para el papel de los profesionales de salud - de favoreceruna mirada más cercana del autocuidado, fortaleciendo su sentido de autonomía y responsabilidad para con su propio cuerpo, lo que permite la apropiación del cuerpo fenomenal.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Atenção Primária à Saúde , Autocuidado , Diabetes Mellitus , Obesidade , Percepção , Saúde da Mulher , Brasil , Pesquisa Qualitativa
13.
São Paulo; s.n; 2014. [97] p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-748537

RESUMO

O diabetes mellitus (DM) é uma doença metabólica associada a danos, disfunção e insuficiência de diversos órgãos, sendo a fragilidade óssea apontada por estudos recentes como também associada ao DM. Os mecanismos que justificam o maior risco de fraturas em diabéticos tipo 2 não são bem compreendidos. A influência do trato gastrointestinal e seus hormônios no remodelamento ósseo tem sido comprovada em animais e em indivíduos sadios, sendo o Glucagon-like peptide-2 (GLP-2) e a serotonina hormônios com produção intestinal estimulada pela ingestão de nutrientes, existindo algumas evidências de que os mesmos têm efeitos no metabolismo ósseo. O presente estudo comparou a dinâmica dos marcadores ósseos, da serotonina e do GLP-2 em resposta à refeição mista em mulheres pósmenopausadas diabéticas em relação a controles não diabéticas. Foram incluídas 43 mulheres pós-menopausadas com densidade mineral óssea (DMO) reduzida, 23 com diabetes (grupo DM) e 20 controles (grupo CO). Depois do jejum de 12 horas, essas mulheres foram submetidas ao teste de refeição padrão, e as amostras de sangue foram coletadas nos tempos 0, 30, 60, 120 e 180 minutos para a dosagem de telopeptídeo C-terminal do colágeno tipo I sérico (CTX), osteocalcina (OC), GLP-2 e serotonina. O grupo DM apresentou maior índice de massa corporal, bem como maior densidade mineral óssea (DMO) de colo de fêmur e quadril. Nos tempos basais as mulheres diabéticas apresentaram concentrações plasmáticas de LH e FSH, bem como dos marcadores ósseos osteocalcina e CTX menores que no grupo CO. Em resposta a refeição padrão houve, em ambos os grupos, diminuição na concentração do CTX e da osteocalcina, e aumento na de GLP-2, sem alteração significativa da serotonina. A resposta do CTX à refeição foi menor no grupo DM, e a da serotonina maior no grupo CO em um único tempo do teste. Em relação a OC e ao GLP-2, não houve diferença entre os grupos avaliados ao longo do teste de refeição. As mulheres...


Type 2 diabetes mellitus is metabolic disease associated with long-term damage, dysfunction, and failure of various organs; recent studies indicate that diabetes itself is associated with bone fragility. The mechanisms underlying the increased fracture risk in type 2 diabetes are not well understood. The influence of the gastrointestinal tract and its hormones in bone remodeling has been demonstrated in animals and in healthy subjects. Glucagon-like peptide-2 (GLP-2) and serotonin are enteric hormones stimulated by nutrient intake, and there is some evidence that these hormones could have some effects on bone metabolism. We studied the dynamics of bone markers, serotonin and GLP- 2 in response to a mixed meal in diabetic postmenopausal women, in comparison with nondiabetic controls. 43 post-menopausal women with reduced bone mineral density (BMD) were enrolled, 23 with diabetes (DM group) and 20 normal control (CO group). After an overnight fast (12h), subjects were submitted to a standard meal test. Blood samples were drawn for C-terminal crosslinked telopeptide (CTX), osteocalcin (OC), GLP-2 and serotonin at 0, 30, 60, 120 and 180 minutes. The DM group had higher body mass index, and higher BMD of the femoral neck and hip. The basal values of of LH and FSH as well as the bone markers osteocalcin and CTX were lower in the DM group than in the CO group. After the standard meal test, there was a decrease in the concentration of CTX and osteocalcin, and an increase in GLP-2 in both groups. No changes in concentrations of serotonin were observed over the test meal. The response of the CTX meal was lower in the DM group, and the serotonin concentration was greater in the CO group in a single test time. In relation to e OC and GLP-2, there were no differences among the groups throughout the test meal. Type 2 diabetic women had higher bone mineral density (BMD) in the femur. Furthermore, the results suggest that the bone remodeling of diabetic women...


Assuntos
Humanos , Feminino , Osso e Ossos , Dieta , Trato Gastrointestinal , Peptídeos , Serotonina
14.
Recife; s.n; 2014. 88 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-751030

RESUMO

Este estudo tem como objetivo analisar a continuidade assistencial a mulheres portadoras de diabetes mellitus em serviços de saúde dos municípios de Recife e de Caruaru. O método utilizado foi o estudo de caso em profundidade com abordagem qualitativa, empregando-se a técnica de análise narrativa de conteúdo. Realizaram-se entrevistas com mulheres portadoras de diabetes mellitus e, para compor cada caso e aprofundá-los, incluíram-se os profissionais que as acompanharam durante suas trajetórias assistenciais e a análise de seus prontuários. Na continuidade da gestão clínica, percebeu-se a dificuldade em se realizar diagnóstico precoce nas unidades da atenção primária e dificuldades no acesso a especialistas. Os informantes consideraram coerente o tratamento realizado entre profissionais da atenção básica e da atenção especializada, embora não tenha sido mencionada a utilização de planos de cuidados ou protocolos entre esses dois níveis de atenção. Na continuidade da informação, os entrevistados referiram não haver comunicação entre os profissionais da atenção primária e especializada, apontando como principais barreiras para a transferência de informações a não utilização de mecanismos de comunicação, além do mau preenchimento dos prontuários. Na continuidade da relação, as entrevistadas relataram a importância e a existência do vínculo e da confiança entre os profissionais e usuários. Conclui-se que a integração dos serviços do Sistema Único de Saúde e, consequentemente, dos profissionais de saúde envolvidos na atenção das pessoas que necessitam do cuidado, ainda não foi estabelecida a ponto de possibilitar que a coordenação assistencial seja percebida por seus usuários...


This study aims to analyze the continuity of care for women with diabetes mellitus in health services in Recife and Caruaru. The method used was a qualitative in-depth case study. Data were reviewed through narrative content analysis. Interviews were held with women presenting diabetes mellitus and to compose each case and deepen them, were included professionals who accompanied them during their care trajectories and review of records. In clinical management continuity, difficulties were perceived in obtaining early diagnosis in primary care and with regard to achieving access to specialists. Interviewees considered that the treatment provided by primary care professionals and specialists were coherent, although they had not been informed of plans or protocols between these two levels of care. In informational continuity, interviewees reported a lack of communication between primary and specialized care professionals. The lack of communicational mechanisms and poor record keeping are among the main barriers for exchanging information. In relational continuity, interviewees reported the importance of maintaining trust between themselves and health care professionals. It may be concluded that the integration health services and consequently, the health professionals involved in the care of people who need professional care, has not been established to the point of providing that care coordination is perceived by its users...


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Continuidade da Assistência ao Paciente , Atenção à Saúde , Diabetes Mellitus , Brasil , Serviços de Saúde , Avaliação de Processos em Cuidados de Saúde , Sistema Único de Saúde
15.
Rev Bras Enferm ; 66(2): 222-7, 2013.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-23743842

RESUMO

This phenomenological qualitative study aimed to understand the meaning of the experiences lived by women with gestational diabetes mellitus. The sample consisted of 12 patients hospitalized at a maternity hospital in the city of Fortaleza, state of Ceará, Brazil, which expressed their feelings and perceptions through open interviews and drawings. The empirical material was fully transcribed and then organized and analyzed by the phenomenological method. The results revealed two themes: (1) Living experiences that bring happiness and well-being, and (2) Living experiences that cause suffering. This phenomenological study showed the experience of women with gestational diabetes mellitus, thus enabling to plan and to implement intervention programs based on a participatory model of health in order to prioritize the subjective aspects involved in high-risk pregnancy.


Assuntos
Atitude Frente a Saúde , Diabetes Gestacional/psicologia , Adulto , Feminino , Hospitalização , Humanos , Gravidez , Adulto Jovem
16.
Rev. bras. enferm ; 66(2): 222-227, mar.-abr. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-675927

RESUMO

Estudo qualitativo fenomenológico, que teve como objetivo compreender o significado das experiências vivenciadas por mulheres com diabetes mellitus gestacional. Participaram 12 pacientes internadas em uma maternidade de Fortaleza-CE, Brasil, que manifestaram seus sentimentos e percepções por meio de entrevista aberta e desenhos. O material empírico foi transcrito na íntegra e, posteriormente, organizado e analisado pelo método fenomenológico. Os resultados evidenciaram dois temas: (1) Vivenciando experiências que trazem felicidade e bem-estar e (2) Vivenciando experiências que provocam sofrimento. Este estudo fenomenológico, ao possibilitar apreender a experiência das mulheres com diabetes mellitus gestacional, contribui para o planejamento e a implementação de programas de intervenção baseados em um modelo de saúde participativo, com vistas a priorizar os aspectos subjetivos envolvidos na gravidez de risco.


This phenomenological qualitative study aimed to understand the meaning of the experiences lived by women with gestational diabetes mellitus. The sample consisted of 12 patients hospitalized at a maternity hospital in the city of Fortaleza, state of Ceará, Brazil, which expressed their feelings and perceptions through open interviews and drawings. The empirical material was fully transcribed and then organized and analyzed by the phenomenological method. The results revealed two themes: (1) Living experiences that bring happiness and well-being, and (2) Living experiences that cause suffering. This phenomenological study showed the experience of women with gestational diabetes mellitus, thus enabling to plan and to implement intervention programs based on a participatory model of health in order to prioritize the subjective aspects involved in high-risk pregnancy.


Estudio fenomenológico cualitativo que objetivó comprender el significado de las experiencias vividas por las mujeres con diabetes mellitus gestacional. Los participantes fueron 12 pacientes ingresadas en un hospital de maternidad en la ciudad de Fortaleza, estado del Ceará, Brasil, que expresaran sus sentimientos y percepciones a través de entrevistas abiertas y dibujos. El material empírico fue transcrito completamente y luego organizado y analizado por el método fenomenológico. Los resultados revelaron dos temas: (1) Viviendo experiencias que traen felicidad y bienestar y (2) Viviendo experiencias que causan sufrimiento. Este estudio fenomenológico, que mostró la experiencia de las mujeres con diabetes mellitus gestacional, contribuye a la planificación y ejecución de programas de intervención basados en un modelo participativo de la salud, con el fin de dar prioridad a los aspectos subjetivos que intervienen en embarazos de riesgo.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Gravidez , Adulto Jovem , Atitude Frente a Saúde , Diabetes Gestacional/psicologia , Hospitalização
17.
Recife; s.n; 2013. 76 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-704480

RESUMO

A descoberta de receptores para a forma ativa da vitamina D em células sem efeito direto no metabolismo ósseo e do cálcio tem ampliado o conceito do papel fisiológico desta molécula. O objetivo deste estudo foi determinar a associação entre a deficiência de vitamina D e o controle clínico e metabólico do diabetes mellitus e suas complicações crônicas. Foram estudadas 284 mulheres na pós-menopausa portadoras de diabetes mellitus tipo 2, atendidas no ambulatório da clínica endocrinológica do Hospital Agamenon Magalhães, Recife, Pernambuco, serviço de referência para diabéticos do Sistema Único de Saúde (SUS). Concentrações séricas da 25-OHD foram medidas e as pacientes foram agrupadas de acordo com os níveis séricos de 25 OHD < 20 ng/ml e menor ou igual a 20 ng/ml. A partir daí, foi feito a associação com as diversas variáveis do estudo. Foi considerado como deficiência de vitamina D, níveis séricos de 25 OHD abaixo de 20 ng/ml. A média da concentração sérica de 25-OHD foi de 25,60±8,51 e a percentagem de pacientes com níveis de 25 OHD abaixo 20 ng/ml foi de 24,6 por cento. Com exceção dos níveis séricos de triglicerídeos, não foi encontrada associação entre as concentrações de 25-OHD e o controle clínico e metabólico do diabetes mellitus. A média de 25-OHD foi significantemente menor nos sujeitos com retinopatia (23,29±8.0) que naqueles sem retinopatia (26,66±51), (p=0,002). Num modelo de regressão ajustado, níveis séricos baixos de 25-OHD (< 20 ng/ml) e fototipo de pele pigmentada, foi associado independentemente com a retinopatia. Não foi encontrada associação entre as concentrações de 25-OHD e doença arterial coronariana, amputação, acidente vascular cerebral, nefropatia e neuropatia


Em mulheres portadoras de diabetes tipo 2 na pós-menopausa, verificamos que a deficiência de vitamina D não se associou com o controle clínico e metabólico do diabetes mellitus, com exceção dos níveis de triglicerídeos. Entretanto, verificamos uma associação entre a deficiência de vitamina D, bem como o fototipo de pele pigmentada e a retinopatia diabética


Assuntos
Humanos , Feminino , Diabetes Mellitus , Pós-Menopausa , Vitamina D , Deficiência de Vitamina D , Mulheres , Circunferência Abdominal , Distribuição por Idade , Pressão Arterial , Índice de Massa Corporal , Cálcio da Dieta , Doença das Coronárias , Pé Diabético , Nefropatias Diabéticas , Neuropatias Diabéticas , Retinopatia Diabética , Perfil de Saúde , Renda , Atividade Motora , Acidente Vascular Cerebral
18.
Rev Bras Ginecol Obstet ; 34(3): 128-32, 2012 Mar.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-22488497

RESUMO

PURPOSE: To evaluate the importance of the oral glucose tolerance test for the diagnosis of glucose intolerance (GI) and type 2 diabetes mellitus (DM-2) in women with PCOS. METHODS: A retrospective study was conducted on 247 patients with PCOS selected at random. The diagnosis of GI was obtained from the two-hour oral glucose tolerance test with 75 g of glucose according to the criteria of the World Health Organization (WHO) (GI: 120 minutes for plasma glucose >140 mg/dL and <200 mg/dL), and the diagnosis of DM-2 was obtained by both the oral glucose tolerance test (DM: 120 minutes for plasma glucose >200 mg/dL) and fasting glucose using the criteria of the American Diabetes Association (impaired fasting glucose: fasting plasma glucose >100 and <126 mg/dL; DM: fasting glucose >126 mg/dL). A logistic regression model for repeated measures was applied to compare the oral glucose tolerance test with fasting plasma glucose. ANOVA followed by the Tukey test was used for the analysis of the clinical and biochemical characteristics of patients with and without GI and/or DM-2. A p<0.05 was considered statistically significant. RESULTS: PCOS patients had a mean age of 24.8±6.3, and body mass index (BMI) of 18.3 to 54.9 kg/m² (32.5±7.6). The percentage of obese patients was 64%, the percentage of overweight patients was 18.6% and 17.4% had healthy weight. The oral glucose tolerance test identified 14 cases of DM-2 (5.7%), while fasting glucose detected only three cases (1.2%), and the frequency of these disorders was higher with increasing age and BMI. CONCLUSIONS: The results of this study demonstrate the superiority of the oral glucose tolerance test in relation to fasting glucose in diagnosing DM-2 in young women with PCOS and should be performed in these patients.


Assuntos
Diabetes Mellitus Tipo 2/complicações , Diabetes Mellitus Tipo 2/diagnóstico , Intolerância à Glucose/complicações , Intolerância à Glucose/diagnóstico , Teste de Tolerância a Glucose , Síndrome do Ovário Policístico/complicações , Adulto , Feminino , Humanos , Estudos Retrospectivos , Adulto Jovem
19.
Rev Esc Enferm USP ; 46(1): 22-9, 2012 Feb.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-22441261

RESUMO

The objective of this study was to describe the reproductive profile of women with diabetes mellitus (DM) and to identify their knowledge regarding maternal and fetal risks and preconception care. This exploratory study was performed at the Integrated Center for Hypertension and Diabetes, from March to July 2009, on a sample consisting of 106 women. The variables were: number of pregnancies, births and abortions, and planning the pregnancy. The data were collected through interviews that followed a preconceived form. The reproductive profile of women with DM proved to be permeated with risks and showed negative repercussions to maternal and fetal health. Of the 106 (100%) women studied, 44 (41.5%) demonstrated adequate knowledge regarding preconception care, while 58 (54.7%) had limited knowledge regarding maternal and fetal risks. It is necessary to provide information to women with diabetes to promote knowledge of maternal and fetal risks and preconceptional care.


Assuntos
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Cuidado Pré-Concepcional , Gravidez em Diabéticas/terapia , Adolescente , Adulto , Feminino , Doenças Fetais/etiologia , Humanos , Recém-Nascido , Doenças do Recém-Nascido/epidemiologia , Gravidez , Fatores de Risco , Adulto Jovem
20.
Rev. bras. ginecol. obstet ; 34(3): 128-132, mar. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-624739

RESUMO

OBJETIVO: Avaliar a importância do teste de tolerância à glicose oral (TTGO) no diagnóstico da intolerância à glicose (IG) e diabetes mellitus do tipo 2 (DM-2) em mulheres com SOP. MÉTODOS: Estudo retrospectivo em que foram incluídas 247 pacientes portadoras de SOP, selecionadas de forma aleatória. O diagnóstico de IG foi obtido por meio do TTGO de duas horas com 75 gramas de glicose de acordo com os critérios do World Health Organization (WHO) (IG: glicemia plasmática aos 120 minutos >140 mg/dL e <200 mg/dL); e o de DM-2 tanto pelo TTGO (DM: glicemia plasmática aos 120 minutos >200 mg/dL) quanto pela glicemia de jejum segundo os critérios da American Diabetes Association (glicemia de jejum alterada: glicemia plasmática >100 e <126 mg/dL; DM: glicemia de jejum >126 mg/dL). Para comparar o TTGO com a glicemia de jejum foi aplicado o modelo de regressão logística para medidas repetidas. Para a análise das características clínicas e bioquímicas das pacientes com e sem IG e/ou DM-2 foi utilizada a ANOVA seguida do teste de Tukey. O valor p<0,05 foi considerado estatisticamente significante. RESULTADOS: As pacientes com SOP apresentaram média etária de 24,8±6,3 e índice de massa corpórea (IMC) entre 18,3 e 54,9 kg/m² (32,5±7,6). O percentual de pacientes obesas foi de 64%, de sobrepeso 18,6%, e peso saudável 17,4%. O TTGO identificou 14 casos de DM-2 (5,7%), enquanto a glicemia de jejum detectou somente três casos (1,2%), sendo que a frequência destes distúrbios foi maior com o aumento da idade e IMC. CONCLUSÕES: Os resultados do presente estudo demonstram a superioridade do TTGO em relação à glicemia de jejum em diagnosticar DM-2 em mulheres jovens com SOP e deve ser realizado neste grupo de pacientes.


PURPOSE: To evaluate the importance of the oral glucose tolerance test for the diagnosis of glucose intolerance (GI) and type 2 diabetes mellitus (DM-2) in women with PCOS. METHODS: A retrospective study was conducted on 247 patients with PCOS selected at random. The diagnosis of GI was obtained from the two-hour oral glucose tolerance test with 75 g of glucose according to the criteria of the World Health Organization (WHO) (GI: 120 minutes for plasma glucose >140 mg/dL and <200 mg/dL), and the diagnosis of DM-2 was obtained by both the oral glucose tolerance test (DM: 120 minutes for plasma glucose >200 mg/dL) and fasting glucose using the criteria of the American Diabetes Association (impaired fasting glucose: fasting plasma glucose >100 and <126 mg/dL; DM: fasting glucose >126 mg/dL). A logistic regression model for repeated measures was applied to compare the oral glucose tolerance test with fasting plasma glucose. ANOVA followed by the Tukey test was used for the analysis of the clinical and biochemical characteristics of patients with and without GI and/or DM-2. A p<0.05 was considered statistically significant. RESULTS: PCOS patients had a mean age of 24.8±6.3, and body mass index (BMI) of 18.3 to 54.9 kg/m² (32.5±7.6). The percentage of obese patients was 64%, the percentage of overweight patients was 18.6% and 17.4% had healthy weight. The oral glucose tolerance test identified 14 cases of DM-2 (5.7%), while fasting glucose detected only three cases (1.2%), and the frequency of these disorders was higher with increasing age and BMI. CONCLUSIONS: The results of this study demonstrate the superiority of the oral glucose tolerance test in relation to fasting glucose in diagnosing DM-2 in young women with PCOS and should be performed in these patients.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Adulto Jovem , /complicações , /diagnóstico , Teste de Tolerância a Glucose , Intolerância à Glucose/complicações , Intolerância à Glucose/diagnóstico , Síndrome do Ovário Policístico/complicações , Estudos Retrospectivos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...